Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Em Suas Próprias Palavras: Grandes Homens e Mulheres que Demonstraram um Grande Respeito pela Bíblia

Você está aqui

Em Suas Próprias Palavras

Grandes Homens e Mulheres que Demonstraram um Grande Respeito pela Bíblia

Historicamente, a Bíblia sempre teve a mais alta estima de muitos grandes homens e mulheres—presidentes, primeiros-ministros, monarcas, estudiosos, cientistas, filósofos e muito mais. A seguir veremos o que alguns deles têm dito sobre a Bíblia.

O brilhante estudante e filósofo alemão Immanuel Kant disse: “A existência da Bíblia, como um livro para o povo, é o maior benefício que a raça humana já experimentou. Toda tentativa de menosprezá-la é um crime contra a humanidade”.

O lorde Francis Bacon, conhecido como o pai do método científico, escreveu: “Há dois livros postos diante de nós para estudar e para evitar cairmos no erro: primeiro, o volume das Escrituras, que revelam a vontade de Deus, e então o volume das Criaturas [Criação], que expressam seu poder”.

Wernher von Braun, considerado o pai do programa espacial americano, escreveu: “Nesta era de voo espacial, quando usamos as ferramentas modernas da ciência para avançar em novas regiões da atividade humana, a Bíblia—esta grandiosa história agitada da revelação gradual e do desdobramento da lei moral—continua sendo, em todos os sentidos, um livro atualizado”.

O grande dramaturgo inglês lorde Walter Scott escreveu: “O mais estudioso, dedicado e diligente não pode, em toda sua vida, obter um conhecimento integral desse Volume único. Quanto mais ele se aprofunde em sua busca nessa mina, tão rica e tão abundante, mais minério encontra; uma nova luz continuamente brilha desde a fonte do conhecimento celestial para orientar o comportamento, e esclarece a obra de Deus e os caminhos dos homens; e, por fim, ele deixará o mundo confessando que, quanto mais estudava as Escrituras mais convicto ficava de sua própria ignorância, e de seu inestimável valor”.

O notável escritor e filósofo francês Jean-Jacques Rousseau escreveu: “Folheie as obras dos nossos filósofos, com toda a pompa de sua dicção, e note quanto são mesquinhos e quanto são insignificantes, em comparação com as Escrituras! É possível que um livro que ao mesmo tempo é simples e sublime seja apenas obra do homem?”.

John Locke, um famoso filósofo inglês, escreveu: “A Bíblia é um das maiores bênçãos concedidas por Deus aos filhos dos homens. Ela tem Deus como seu autor; salvação é seu objetivo, e a verdade sem qualquer mistura é seu assunto. Ela é totalmente pura e sincera; nada mais, nada menos”.

Vários presidentes norte-americanos confirmaram sua confiança na Bíblia. Abraão Lincoln disse: “Eu acredito que a Bíblia é o melhor livro que Deus já deu ao homem. Toda a bondade do Salvador do mundo nos é comunicada através deste livro”.

John Quincy Adams disse: “Tão grande é minha veneração pela Bíblia que quanto mais cedo meus filhos comecem a lê-la mais confiante será a minha esperança de que eles provarão ser cidadãos úteis ao seu país”.

William Gladstone, famoso primeiro-ministro britânico do século XIX, disse: “Eu conheço noventa e cinco grandes homens do mundo do meu tempo, e destes, oitenta e sete eram seguidores da Bíblia. A Bíblia é assinada com uma Especialidade de Origem, e uma distância incomensurável a separa de todos os seus concorrentes”.