Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Um Povo Especial Para Deus

Você está aqui

Um Povo Especial Para Deus

Para a maioria das pessoas, uma igreja é um edifício onde as pessoas se reúnem. Mas nas Escrituras, a palavra refere-se a um grupo de pessoas ―que são chamadas a seguir Jesus Cristo. É importante que entendamos a herança espiritual dessas pessoas especiais para Deus.

Jesus Cristo fundou a Igreja do Novo Testamento, na cidade de Jerusalém na festa bíblica de Pentecostes, cinquenta dias após a Sua ressurreição dentre os mortos.

Entre o momento da Sua ressurreição e a fundação de Sua Igreja, Cristo apareceu aos Seus apóstolos ao longo dos primeiros quarenta dias, ainda esclarecendo-lhes das coisas concernentes à vinda do Reino de Deus  (Atos 1:3 Atos 1:3aos quais também, depois de haver padecido, se apresentou vivo, com muitas provas infalíveis, aparecendo-lhes por espaço de quarenta dias, e lhes falando das coisas concernentes ao reino de Deus.
Almeida Atualizada×
). Durante esse tempo, Ele “determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai” (versículo 4). Ele explicou-lhes: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (versículo 8).

Ele inspirou mais tarde o apóstolo Paulo para explicar a importância crucial do recebimento do Espírito Santo no processo de uma pessoa se tornar um membro verdadeiramente convertido de Sua Igreja: “Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto [simbolicamente] por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça” (Romanos 8:9-10 Romanos 8:9-10 [9] Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. [10] Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
Almeida Atualizada×
).

Através da habitação do Espírito Santo dentro dos cristãos, Jesus Cristo e Deus Pai participam ativamente nas vidas dos cristãos para fortalece-los e inspirá-los na sua obediência e serviço a Deus (Filipenses 2:12-13 Filipenses 2:12-13 [12] De sorte que, meus amados, do modo como sempre obedecestes, não como na minha presença somente, mas muito mais agora na minha ausência, efetuai a vossa salvação com temor e tremor; [13] porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.
Almeida Atualizada×
).

Portanto, a Igreja, o corpo dos crentes transformados espiritualmente, começou quando os apóstolos de Cristo receberam o Espírito Santo, assim como Ele tinha prometido (Atos 2:1-4 Atos 2:1-4 [1] Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. [2] De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. [3] E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. [4] E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Almeida Atualizada×
). O Espírito de Deus instantaneamente mudou-lhes. As inúmeras pessoas que os ouviram perceberam que eles haviam recebido uma inspiração especial e poder de Deus.

Imediatamente, os apóstolos começaram a pregar, para aqueles que estavam reunidos no templo em Jerusalém naquele dia de Pentecostes, dizendo que Jesus de Nazaré era o Messias, há muito tempo aguardado―ou, em grego, o Cristo (Atos 2:36 Atos 2:36Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.
Almeida Atualizada×
). Eles pediram aos seus ouvintes para arrepender-se e ser batizados em nome de Jesus (versículo 38). Até o final daquele dia cerca de três mil pessoas foram acrescentadas à Igreja (versículo 41).

A Igreja que Jesus havia prometido edificar tinha começado! Seus membros eram pessoas arrependidas que “de bom grado receberam” a verdade de Deus (versículo 41) e foram batizadas (imersos na água)―simbolizando a sua aceitação da morte sacrificial de Cristo para o perdão dos seus pecados, e do enterro e purificação de seus antigos caminhos pecaminosos.

A visão bíblica sobre a Igreja

Ao examinarmos a Igreja que Jesus edificou, vemos como a palavra igreja é usada na Bíblia. Toda igreja e congregação nas Escrituras se refere a pessoas, nunca a um edifício. A Igreja (o Corpo de Cristo) ou a igreja (uma congregação de membros da Igreja) é composta de pessoas chamadas a seguir Jesus Cristo.

O conceito de pessoas se reunindo para aprender os ensinamentos de Deus está integrado nos escritos do Antigo e do Novo Testamento. E está intimamente ligado a um dos Dez Mandamentos, a lei sobre o Sábado.

Durante os tempos de obediência a Deus duma maneira geral, os antigos israelitas se reuniam todos os sábados como uma congregação. O Sábado do sétimo dia (definido na Bíblia como de duração do pôr do sol da  sexta-feira até o pôr do sol sábado) é uma “santa convocação”, uma assembleia sagrada. Deus ordenou que “seis dias obra se fará, mas o sétimo dia será o sábado do descanso, santa convocação” (Levítico 23:3 Levítico 23:3Seis dias se fará trabalho, mas o sétimo dia é o sábado do descanso solene, uma santa convocação; nenhum trabalho fareis; é sábado do Senhor em todas as vossas habitações.
Almeida Atualizada×
). A Nova Versão Internacional traduz assim o mesmo versículo: “O sétimo dia é sábado, dia de descanso e de reunião sagrada”.

O conceito equivalente―uma congregação de discípulos reunidos para aprender a Palavra de Deus―foi praticado pelos primeiros cristãos. Comentando a respeito disso, em Atos 11:26 Atos 11:26e tendo-o achado, o levou para Antioquia. E durante um ano inteiro reuniram-se naquela igreja e instruíram muita gente; e em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos.
Almeida Atualizada×
(NVI), os apóstolos Barnabé e Saulo (mais conhecido como Paulo) disseram: “Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos [mathetes em grego, que significa aprendizes ou pupilos] foram pela primeira vez chamados cristãos”.

A Igreja, então, é composta de discípulos ou aprendizes de Jesus Cristo que se reúnem para receber as instruções de Deus.

A Bíblia é o livro didático para esses estudantes de Cristo. Paulo explica que “toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa . . . para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16-17 2 Timóteo 3:16-17 [16] Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; [17] para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra.
Almeida Atualizada×
).

Os professores são os anciãos devidamente nomeados por Jesus Cristo que pregam a Palavra de Deus (Romanos 10:14-15 Romanos 10:14-15 [14] Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? [15] E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas!
Almeida Atualizada×
; 2 Timóteo 4:2 2 Timóteo 4:2prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino.
Almeida Atualizada×
). Deus os responsabiliza para “maneja[r] bem a palavra da verdade” (2 Timóteo 2:15 2 Timóteo 2:15Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
Almeida Atualizada×
) e para servir “de exemplo ao rebanho” (1 Pedro 5:3 1 Pedro 5:3nem como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho.
Almeida Atualizada×
; 1 Timóteo 3:2-7 1 Timóteo 3:2-7 [2] É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar; [3] não dado ao vinho, não espancador, mas moderado, inimigo de contendas, não ganancioso; [4] que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito [5] (pois, se alguém não sabe governar a sua própria casa, como cuidará da igreja de Deus?); [6] não neófito, para que não se ensoberbeça e venha a cair na condenação do Diabo. [7] Também é necessário que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em opróbrio, e no laço do Diabo.
Almeida Atualizada×
).

A Igreja, porém, é muito mais do que apenas uma assembleia espiritual de estudantes que se reúnem para receber instruções para seu próprio benefício.

O Povo Especial de Deus

A Igreja de Deus pode ser mais bem descrita como o povo especial de Deus, chamado e escolhido por Ele para receber a salvação (a vida eterna) como filhos de Deus. Sua esperança e futuro estão inseparavelmente ligados ao retorno de Jesus Cristo.

Deus chama―convida―as pessoas de todas as esferas da sociedade para se tornar Seus servos. O apóstolo Paulo, no entanto, observou que os orgulhosos e poderosos raramente se arrependem e se tornam membros da Igreja (1 Coríntios 1:26-29 1 Coríntios 1:26-29 [26] Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos. nem muitos os nobres que são chamados. [27] Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; [28] e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; [29] para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus.
Almeida Atualizada×
). Eles tendem a ser mais relutantes em abandonar os caminhos pecaminosos do mundo.

Aqueles que, voluntariamente, respondam ao chamado de Deus são selados como Seu povo santo ao receber o Seu Espírito (Efésios 1:13 Efésios 1:13no qual também vós, tendo ouvido a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, e tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa,
Almeida Atualizada×
). A Bíblia frequentemente se refere a eles como os santos (o povo santo) ou os justos.

O apóstolo Paulo explicou que “Jesus Cristo, o qual se deu a Si mesmo por nós . . . e [para] purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras” (Tito 2:13-14 Tito 2:13-14 [13] aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, [14] que se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo todo seu, zeloso de boas obras.
Almeida Atualizada×
).

O apóstolo Pedro também chama os membros da Igreja a “geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo [de Deus] adquirido . . . [que] não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia” (1 Pedro 2:9-10 1 Pedro 2:9-10 [9] Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; [10] vós que outrora nem éreis povo, e agora sois de Deus; vós que não tínheis alcançado misericórdia, e agora a tendes alcançado.
Almeida Atualizada×
). Isso remonta ao papel atribuído por Deus à nação de Israel no Antigo Testamento (ver Êxodo 19:5-6 Êxodo 19:5-6 [5] Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra; [6] e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.
Almeida Atualizada×
).

Os cristãos são especiais para Deus, no sentido de que são estimados por sua fé e obediência (Efésios 5:24 Efésios 5:24Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.
Almeida Atualizada×
, 29)―não porque Deus os considera como inerentemente mais dignos do que outros (Romanos 2:11 Romanos 2:11pois para com Deus não há acepção de pessoas.
Almeida Atualizada×
; 3:23).

Como está claro, pelo vínculo com a antiga Israel, a ideia de um povo especial, escolhido para ser servo de Deus, não é exclusiva da era cristã nas Escrituras. Deus inspirou a introdução do conceito nas primeiras páginas da Bíblia―bem antes da existência de Israel.

Desde que criou Adão e Eva, Deus tem trabalhado individualmente com as pessoas. Entre o tempo de nossos primeiros pais e a primeira vinda de Jesus Cristo, Deus chamou e trabalhou com muitos homens e mulheres, incluindo os profetas.

Deus conta os patriarcas e profetas do Antigo Testamento entre o Seu povo especial. Jesus falou de um tempo em que “Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas [estarão] no reino de Deus” (Lucas 13:28 Lucas 13:28Ali haverá choro e ranger de dentes quando virdes Abraão, Isaque, Jacó e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora.
Almeida Atualizada×
). A própria Igreja foi edificada “sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina” (Efésios 2:20 Efésios 2:20edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina;
Almeida Atualizada×
).

Em Hebreus 11 se explica por que certas pessoas de destaque no Antigo Testamento foram especiais para Deus. Os traços que tinham em comum eram a sua obediência e fé inabalável em seu Criador.

As primeiras raízes da Igreja

A antiga Israel, uma nação descendente do patriarca Abraão, também foi, como já mencionado, o povo santo de Deus. Moisés também disse aos israelitas: “Pois vocês são povo consagrado ao Senhor, o seu Deus. Dentre todos os povos da face da terra, o Senhor os escolheu para serem o seu tesouro pessoal” (Deuteronômio 14:2 Deuteronômio 14:2Porque és povo santo ao Senhor teu Deus, e o Senhor te escolheu para lhe seres o seu próprio povo, acima de todos os povos que há sobre a face da terra.
Almeida Atualizada×
, NVI). Eles eram a “congregação” [ou ‘Igreja’] de Deus (Atos 7:38 Atos 7:38Este é o que esteve na congregação no deserto, com o anjo que lhe falava no monte Sinai, e com nossos pais, o qual recebeu palavras de vida para vo-las dar;
Almeida Atualizada×
).

Deus prometeu a Abraão no primeiro livro da Bíblia que ele seria o pai de um povo escolhido e especial.

A Bíblia descreve a relação extraordinária entre Abraão, Cristo e a Igreja. O Novo Testamento começa nos lembrando que Jesus é o descendente do rei Davi de Israel e de Abraão (Mateus 1:1 Mateus 1:1Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
Almeida Atualizada×
)

Por que Abraão era uma figura tão significante na Bíblia?

Abraão, que viveu quase dois mil anos antes de Jesus Cristo, foi o patriarca do povo de Israel através de seu filho Isaque e seu neto Jacó, cujo nome Deus mudou para Israel. Lemos que Abraão é como o “pai de todos os que creem” (Isaías 51:1-2 Isaías 51:1-2 [1] Ouvi-me vós, os que seguis a justiça, os que buscais ao Senhor; olhai para a rocha donde fostes cortados, e para a caverna do poço donde fostes cavados. [2] Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu � luz; porque ainda quando ele era um só, eu o chamei, e o abençoei e o multipliquei.
Almeida Atualizada×
, Romanos 4:1 Romanos 4:1Que diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne?
Almeida Atualizada×
, 11-12). Ele brilha como um exemplo de fé e obediência a Deus. Por causa de sua obediência, Deus lhe fez a promessa―uma sagrada aliança―de que ele seria o pai de uma grande nação (Gênesis 13:16 Gênesis 13:16E farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que se puder ser contado o pó da terra, então também poderá ser contada a tua descendência.
Almeida Atualizada×
; 15:5; 17:2-6).

A promessa de Deus a Abraão envolvia muito mais do que a promessa de muitos descendentes. O apóstolo Pedro lembrou aos seus compatriotas judeus da importância da promessa de Deus a Abraão: “Vós sois os filhos dos profetas e do concerto que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência [semente] serão benditas todas as famílias da terra” (Atos 3:25 Atos 3:25Vós sois os filhos dos profetas e do pacto que Deus fez com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
; Gênesis 22:18 Gênesis 22:18e em tua descendência serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste � minha voz.
Almeida Atualizada×
, ARC).

O apóstolo Paulo explicou que o “Descendente” [semente ou posteridade] prometido por fim, no sentido espiritual, é Jesus Cristo, o Salvador da humanidade: “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só:  E ao teu descendente, que é Cristo” (Gálatas 3:16 Gálatas 3:16Ora, a Abraão e a seu descendente foram feitas as promessas; não diz: E a seus descendentes, como falando de muitos, mas como de um só: E a teu descendente, que é Cristo.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Os herdeiros espirituais de Abraão

Somente através de Cristo alguém pode reivindicar a herança eterna prometida à descendência de Abraão: “E, se sois de Cristo, então, [também] sois descendência de Abraão e herdeiros conforme a promessa” (Gálatas 3:29 Gálatas 3:29E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.
Almeida Atualizada×
).

Os cristãos, aqueles que compõem a Igreja do Novo Testamento, são os descendentes espirituais de Abraão unidos em um só corpo com o Descendente especial prometido, Jesus Cristo. Eles são os herdeiros da herança eterna prometida a Abraão. Este conceito deve estar claro em nossas mentes para que possamos apreciar plenamente o papel biblicamente definido e autorizado da Igreja que Jesus Cristo edificou.

Alguém poderia perguntar: Será que todos os descendentes físicos de Abraão―todos os descendentes das tribos de Israel―estão incluídos no descendente [semente], que é Cristo e Sua Igreja?

Observe como Jesus lida com esta questão quando confrontado por alguns que, embora descendentes de Abraão, rejeitaram a Jesus como  Messias: “Responderam e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus  disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão”  (João 8:39 João 8:39Responderam-lhe: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão.
Almeida Atualizada×
).

Nem todos os descendentes físicos de Abraão seguiram o seu exemplo de fidelidade e obediência. Paulo explicou: “Tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração. Porque eu mesmo poderia desejar ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos [ou filiação, como filhos de Deus], e a glória, e os concertos, e a lei, e o culto, e as promessas” (Romanos 9:2-4 Romanos 9:2-4 [2] que tenho grande tristeza e incessante dor no meu coração. [3] Porque eu mesmo desejaria ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; [4] os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas;
Almeida Atualizada×
).

Paulo explica que mais é necessário ser contado entre os ‘filhos da promessa’ do que ser fisicamente descendentes de Abraão: “Porque nem todos os que são de Israel são israelitas; nem por serem descendência de Abraão  . . . Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência [de Abraão]”  (versículos 6-8).

Israel e a circuncisão foram redefinidos

Duas coisas se destacam nestas palavras de Jesus e Paulo. Em primeiro lugar, apenas aqueles que são os ‘filhos da promessa’, aqueles que ‘fazem as obras de Abraão’, são considerados a descendência espiritual de Abraão como membros da Igreja que Jesus edificou. Segundo, os membros da Igreja receberam o status de ser filhos de Deus. Portanto, a Igreja é o “Israel de Deus” (Gálatas 6:16 Gálatas 6:16E a todos quantos andarem conforme esta norma, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus.
Almeida Atualizada×
), os herdeiros da salvação.

Paulo explica por que os herdeiros espirituais do Reino de Deus têm precedência sobre os descendentes físicos de Abraão como destinados à salvação: “Porque a circuncisão [o antigo sinal da aliança com os descendentes físicos de Abraão] é, na verdade, proveitosa, se tu guardares a lei; mas, se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão se torna em incircuncisão”  (Romanos 2:25 Romanos 2:25Porque a circuncisão é, na verdade, proveitosa, se guardares a lei; mas se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão tem-se tornado em incircuncisão.
Almeida Atualizada×
). A desobediência anula o valor da circuncisão física.

“Se, pois, a incircuncisão guardar os preceitos da lei, porventura, a incircuncisão não será reputada como circuncisão? E a incircuncisão que por natureza o é, se cumpre a lei, não te julgará, porventura, a ti, que pela letra e circuncisão és transgressor da lei?” (Versículos 26-27). As pessoas que são aceitáveis a Deus guardam Suas leis.

“Porque não é judeu [no contexto da herança eterna prometida a Abraão] o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão, a que é do coração, no espírito, não na letra, cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus” (Versículos 28-29).

A conclusão da matéria é que a fé e a obediência de coração, e não o parentesco físico, é que são essenciais para agradar a Deus. Apenas aqueles que compartilham do coração de Abraão―cujo coração está espiritualmente circuncidado (Deuteronômio 30:6 Deuteronômio 30:6Também o Senhor teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, a fim de que ames ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, para que vivas.
Almeida Atualizada×
)―são os herdeiros das promessas espirituais feitas a Abraão. Por esta razão, a salvação está disponível para as pessoas de todas as nações que estão dispostas a serem circuncidadas no coração. A circuncisão espiritual do coração, não a circuncisão física da carne, é a que identifica os filhos espirituais de Deus.

O povo obediente de Deus

Reafirmando a promessa que fez a Abraão, Deus disse a seu filho Isaque: “Na tua descendência serão benditas todas as nações da terra” (Gênesis 26:4 Gênesis 26:4e multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu, e lhe darei todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as naçoes da terra;
Almeida Atualizada×
, ARA). Veja que Deus o escolheu para esta honra “porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis” (versículo 5).

Atitude de obediência de Abraão, juntamente com sua completa fé em Deus, o distinguiu como amigo de Deus para sempre (2 Crônicas 20:7 2 Crônicas 20:7ç nosso Deus, não lançaste fora os moradores desta terra de diante do teu povo Israel, e não a deste para sempre � descendência de Abraão, teu amigo?
Almeida Atualizada×
). Como o apóstolo Tiago afirma: “Não foi Abraão, nosso antepassado, justificado por obras, quando ofereceu seu filho Isaque sobre o altar? Você pode ver que tanto a fé como as obras estavam atuando juntas, e a fé foi aperfeiçoada pelas obras. Cumpriu-se assim a Escritura que diz: “Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”, e ele foi chamado amigo de Deus” (Tiago 2:21-23 Tiago 2:21-23 [21] Porventura não foi pelas obras que nosso pai Abraão foi justificado quando ofereceu sobre o altar seu filho Isaque? [22] Vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada; [23] e se cumpriu a escritura que diz: E creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça, e foi chamado amigo de Deus.
Almeida Atualizada×
, NVI).

As coisas não mudaram. Aquelas que são “pessoas especiais” de Deus ainda acreditam e obedecem a Ele, como fez Abraão. Paulo escreveu à igreja de Corinto sobre as provas da fé: “E para isso vos escrevi também, para por essa prova saber se sois obedientes em tudo” (2 Coríntios 2:9 2 Coríntios 2:9É pois para isso também que escrevi, para, por esta prova, saber se sois obedientes em tudo.
Almeida Atualizada×
).

Paulo explica a obediência da pessoa, como a de Abraão, deve vir de dentro―da mente e do coração: “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo, e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa  obediência” (2 Coríntios 10:4-6 2 Coríntios 10:4-6 [4] pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; [5] derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento � obediência a Cristo; [6] e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.
Almeida Atualizada×
).

O povo de Deus é especial para Ele porque, como Abraão, confia e obedece a Ele de todo coração.

Enxertados em Israel de Deus

Já vimos que Paulo considerava os gentios (não israelitas) na Igreja como judeus espirituais, mesmo que eles não fossem fisicamente de descendência israelita e fossem, literalmente, incircuncisos. Como cristãos, eles se tornaram uma parte integrante do “Israel de Deus” (Gálatas 6:16 Gálatas 6:16E a todos quantos andarem conforme esta norma, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus.
Almeida Atualizada×
).

O que torna essa notável relação possível entre os gentios e a Israel espiritual? Paulo escreveu aos gentios convertidos: “Portanto, lembrai-vos de que vós, noutro tempo, éreis gentios na carne . . . estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto [da comunidade de Israel e das alianças da promessa]” (Efésios 2:11-13 Efésios 2:11-13 [11] Portanto, lembrai-vos que outrora vós, gentios na carne, chamam circuncisão, feita pela mão dos homens, [12] estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos pactos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. [13] Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.
Almeida Atualizada×
).

Em Romanos 11:13-21 Romanos 11:13-21 [13] Mas é a vós, gentios, que falo; e, porquanto sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério, [14] para ver se de algum modo posso incitar � emulação os da minha raça e salvar alguns deles. [15] Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos? [16] Se as primícias são santas, também a massa o é; e se a raiz é santa, também os ramos o são. [17] E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado no lugar deles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, [18] não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. [19] Dirás então: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. [20] Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu pela tua fé estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme; [21] porque, se Deus não poupou os ramos naturais, não te poupará a ti.
Almeida Atualizada×
, Paulo usa a analogia de uma oliveira para representar o povo de Deus (comparar Salmo 52:8; 128:3) e para explicar como os gentios convertidos podem ser membros do “Israel de Deus”. Ele mostra que os gentios, “sendo oliveira brava, foste enxertado em meio deles [israelitas circuncisos] e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira” (Romanos 11:17 Romanos 11:17E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado no lugar deles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira,
Almeida Atualizada×
, ARA).

Paulo mostra claramente que a inclusão que Deus fez dos gentios como Seu povo especial não significa que Ele está favorecendo aos gentios mais que aos israelitas. “Pois, se foste cortado da que, por natureza, era oliveira brava e, contra a natureza, enxertado em boa oliveira, quanto mais não serão enxertados na sua própria oliveira aqueles que são ramos naturais!” (versículo 24, ARA).

Deus não tem favorito. Nesta analogia, mesmo aqueles que são israelitas por descendência física tem que ser enxertados na árvore―porque foram cortados devido à desobediência. Felizmente, existe uma maneira de ser enxertado de volta―e é o mesmo modo que está disponível para os gentios.

Os judeus e gentios igualmente desfrutam de acesso às promessas de Deus através de Cristo: “Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gálatas 3:28 Gálatas 3:28Não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.
Almeida Atualizada×
).

O povo santo e especial de Deus, como Abraão, é um povo obediente―escolhidos de todas as nações―que decidiram não viver só de pão, “mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4 Mateus 4:4Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.
Almeida Atualizada×
). Sua confiança em Deus vem do coração e é demonstrada por sua atitude de obediência. O Espírito de Deus opera nessas pessaos para produzir fé e obediência, tornando-as especiais para Deus.