Ajuda para hoje, esperança para amanhã 

Uma Visão Geral da Profecia do Tempo do Fim

Você está aqui

Uma Visão Geral da Profecia do Tempo do Fim

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

A série de livros Left Behind [Deixados Para Trás] é uma das mais populares de livros religiosos da história recente. Seu tema ficcional aproveita-se duma cultura de desejo forte para escapar os eventos catastróficos profetizados.

A série começou em 1995 com o lançamento do livro ficcional Deixados Para Trás: Uma novela dos últimos dias da Terra, sobre o que supostamente acontece na terra após os crentes serem arrebatados antes da segunda vinda de Jesus Cristo. A série, escrita por Tim LaHaye e Jerry Jenkins, chegou eventualmente a 16 romances, dos quais 65 milhões de cópias foram vendidas.

Irónicamente, aqueles que acreditam no conceito de Deixados Para Trás—os apoiantes da teoria do arrebatamento— muito provávelmente vão-se encontrar confusos e espantados quando a realidade dos acontecimentos bíblicos do tempo do fim se desdobrar.

Por quê? Porque o esboço de Jesus Cristo das profecias do fim dos tempos não inclui um arrebatamento secreto. Seu retorno será óbvio, precedido por sinais celestes, um terremoto global, a terra em grande atividade vulcânica, e com anjos tocando trombetas com rajadas de som sobrenaturais e penetrantes. Cristo não vai voltar à terra sorrateiramente. Ele voltará em grande glória brilhante e com bem merecida homenagem.

O próprio Jesus disse de Sua volta: “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória” (Mateus 24:30 Mateus 24:30Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
Almeida Atualizada×
, ênfase adicionada).

Jesus revelou que todos no planeta verão ele voltar à terra. A teoria do arrebatamento oculto contradiz isso, dizendo que Ele vai tirar os eleitos mais cedo e em segredo. Não acredite nisso.

Quando você entende a visão geral da profecia do tempo do fim, você entenderá a verdade sobre os principais acontecimentos que antecedem a volta de Cristo, incluindo a forma como Deus protege Seus verdadeiros servos, e não é através de um arrebatamento secreto (Apocalipse 12:13-17 Apocalipse 12:13-17 13 Quando o dragão se viu precipitado na terra, perseguiu a mulher que dera � luz o filho varão. 14 E foram dadas � mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. 15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente. 16 A terra, porém acudiu � mulher; e a terra abriu a boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. 17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. [ (Revelation of John 12:18) E o dragão parou sobre a areia do mar. ]
Almeida Atualizada×
).

A profecia bíblica vem de Deus. “Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal” (2 Pedro 1:20 2 Pedro 1:20sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
Almeida Atualizada×
, Nova Versão Internacional).

A melhor maneira de obter uma visão adequada das profecias do tempo do fim é deixar a Bíblia falar por si.

O que é Profecia?

Profecia é, às vezes, descrita como a história escrita com antecedência. Deus previu várias tendências e eventos que viriam a acontecer—em parte, porque ele entende perfeitamente o que as pessoas vão fazer em determinadas circunstâncias, e também, porque Ele guia e dirige algumas situações.

Até certo ponto, a profecia é advertências de Deus contra o contínuo pecado humano. E já que o pecado nos prejudica e pode destruir-nos, Deus proclama advertências proféticas para chamar a atenção dos seres humanos. As punições profetizadas são resultados provocados por seres humanos. Deus quer poupar a humanidade, e não quer a nossa destruição.

A maioria das pessoas assume que as advertências proféticas contra os seres humanos provêm de um Deus vingativo, que não pode tolerar um homem fraco e desobediente. Eles argumentam que, como Deus é Santo e Todo-Poderoso e nós não somos, e desde que nunca podemos nos tornar santos, então Deus perde a paciência com o nosso estado patético e nos pune—talvez até de forma injusta.

Mas isso não é porque Deus proclama as profecias do tempo do fim. Esta é uma falsa noção do deus deste mundo, Satanás, o diabo, que tem enganado a humanidade a respeito de Deus de muitas maneiras. Enquanto ele mantiver a humanidade cega sobre as intenções do Deus verdadeiro, ele pode permanecer em seu lugar como “o deus deste século” (2 Coríntios 4:4).

As pessoas precisam entender que Satanás, que foi “homicida desde o princípio” (João 8:44), quer toda a humanidade extinta, para sempre. No final desta época de desgoverno humano, Satanás vai tentar destruir toda a humanidade através de duas grandes forças militares, que convergirão para Jerusalém, para fazer a guerra contra o retorno de Cristo, o Messias (Apocalipse 16:14 Apocalipse 16:14Pois são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso.
Almeida Atualizada×
; 19:11-21; 14:14-20).

A profecia mostra que Deus é, em última análise, responsável, que Ele tem um plano para o futuro da humanidade, e que a vida humana tem um grande propósito. É vontade de Deus salvar, e não destruir a humanidade.

A profecia mostra que Deus repudia aos que resistem a Ele e que recompensará aqueles que O honram.

A incompreendida finalidade da Profecia

Vamos considerar, então, o propósito da profecia.

As pessoas através dos tempos têm desejado saber o futuro, principalmente para seu benefício pessoal. Por exemplo, os discípulos de Jesus queriam saber quais os sinais que precederiam Sua volta. “Dize-nos”, eles pediram “quando serão essas coisas e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” (Mateus 24:3 Mateus 24:3E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo.
Almeida Atualizada×
). Os seres humanos querem saber o que está por vir, se não por outra razão, mas para a sua proteção pessoal.

Embora as pessoas queiram saber o quê, o quando e o onde da profecia—que é bom por si só—mas, não é esse o propósito principal da profecia. O propósito da profecia é, aliás, ajudar as pessoas a avaliar a sua conduta pessoal, à luz da Palavra de Deus, antes que as circunstâncias profetizadas aconteçam. Sem os avisos e cumprimentos das profecias escritas há muitos anos, a humanidade não teria nenhuma razão para questionar e interromper seu caminho de autoindulgência à autodestruição.

Se as pessoas leêm às advertências de Deus, e baseado nessas advertências arrependem-se, Deus pode protegê-los durante os próximos dias da Grande Tribulação e da ira do Seu juízo justo contra os tiranos deste mundo. Jesus disse: “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação [a Grande Tribulação (veja Mateus 24:21-22 Mateus 24:21-22 21 porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 22 E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
)] que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (Apocalipse 3:10 Apocalipse 3:10Porquanto guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para pôr � prova os que habitam sobre a terra.
Almeida Atualizada×
).

Deus é misericordioso e amoroso. Sua Palavra está cheia de avisos aos seres humanos pecadores para que abandonem o pecado, e escapem das conseqüências dolorosas e inevitáveis do pecado. Deus não tem prazer na morte do ímpio (Ezequiel 33:11 Ezequiel 33:11Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas sim em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que morrereis, ó casa de Israel?
Almeida Atualizada×
). Ele também promete recompensar, abençoar e proteger aqueles que seguem a Sua vontade (Deuteronômio 28:1-2).

Narrativa dos antecedentes dos acontecimentos proféticos

A Bíblia dá-nos a narrativa dos antecedentes dos acontecimentos proféticos em Deuteronômio 28. Este capítulo mostra as bênçãos e maldições que são conseqüências automáticas de obedecer ou rejeitar as leis de Deus. Essas leis são espirituais (Romanos 7:14 Romanos 7:14Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
Almeida Atualizada×
) e são aplicadas independentemente se as conhecemos ou não (Romanos 2:12 Romanos 2:12Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados.
Almeida Atualizada×
). Deus promete abençoar a todos os que O honrem e, alternativamente, Ele permite maldições para aqueles que O desonrem. Compreender este aspecto fundamental das leis de Deus é um ponto crítico para a compreensão da profecia.

Este 28º capítulo de Deuteronômio, dá-nos o motivo essencial de todas as profecias. Entenda este capítulo e você entenderá o propósito da profecia. Uma vez mais, o objetivo da profecia é ajudar os seres humanos a se desviarem dos seus pecados e buscarem a Deus para receber as Suas bênções.

Muitas histórias Bíblicas dão validade a esta narrativa de antecedentes da profecia, mas a história de Judá e da Babilônia, demonstra esta validade melhor que qualquer outra história bíblica. Por muitos anos Deus advertiu o reino de Judá, para não seguir o caminho de seus parentes, o vizinho reino de Israel.

Os pecados de Israel provocaram a sua própria extinção, exatamente como predito em Deuteronômio 28:15.

Finalmente, Deus permitiu que o país cruel da Assíria conquistasse Israel e levasse os cidadãos para longe de sua terra natal em duas deportações maciças, respectivamente em 733 e 722 aC.

Quase um século depois, Deus deu a Judá, um rei justo, Josias, como uma esperança de última hora para salvar o povo judeu do cativeiro iminente (2 Crônicas 34:1, 26-28). Ele também enviou os profetas Jeremias, Sofonias e Habacuque. Infelizmente, após a prematura morte de Josias, o povo de Judá voltou rapidamente para os seus caminhos de pecado, como um porco lavado que chafurda na lama e um cão que retorna ao seu vômito (2 Pedro 2:22 2 Pedro 2:22Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal.
Almeida Atualizada×
). Como Israel, eles também foram invadidos e levados para o cativeiro.

Uma vez mais, o objetivo da profecia é motivar as pessoas a questionar o seu comportamento à luz dos ensinamentos claros da Bíblia. Isso se refere a todas as pessoas, quer professem o cristianismo ou não. Alguns vão prestar atenção aos avisos das profecias de Deus do tempo do fim, e muitos continuarão a ignorá-los.

Jesus disse que falou aos religiosos de Seus dias em parábolas, porque eles se recusaram honrar e obedecer-Lhe:

“Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem. De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam [voltem para Deus em arrependimento] e sejam por mim curados” Mateus 13:13-15 Mateus 13:13-15 13 Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem entendem. 14 E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis. 15 Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure.
Almeida Atualizada×
, ARA).

As profecias fortes do tempo do fim são como tiros na proa de navios, simbolismo da nossa sociedade sem leme, à deriva no alto mar do humanismo e lançados dum lado para o outro pelas ondas do materialismo. Se não houvesse nenhuma profecia, e especialmente a profecia do tempo do fim, a humanidade não teria nada para contestar a sua deriva perigosa no caminho da autodestruição.

Uma visão geral da profecia do tempo do fim

A Bíblia nos dá uma visão geral da profecia do tempo do fim. Os detalhes estão espalhados por toda a Escritura.

Jesus Cristo deu uma visão geral da profecia do fim dos tempos, pouco antes de sua crucificação. Nela, ele previu os acontecimentos do tempo do fim, ou mais especificamente, dos acontecimentos do fim da era do autogoverno humano, sob a influência de Satanás.

Ele compartilhou com seus discípulos os principais sinais do final desta época. Os acontecimentos principais de sua profecia, registrada em Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21, correspondem aos selos do livro do Apocalipse. Uma vez que Cristo abre um selo (Apocalipse 6:1 Apocalipse 6:1E vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos, e ouvi um dos quatro seres viventes dizer numa voz como de trovão: Vem!
Almeida Atualizada×
), permanece em aberto até ao períodoperíodo final do govermo humano e do retorno de Cristo.

O primeiro selo, em Apocalipse 6:2 Apocalipse 6:2Olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vencendo, e para vencer.
Almeida Atualizada×
que corresponde a Mateus 24:4-5 Mateus 24:4-5 4 Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. 5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão.
Almeida Atualizada×
, significa o surgimento, a propagação e a domínio de um falso cristianismo, que começou logo após a ressurreição de Jesus e durante o início da Igreja do Novo Testamento. Este falso cristianismo é uma mistura religiosa derivada em parte da Bíblia e, em parte, das crenças e tradições não bíblicas originadas da antiga religião pagã.

Sabemos que esse falso cristianismo começou no primeiro século, porque vários escritores do Novo Testamento falaram dele (Atos 20:16-17 Atos 20:16-17 16 Porque Paulo havia determinado passar ao largo de Éfeso, para não se demorar na Ásia; pois se apressava para estar em Jerusalém no dia de Pentecostes, se lhe fosse possível. 17 De Mileto mandou a Éfeso chamar os anciãos da igreja.
Almeida Atualizada×
, 28-31; 2 Coríntios 11:4, 13-15; Judas 3-4; 1 João 2:18-19, 1 João 4:1). Esse falso sistema religioso, que o apóstolo Paulo classificou como “o mistério da iniqüidade”, continua até o fim, onde desempenha um papel importante no engano do tempo do fim que precede a volta de Cristo (2 Tessalonicenses 2:7-12 2 Tessalonicenses 2:7-12 7 Pois o mistério da iniqüidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora; 8 e então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda; 9 a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, 10 e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos. 11 E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira; 12 para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.
Almeida Atualizada×
).

O segundo selo, em Apocalipse 6:3-4 Apocalipse 6:3-4 3 Quando ele abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizer: Vem! 4 E saiu outro cavalo, um cavalo vermelho; e ao que estava montado nele foi dado que tirasse a paz da terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.
Almeida Atualizada×
e que corresponde a Mateus 24:6-7 Mateus 24:6-7 6 E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares.
Almeida Atualizada×
, revela que haverá “guerras e rumores de guerras.” Embora sempre tenha havido guerras e rumores de guerras, Jesus disse que continuariam até ao fim e se intensificariam até terminar num banho de sangue que ceifará a vida de pelo menos um terço da humanidade (Apocalipse 9:15-16 Apocalipse 9:15-16 15 E foram soltos os quatro anjos que haviam sido preparados para aquela hora e dia e mês e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. 16 O número dos exércitos dos cavaleiros era de duas miríades de miríades; pois ouvi o número deles.
Almeida Atualizada×
).

O grande conflito final, que a Escritura descreve como “a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso” (Apocalipse 16:14 Apocalipse 16:14Pois são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso.
Almeida Atualizada×
), não acontecerá no infame Armagedom (a montanha de Megido no norte de Israel), onde grandes forças militares se reunirão (Apocalipse 16-14, 16), mas perto de Jerusalém (Zacarias 14:1-4 Zacarias 14:1-4 1 Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti. 2 Pois eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro mas o resto do povo não será exterminado da cidade. 3 Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. 4 Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul.
Almeida Atualizada×
, 12-14). As condições serão tão perigosas que, se Cristo não intervir nos assuntos humanos, nenhuma carne sairia com vida (Mateus 24:21-22 Mateus 24:21-22 21 porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 22 E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
).

O terceiro selo, em Apocalipse 6:5-6 Apocalipse 6:5-6 5 Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: Vem! E olhei, e eis um cavalo preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão. 6 E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Um queniz de trigo por um denário, e três quenizes de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.
Almeida Atualizada×
e correspondente a Mateus 24:7 Mateus 24:7Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares.
Almeida Atualizada×
, mostra que a Terra será atormentada com escassez de alimento e fome. Embora sempre tenha havido fomes em várias regiões, com o passar do tempo elas tornar-se-ão cada vez piores. A fome vêm logo após as guerras. Vários milhões morrerão de fome.

O quarto selo, em Apocalipse 6:8 Apocalipse 6:8E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o hades seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra.
Almeida Atualizada×
, correspondente ao sinal seguinte de Mateus 24:6-7 Mateus 24:6-7 6 E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares.
Almeida Atualizada×
, que revela que o mundo vai ser atormentado por doenças mortais e por terríveis desastres. A fome, naturalmente, introduz doenças. E ambas, a fome e as doenças, vêm de carnificinas criadas pelo homem e de catástrofes naturais. Pandemias generalizadas dizimarão grandes populações, como a peste bubônica fez no século 14, quando matou um terço da população européia, russa e chinesa, assim como nas cidades ligadas a estas regiões por rotas comerciais.

O quinto selo, em Apocalipse 6:9-11 Apocalipse 6:9-11 9 Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram. 10 E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?. 11 E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.
Almeida Atualizada×
é correspondente a Mateus 24:9-10 Mateus 24:9-10 9 Então sereis entregues � tortura, e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. 10 Nesse tempo muitos hão de se escandalizar, e trair-se uns aos outros, e mutuamente se odiarão.
Almeida Atualizada×
, e representa uma grande perseguição e martírio dos servos fiéis e verdadeiros de Deus. A perseguição é o destino dos santos de Deus. Como o próprio Jesus disse: “Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós “(João 15:20). Paulo também escreveu: “Todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Timóteo 3:12, ARA).

A perseguição do povo de Deus tem sido um fato ao longo dos tempos, mas vai aumentar no tempo do tempo do fim. Em tempos de turbulência social, é comum buscar um bode expiatório. Tal como em eras anteriores, as autoridades religiosas acharão nos verdadeiros cristãos, um grupo conveniente para pôr a culpa.

Assim começa o período da Grande Tribulação. Outras passagens bíblicas revelam que a intensificação da perseguição se estenderá não somente aos cristãos, mas também aos descendentes físicos da antiga Israel. Os povos israelitas sofrerão uma terrível devastação pelos seus inimigos, durante este período, conforme profetizado em Deuteronômio 28.

O sexto selo do Apocalipse 6:12-17 Apocalipse 6:12-17 12 E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda tornou-se como sangue; 13 e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira, sacudida por um vento forte, deixa cair os seus figos verdes. 14 E o céu recolheu-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares. 15 E os reis da terra, e os grandes, e os chefes militares, e os ricos, e os poderosos, e todo escravo, e todo livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; 16 e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos da face daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; 17 porque é vindo o grande dia da ira deles; e quem poderá subsistir?
Almeida Atualizada×
corresponde a Mateus 24:29 Mateus 24:29Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados.
Almeida Atualizada×
. Ambos descrevem sinais aterrorizantes no céu—o sol e a lua escurecidos, e o que parece ser queda de meteoros na terra. Estes sinais introduzem o tempo da ira de Deus (Apocalipse 11:18 Apocalipse 11:18Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
Almeida Atualizada×
, 14:10, 19; 15:1, 7; 16:1; 19:15), o que a Bíblia também chama de “dia do Senhor” (1 Tessalonicenses 5:2 1 Tessalonicenses 5:2porque vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como vem o ladrão de noite;
Almeida Atualizada×
; Malaquias 4:5 Malaquias 4:5Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor;
Almeida Atualizada×
). Isso culmina na segunda vinda de Jesus Cristo.

Todos esses grandes eventos proféticos trazem-nos à era do fim e são uma parte do tempo do fim, referidos por outros termos como os últimos dias, fim dos dias, últimos tempos e Dia do Senhor.

Acontecimentos em tempo real e profecias do tempo do fim

Nem todas as profecias são compreensíveis hoje, mas tudo ficará claro no futuro, conforme mudanças geopolíticas e tecnológicas acontecem à nossa volta em tempo real. Quem poderia ter previsto a comunicação através do computador e da Internet? Ainda assim, Deus promete revelar o futuro ao seu povo fiel enviado a proclamar a Sua verdade: “Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o Seu segredo aos Seus servos, os profetas” (Amós 3:7, ACF).

E Deus tem, na verdade, revelado a Seus seguidores algumas condições do tempo do fim que devem existir antes da vinda de Jesus Cristo. Estas condições só foram cumpridas durante o século passado.

• Primeiro, a possibilidade real de aniquilação da humanidade deve existir. A humanidade agora tem a capacidade de extinguir a vida humana através de ogivas nucleares. Essa perspectiva já existe nos Estados Unidos e na Rússia. A Grã-Bretanha, a França, a China, a Índia e Israel também têm consideráveis arsenais nucleares. Mas é especialmente perigoso o desenvolvimento de armas nucleares nos estados instáveis como o Paquistão e a Coreia do Norte, e possivelmente em breve, também no Irã.

Jesus disse que sobre o tempo do fim: “Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos escolhidos, serão abreviados aqueles dias” (Mateus 24:21-22 Mateus 24:21-22 21 porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 22 E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
).

A humanidade sempre teve guerras, mas nunca tivemos a capacidade de exterminar todos os seres humanos da terra. Desde 1945 e a detonação das primeiras bombas atômicas, seguida pelas bombas de hidrogênio ainda mais destrutivas, a humanidade obteve a capacidade de destruir toda a vida humana várias vezes.

Jesus Cristo tem que intervir para salvar a humanidade de si mesma, da autoaniquilação!

• Em segundo lugar, a nação judaica deve existir e controlar Jerusalém para que as profecias do tempo do fim possam ser cumpridas. Isso não era possível antes de 1948, quando o moderno Estado de Israel nasceu—algo considerado impossível por séculos.

A cultura e a religião judaica sobreviveram por grandes períodosaté ser dominados e/ou derrotados pela Babilônia, Pérsia, Grécia e Roma. O historiador Heinrich Graetz do século 19, disse: “Uma nação que tenha testemunhado a ascensão e decadência dos impérios mais antigos, e que continua a manter o seu lugar nos dias atuais, merece a maior atenção.”

Napoleão, imperador francês, ao passar perto de uma sinagoga e ouvindo os judeus chorando lá dentro, disse: “Um povo que anseia tanto por sua cidade e seu templo é quase certo que as restaurará um dia!”

Jesus profetizou que, conforme o tempo do fim se aproximaria, os judeus uma vez mais controlariam Jerusalém e “o lugar santo.” Jesus acrescentou mais adiante, que o lugar santo seria profanado com a abominação desoladora, como o profeta Daniel já tinha escrito (Mateus 24:15-16 Mateus 24:15-16 15 Quando, pois, virdes estar no lugar santo a abominação de desolação, predita pelo profeta Daniel (quem lê, entenda), 16 então os que estiverem na Judéia fujam para os montes;
Almeida Atualizada×
).

Os judeus hoje controlam Jerusalém. Após a Guerra dos Seis Dias, em 1967, quando os judeus tomaram posse de Jerusalém, eles permitiram que os árabes muçulmanos continuassem a controlar o Monte do Templo. Desde 1989, alguns israelenses começaram a preparar-se para a construção de um novo templo ou “lugar santo.” Periodicamente judeus devotos têm tentado colocar a primeira pedra, mas sem sucesso. As condições da profecia de Jesus estão parcialmente em vigor, porém mais mudanças precisam acontecer antes que os eventos profetizados possam prosseguir.

• Terceiro, um renascimento final de uma grande potência geopolítica européia deve acontecer.

Um renascimento final do antigo Império Romano, profetizado nos livros bíblicos de Daniel e Apocalipse, deve reaparecer. Daniel 2:40-44 Daniel 2:40-44 40 E haverá um quarto reino, forte como ferro, porquanto o ferro esmiúça e quebra tudo; como o ferro quebra todas as coisas, assim ele quebrantará e esmiuçará. 41 Quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois que viste o ferro misturado com barro de lodo. 42 E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil. 43 Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão pelo casamento; mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro. 44 Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre.
Almeida Atualizada×
mostra que um reino de ferro, quarto na sucessão da antiga Babilônia, governaria até o tempo do fim. Isso só pode ser aplicado ao antigo Império Romano e aos seus sete renascimentos, que foram influenciados pela Igreja Romana (compare Apocalipse 17).

No tempo do fim, dez “reis” ou governantes se alinham a uma última superpotência mundial, que as Escrituras chamam “a besta”, liderada por um poderoso ditador também chamado “a besta” (versos 12-13). O período de tempo desta profecia é bem claro pelo fato de que estes dez governantes “combaterão contra o Cordeiro”—o vindouro Jesus Cristo— “e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis” (14).

Somente a Europa pode cumprir esse papel. A Europa e a Igreja Católica Romana têm trabalhado em conjunto durante os avivamentos anteriores do antigo Sacro Império Romano. Nenhum outro reino ou continente pode vangloriarse desta relação por 1.500 anos.

O jornalista da Newsweek Michael Elliot relatou que “em Janeiro de 1957, seis países assinaram um tratado no local do antigo Capitólio Romano, e tornaramse a Comunidade Econômica Européia” (Newsweek, 29 de Janeiro de 1996). Paul-Henri Spaak, o então ministro dos estrangeiros belga, disse desse período, “Você acha que lançamos a primeira pedra dum novo Império Romano?” Seu assessor evocou, “Nesse dia todos nós nos sentíamos fervorosamente como romanos” (ibidem).

Como pode ajudá-lo a profecia do tempo do fim?

A série de romances de ficção Deixados Para Trás não pode fornecer uma visão profética verdadeira do tempo do fim. Só Deus pode.

Deus provê as profecias do tempo do fim para proporcionar a uma humanidade obstinada a oportunidade voltar-se para Ele. Ele quer que nos arrependamos e cumpramos o nosso potencial para sermos Seus filhos para sempre! Ele quer que nós O sigamos e que compartilhemos a Boa Nova do retorno de Cristo e do Reino de Deus para com outros. Embora, como visto, os cristãos serão perseguidos e martirizados no tempo do fim, Deus tem um plano para proteger, muitos daqueles que se voltem para Ele, dos terríveis acontecimentos proféticos vindouros.

Para muitos daqueles que vigiam as notícias do mundo à luz da profecia bíblica do tempo do fim, que estão atentos à sua condição espiritual pessoal e que continuamente oram para se aproximar de Deus, Ele oferece proteção nos dias perigosos à nossa frente (Lucas 21:29-36 Lucas 21:29-36 29 Propôs-lhes então uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; 30 quando começam a brotar, sabeis por vós mesmos, ao vê-las, que já está próximo o verão. 31 Assim também vós, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que o reino de Deus está próximo. 32 Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo isso se cumpra. 33 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão. 34 Olhai por vós mesmos; não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e aquele dia vos sobrevenha de improviso como um laço. 35 Porque há de vir sobre todos os que habitam na face da terra. 36 Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e estar em pé na presença do Filho do homem.
Almeida Atualizada×
). Como vimos anteriormente em Deuteronômio 28, podemos obedecer a Deus e ser abençoados nesta vida diária, e mais importante, na vida futura.

O propósito manifesto de Satanás é destruir a humanidade. Ele acha que pode destruir todos os seres humanos através da Grande Tribulação antes de Jesus Cristo poder intervir para nos salvar. Apesar de que milhares de milhões vão morrer (para serem ressuscitados mais tarde de acordo com o plano de Deus), muitos milhões permanecerão vivos para começar uma nova vida, reconstruir as ruínas e viver num novo Jardim global do Éden, sob o reinado de Jesus Cristo na terra (Ezequiel 36: 33-35).

As profecias bíblicas são o esquema de Deus para salvar a humanidade de si mesma. Se prestar atenção, estas profecias do tempo do fim podem ajudar você e a sua família a livrarem-se destes tempos terríveis adiante.  BN