O Sábado na História e na Profecia



Conheça a história inspiradora de um grupo de pessoas que aprenderam — apenas lendo a Bíblia — que deviam guardar o dia de Sábado.

Mediveal looking Bible
Fuente: Thinkstock

Imagine você abrindo uma Bíblia pela primeira vez. Você começa a lê-la. Então se depara com uma escritura onde Deus diz: "Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar" (Êxodo 20:8).

Também lê que Cristo e Seus discípulos guardaram o dia de sábado e vê que está escrito que Jesus é o "Senhor do Sábado" (Marcos 2:28).

O que você anda fazendo? Você segue a Jesus, o Senhor do Sábado?

Isso é exatamente o que algumas pessoas têm feito quando confrontado com o claríssimo ensinamento das Escrituras. Isso é o que os seguidores de Cristo estarão fazendo quando Ele voltar.

Em seu livro The Sabbath World: Glimpses of a Different Order of Time (O Mundo Sabático: Um Olhar Sobre Um Tempo Ordenado Distinto), a escritora Judith Shulevitz faz uma observação interessante: "Sempre que as pessoas começam a ler o Livro [a Bíblia], elas começam a guardar o Sábado. E quando o guardam, elas leem o Livro" (2010, p. 2).

Isso é exatamente o que aconteceu com um grupo de crentes na Transilvânia nos anos 1500-1600. Diante do que a própria Bíblia diz sobre o dia de Sábado, eles perceberam que não tinham escolha, se quisessem obedecer a Deus, eles tinham que guardar o Sábado como Ele ordenou.

A Bíblia ao longo da história

A vida na Europa medieval não tinha nenhuma semelhança com a vida no mundo de hoje. Imagine sua vida sendo governado completa e totalmente por outras pessoas. Os reis, príncipes, governadores e sacerdotes ditavam onde você iria morar, o que faria para ganhar a vida e em que deveria acreditar.

Contudo, nessa sua vida de escuridão surge uma luz brilhante e incandescente — a Bíblia Sagrada, traduzida pela primeira vez em sua própria língua. Você começa a ler a Bíblia e perceber que muito do que lhe foi ensinado não corresponde ao que Deus diz. Então, o que você faz?

E os cristãos da Transilvânia que mencionei antes? O que será que fizeram?

Em sua busca pela verdade, eles descobriram um dos segredos mais sombrios do cristianismo: o dia de adoração no domingo (o primeiro dia da semana) é uma tradição de homens — não veio de Deus — e que Jesus e Seus apóstolos guardaram o Sábado, o sétimo dia da semana. Ademais, isso significava que eles também deveriam guardar o Sábado.

A maior parte de sua história é definida por seu líder, um homem chamado Andreas Rossi. Ele era um nobre e rico proprietário de imóveis, que possuía três aldeias inteiras e outras propriedades menores. Entretanto, ele era um homem muito triste, que andava desolado com a vida. Sua esposa e seus três filhos morreram prematuramente, deixando-o rico, mas solitário. Além disso, a saúde dele era frágil. Ele não conseguia nem andar.

Para preencher seu tempo e manter sua mente sã, ele lia a Bíblia. Seus estudos o levaram a uma profunda convicção de que a igreja estava errada em ter mudado o Sábado, o sétimo dia da semana, para o domingo, o primeiro dia da semana.

Logo Rossi começa a liderar um crescente e próspero grupo de observadores do Sábado na Transilvânia. No auge dos movimentos cristãos sabatistas, ele começou a viver e ensinar nas florestas e montanhas da Europa Oriental.

Perseguição aos sabatistas

Mas nem tudo significava paz e tranquilidade para esses crentes. Os sabatistas da Transilvânia tiveram pouca proteção contra os muçulmanos, governados pelo Império Otomano do leste. Pois, as autoridades das igrejas cristãs eram perseguidas por causa de suas crenças bíblicas. Em 1595, sabatismo foi proibido por determinação política e religiosa.

Quando se descobriu que eles guardavam o Sábado, Rossi e seus seguidores começaram a sofrer constantes perseguições. Eles enfrentaram o confisco de seus bens e imóveis, seus escritos foram coletados e queimados, e, em muitos casos, eles foram presos e espancados por sua determinação em guardar o Sábado. A perseguição de autoridades católicas e protestantes só iria piorar com o tempo.

Quando a perseguição alcançou o resto da comunidade sabatistas, em meados dos anos 1600, ela chegou de maneira rápida e um tanto inesperada. Muitas vezes, os sabatistas eram ameaçados de punição se não renunciassem publicamente a guarda do sábado, mas raramente alguém executava essas ameaças. Quando finalmente as autoridades religiosas avançaram contra os sabatistas, então, de maneira célere, os trataram duramente.

Em quase todos os casos, as propriedades e os bens dos sabatistas foram confiscadas, deixando-os empobrecidos e sem-teto. As grandes e florescentes comunidades de sabatistas da Europa Oriental praticamente desapareceram após essa generalizada perseguição. Os sabatistas foram forçados a viver na clandestinidade, escondendo-se entre os outros cristãos minoritários, mas, em segredo, continuaram a guardar o sábado, apesar do constante temor de serem descobertos.

Os tempos mudaram. Hoje em dia, a maioria das pessoas não é perseguida e processada por guardar o sábado. Quando comecei a aprender sobre o Sábado, e a guardá-lo, isso provocou uma grande mudança em minha vida e em meus relacionamentos. Mas nada parecido ao que passaram essas pessoas da Europa Oriental.

A história desses homens e mulheres que guardaram o Sábado na história é fascinante. Essa foi uma época de despertar religioso.

O Sábado é uma janela da esperança

O que essas pessoas viram através da verdade do Sábado foi um vislumbre do Reino de Deus profetizado. Seus próprios escritos revelam esse discernimento. Enquanto liam os ensinamentos de Jesus no Sábado, elas entreviam o Reino de Deus. Elas viram o Sábado como um sinal entre o Criador e Seu povo escolhido. E acreditavam que, como guardavam o Sábado, elas estavam participando dessa aliança com o próprio Deus, que libertou os filhos de Israel da escravidão no Egito e tornou-os uma nação.

Isso nos leva de volta ao pensamento anterior. Quando as pessoas liam a Bíblia, elas descobriam a verdade sobre o Sábado, o sétimo dia da semana. As pessoas estavam lendo a Bíblia para compreenderem melhor a Deus e ao Seu propósito para a vida humana. Elas estavam à procura de um significado em meio a sua pobre e sombria existência.

Em um mundo em trevas, a Bíblia era como a luz da aurora em uma cultura europeia confusa e enganada. Pouquíssimas pessoas, como essas da Europa Oriental, reconheceram o ensinamento do Sábado e passaram a praticá-lo em sua vida. O Sábado começou a definir sua relação com Deus e fazer parte de toda a sua vida.

Eles viram que, guardando os mandamentos da aliança de Deus com Israel, então também fariam parte dessa aliança espiritual com Ele. Essa Nova Aliança era um pacto melhor e com melhores promessas. Ela era um concerto baseado na graça através de Jesus Cristo, o mesmo Deus que fez o primeiro pacto, e que veio à Terra e morreu por nossos pecados, que ressuscitou e hoje vive como o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

Quando começaram a guardar o Sábado, eles passaram a compreender e ter esperança na vinda do Reino de Deus. Eles viram que para o restante do povo de Deus, o Sábado era uma chave fundamental para se compreender plenamente a vinda do Reino de Deus.

Eles perceberam que o Sábado é uma das chaves bíblicas para desvendar o mistério da vinda do Reino de Deus à Terra, tendo Jesus Cristo como Senhor. Realmente, você não pode entender esta verdade sem a devida noção e compreensão do dia de Sábado.

Cristo é o Senhor do Sábado. Ele guardou o Sábado e nos ensinou a como guardá-lo hoje. Ele nos ensinou a desfrutar de uma vida mais plena ao observar o Sábado. Nem de longe Jesus teve a intenção de acabar com o Sábado, visto que nos mostrou como viver no mundo sendo sabatistas e como melhorar a qualidade de nossas vidas.

Quando observamos adequadamente esse dia para honrar a Deus, então temos uma verdadeira e sincera conexão espiritual com Ele. E ele é a base desse relacionamento único e significativo, que podemos experimentar e ver através dos desafios e provações, dos altos e baixos, dos triunfos e tragédias desta vida mortal.

Quando Cristo disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida" (João 14:6), Ele estava mostrando o caminho a seguir nesta vida incerta.

O Sábado é uma janela para o renascimento espiritual

Entrar no mundo sabático significa adentrar à dimensão onde habita Deus. Guardar o Sábado, adorando e convivendo com outros de mesma mente, é como estar em comunhão espiritual com Deus e com Cristo. É uma solução para a ansiedade desse nosso estilo de vida moderno.

Todos nós entendemos as tensões e as pressões da vida. Mas nem todo mundo entende sobre essa chave vital para entrar em sintonia com Deus, que nos ajuda a lidar e administrar essas tensões extremas da cultura atual. A observância do Sábado de Deus é o elemento que faltava para ter uma vida plena e bem-sucedida. Entrar no mundo sabático é entrar no mundo de Deus.

Outro ponto é que todos os sabatistas, do passado e do presente, aprendem conforme lêm a Bíblia. Eles começam a entender a continuidade entre o Antigo e o Novo Testamento. Eles entenderam que os dois contam a história completa da graça e da oferta de salvação de Deus através de Jesus Cristo. Eles compreenderam que a Bíblia é homogênea. Eles também entendem a profecia e como importantes profecias do Antigo Testamento e do Novo Testamento ainda vão se cumprir no futuro.

Eis o desafio: Ponha Deus à prova, começando a guardar o Seu Sábado, o sétimo dia da semana. Dê um simples passo de fé e prove se é verdade o que a Bíblia diz sobre o Sábado!

Em uma afirmação notável no livro de Isaías, Deus diz: "Se você vigiar seus pés para não profanar o Sábado e para não fazer o que bem quiserem Meu santo dia; se você chamar delícia o Sábado e honroso o santo dia do SENHOR, e se honrá-lo, deixando de seguir seu próprio caminho, de fazer o que bem quiser e de falar futilidades, então você terá no SENHOR a sua alegria, e eu farei com que você cavalgue nos altos da terra" (Isaías 58:13-14, NVI).

Vivendo no caminho do Reino de Deus hoje mesmo

O Reino de Deus está vindo para a Terra e Cristo vai reinar sobre todos. No livro de Daniel, encontramos uma extraordinária profecia que nos diz quando isso vai acontecer. O Reino do Messias será estabelecido e não “passará a soberania deste reino a outro povo" (Daniel 2:44). Quem são aqueles que vão entrar no reino de Deus? O livro de Apocalipse diz que são "os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus" (Apocalipse 12:17). Será que você estará entre eles?

Você descobrirá essa mesma verdade que pessoas, ao longo dos séculos, também encontraram. Você vai descobrir que o Sábado é uma característica fundamental da Palavra de Deus. E você vai se deparar com a mesma escolha deles — manter o livro aberto e continuar sua leitura. Esperamos que você comece a mudar e a andar com Deus em Seu santo Sábado.

"Certamente guardareis os Meus Sábados; porquanto isso é um sinal entre Mim e vós pelas vossas gerações" (Êxodo 31:13).

O Sábado é uma das chaves para o Reino de Deus. O livro de Hebreus diz: “Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus" (Hebreus 4:9, NVI).

 

Jesus e Seus seguidores guardaram o Sábado e, ainda hoje, os Seus seguidores da atualidade também o guardam. Deus nos ordena parar um pouco e refletir sobre o caminho de vida dEle. Dê uma pausa nesse corre-corre frenético do mundo. Experimente renovar sua mente e a caminhar mais perto de Deus! BN

 

PARA SABER MAIS: 

Nomes do Sábado Semanal, em Várias Línguas Provam que Dia é o Verdadeiro Sábado Bíblico

Guias de estudo

O Sábado de Pôr-do-sol a Pôr-do-sol - - - O Dia do Descanso de Deus

O Sábado de Pôr-do-sol a Pôr-do-sol - - - O Dia do Descanso de Deus

Muitos de nós vivemos em um ritmo frenético, tentando desesperadamente ficar em cima de tudo o que precisa ser feito. Não é à toa que sentimos fora de contato com nossos cônjuges, nossas famílias e até mesmo o nosso Criador. Mas você sabia que Deus oferece um pouco compreendido remédio para nossas vidas apressadas e estressadas?

Mais Informação

 


X
You may login with either your assigned username or your e-mail address.
The password field is case sensitive.
Loading