Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Declaração da Igreja de Deus Unida sobre o matrimónio

Você está aqui

Declaração da Igreja de Deus Unida sobre o matrimónio

01 de julho de 2015
 
Declaração do Conselho de Anciãos da Igreja de Deus Unida sobre o Matrimônio
 
Com base na Sagrada Escritura, a Igreja de Deus Unida acredita e ensina que o casamento é uma união entre um homem e uma mulher, exclusiva de todos os outros. Depois de criar os seres humanos do sexo masculino e do sexo feminino à Sua imagem, Deus ordenou e estabeleceu a instituição do casamento. Ele ordenou que o homem deixará o pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois serão um só (Gênesis 1:27; 2:24). O casamento é, portanto, uma instituição divina e uma união natural. O que Deus uniu o homem não é pode separar (Mateus 19: 6). Qualquer outro ensinamento ou prática está em conflito direto com a Sagrada Escritura.
 
Acreditamos ainda e afirmamos as declarações do Novo Testamento que a instituição ordenada por Deus do matrimónio reflete a relação espiritual entre Jesus Cristo e Sua noiva, a igreja (Efésios 5:22-32; Apocalipse 19:7 Apocalipse 19:7Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou,
Almeida Atualizada×
). Nós ensinamos estas instruções bíblicas imperativas para todas as pessoas de uma maneira consistente com o amor de Deus e o desejo de toda a humanidade reconhecê-Lo como a presença orientadora das nossas vidas.
 
Qualquer tentativa de redefinir o casamento que não seja entre um homem e uma mulher por lei ou decreto judicial de qualquer nação não pode ser reconhecido como incumbência aos seres humanos. As palavras do apóstolo Pedro dão a instrução inspirada de Deus em tais assuntos: “Mais importa obedecer a Deus do que aos homens” (Atos 5:29 Atos 5:29Respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Importa antes obedecer a Deus que aos homens.
Almeida Atualizada×
). Os cristãos são explicitamente instruídos pela Escritura para honrar plenamente pessoas governamentais, leis e autoridades desde que não sejam em conflito direto com as leis da Suprema Corte do Céu (Romanos 13:1 Romanos 13:1Toda alma esteja sujeita �s autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus.
Almeida Atualizada×
). Por isso, honramos e respeitamos a intenção e finalidade  da relação conjugal decretada por Deus entre um homem e uma mulher, enquanto procuramos viver em paz com todas as pessoas.