Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Como a Palavra Igreja é Usada na Escritura e na Língua Corrente

Você está aqui

Como a Palavra Igreja é Usada na Escritura e na Língua Corrente

O Novo Dicionário Bíblico Unger [New Unger’s Bible Dictionary] explica as maneiras nas quais a palavra igreja é usada em português: “A palavra igreja é usada para expressar diversas ideias, algumas das quais são escriturais, outras não. Ela pode ser usada para significar: (1) O corpo inteiro daqueles que são salvos por sua relação com Cristo. (2) Uma denominação cristã em particular. (3) O conjunto de todas as comunhões eclesiásticas, professando a fé em Cristo. (4) Um grupo organizado único de cristãos. (5) Um edifício designado para o culto cristão”.

Em contraste, o Dicionário Bíblico Holman [Holman Bible Dictionary] resume assim o uso bíblico dessa palavra: “Igreja é o termo mais frequentemente usado no [nas traduções do] Novo Testamento para descrever um grupo de pessoas que professam a fé em Jesus Cristo, reunindo-se para adorá-Lo, e buscando mobilizar a outros para se tornarem seus seguidores”. Esta fonte define corretamente a palavra igreja, como usada na Bíblia, como um grupo de pessoas.

O Dicionário do Tradutor da Bíblia [The Interpreter’s Dictionary of the Bible] descreve em detalhes o uso da palavra igreja no Novo Testamento (NT):

“Na realidade para o que é designado, mais comumente, em . . . [português] pela palavra ‘igreja’, há no NT muitos termos diferentes, cada um com sua própria história etimológica e teológica. Cada termo em diferentes contextos transmite um grande conjunto de diferentes conotações e associações.

“No uso contemporâneo . . . [em português], ‘igreja’ é uma palavra dominada pelo vocabulário eclesiológico. Ela vem através do . . . latim da palavra grega kyriakon, que significa ‘aquilo que pertence ao Senhor’. No NT grego, ekklesia (quase sempre traduzido em . . . [português] por ‘igreja’) não é um termo tão dominante ou central.

“Das cento e doze citações de ecclesia [grafia latina] no NT, noventa por cento são encontradas nas cartas de Paulo, no livro de Atos e no Apocalipse. E em dez livros (Marcos, Lucas, João, II Timóteo, Tito, I-II Pedro, I-II João e Judas), esta palavra está ausente.

Ecclesia foi usada principalmente para designar uma realidade particular comum, não para descrever seus aspectos qualitativos. Onde as qualidades distintivas e as dimensões da vida da comunidade eram o objetivo; outros termos se mostraram mais flexíveis e evocativos”.

“Em comparação com esses outros termos, ecclesia era relativamente neutra e opaca, transmitindo, por si só, pouco significado teológico. E teve sua utilização mais aberta, sem mudança fundamental no significado, por descrentes, bem como pelos crentes.

Mesmo entre aqueles escritores que fizeram amplo uso de ecclesia, percebeu-se que outros termos se mostravam realmente mais expressivos”.