Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Três fatos surpreendentes sobre os anjos: Legendas em Português

Você está aqui

Três fatos surpreendentes sobre os anjos

Legendas em Português

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Embora muitas idéias populares formem as crenças das pessoas sobre os anjos, descubra a descrição factual da Bíblia.

Transcrição

Se há uma questão nesta vida que as pessoas consideram grande é esta: Qual é a origem do mal? De onde ele veio? Por que isso faz parte da condição humana?

Era um dia quente de verão em 1974. Minha esposa e eu estávamos voltando para casa depois de um longo dia na estrada visitando os membros de nossa igreja. À medida que as milhas percorridas pelo cenário ficavam em segundo plano, conversamos sobre os muitos diálogos que tivemos naquele dia. Nosso caminho para casa atravessava uma grande ponte sobre um profundo desfiladeiro no rio. Você sabe como é uma viagem longa, os carros passam e nem pensamos mais neles e todo mundo se mantém na pista. Mas não hoje.

Um imenso caminhão estava nos empurrando em direção à beira da ponte. Por um momento, imaginei que iríamos cair rio abaixo rumo à morte. Mas, instantes depois o carro voltou para a estrada e parou. Consegui sair da ponte e encostar o carro em segurança. Estávamos abalados, mas vivos. O motorista do caminhão veio correndo nos ajudar. Lembro-me das palavras dele enquanto corria. Ele disse: “Eu pensei que tinha jogado vocês de cima da ponte”. Minha esposa disse que sentiu o carro voltando para pista. Eu sei que não girei o volante. Aconteceu rápido demais. Nós dois sentimos que naquele dia e momento a mão de um anjo literalmente pôs nosso veículo de volta à pista e nos salvou da morte certa. E até hoje acreditamos que tivemos uma ajuda extra naquele acidente. Um anjo nos ajudou.

Há pessoas que dizem ter tido muitas experiências com anjos e talvez alguns de vocês tenham suas próprias histórias. Então, hoje vamos passar um tempo discutindo esse tema sobre os anjos. Este é um dos temas mais interessantes da palavra de Deus, que acho interessante estudarmos, mas também é um dos mais incompreendidos por muitas pessoas hoje em dia.

Você acredita em anjos? O que você sabe sobre os anjos? Muitos acreditam que eles existem e que há diferentes ideias sobre isso, dependendo do ponto de vista. Muitas dessas ideias são verdadeiras e outras não. E muitas dessas ideias realmente ofuscam o propósito de Deus aos criar os anjos e seu papel dentro do plano de Deus.

Quando olhamos para o que dizem as Escrituras, encontramos o verdadeiro papel dos anjos na Palavra de Deus e, sem dúvida, isso nos surpreenderá. Então, o que vamos fazer hoje é dar uma olhada em três fatos surpreendentes sobre os anjos, que podemos encontrar na palavra de Deus. Isso vai nos ajudar a compreender esse criterioso tema bíblico e, o mais importante, entender nosso relacionamento com Deus.

Então, o que a Bíblia ensina sobre os anjos? Ela ensina bastante. Há muita informação nela. Na verdade, a Bíblia nos diz que existem diferentes tipos de anjos. Existem anjos descritos como querubins e anjos descritos como serafins, assim são chamados nela. A Bíblia nos diz por que eles existem, o que fazem e também nos diz qual o destino deles — pelo menos para alguns deles.

Agora, quando olhamos para o mundo de hoje, vemos uma grande variedade de crenças sobre os anjos. O que demonstra que as pessoas realmente não entendem o que a Bíblia diz sobre esse assunto. E, francamente, esses fatos que falaremos hoje vão surpreender vocês, e talvez até aqueles que estão assistindo em casa.

Eu conheci pessoas que acham que podem conversar com anjos e realmente tentam entrar em contato com eles de diferentes formas e meios. Mas, em todos os casos, elas não estão falando com algo bom. Na verdade, na maioria dos casos, elas estão se comunicando com algo muito sinistro.

Este é um tema que precisamos buscar na Palavra de Deus para não sermos enganados pelas diversas ideias que se encontram em nossa cultura popular. Como veem, eu tenho aqui esta pequena estatueta de querubim, uma imagem muito comum de um anjo. Mas quando olhamos o que a Bíblia descreve, vemos que ela fornece muitas descrições gráficas e específicas de um anjo, e logo percebemos que elas não se parecem nada com isso. Não há nada na Bíblia que nos diga que um anjo tenha essa aparência. Eles são representados com asas nos livros. Na verdade, eles são algo muito mais impressionante e importante que isso. E ainda mais interessante do que é representado nisso.

Os anjos, como provavelmente todos sabem, fazem parte da nossa cultura popular de muitas maneiras diferentes. Muitos filmes e programas de televisão popularizaram os anjos. Tivemos seriados que nos ensinaram a ser tocados por anjos, tivemos anjos adolescentes, também tivemos uma cidade de anjos e eles até chegaram ao mundo do beisebol. E a comédia Anjos e Piratas. Todos os tipos e formas diferentes e, provavelmente, a mais conhecida seja o filme “A Felicidade Não Se Compra”, que era reprisado constantemente pela televisão. Essas ideias são uma mistura de bem e mal, humano e espírito, que representavam a cultura popular. Tudo isso resultava em boas histórias, mas que traziam muitas ideias erradas e antibíblicas, que, na verdade, ofuscavam a finalidade de Deus ter criado os anjos, além do importante propósito do nosso relacionamento com Deus. Infelizmente, a cultura popular criou muito mais desinformação sobre os anjos.

Então, vejamos o que podemos chamar de primeiro fato surpreendente sobre os anjos. E aqui está. Os anjos são espíritos ministradores ao reino humano. Para a criação humana. Eles foram criados como espíritos ministradores. Por quê? Porque eles servem à humanidade como parte do plano de Deus. Eles fazem mais do que apenas voar com suas asas e fazer travessuras ou tentar interagir por conta própria com o reino humano. Eles são seres experientes que atualmente desempenham um papel no plano de Deus, como nos diz a Escritura.

Uma das passagens essenciais para começarmos a examinar esse tema está em Hebreus 1, começando no versículo 6, onde encontramos essa descrição sobre os anjos. Hebreus 1:6 Hebreus 1:6E outra vez, ao introduzir no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.
Almeida Atualizada×
nos diz que alguém testemunhou em certo lugar, dizendo que todos os anjos de Deus O adoram e “quanto aos anjos", diz "que de Seus anjos faz ventos e de Seus ministros, labareda de fogo". Então, os anjos adoram a Deus. E, do versículo 13 adiante, diz: “E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à Minha destra, até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés? Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?”.

Portanto, este primeiro fato surpreendente é que eles são espíritos ministradores. Eles são enviados para servir a humanidade, aqueles que as Escrituras dizem devem herdar a salvação. Ou seja, a humanidade, a criação humana. Uma parte diferente da criação dos anjos. Os anjos também são uma parte muito importante da criação de Deus. De fato, quando vemos alguns detalhes mostrados nas Escrituras, entendemos que são fascinantes. Eles servem ao povo de Deus. Uma das maneiras pelas quais eles servem ao povo de Deus é atuando como intermediários. Neste sentido, eles vêm do céu, interagem em vários momentos e maneiras, como penso que aconteceu em nosso caso, comigo e minha esposa, há alguns anos e de outras maneiras, entre o reino de Deus e o reino humano.

Todos nós conhecemos a história do sonho de Jacó do livro de Gênesis, capítulo 28, onde o patriarca Jacó dormiu em um lugar chamado Betel e sonhou com uma escada que ia da terra até ao céu. E as escrituras nos dizem que havia anjos de Deus subindo e descendo essa escada. Então, no contexto dessa passagem específica da vida de Jacó, ele teve esse sonho e vemos essa interação de anjos subindo e descendo, em certo sentido, como intermediários, e penso que essa é uma das coisas mais importantes para aprendermos dessa passagem de Gênesis, ou seja, que eles atuam como intermediários entre o reino de Deus, o reino divino, o trono de Deus, como nos mostram outras passagens, e os seres humanos, o reino humano. Isso de um modo que nem sequer conseguimos imaginar inteiramente. Eles são servos ministradores e, nesta imagem aqui, acho que poderíamos dizer que esta é a escada original para o céu que temos no sonho de Jacó aqui. Eles são servos ministradores que atuam como intermediários, servindo à vontade de Deus e à criação humana.

Agora, vamos ponderar noutra questão que geralmente surge nesse contexto. Será que cada um de nós tem um anjo, que podemos chamar de anjo da guarda? Pense nisso. A ideia de um anjo da guarda, que seria um anjo designado especificamente para mim e para você ou para as pessoas. Isso advém de uma das passagens bíblicas que lemos em Atos 12. Esta é outra dessas histórias interessantes do livro de Atos em que o apóstolo Pedro é libertado da prisão, onde esteve preso pelas autoridades e um anjo o soltou. E ele vai até onde os discípulos estão reunidos orando e, em Atos 12, bate à porta e uma criada chamada Rode vem atender a porta. Ela vê Pedro, mas não consegue acreditar que ele está ali, então se assusta, fecha a porta e volta correndo e diz que, você sabe, Pedro está à porta. E os que estavam na casa disseram: Oh, você está fora de si. É o anjo dele. Assim disseram. É o anjo dele. Então, por causa dessa passagem, algumas pessoas pensam que temos um anjo da guarda, e dizem que é porque Pedro tinha um anjo.

Bem, o que realmente a história está nos dizendo é que era Pedro à porta e não um anjo. Um anjo tirou Pedro da prisão e depois foi embora, e Pedro foi para aquela casa. Pedro estava vindo da prisão.

Agora é certo que temos anjos cuidando de nós. Mas dizer que temos um anjo da guarda especificamente designado para cada um de nós realmente não é algo que você pode provar nas Escrituras e não devemos ir além do que nos dizem as Escrituras. Dizer que temos um anjo da guarda realmente é dar um passo em direção a uma ideia diferente sobre algum tipo de divindade protetora, um deus familiar como tinham os antigos romanos e os babilônios. Não devemos seguir esse caminho. Isso não está de acordo com o ensinamento bíblico. Você não deve ir por esse caminho, pois quando começamos a criar um deus à nossa própria imagem violamos um dos mandamentos de Deus. Então, devemos nos afastar disso. Não queremos nos tornar parecidos com um tipo de deus de quintal, um anjo do quintal, para quem olhamos e em quem pensamos. Isso nos afasta de Deus.

Agora, esse tópico é tão importante que temos um guia de estudo bíblico, que oferecemos no programa de hoje. Ele vai nos ajudar a entender esse tema dos anjos como espíritos ministradores de Deus para a humanidade. “Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus". Esse material é um excelente mergulho no que a Bíblia realmente revela sobre a obra do reino angélico. Gostaríamos que visitassem nosso site revistaboanova.org ou e fizesse seu pedido, pois nós lhe enviaremos gratuitamente um exemplar deste guia, “Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus”. Gostaríamos que você tivesse um exemplar gratuito para ajudá-lo a se aprofundar mais na compreensão desse tema sobre os anjos.

Agora que já falamos do fato de os anjos atuarem como servos da criação de Deus, vamos falar sobre outro fato incompreendido sobre os anjos e acho que esse realmente irá surpreendê-los. Aqui está o segundo: O mal se originou no reino angelical. Pense sobre isso. Se há uma grande questão nesta vida que as pessoas ponderam é sobre a origem do mal. De onde veio isso? Por que isso é parte da condição humana? Qual é a sua origem? A Bíblia nos dá a resposta.

Hoje, as pessoas refletem sobre certos indivíduos e eventos horríveis que surgiram e trouxeram muito sofrimento para as pessoas no mundo. De onde veio essa maldade ou qual é a sua origem? A Bíblia nos diz que isso se originou no reino angélico. Há uma passagem no livro de Ezequiel 28 que fala sobre uma figura de um ser chamado rei de Tiro, que, na verdade, é um tipo de anjo poderoso, um querubim da guarda chamado Lúcifer, e sabemos disso por outra passagem do Bíblia. Aqui está o que ela diz, começando no capítulo 28 e versículo 14:

 “Tu eras querubim ungido para proteger”, esse fantástico espírito era um poderoso querubim que cobria o próprio trono de Deus. “E te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas”, disse Deus. "Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado", que é a verdade sobre o reino angélico, eles são parte da criação de Deus. São espíritos, porém criados. E continua dizendo que ele era perfeito "até que se achou iniquidade" nele. Pecado. O pecado foi encontrado nesse querubim da guarda chamado Lúcifer. “Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti”.

Esta é uma história interessante. Ela é paralela a outra história, encontrada em Isaías 14, que fala sobre a queda de um anjo chamado Lúcifer, que tinha o mal dentro dele. O pecado. A iniquidade.

Porém, outras Escrituras nos mostram que essa rebelião não foi solitária. Ela não foi perpetrada somente por ele. Tudo indica que Lúcifer convenceu um terço dos anjos a segui-lo nessa época da rebelião.

Outra passagem bíblica fala sobre anjos que pecaram e deixaram seu primeiro estado. Pecado. Maldade. Iniquidade. Isso se originou no reino angélico. Não no reino de Deus. Deus não criou isso. Podemos ver nas Escrituras que isso veio do reino angélico. Uma tropa de anjos que se tornaram demônios. Menos que divinos, mas ainda espíritos.

Parece que a criação deles não estaria completa até que escolhessem entre o bem e o mal. E, assim que fizessem isso, esses seres criados não podiam voltar atrás. Então, aonde isso nos leva? Ao mal no mundo de hoje, que é impulsionado fortemente pela perversidade do reino angélico. Você não deveria querer se envolver com nada desse reino. Ele é real e pode ferir.

As Escrituras também mostram que eles desejam ser adorados de várias formas. E até que Deus, em Seu plano perfeito, decida remover essa influência, ela continuará a gerar maldade neste mundo. De fato, Apocalipse 16 mostra que, no confronto final na Terra das forças do homem contra o retorno de Jesus Cristo, espíritos demoníacos sairão da boca de dois seres descritos como o falso profeta e a besta. Eles reunirão os exércitos de uma Terra unida para lutarem naquela grande batalha do Dia do Senhor Deus Todo-Poderoso, descrita em Apocalipse 16. O mal se originou no reino angélico.

As Escrituras nos dizem muito mais sobre essa parte específica da natureza dos anjos e o que aconteceu ali. Novamente, esse guia de estudo bíblico que oferecemos hoje, “Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus", entrega uma compreensão e um estudo mais aprofundado disso. Na verdade, aqui tem um capítulo inteiro explicando a origem de Satanás e seus demônios para ajudá-lo a entender exatamente o que estou falando. Esse entendimento nos ajuda a pôr em perspectiva o papel dos anjos e a intuito de Deus para eles. Então, acesse nosso site revistaboanova.org e solicite gratuitamente este guia de estudo bíblico. Pois é extremamente importante entender bem esse assunto.

Então, já discutimos sobre o propósito do mal. Agora vamos falar sobre outra questão desse tema específico dos anjos. E, novamente, isso pode surpreendê-lo. Os anjos não devem ser adorados. Terceiro fato surpreendente. Os anjos não devem ser adorados. Adoramos somente a Deus.

Deixe-me contar-lhes uma história. Alguns anos atrás, estávamos fazendo apresentações do seminário A Boa Nova através de uma campanha pública numa grande cidade estadunidense. Entramos em um hotel num domingo de manhã para instalar os nossos equipamentos, preparando-nos para receber o público assinante da revista que convidamos. E, do outro lado do corredor, naquele grande saguão, havia um monte de mesas arrumadas com livros, e pessoas chegando para uma reunião ali. Então, começamos a perceber o que estava acontecendo. Demos uma folheada em alguns daqueles livros e vimos que tratavam de temas sobre o mundo espiritual. O reino espiritual. Anjos. Espíritos de canalização e todo tipo de ideias diferentes. Então, aquilo despertou nossa curiosidade e adentramos ao máximo à sala de uma das reuniões que estava havendo ali. E vimos que eles estavam tentando canalizar seres espirituais. Descobrimos quem eles eram, pois na internet de nossos computadores não demorou muito para descobrirmos quem era aquele grupo. Era um grupo da Nova Era e as pessoas estavam vindo com o intuito de saber mais sobre o culto aos seres da Nova Era, que, na verdade, eram anjos comunicando-se com eles através da prática de canalização ensinada ali.

E nós estávamos ali para pregar o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo e do Reino de Deus, e logo do outro lado do saguão, na mesma ocasião e no mesmo local, havia um grupo diferente pregando algo diferente. Um evangelho diferente. A influência de Satanás estava bem ali perto de nós. Aquela foi uma situação realmente incrível em que nos encontramos. Mas isso segue os padrões que vemos nas Escrituras sobre Satanás ter seus servos em cena, às vezes, enquanto os servos de Deus pregam o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo e o Reino de Deus.

Gostaria de contar-lhes outra história. Há alguns anos, eu estava morando noutro local e fui chamado para visitar um assinante de nossa revista, alguém que queria aconselhamento espiritual. Então marquei a visita e fui até lá. Já era noite quando cheguei naquela casa. E ela era uma casa muito interessante. Acima da lareira e nas paredes havia imagens de anjos. Todos os tipos de anjos. E tinha anjos com expressões boas e más. Também tinha uma imagem de Satanás, ou seja, uma representação dele com chifres e tridente num canto da sala. Então, comecei a olhar para tudo em volta e a pensar onde eu havia me metido. Aquelas pessoas queriam aconselhamento espiritual. Olhei para outro canto e vi uma estátua de Elvis. Elvis estava em todos os lugares. Então, comecei a questionar: Será que eles estão adorando Elvis ou adorando os anjos? Aquela foi uma visita, no mínimo, interessante. Eu não consegui descobrir de onde veio tudo aquilo. Naquela noite, tivemos uma curiosa conversa sobre a nova Era e as religiões espíritas e todos esses tipos de coisas que confundem as pessoas nesse tema. Os anjos não devem ser adorados. Os anjos não devem ser retratados de nenhuma forma em nossos jardins e nas paredes de nossa casa, como seres que podem ser adorados. 

Como vemos nas escrituras, os anjos nos apontam para Deus. Não devemos adorar os anjos, devemos adorar a Deus. É isso que devemos fazer.

Há uma importante passagem em Apocalipse 22. Bem no fim das Escrituras, já no final dessa fantástica mensagem do livro de Apocalipse, que o apóstolo João recebeu quando teve visões. Ele viu imagens, recebeu informações e disse, resumindo Apocalipse 22:6 Apocalipse 22:6E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.
Almeida Atualizada×
, que essas coisas “são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o Seu anjo, para mostrar aos Seus servos as coisas que em breve hão de acontecer”. A maioria das revelações anteriores foi feita foi através de anjos. “Eis que presto venho. Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro”. Veja a reação de João. “E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que me mostrava para o adorar”. João comete o erro de adorar um anjo. E o anjo lhe disse: “Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus”. Ele lhe disse: Não me adore.

Nós não adoramos a anjos. O apóstolo Paulo disse que, quando começamos a adorar a anjos, estamos nos deixando enganar quanto a nossa recompensa por levar a sério essa falsa adoração a anjos. As Escrituras dizem que isso não tem nada a ver com a verdadeira adoração a Deus. E isso foi algo com que Paulo teve que lidar no mundo antigo e é um tipo de adoração que ainda existe hoje em diferentes formas. Nós chamamos isso de espiritismo, outros chamam de Nova Era, mas, às vezes, isso é chamado claramente de adoração aos anjos.

Os anjos influenciam os assuntos mundiais. Eles influenciam negativamente tudo o que acontece neste mundo, como já vimos. Por isso, precisamos estar cientes da obra dos anjos caídos, e, ao mesmo tempo, devemos valorizar a obra que Deus faz por meio de Seus anjos justos. Eles são seres que atuam como intermediários de Deus, e que às vezes nos ajudam. Nós temos essa lembrança, eu e minha esposa, do que achamos ter sido realmente uma intervenção naquele incidente. Nós não adoramos a esse anjo. E não achamos que foi necessariamente um anjo designado para nós. Mas reconhecemos e agradecemos a Deus por Sua proteção naquele dia em particular.

escrituras mostram que vamos julgar os anjos. E esta é uma grande diferença entre nós, a criação e o reino angélico. Eu e você podemos mudar. Nós podemos mudar nossa natureza. Não estamos encurralados em um caminho. Mas, os anjos caídos, os demônios, já escolheram seu destino. Nós ainda temos uma escolha a fazer. E então? Você deseja escolher entre o certo e o errado? A verdade é que podemos.

Deus criou os seres humanos num nível muito abaixo dos anjos. Novamente, Hebreus 2 nos diz que isso é parte do destino que Deus reservou para nós em Sua palavra ao falar sobre o homem e o propósito de coroá-lo sobre as obras mãos de Deus. E, no versículo 9, Ele diz que vemos Jesus “tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem” (ARA). O homem foi criado em um nível mais abaixo dos anjos, mas o homem julgará os anjos.

Temos a oportunidade de mudar nossa natureza para adquirir a natureza de Deus. Nós é que vamos herdar a salvação. Este é o incrível propósito para o qual Deus criou a humanidade. Ademais, Ele criou o reino angélico para servir como servos ministradores àqueles que herdarão a salvação. Eles não devem ser adorados, mas fazem parte do propósito e do plano de Deus.

Então, quando percebemos o que está disponível para nós na Palavra de Deus em relação a esse importante tema sobre os anjos, vemos que tocamos apenas em sua superfície aqui hoje. O guia de estudo bíblico, que faz parte do nosso programa hoje, é muito importante para todos vocês lerem e relerem. Solicitem seu próprio exemplar. Neste guia mostramos o que Deus revela em Sua palavra sobre a errônea adoração a anjos. Eles são servos a serviço de Deus. Então, acesse o site revistaboanova.org e solicite um exemplar desse guia de estudo bíblico.

Hoje abordamos três fatos surpreendentes sobre os anjos. Eles são servos ministradores enviados ao reino humano. O mal se originou no reino angélico. E não devemos adorar aos anjos. Mantenha esses três fatos em mente. Reflita nisso ao olhar para a obra que Deus está fazendo conosco, trazendo muitos filhos à glória para que herdem a salvação. Quando mantemos nossos olhos em Deus, nós nos colocando exatamente onde Deus quer que estejamos e compreendemos Seu grande propósito para nós e o que podemos nos tornar.

Solicite o guia de estudo bíblico oferecido no programa de hoje, "Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus”. O que vem à sua mente quando você pensa em anjos? Bebês com asas ou uma estátua no jardim de alguém? Ou os anjos caídos que causam problemas? A verdade sobre os anjos é um assunto muito fascinante, porém incompreendido, da Bíblia. Eles têm pouca semelhança com o que você encontra em livros, filmes e programas de TV. Este guia de estudo o ajudará a eliminar essas ideias falsas sobre os anjos. E também revela por que Deus criou esses seres especiais, descrevendo sua origem e futuro. Nosso guia de estudo bíblico responde a perguntas comuns como estas: Há algum problema em orar aos anjos? Quando e como eles aparecem para as pessoas? Cada um de nós tem um "anjo da guarda"? Essas e outras questões são respondidas em nosso guia “Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus”. Peça agora mesmo. Solicite por nosso site ou escreva para nossa caixa postal. O tema sobre os anjos não precisa continuar sendo confuso. Você pode entender isso! Saiba o que a Bíblia revela sobre o mundo espiritual. E, ao fazer o pedido deste guia de estudo bíblico, nós também lhe enviaremos gratuitamente uma assinatura anual de nossa revista A Boa Nova.

A revista A Boa Nova oferece entendimento sobre o mundo de hoje e esperança no futuro. Seis vezes ao ano, você lerá acerca dos atuais eventos mundiais à luz da profecia bíblica, e obterá um conhecimento prático que vai melhorar seu casamento e sua família. Solicite agora seu guia de estudo bíblico gratuito, “Anjos: Mensageiros e Exército Espiritual de Deus” e um ano de assinatura gratuita de nossa revista. Acesse nosso site revistaboanova.org ou escreva para IDU Brasil, Caixa Postal 2027, CEP 38400-983, Uberlândia-MG.