Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Quando Jesus nasceu?

Você está aqui

Quando Jesus nasceu?

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Quando nasceu Jesus de Nazaré? Ouvimos músicas natalinas sobre o menino Jesus na manjedoura e um belo inverno associados com o Seu nascimento. Em nosso calendário anual, o dia 25 de dezembro está marcado como “Natal”. Dizem que o nascimento de Jesus Cristo é a razão dessa temporada festiva. Mas Ele realmente nasceu nesse dia? Isso não é tão simples como sugere nosso calendário.

O dia 25 de dezembro nem sempre foi considerado a data do nascimento de Jesus. No site US News and World Report (23/12/1996, página 58), em um artigo intitulado “Em Busca do Natal”, Joseph Sheler escreveu: “Não há escrituras que apontem para o aniversário de Jesus, os educadores cristãos sugerem diversas datas no calendário. Clemente … escolheu 18 de novembro. Hipólito … cogitou que Cristo pode ter nascido numa quarta-feira … Um documento anônimo, provavelmente escrito no norte da África por volta do ano 243, afirmava que o nascimento de Jesus foi em 28 de março”.

Embora seja difícil determinar a primeira vez que alguém tenha comemorado o dia 25 de dezembro como o dia de Natal, os historiadores são unanimes em afirmar que foi em algum dia do século IV. Certamente, esta é uma data incrivelmente tardia! Pense nisso, isso significa que o Natal, que a maioria considera como o dia do aniversário de Jesus, não foi observado pela Igreja Romana até trezentos anos após a vida de Cristo na Terra!

O Natal não é encontrado nos ensinamentos ou práticas dos primeiros cristãos. Isso parece impossível, não é mesmo? Mas é verdade.

Então, por que a igreja romana adotou 25 de dezembro como a data para celebrar o nascimento de Jesus? A razão de Seu aniversário ser comemorado nessa época do ano é porque os líderes religiosos queriam mudar o nome de uma festa pagã realizada em 25 de dezembro para ficar mais fácil para os pagãos se converterem ao cristianismo!

A Enciclopédia Americana deixa isso claro: “No século V, a Igreja do Ocidente ordenou que [o nascimento de Cristo] devia ser observado para sempre no dia da antiga festa romana do nascimento de ‘Sol’ [o deus sol], independente de saberem o dia do nascimento de Cristo” (“Natal”, edição de 1944).

O motivo para essa confusão não é surpreendente. Na verdade, a Bíblia não menciona a data exata do nascimento de Jesus. Além disso, não encontramos nenhuma menção de celebrações do aniversário de Cristo pela Igreja primitiva.

Jesus não nasceu em dezembro

Então, o que dizer sobre a data de 25 de dezembro? Um estudo minucioso da Bíblia mostra que no meio do inverno não foi exatamente o momento em que Jesus nasceu. Há duas grandes razões pelas quais esta não pode ser a época do nascimento de Cristo.

Primeiro, sabemos que os pastores estavam nos campos cuidando de seus rebanhos no momento do nascimento de Jesus: “E teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura … Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho” (Lucas 2:7-8 Lucas 2:7-8 7 e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. 8 Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho.
Almeida Atualizada×
).

Os pastores não estariam “no campo” no mês de dezembro, pois o clima era frio e insuportável. De acordo com Celebrações: O Livro Completo dos Feriados Americanos, o relato de Lucas “sugere que Jesus tenha nascido no verão ou no início do outono. Sendo dezembro frio e chuvoso na Judeia, provavelmente os pastores procuravam abrigo para seus rebanhos durante a noite” (p. 309).

Da mesma forma, O Comentário do Interpretador Volume Único diz que esta passagem argumenta “contra o nascimento [de Cristo] ter ocorrido em 25 de dezembro, pois o tempo não teria permitido” que os pastores vigiassem seus rebanhos nos campos à noite. Apesar de haver controvérsias, outras fontes fidedignas, tais como A Bíblia Companheira e o Comentário de Clarke, têm os mesmos pontos de vista sobre os pastores não estarem em campo aberto à noite no fim de dezembro.

Assim, como primeira razão, sabemos que Ele não nasceu em dezembro porque havia pastores nos campos cuidando de seus rebanhos, algo que não teria acontecido no inverno gélido da Judeia.

Outra razão, que nos leva a concluir que Jesus não nasceu em dezembro, é que seus pais viajaram para Belém para se registrarem em um censo romano (Lucas 2:1-4 Lucas 2:1-4 1 Naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo fosse recenseado. 2 Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirínio era governador da Síria. 3 E todos iam alistar-se, cada um � sua própria cidade. 4 Subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, � cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi,
Almeida Atualizada×
). Nenhum governante romano teria realizado um censo no inverno, quando as temperaturas, muitas vezes, desciam abaixo de zero e as estradas ficavam em péssimo estado.

Realizar um censo sob tais condições seria devastador, pois seria muito difícil a viagem dos residentes da Judeia. A viagem de volta seria pior ainda, pois viajar não era tão fácil como hoje. Vivemos em uma época de veículos high-tech e autoestradas asfaltadas, mas naquela época a grande maioria das pessoas viajava a pé quando precisava ir a alguma cidade.

Com base apenas nesses dois fatos, já vimos que é bastante improvável que o relato bíblico do nascimento de Jesus tenha ocorrido no inverno, muito menos na data de 25 de dezembro. Mais do que uma suposição incorreta, a data de 25 de dezembro foi uma tentativa de sintetizar as práticas pagãs na adoração cristã.

Jesus nasceu no outono

Isso tudo suscita a seguinte pergunta: Então, quando Jesus nasceu?

Encontramos pistas importantes sobre a verdadeira época de Seu nascimento quando a Bíblia nos fala sobre Seu primo, João Batista.

Talvez você já tenha lido o Evangelho de Lucas e pensado que era estranho o livro não começar com a história da concepção de Jesus, mas com a história da concepção de João Batista. Há uma boa razão para Lucas nos dar detalhes específicos sobre a concepção e o nascimento de João.

Lucas diz-nos que Isabel, mãe de João, estava grávida de seis meses quando Jesus foi concebido: “Ora, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus … a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria” (Lucas 1:24-36 Lucas 1:24-36 24 Depois desses dias Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: 25 Assim me fez o Senhor nos dias em que atentou para mim, a fim de acabar com o meu opróbrio diante dos homens. 26 Ora, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. 28 E, entrando o anjo onde ela estava disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo. 29 Ela, porém, ao ouvir estas palavras, turbou-se muito e pôs-se a pensar que saudação seria essa. 30 Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás � luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. 32 Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; 33 e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. 34 Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, uma vez que não conheço varão? 35 Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus. 36 Eis que também Isabel, tua parenta concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;
Almeida Atualizada×
).

Isabel, a mãe de João Batista, e Maria, a mãe de Jesus, eram primas. A partir dessa passagem sabemos que João era seis meses mais velho que Jesus. Assim, podemos descobrir o tempo aproximado do ano que Jesus nasceu, pois sabemos quando João nasceu.

Vejamos o que a Bíblia diz sobre o tempo do nascimento de João.

Zacarias, o pai de João, era um sacerdote a serviço no templo em Jerusalém, “do turno de Abias” (Lucas 1:5 Lucas 1:5Houve nos dias do Rei Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da turma de Abias; e sua mulher era descendente de Arão, e chamava-se Isabel.
Almeida Atualizada×
, ARA). Nessa época, os sacerdotes do templo em Jerusalém eram divididos em diferentes “turnos” ou “turmas” — grupos de sacerdotes que se revezavam realizando o serviço do templo durante o ano. Isso conformou uma programação anual para aqueles que servem no templo.

Os historiadores calculam que a turma de Abias, durante a qual serviu Zacarias, estava de serviço entre o início e meados de junho (ver A Bíblia Companheira, 1974, Apêndice 179, p. 200).

Durante o serviço de Zacarias no templo, o anjo Gabriel lhe apareceu e anunciou que ele e sua esposa Isabel teriam um filho (Lucas 1:8-13 Lucas 1:8-13 8 Ora, estando ele a exercer as funções sacerdotais perante Deus, na ordem da sua turma, 9 segundo o costume do sacerdócio, coube-lhe por sorte entrar no santuário do Senhor, para oferecer o incenso; 10 e toda a multidão do povo orava da parte de fora, � hora do incenso. 11 Apareceu-lhe, então, um anjo do Senhor, em pé � direita do altar do incenso. 12 E Zacarias, vendo-o, ficou turbado, e o temor o assaltou. 13 Mas o anjo lhe disse: Não temais, Zacarias; porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, te dará � luz um filho, e lhe porás o nome de João;
Almeida Atualizada×
). Depois de terminar seu serviço, ele viajou para casa, então Isabel concebeu o primo de Jesus—a criança que, mais tarde, seria conhecida como João Batista (Lucas 1:23-24 Lucas 1:23-24 23 E, terminados os dias do seu ministério, voltou para casa. 24 Depois desses dias Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo:
Almeida Atualizada×
).

Considerando que a concepção de João, provavelmente, teve lugar no fim de junho, quando Zacarias voltou para casa depois de completar seu serviço no turno de Abias, acrescentando nove meses a esse evento, então chegamos ao fim de março como o tempo mais provável do nascimento de João.

Quando adicionamos mais seis meses —a diferença de idade entre João e Jesus (Lucas 1:35-36 Lucas 1:35-36 35 Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus. 36 Eis que também Isabel, tua parenta concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;
Almeida Atualizada×
)—então, chegamos ao fim de setembro como a data provável do nascimento de Jesus.

Será que o Natal realmente honra a Cristo?

Então, se for possível demonstrar na Bíblia e em alguma pesquisa histórica que Jesus nasceu no outono daquele ano, isso não significaria que devemos celebrar o Natal em setembro e não em dezembro?

Não, absolutamente não! Em nenhum lugar na Bíblia encontramos qualquer instrução ou ordem para celebrar o nascimento de Cristo. O fato de a Bíblia

informar muitas datas sobre outros eventos importantes e pouco importantes, enquanto essa data exata permanece vaga, é muito significativo!

Deus não nos chamou para uma celebração anual do nascimento de Jesus. Ele nos deu outros dias específicos para observar em honra a Jesus Cristo e ao Pai. É natural que aqueles que amam a Deus e a Seu Filho desejem adorá-Los. Mas é muito melhor, e correto, fazer isso nos dias e épocas estabelecidas por Deus em vez de inventar nossos próprios dias e temporadas!

Quanto à celebração do Natal em dezembro, lembre-se do que lemos anteriormente sobre a igreja romana ter adotado práticas pagãs para a fé cristã ao criar esse feriado religioso. Jesus não quer que celebremos dias pagãos para comemorar o Seu nascimento.

Como sabemos que Jesus não gostaria que fizéssemos isso? Deus deixa bem claro que Ele não gosta de cultos pagãos quando se trata de honrá-Lo. Ele disse aos antigos israelitas:

“Quando o Senhor Teu Deus exterminar de diante de ti as nações aonde estás entrando para as possuir, e as desapossares e habitares na sua terra, guarda-te para que não te enlaces para as seguires, depois que elas forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: De que modo serviam estas nações os seus deuses? pois do mesmo modo também farei Eu. Não farás assim para com o Senhor Teu Deus … Tudo o que Eu te ordeno, observarás; nada lhe acrescentarás nem diminuirás” (Deuteronômio 12:29-32, grifo do autor).

A vinda de Jesus nos trouxe muitas coisas

Naturalmente, devemos ser gratos pelo nascimento de Jesus Cristo—um evento alegre que nos trouxe muitas coisas.

Ele nos mostrou como ter um relacionamento com Deus, o Pai. Vimos Seu exemplo de uma vida perfeita, Seu perfeito sacrifício e ressurreição de volta à vida espiritual. Ele nos mostrou o caminho para o homem ter a oportunidade de compartilhar a Sua glória e viver para sempre na família de Deus. Ele veio para ter um novo relacionamento com o homem que, pelo Seu sangue, estende-se a todas as nações. Ele veio se tornar o nosso Sumo Sacerdote e interceder por nós diante do trono de Deus.

Através dEle podemos ter uma relação autêntica e gratificante com Deus, baseada em verdade e amor. E se realmente O amamos, vamos demonstrar-Lhe esse amor da maneira como Ele quer ser amado. Amar a Deus é fazer o que Ele pede: “Mas qualquer que guarda a Sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nEle” (1 João 2:5; comparar João 14:15, 21; 15:10).

Por não obedecer a Deus estamos deixando de ter um relacionamento mais próximo com Ele. Quase todas as tradições do Natal têm origem nas falsas religiões pré-cristãs (como pode ser visto em qualquer enciclopédia séria ou em uma rápida pesquisa na Internet), obscurecem as maravilhosas verdades de Deus e nos impedem de ter uma relação mais forte com Deus.

Cristo não nasceu em 25 de dezembro, no auge do inverno. E comemorar esta data como Seu aniversário não vai mudar esse fato. E, de qualquer forma, Deus nunca nos deu instruções para observar o nascimento de Cristo anualmente.

Em vez de celebrar um dia errado e seguir uma ideia errônea, não seria hora de você se concentrar no motivo de Ele ter nascido? Será que você não deveria estar celebrando e descobrindo o significado dos dias instituídos e celebrados por Ele? Construa um relacionamento melhor com Deus a partir de hoje! BN