Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Lei de Deus e o Pecado

A Lei de Deus e o Pecado

Transferência

Transferência

A Lei de Deus e o Pecado

×

Há fundamentalmente dois modos de vida. Um deles é o caminho da abnegação, altruísmo e preocupação para com os outros, isto é, o caminho do amor, desejando dar e ajudar. Este é o caminho de Deus, que é a própria personificação do amor (1 João 4:8 1 João 4:8Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.
Almeida Atualizada×
, 16). Seu modo de vida é codificado para os seres humanos na Sua lei, que exprime o amor (Romanos 13:10 Romanos 13:10O amor não faz mal ao próximo. De modo que o amor é o cumprimento da lei.
Almeida Atualizada×
, 1 João 5:3 1 João 5:3Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos;
Almeida Atualizada×
).

O contrário é o caminho da vaidade e egoísmo—esforçando-se para obter para si mesmo. Esta abordagem constitui violação da lei de Deus, que é o pecado (1 João 3:4 1 João 3:4Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia.
Almeida Atualizada×
). Este é o caminho de Satanás, seus demônios e, seguindo a sua liderança, o caminho da humanidade. (Veja o capítulo intitulado “Satanás, o Diabo”, começando na página 11.)

No entanto, Deus criou a raça humana para que finalmente venhamos a ser membros da Sua família, destinados a herdar a imortalidade e a viver num relacionamento harmonioso com Ele e uns com os outros por toda a eternidade (Hebreus 2:6-13 Hebreus 2:6-13 6 Mas em certo lugar testificou alguém dizendo: Que é o homem, para que te lembres dele? ou o filho do homem, para que o visites? 7 Fizeste-o um pouco menor que os anjos, de glória e de honra o coroaste, 8 todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que não lhe fosse sujeito. Mas agora ainda não vemos todas as coisas sujeitas a ele; 9 vemos, porém, aquele que foi feito um pouco menor que os anjos, Jesus, coroado de glória e honra, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. 10 Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e por meio de quem tudo existe, em trazendo muitos filhos � glória, aperfeiçoasse pelos sofrimentos o autor da salvação deles. 11 Pois tanto o que santifica como os que são santificados, vêm todos de um só; por esta causa ele não se envergonha de lhes chamar irmãos, 12 dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. 13 E outra vez: Porei nele a minha confiança. E ainda: Eis-me aqui, e os filhos que Deus me deu.
Almeida Atualizada×
). Para finalmente compartilharmos a eternidade com Deus, também devemos ter em comum os Seus pensamentos, concordar com a Sua maneira de ser, abraçar o Seu caminho de vida e apreciar e apoiar os Seus valores que estão expressos na Sua lei (Filipenses 2:5-13 Filipenses 2:5-13 5 Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, 7 mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. 9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, 11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. 12 De sorte que, meus amados, do modo como sempre obedecestes, não como na minha presença somente, mas muito mais agora na minha ausência, efetuai a vossa salvação com temor e tremor; 13 porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.
Almeida Atualizada×
).

A revelação de Deus por escrito para o ser humano, as Escrituras Sagradas, revelam este conhecimento essencial através das Suas leis e ensinamentos (2 Timóteo 3:15-17 2 Timóteo 3:15-17 15 e que desde a infância sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela que há em Cristo Jesus. 16 Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; 17 para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra.
Almeida Atualizada×
). Isto forma o fundamento e a base para o relacionamento perpétuo que Deus deseja ter com todos nós. Portanto, é imperativo que todo aquele que procura este relacionamento supremo com Deus preste atenção às direcções da lei de Deus como são reveladas na Sua Palavra.

Dentro do princípio geral do amor, Jesus Cristo em Mateus 22:37-40 Mateus 22:37-40 37 Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. 38 Este é o grande e primeiro mandamento. 39 E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. 40 Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.
Almeida Atualizada×
resumiu a lei de Deus em dois grandes mandamentos do Antigo Testamento: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma e de todo o teu pensamento [de Deuteronômio 6:5 Deuteronômio 6:5Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças.
Almeida Atualizada×
]. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo [de Levítico 19:18 Levítico 19:18Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor.
Almeida Atualizada×
]. Desses dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.”

Estes dois mandamentos resumem a delimitação mais específica encontrada nos Dez Mandamentos (Êxodo 20, Deuteronômio 5). Os quatro primeiro mandamentos são acerca duma demonstração de amor para com Deus. Os últimos seis mandamentos são acerca duma demonstração de amor para com o próximo—para com o nosso companheiro. Também devemos entender esses mandamentos como princípios de aplicação na nossa vida, em vez de limitar cada um à formulação rigorosa e literária dos versículos.

Parte do propósito de Jesus vir à terra foi “engrandecer a lei” (Isaías 42:21 Isaías 42:21Foi do agrado do Senhor, por amor da sua justiça, engrandecer a lei e torná-la gloriosa.
Almeida Atualizada×
ARA). Uma forma importante que ele fez isso foi mostrando a intenção espiritual completa dos mandamentos de Deus—tanto através de seus ensinamentos, assim como, através de Seu exemplo perfeito de obediência.

Em seu ensinamento, Jesus explicou que os mandamentos de Deus são aplicáveis muito além da mera letra. Eles são para regular até os nossos próprios pensamentos. Por exemplo, ele explicou que a raiva injusta contra alguém, está quebrando o Sexto Mandamento de Deus contra o assassinato, e que cobiçar uma pessoa que não seja o cônjuge, é cometer adultério no coração, o qual constitui uma violação do Sétimo Mandamento (Mateus 5:21-28 Mateus 5:21-28 21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e, Quem matar será réu de juízo. 22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno. 23 Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta. 25 Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão. 26 Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil. 27 Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. 28 Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.
Almeida Atualizada×
).

Deus exige que obedeçamos ao espírito de cada um dos Dez Mandamentos. Começando com os quatro primeiros Mandamentos de amor para com Deus, o Primeiro Mandamento que proíbe a adoração doutros deuses também significa que não devemos permitir que nada venha diante de Deus em nossas vidas.

O Segundo Mandamento proíbe adorar perante representações físicas de Deus, como estátuas ou imagens de Cristo, mas também proíbe limitar a Deus com uma falsa imagem na nossa mente. O Terceiro Mandamento diz que não devemos tomar o nome de Deus em vão, o que significa que devemos ser muito cuidadosos na maneira de usá-lo, mas também que não devemos desonrar a reputação de Deus pela maneira como vivemos.

O Quarto Mandamento, acerca de santificar o Sábado e não trabalhar nele, inclui também o princípio de estruturação de nossa semana de trabalho à volta do Sábado e manter um enfoque espiritual durante todo o dia. (Veja o capítulo intitulado “O Dia do Sábado”, começando na  página 33.)

Movendo-nos para os seis últimos dos Dez Mandamentos acerca de amar o nosso próximo, o Quinto Mandamento diz que devemos honrar nossos pais, que inclui obedecê-los quando jovens, respeitando sua sabedoria quando somos adultos, cuidar deles quando são idosos e não envergonhar o nome da família. (Implícito neste comando é também a necessidade dos pais serem honráveis).

O Sexto Mandamento, como já mencionado, proíbe o assassinato. Na letra da lei isso significa usurpar a prerrogativa de Deus de tirar uma vida humana (visto que só Ele tem autoridade para fazê-lo ou mandar que alguém a tire). Não devemos suicidar-nos, ou ajudar a alguém cometer suicídio. Não devemos cometer aborto. No espírito da lei, não devemos odiar ou desvalorizar a outra pessoa.

O Sétimo Mandamento, que proíbe o adultério, na sua intenção espiritual proíbe toda e qualquer relação sexual fora do casamento, bem como fantasiar sobre tais relações. Assim, a imoralidade sexual em geral, incluindo o sexo antes do casamento e as relações homossexuais, são proibidas, conforme detalhado em outros lugares na leis de Deus.

O Oitavo Mandamento, que proíbe o roubo, no espírito da lei inclui salvaguardar aquilo que pertence aos outros e obter ganhos honestos, a fim de até mesmo compartilhar com outras pessoas em necessidade.

O Nono Mandamento, que proíbe dar falso testemunho contra o teu próximo, em sua plena intenção inclui a proteção da reputação de outros e manter a honestidade e integridade em todas as relações—dizendo sempre a verdade.

E, finalmente, o Décimo Mandamento, que proíbe cobiçar o que pertence a um vizinho, é, mesmo na sua expressão literal, uma ordem espiritual sobre os pensamentos na mente. Devemos deixar de cobiçar o que não podemos obter legalmente.

Estes mandamentos são apoiados e esclarecidos por outras leis e instruções na Escritura Bíblica. Na verdade, toda a Bíblia serve como lei revelada de Deus para nós, dizendo-nos o que Ele requer. No entanto, infelizmente, o homem rejeitou a lei de Deus, mesmo ao início da  história humana.

O pecado, que é a transgressão da lei, foi apresentado à humanidade no Jardim do Éden. Satanás mentiu ao Adão e à Eva a respeito da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 3:4 Gênesis 3:4Disse a serpente � mulher: Certamente não morrereis.
Almeida Atualizada×
; João 8:44 João 8:44Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.
Almeida Atualizada×
). Contrário à predição enganadora de Satanás, o Adão e a Eva de facto morreram. Como seus descendentes, todos nós compartilhamos esta condição comum de mortalidade (Hebreus 9:27 Hebreus 9:27E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,
Almeida Atualizada×
).

Não é coincidência que a presença universal do pecado em todos os humanos (Romanos 3:23 Romanos 3:23Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
Almeida Atualizada×
) está conectada com a morte e com a retenção da dádiva de Deus, a vida eterna (Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

A natureza penetrante do pecado e da morte é demonstrada pela tendência humana de desprezar e desobedecer à lei de Deus (Romanos 8:7 Romanos 8:7Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita � lei de Deus, nem em verdade o pode ser;
Almeida Atualizada×
). A auto-decepção frequentemente acompanha este abandono das directivas perfeitas de Deus (Jeremias 17:9 Jeremias 17:9Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?
Almeida Atualizada×
; 10:23). A influência de Satanás é inconfundível neste modelo, tanto directamente (Efésios 2:1-3 Efésios 2:1-3 1 Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, 2 nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, 3 entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais.
Almeida Atualizada×
) como indirectamente através daqueles que ele engana (2 Coríntios 11:13-15 2 Coríntios 11:13-15 13 Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. 14 E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. 15 Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.
Almeida Atualizada×
).

Tendo-se tornado o adversário de Deus pela sua própria rebelião, Satanás tem secretamente recrutado a raça humana nesta batalha. Seres humanos pecadores tornam-se inimigos de Deus, já que todo o pecado, além do seu efeito sobre os homens, é por definição contra Deus (Gênesis 39:9 Gênesis 39:9ele não é maior do que eu nesta casa; e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto és sua mulher. Como, pois, posso eu cometer este grande mal, e pecar contra Deus?
Almeida Atualizada×
; Salmos 51:4 Salmos 51:4Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares.
Almeida Atualizada×
).

Violar qualquer uma das instruções de Deus é pecado (1 João 5:17 1 João 5:17Toda injustiça é pecado; e há pecado que não é para a morte.
Almeida Atualizada×
), como também é pecaminoso deixar de fazer o que deve ser feito (Tiago 4:17 Tiago 4:17Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.
Almeida Atualizada×
) ou violar a nossa própria consciência (Romanos 14:23 Romanos 14:23Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque o que faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado.
Almeida Atualizada×
). Além disso, o pecado é um poder de escravidão do qual necessitamos redenção e libertação (Romanos 7:23-25 Romanos 7:23-25 23 mas vejo nos meus membros outra lei guerreando contra a lei do meu entendimento, e me levando cativo � lei do pecado, que está nos meus membros. 24 Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte? 25 Graças a Deus, por Jesus Cristo nosso Senhor! De modo que eu mesmo com o entendimento sirvo � lei de Deus, mas com a carne � lei do pecado.
Almeida Atualizada×
). Não temos o poder de efectuar esta redenção por iniciativa própria (1 Pedro 1:18-19 1 Pedro 1:18-19 18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo,
Almeida Atualizada×
).

Já que o pecado, em qualquer forma, traz alienação de Deus (Isaías 59:1-3 Isaías 59:1-3 1 Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; 2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça. 3 Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade.
Almeida Atualizada×
; Efésios 4:17-19 Efésios 4:17-19 17 Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na verdade da sua mente, 18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 19 os quais, tendo-se tornado insensíveis, entregaram-se � lascívia para cometerem com avidez toda sorte de impureza.
Almeida Atualizada×
) e eventualmente a morte, nenhuma quantia de obediência, depois que o pecado foi cometido, pode reverter o seu efeito, embora, mesmo assim, a obediência seja esperada. Somente o sacrifício perfeito de Jesus Cristo nos pode dar a libertação (Hebreus 2:4-15 Hebreus 2:4-15 4 testificando Deus juntamente com eles, por sinais e prodígios, e por múltiplos milagres e dons do Espírito Santo, distribuídos segundo a sua vontade. 5 Porque não foi aos anjos que Deus sujeitou o mundo vindouro, de que falamos. 6 Mas em certo lugar testificou alguém dizendo: Que é o homem, para que te lembres dele? ou o filho do homem, para que o visites? 7 Fizeste-o um pouco menor que os anjos, de glória e de honra o coroaste, 8 todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que não lhe fosse sujeito. Mas agora ainda não vemos todas as coisas sujeitas a ele; 9 vemos, porém, aquele que foi feito um pouco menor que os anjos, Jesus, coroado de glória e honra, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. 10 Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e por meio de quem tudo existe, em trazendo muitos filhos � glória, aperfeiçoasse pelos sofrimentos o autor da salvação deles. 11 Pois tanto o que santifica como os que são santificados, vêm todos de um só; por esta causa ele não se envergonha de lhes chamar irmãos, 12 dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. 13 E outra vez: Porei nele a minha confiança. E ainda: Eis-me aqui, e os filhos que Deus me deu. 14 Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o Diabo; 15 e livrasse todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos � escravidão.
Almeida Atualizada×
) e reconciliar-nos com Deus. (Veja os capítulos intitulados “O Sacrifício de Jesus Cristo “ e “Arrependimento e Fé”, com início em páginas 22 e 28.)

Através do perdão do pecado, disponível pela graça de Deus  (Romanos 3:24 Romanos 3:24sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,
Almeida Atualizada×
), o Cristão acha a liberdade na obediência à lei de Deus (Tiago 1:21-15 Tiago 1:21-15
Almeida Atualizada×
). Em vez de sermos escravizados no pecado pela desobediência, servimos Deus pela obediência e andamos no Seu caminho, para sermos guiados à vida eterna no Seu reino pela Sua generosa e não merecida dádiva (Romanos 6:16-23 Romanos 6:16-23 16 Não sabeis que daquele a quem vos apresentais como servos para lhe obedecer, sois servos desse mesmo a quem obedeceis, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? 17 Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração � forma de doutrina a que fostes entregues; 18 e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. 19 Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como apresentastes os vossos membros como servos da impureza e da iniqüidade para iniqüidade, assim apresentai agora os vossos membros como servos da justiça para santificação. 20 Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres em relação � justiça. 21 E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? pois o fim delas é a morte. 22 Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. 23 Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Retornar à nossa vida antiga de pecado é uma questão séria aos olhos de Deus (2 Pedro 2:20-22 2 Pedro 2:20-22 20 Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro. 21 Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. 22 Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal.
Almeida Atualizada×
). Todavia, o único pecado que não pode ser perdoado é a recusa intencional a arrepender-se, por quem esteja plenamente informado, totalmente rejeitando Deus e o sacrifício de Jesus Cristo, pelo qual a remissão de pecado se torna possível (Hebreus 6:4-6 Hebreus 6:4-6 4 Porque é impossível que os que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo, 5 e provaram a boa palavra de Deus, e os poderes do mundo vindouro, 6 e depois caíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; visto que, quanto a eles, estão crucificando de novo o Filho de Deus, e o expondo ao vitupério.
Almeida Atualizada×
; 10:26-31).

Este pecado é descrito por Cristo como a “blasfémia contra o Espírito” (Mateus 12:31 Mateus 12:31Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada.
Almeida Atualizada×
), uma rejeição consciente do poder e autoridade de Deus. Depois de cada ser humano ter tido uma oportunidade completa para a salvação, aqueles que não se arrependerem serão destruídos (Apocalipse 20:14-15 Apocalipse 20:14-15 14 E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. 15 E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo.
Almeida Atualizada×
), cumprindo assim a sanção final do pecado, a segunda morte. (Veja o capítulo intitulado “As Ressurreições e o Juízo Eterno”, começando na página 65.)

Apesar de cada pessoa ser responsável pelo seu próprio pecado (Ezequiel 18:4 Ezequiel 18:4Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.
Almeida Atualizada×
, 20), Satanás o diabo é identificado como o tentador, o enganador da humanidade e aquele que é fundamentalmente responsável por liderar a humanidade ao pecado (Mateus 4:3 Mateus 4:3Chegando, então, o tentador, disse-lhe: Se tu és Filho de Deus manda que estas pedras se tornem em pães.
Almeida Atualizada×
; 1 Tessalonicenses 3:5 1 Tessalonicenses 3:5Por isso também, não podendo eu esperar mais, mandei saber da vossa fé, receando que o tentador vos tivesse tentado, e o nosso trabalho se houvesse tornado inútil.
Almeida Atualizada×
; Apocalipse 12:9 Apocalipse 12:9E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele.
Almeida Atualizada×
; 20:1-3). (Novamente, veja o capítulo intitulado “Satanás, o Diabo”, começando na página 11.)