Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Os Escritores Bíblicos: Homens de Deus e da Ciência

Você está aqui

Os Escritores Bíblicos

Homens de Deus e da Ciência

A Bíblia descreve-o como uma pessoa de grande influência e conhecimento em disciplinas científicas. Salomão entendeu o movimento dos ventos sobre a terra e do ciclo hidrológico, que traz a chuva (Eclesiastes 1:6-7 Eclesiastes 1:6-7 [6] O vento vai para o sul, e faz o seu giro vai para o norte; volve-se e revolve-se na sua carreira, e retoma os seus circuitos. [7] Todos os ribeiros vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios correm, para ali continuam a correr.
Almeida Atualizada×
). Ele era um horticultor e cultivava uma grande variedade de vinhedos, jardins e pomares (Eclesiastes 2:4-5 Eclesiastes 2:4-5 [4] Fiz para mim obras magníficas: edifiquei casas, plantei vinhas; [5] fiz hortas e jardins, e plantei neles árvores frutíferas de todas as espécies.
Almeida Atualizada×
).

Ele era uma mescla de botânico e zoólogo, entendia sobre plantas, animais, pássaros, insetos e peixes (1 Reis 4:33 1 Reis 4:33Dissertou a respeito das árvores, desde o cedro que está no Líbano até o hissopo que brota da parede; também dissertou sobre os animais, as aves, os répteis e os peixes.
Almeida Atualizada×
). Ele era um estudante de sociologia, psicologia e relações humanas, como demonstrado pelo assunto do livro de Provérbios.

Mas Salomão acabou percebendo que todo seu conhecimento científico e físico não lhe traria satisfação. Sua vida ficou vazia e insatisfatória. Seu foco no conhecimento científico, sem a devida ênfase no conhecimento e entendimento espiritual de Deus, deixava a vida sem sentido (Eclesiastes 1:16-18 Eclesiastes 1:16-18 [16] Falei comigo mesmo, dizendo: Eis que eu me engrandeci, e sobrepujei em sabedoria a todos os que houve antes de mim em Jerusalém; na verdade, tenho tido larga experiência da sabedoria e do conhecimento. [17] E apliquei o coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras; e vim a saber que também isso era desejo vao. [18] Porque na muita sabedoria há muito enfado; e o que aumenta o conhecimento aumenta a tristeza.
Almeida Atualizada×
). Ele concluiu, após muita retrospecção, que um homem deve colocar o conhecimento de Deus em primeiro lugar: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem” (Eclesiastes 12:13 Eclesiastes 12:13Este é o fim do discurso; tudo já foi ouvido: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é todo o dever do homem.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Moisés é outro exemplo de um homem treinado nas ciências físicas, mas abençoado com entendimento espiritual. Moisés foi educado “em toda a ciência dos egípcios” (Atos 7:22 Atos 7:22Assim Moisés foi instruído em toda a sabedoria dos egípcios, e era poderoso em palavras e obras.
Almeida Atualizada×
). Com a orientação de Deus ele poderia separar o bom do mau, e, sem dúvida, sua educação foi de grande ajuda em sua vida para cumprir o chamado de Deus para liderar seus irmãos israelitas da escravidão do Egito e para governar uma nação.

Outros homens de Deus foram educados na artes intelectuais de seus dias. O profeta Daniel era um aluno brilhante instruído na escola superior de artes ou ciências dos babilônios (Daniel 1:4 Daniel 1:4jovens em quem não houvesse defeito algum, de bela aparência, dotados de sabedoria, inteligência e instrução, e que tivessem capacidade para assistirem no palácio do rei; e que lhes ensinasse as letras e a língua dos caldeus.
Almeida Atualizada×
). O Império Babilônico da época de Daniel dominou o mundo e foi cientificamente avançado, principalmente na astronomia.

Daniel, aparentemente, não viu nenhum conflito entre as verdades científicas que os babilônios tinham descoberto e os conhecimentos de Deus, que ele tinha aprendido desde sua juventude. Na verdade, ele prosperou, servindo aos governantes dos impérios babilônico e medo-persa como um funcionário do alto escalão do governo. A educação de Daniel não minou sua fé em Deus. Ele sabia que a Palavra de Deus era uma verdade inviolável e não viu nenhum conflito entre o conhecimento científico e as Escrituras.

Devemos estudar as Escrituras para alcançar a vida eterna (João 5:39 João 5:39Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;
Almeida Atualizada×
). Mas, havendo tempo e disposição, também devemos estudar as ciências físicas. Ao fazer isso, vamos obter uma avaliação mais profunda do mundo que nosso Criador fez e, assim, aumentando nossa fé e compreensão sobre Ele.

O apóstolo Paulo entendeu que o homem tem como aprender muito sobre seu Criador, observando sua criação: “Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma” (BLH). O jornal The Wall Street coloca desta forma: “Se um pouco de ciência  leva-nos para longe de Deus, uma grande quantidade de ciência nos traz de volta para Ele” (10 de outubro de 1994).