Ajuda para hoje, esperança para amanhã 

Um Mundo Que Necessita de Resgate: Sete Perigos Potenciais

Você está aqui

Um Mundo Que Necessita de Resgate: Sete Perigos Potenciais

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Vivemos em uma época que pode ser chamada de era tecnológica — um período de descobertas deslumbrantes e de constantes avanços científicos e também males terríveis e assustadores. O que isso significa? Qual o rumo de tudo isso? O que a Bíblia diz sobre isso?

Como a mítica história grega de Pandora, que, por curiosidade, abriu a caixa de segredos proibida e liberou as pragas destruidoras, vemos que o mundo da ciência mergulha irrestritamente, seja por curiosidade ou por busca de fama ou lucro, em áreas muito perigosas de iniciativas científicas. Agora que o mundo está largamente conectado através da Internet, o ritmo das descobertas científicas — e os perigos que as acompanham — tem acelerado.

Como o Boletim dos Cientistas Atômicos comentou este ano: “Um dos propósitos deste Boletim tem sido o de responder e oferecer soluções para a ‘caixa de Pandora da ciência moderna’, reconhecendo a velocidade com que o avanço tecnológico vem ocorrendo, e as demandas de questões que isso representaria ” (Reporte do Relógio do Apocalipse, 2017, Universidade de Chicago, grifo nosso).

Aqui vamos analisar sete perigos modernos que, se não forem controlados, poderiam trazer destruição à civilização humana. Essas sete ameaças, entre outras, estão convergindo e produzindo um efeito multiplicador prejudicial para a sociedade. Na verdade, tudo parece estar muito longe de ser controlado, de modo que só Deus pode nos salvar.

Esses fatores estão levando a um período de perigo e sofrimento sem precedentes, anunciado por Jesus Cristo: “Porque aqueles dias serão de tamanha tribulação como nunca houve desde o princípio do mundo, que Deus criou, até agora e nunca jamais haverá. Não tivesse o Senhor abreviado aqueles dias, e ninguém se salvaria; mas, por causa dos eleitos que Ele escolheu, abreviou tais dias” — isto é, impedirá que esses eventos sigam seu curso até ao fim (Marcos 13:19-20 Marcos 13:19-20 19 porque naqueles dias haverá uma tribulação tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. 20 Se o Senhor não abreviasse aqueles dias, ninguém se salvaria mas ele, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Sim, há esperança para a humanidade. Deus intervirá nos assuntos mundiais para salvar a humanidade da grande corrupção e destruição que essas perigosas inovações estão fomentando. Ele também protegerá Seus verdadeiros seguidores enquanto esses eventos estiverem acontecendo.

Então, aqui estão os sete grandes perigos que a humanidade enfrenta.

Proliferação de armas nucleares

Depois da pausa após a Guerra Fria (1945-1991), atualmente, com um mundo mais permissivo, repleto de informações e cansado de guerra, muitas nações — algumas bastante instáveis — estão adquirindo bombas nucleares. Hoje, existe mais de quinze mil armas nucleares no arsenal mundial, o suficiente para destruir todos os povos do mundo. Na verdade, os cientistas calculam que a maior parte da humanidade e o ecossistema seriam largamente destruídos se apenas uma centena dessas bombas nucleares fosse utilizada, ou seja, menos de 2% desse total!

Escrevendo para o Global Zero, uma organização comprometida com o fim das armas nucleares, Ryan Rastergar relata: “Segundo um relatório de 2014 publicado na revista Earth’s Future descobriu-se que mesmo uma guerra regional com uma detonação de cerca 100 bombas nucleares produziria cinco teragramas de fuligem negra (isto é, cinco bilhões de quilos!) Que subiriam à estratosfera da Terra e bloqueariam a luz solar. Isto produziria uma queda súbita nas temperaturas globais que poderiam durar mais de 25 anos e destruir temporariamente grande parte da camada de ozônio protetora da Terra.

“Isso também poderia causar tanto quanto um aumento de 80% na radiação UV na superfície da Terra e destruir os ecossistemas terrestres e marítimos [inclusive a vida vegetal e animal existentes neles], levando potencialmente à fome nuclear global” (“Quantas Bombas Nucleares Seriam Necessárias Para Tornar O Planeta Inabitável?”, GlobalZero.org, 9 de julho de 2015).

A proliferação nuclear, a disseminação de armas nucleares entre as nações, está se tornando mais generalizada. As armas atômicas costumavam ser limitadas a um clube pequeno e exclusivo — Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha e França. Contudo, hoje, mais alguns se juntaram a esse grupo — Índia, Paquistão e Israel. Mas agora, a Coréia do Norte, uma ditadura instável, também as possui, e, provavelmente, o Irã se juntará a essa fraternidade em breve. E quem sabe quantos outros países, sentindo-se ameaçados por essa nova corrida ao armamento nuclear, estão preparando seus próprios programas nucleares de autodefesa?

Isso está afetando a estabilidade política e militar da Ásia, do Oriente Médio, da Europa, dos Estados Unidos e de outras partes do mundo — os mísseis intercontinentais que a Coréia do Norte está desenvolvendo, provavelmente, têm potencial para atingir quase todos os continentes.

Este não é um artigo para infundir terror a ninguém. Mas é a realidade que muitos cientistas e líderes políticos estão enfrentando. Esse famoso Relógio do Apocalipse, em Chicago, onde os cientistas registram a proximidade de uma catástrofe global causada pelo homem, avançou para dois minutos e meio para a meia-noite em 2017 (estava em seis minutos para a meia-noite em 2010).

Os cientistas responsáveis alertaram: “Durante o ano passado, a necessidade de liderança tem aumentado — pois, ainda persistem a inércia e a irresponsabilidade, o que põe em perigo todos os povos da Terra. Quem vai afastar a humanidade desse desastre global? …A probabilidade de catástrofe global é muito alta, e as ações necessárias para reduzir os riscos de desastres devem ser tomadas logo. Em 2017, nos encontramos em um perigo ainda maior, a necessidade de ação é muito urgente” ( Boletim dos Cientistas Atômicos, Comunicado Oficial de 2017, pp. 3 e 8).

A situação é terrível, em especial, no caso da Coréia do Norte, que intensificou suas ameaças nucleares, do Irã, que está perto de desenvolver suas próprias bombas nucleares, do terrorismo global, que está se multiplicando, além disso, a instabilidade política é generalizada e os acidentes nucleares estão se tornando cada vez mais uma realidade enquanto muitos países pobres estão adquirindo essas armas. O “gênio nuclear” está fora da garrafa, e ninguém conseguiu colocá-lo de volta. E agora esses “gênios nucleares” estão aparecendo nesses chamados Estados párias!

Armas biológicas

A segunda maior ameaça para a humanidade são as armas biológicas que estão sendo produzidas. Com os avanços na biologia, estão sendo desenvolvido vírus que podem se propagar em todo o mundo, de forma intencional ou não, causando doenças mortais que poderiam acabar com a raça humana.

“Nos últimos cinquenta anos ou mais”, relata Steven Block na revista American Scientist, “o mundo viveu sob a sombra das armas atômicas, que trazia a ameaça de um ‘pesadelo nuclear’, que nos levaria de volta à Idade da Pedra. A recente revolução da biologia molecular pode, incidentalmente, ter desencadeado uma nova ameaça ao nosso sono tranquilo com ‘pesadelos vivos’: vírus e microrganismos geneticamente modificados que poderiam ser usados para desenvolver novas armas biológicas”.

“As armas biológicas foram chamadas de ‘bomba atômica do pobre homem’. Por qualquer medida, o gasto financeiro necessário para desenvolver a capacidade ofensiva em armas biológicas é significativamente menor que a de um programa nuclear” (“O Crescimento da Ameaça das Armas Biológicas”, janeiro de 2001).

Recentemente, Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft, advertiu: “Todos esses avanços na biologia tornaram muito mais fácil para um terrorista recriar a varíola, que é um patógeno altamente fatal, contra o qual, praticamente, não existe imunidade neste momento…

“Se a próxima epidemia for desencadeada por um capricho da natureza ou pelas mãos de terroristas, os cientistas dizem que qualquer agente patogênico, espalhado rapidamente por meio aéreo, poderia matar mais de trinta milhões de pessoas em menos de um ano. Então, o mundo precisa pensar sobre isso” (citado por Sarah Knapton,”Bill Gates: Terroristas Poderiam Matar Trinta Milhões de Pessoas Usando Como Arma Uma Doença Como a Varíola”, The Daily Telegraph, 19 de abril de 2017).

No livro de Apocalipse, as doenças mortais e outros flagelos são retratados, no fim dos tempos, como um quarto cavaleiro cavalgando sobre a Terra. E declara: “Olhei, e diante de mim estava um cavalo amarelo. Seu cavaleiro chamava-se Morte, e o Hades [a sepultura] o seguia de perto. Foi-lhes dado poder sobre um quarto da terra para matar pela espada, pela fome, por pragas e por meio dos animais selvagens da terra” (Apocalipse 6:8 Apocalipse 6:8E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o hades seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Engenharia genética

A engenharia genética em seres humanos, animais, bactérias, vírus e até mesmo em alimentos, através da manipulação de genes e da clonagem, pode desencadear graves consequências indesejadas que destruiria grande parte da vida como a conhecemos. Até agora já foram clonados vinte e dois animais diferentes, incluindo gatos, cachorros, cabras, cavalos e macacos — e os seres humanos podem ser os próximos.

“A engenharia genética é uma nova e revolucionária tecnologia”, observa Ronnie Cummins, “que ainda está em seus primeiros estágios experimentais de desenvolvimento. Essa tecnologia tem o poder de romper as barreiras naturais da genética — não apenas entre espécies — mas entre humanos, animais e plantas. Ao inserir aleatoriamente os genes de espécies diferentes — utilizando vírus, genes resistentes a antibióticos e bactérias como vetores, marcadores e promotores — modifica-se permanentemente seus códigos genéticos” (“Os Perigos de Alimentos e Culturas Geneticamente Modificados”, revista In Motion, 29 de agosto de 1999).

Quando Deus criou a vida na Terra, Ele criou obstáculos genéticos para evitar que diferentes tipos de criaturas se misturassem e originassem a cópias aberrantes de si mesmas. Diferentes espécies têm uma grande variedade de adaptabilidade para sobreviver a mudanças ambientais, mas existe uma barreira genética que não podem atravessar naturalmente.

Por exemplo, afirma-se em Gênesis 1:24-25 Gênesis 1:24-25 24 E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi. 25 Deus, pois, fez os animais selvagens segundo as suas espécies, e os animais domésticos segundo as suas espécies, e todos os répteis da terra segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom.
Almeida Atualizada×
: “E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis, e bestas-feras da terra conforme a sua espécie . E assim foi. E fez Deus as bestas-feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie , e todo o réptil da terra conforme a sua espécie. E viu Deus que era bom”.

As barreiras genéticas entre criaturas diferentes faz com que cada uma reproduza “conforme a sua espécie”. Este princípio também é encontrado em Levítico 19:19 Levítico 19:19Guardareis os meus estatutos. Não permitirás que se cruze o teu gado com o de espécie diversa; não semearás o teu campo com semente diversa; nem vestirás roupa tecida de materiais diversos.
Almeida Atualizada×
: “Guardareis os Meus estatutos; não permitirás que se ajuntem misturadamente os teus animais de diferentes espécies; no teu campo, não semearás semente de mistura…”.

Mas agora a humanidade encontrou formas de romper esses obstáculos genéticos e combinar diversos códigos genéticos. Qual será o resultado disso? É muito cedo para dizer, mas estamos vendo estranhos experimentos de laboratório gerando criaturas e plantas esquisitas, como quimeras (células humanas misturadas com embriões de animais), gatos brilhantes, repolhos venenosos e vacinas de banana, só para citar alguns, além disso, a clonagem de embriões humanos já é uma realidade.

Em seu famoso romance Admirável Mundo Novo de 1932, Aldous Huxley advertiu sobre o que a engenharia genética poderia produzir um dia — bebês projetados e clonados artificialmente em tubos de laboratórios — tudo programado para se adequar a uma sociedade rigidamente supervisionada, o que acaba sendo uma aberração espiritual e moral. Estamos apenas no começo da viagem por essa estrada, e tudo indica que vamos continuar fazendo isso — a menos que Jesus Cristo intervenha a tempo.

Inteligência Artificial

Os computadores estão se tornando muito poderosos e têm ganhado a capacidade de tomar decisões e, aos poucos, estão se tornando cada vez mais independentes de seus programadores.

Elon Musk, dono da SpaceX e da famosa Tesla Motors, que usa inteligência artificial em alguns de seus carros, advertiu que a inteligência artificial é “potencialmente mais perigosa do que as armas nucleares”, pedindo que a humanidade “seja supercautelosa com a AI [Artificial Inteligência], a menos que desejemos que o destino final da humanidade seja quase igual ao do filme Exterminador do Futuro” (Sebastian Anthony, “Elon Musk Adverte Que A Inteligência Artificial a Nível Humano é ‘Potencialmente Mais Perigosa Do Que As Armas Nucleares’”, site Extreme Tech, 4 de agosto de 2014).

Mais tarde, ele acrescentou: “A competição entre nações pela superioridade da Inteligência Artificial [poderá ser a] causa mais provável da Terceira Guerra Mundial” (citado por James Poulus, “Estamos Sendo Preparados Para a Inteligência Artificial?”, jornal Orange County Register , 10 de setembro de 2017, p. 4).

Recentemente, dois robôs, chamados de “bots”, criaram uma maneira de se comunicar sem a ajuda das pessoas — o primeiro sinal de independência dos computadores.

“Em certo ponto, escreveram os pesquisadores, eles tiveram que ajustar um de seus modelos”, observa Adrienne LaFrance, “porque, doutra forma, a conversa de bot a bot levaria a divergências da linguagem humana à medida que os agentes desenvolveram sua própria linguagem para negociar.

“Eles tiveram que usar o que foi chamado de Aprendizagem Supervisionada. Em outras palavras, o modelo permitia que dois bots tivessem uma conversa — usando a Learning Machine (Aprendizado de Máquina) para iterar constantemente as estratégias dessa conversa ao longo do processo — que levou esses bots a se comunicarem em sua própria linguagem não humana” (“Uma Inteligência Artificial Desenvolve Sua Própria Linguagem de Comunicação”, revista The Atlantic, 15 de junho de 2017).

Uma conquista de Inteligência Artificial ainda mais chocante ocorreu recentemente quando um computador chamado “AlphaGo Zero” melhorou suas habilidades de aprendizagem em um jogo asiático chamado “Go” (um pouco semelhante ao xadrez) sem a ajuda de seres humanos.

Como observou a revista The Economist : “AlphaGo Zero descobriu o padrão joseki [movimento Go] ensinado aos jogadores humanos. Mas também descobriu, e eventualmente aplicou, vários outros [movimentos] que eram exclusivamente de sua invenção… O resultado foi um programa que não era apenas sobre-humano, mas também arrasador…” (“Going Places, 21 de novembro de 2017, p. 77).

O perigo é perder o controle dessas máquinas, como o monstro Frankenstein que acabou se voltando contra seu criador. Alguns cientistas da computação temem o dia em que um computador superinteligente, com habilidades de autoaprendizagem e uma vontade de conseguir conectar-se à Internet, usando-a como um banco de dados, para começar a tomar decisões autônomas e, possivelmente, controlar coisas como usinas elétricas, bancos e arsenais nucleares, deste modo manteria, efetivamente, o mundo refém.

Apesar dessas ameaças, os governos e as corporações mais poderosas estão em uma corrida louca, para obter a lucrativa “vantagem do primeiro movimento”, criando o primeiro computador com inteligência artificial para igualar ou superar ao ser humano.

A Bíblia nos adverte que, nos últimos dias, seriam evidentes duas características que produziriam uma explosão do conhecimento — viagens internacionais e a propagação de informações. Como diz Daniel 12:4 Daniel 12:4Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará.
Almeida Atualizada×
: “Mas você, Daniel, guarde estas palavras secretas e sele o livro até o fim dos tempos. Muitos viajarão por todos os lugares e o conhecimento aumentará” (Bíblia Versão Palavra de Deus [God’s Word Version, em inglês]).

O lado obscuro da Internet — minando a moralidade

Outra invenção que está causando um efeito profundo sobre a humanidade é a Internet. Ela é realmente uma espada de dois gumes — que pode fornecer muitas informações úteis, mas há um lado obscuro que tem um poder corrupto jamais visto. Infelizmente, de acordo com as estatísticas, trinta por cento do conteúdo da Internet é pornografia.

É tão fácil contaminar moralmente as pessoas, disponibilizando conteúdo pecaminoso, especialmente para os jovens desavisados. Estamos apenas nos estágios iniciais dessa Internet mundial, que compreende muitos usos perniciosos, como a pornografia, o jogo online, o roubo de identidade, ataques de hackers e até mesmo o tráfico sexual.

Aos poucos, estamos voltando a uma condição que Deus viu nos dias de Noé, mas agora a violência e a corrupção, através da tecnologia moderna, alcançaram um novo patamar. Naquela época, “viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente …A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência” (Gênesis 6:5 Gênesis 6:5Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era má continuamente.
Almeida Atualizada×
, 11).

Será que esta atual sociedade está muito longe de se ajustar à descrição do apóstolo Paulo da civilização do fim dos tempos? Ele declarou: “É importante para você saber isto também, Timóteo, que nos últimos dias vai ser muito difícil ser cristão. Porque as pessoas só amarão a si mesmas e ao dinheiro; serão orgulhosas e fanfarronas, zombarão de Deus, desobedecendo aos pais, sendo ingratas com eles e completamente más. Serão duras de coração e nunca se submeterão aos outros; serão sempre mentirosas e desordeiras, e não se incomodarão com a imoralidade. Serão rudes e cruéis, e escarnecerão daqueles que procuram ser bons”.

“Atraiçoarão seus amigos; serão irascíveis, inchadas de orgulho, e preferirão divertir-se a adorar a Deus. Irão à igreja, sim, porém não acreditarão realmente em nada do que ouvem” (2 Timóteo 3:1-5 2 Timóteo 3:1-5 1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; 2 pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, 3 sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, 4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 5 tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta- te também desses.
Almeida Atualizada×
, Bíblia Viva).

É triste dizer que este retrato da sociedade está se tornando cada vez mais a norma de hoje. Como seria o mundo se já tivesse Internet há cem anos? Será que não haveria ainda mais corrupção espiritual? Nesses poucos anos de sua existência, o declínio moral tem sido muito evidente e alarmante, sendo que a Internet tornou-se praticamente universal. Este é outro “gênio” que está fora da garrafa. E por sua popularidade e poder de viciar, as pessoas não querem colocá-lo de volta na garrafa, apesar do enorme dano moral e espiritual que tem causado. Como Cristo disse: “E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem” (Mateus 24:37 Mateus 24:37Pois como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
Almeida Atualizada×
).

A cultura de drogas permissivas — o declínio da decência e da família

Recentemente, devido ao aumento da permissividade, vimos um aumento da legalização das drogas naturais e sintéticas na maior parte do mundo. A maconha está na vanguarda dessa mudança social, mas uma vez que sua legalização e uso sejam propagados, o comércio de drogas cada vez mais potentes ficará mais fácil.

Há também uma enorme epidemia de opioides — drogas derivadas do ópio, como a morfina e a heroína — que estão afetando o mundo ocidental à medida que mais drogas sintéticas surgem no mercado. Em nenhum momento da história conhecida, a sociedade teve tanto acesso, através da tecnologia, a tamanha quantidade de drogas alucinógenas e viciantes. Muitos governos estão simplesmente cedendo à demanda popular para descriminalizar seu uso, permitindo a propagação e a comercialização generalizadas.

Como afirma Eclesiastes 8:11 Eclesiastes 8:11Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal.
Almeida Atualizada×
: “Por que será que as pessoas cometem crimes com tanta facilidade? É porque os criminosos não são castigados logo” (BLH). Na verdade, as atuais políticas desses governos não limitam o problema, mas contribuem para a sua piora.

Assim, como profetizado em 2 Timóteo 3:13 2 Timóteo 3:13Mas os homens maus e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados.
Almeida Atualizada×
, “as pessoas más e fingidas irão de mal a pior, enganando e sendo enganadas” (BLH).

Propagação de estilos de vida alternativos — degeneração moral

Em junho de 2015, a Corte Suprema dos Estados Unidos, em uma decisão histórica, legalizou o casamento homossexual, que antes disso havia sido banido dos Estados Unidos de acordo com uma lei federal. Praticamente, todas as salvaguardas morais e legais para preservar a família tradicional agora estão desaparecendo. Abriram-se as comportas para todo tipo de estilo de vida alternativo, e grande parte do mundo está seguindo esse mau exemplo.

Há pouco tempo, na Colômbia, ocorreu o primeiro casamento entre três homens, chamado de relação poliamorosa. Onde tudo isso vai acabar? Ninguém sabe ao certo. Estamos vendo apenas o início deste “experimento social,” e a unidade familiar tradicional, algo apoiado ao longo da história, agora está sendo substituída por inúmeros estilos de vida alternativos.

Deus enviou uma advertência à humanidade sobre a observância de Suas leis e a proteção à família nos últimos dias que antecederão o retorno de Cristo. Ele advertiu em Malaquias 4:4-6 Malaquias 4:4-6 4 Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, a qual lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e ordenanças. 5 Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; 6 e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.
Almeida Atualizada×
: “Lembrai-vos da Lei de Moisés, meu servo, a qual lhe mandei em Horebe [Monte Sinai] ara todo o Israel, a qual são os estatutos e juízos. Eis que eu vos envio o profeta Elias [referindo-se à obra preparatória para o fim do tempo como a de João Batista, que também veio no espírito de Elias (Lucas 1:17 Lucas 1:17irá adiante dele no espírito e poder de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes � prudência dos justos, a fim de preparar para o Senhor um povo apercebido.
Almeida Atualizada×
)], antes que venha o dia grande e terrível do SENHOR; e converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha e fira a terra com maldição”.

Na verdade, Cristo descreveu a crescente maldade da sociedade do fim dos tempos: “E, como aconteceu nos dias de Noé [antes do dilúvio, quando o mundo estava cheio de violência e corrupção]…Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló [antes que a perversa Sodoma fosse destruída]… Assim será no dia em que o Filho do Homem se há de manifestar” — em Seu glorioso retorno (Lucas 17:26-30 Lucas 17:26-30 26 Como aconteceu nos dias de Noé, assim também será nos dias do Filho do homem. 27 Comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio e os destruiu a todos. 28 Como também da mesma forma aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; 29 mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os destruiu a todos; 30 assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar.
Almeida Atualizada×
).

Até onde irão essas tendências?

Novamente, hoje em dia estamos testemunhando um estrepitoso progresso, mas também uma grande regressão moral e espiritual. Consequentemente, devemos fazer a nossa parte, protegendo a nós mesmos e a nossas famílias dos perigos que nos rodeiam, permanecendo espiritualmente forte e orando para que o Reino de Cristo venha logo.

Felizmente, Deus não permitirá que esses sete grandes perigos atuais se espalhem por todo o mundo para acabar com a raça humana. Jesus irá intervir. E nessa era de Seu reinado, os pesadelos das armas nucleares, das armas biológicas, da engenharia genética, da inteligência artificial, do lado obscuro da Internet, da cultura de drogas permissivas e dos aberrantes estilos de vida alternativos serão coisas do passado.

Como disse Miquéias sobre a Vinda de Cristo e o Reino da paz, da alegria e da justiça: “E julgará entre muitos povos e castigará poderosas nações até mui longe; e converterão as suas espadas em enxadas e as suas lanças em foices; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra. Mas assentar-se-á cada um debaixo da sua videira e debaixo da sua figueira, e não haverá quem os espante, porque a boca do SENHOR dos Exércitos o disse” (Miquéias 4:3-4 Miquéias 4:3-4 3 E julgará entre muitos povos, e arbitrará entre nações poderosas e longínquas; e converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra. 4 Mas assentar-se-á cada um debaixo da sua videira, e debaixo da sua figueira, e não haverá quem os espante, porque a boca do Senhor dos exércitos o disse.
Almeida Atualizada×
).

Esperamos que o dia desse milênio, acima descrito, não esteja num futuro muito distante e que possamos fazer parte dele!