Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Maravilhoso Cumprimento da Profecia por parte de Jesus

Você está aqui

Maravilhoso Cumprimento da Profecia por parte de Jesus

Transferência
MP3 Audio (28.17 MB)

Transferência

Maravilhoso Cumprimento da Profecia por parte de Jesus

MP3 Audio (28.17 MB)
×

“Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado…” (Actos 3:18).

Dizer que era Deus é uma coisa — mas convencer as pessoas de que era na verdade o que disse que era, é outra coisa completamente diferente. Por isso, como é que os seguidores mais íntimos de Cristo se convenceram tanto ao ponto de darem a vida por essa crença?

Muitas das profecias do Antigo Testamento acerca do Messias foram cumpridas, em detalhe exacto, por Jesus de Nazaré. Nem os Judeus e nem os discípulos de Jesus compreenderam na altura que Jesus estava cumprindo as profecias messiânicas do Antigo Testamento — não obstante, por vezes, Ele lhes tenha dito que esse era o caso (Lucas 18:31 Lucas 18:31Tomando Jesus consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém e se cumprirá no filho do homem tudo o que pelos profetas foi escrito;
Almeida Atualizada×
; Mateus 26:56 Mateus 26:56Mas tudo isso aconteceu para que se cumprissem as Escrituras dos profetas. Então todos os discípulos, deixando-o fugiram.
Almeida Atualizada×
). Eles aguardavam um Messias muito diferente daquEle que muitas profecias verdadeiramente descreviam.

Uma das defesas de Jesus para com os Judeus, era a de apelar às próprias escrituras do Antigo Testamento as quais O identificavam como O que viria. “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam” (João 5:39 João 5:39Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;
Almeida Atualizada×
).

Depois de Jesus ressuscitar, Ele começou a ajudar os discípulos a compreender as Escrituras e eles foram inspirados a declarar que Jesus era na verdade o Messias. A prova que eles deram consistiu das mesmas Escrituras que eles anteriormente não tinham compreendido.

Juntando o Quebra-cabeça da Profecia

Pouco depois da Sua ressurreição, Jesus encontrou-se com dois dos seus discípulos que caminhavam em profundo colóquio a caminho da cidade de Emaús. Não O reconhecendo, eles abertamente raciocinavam de como podia ser possível tal acontecimento como a morte do Messias. Jesus começou por lhes explicar que o Seu sofrimento e a Sua crucifixão foram profetizados nas Escrituras. 

Ele, gentilmente, reprovou-os: “Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?” (Lucas 24:25-26 Lucas 24:25-26 [25] Então ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crerdes tudo o que os profetas disseram! [26] Porventura não importa que o Cristo padecesse essas coisas e entrasse na sua glória?
Almeida Atualizada×
). Então, “começando por Moisés e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras” (versículo 27).

Mais tarde, nesse dia, Ele apareceu a quase todos os Seus apóstolos e clarificou o que lhes tinha dito antes da Sua morte. E disse-lhes: “São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de Mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos” (versículo 44).

Quando Ele disse “Moisés, e os Profetas e os Salmos” Ele referia-se às três maiores divisões do Antigo Testamento, coisa que todo o Judeu crente, como eram estes apóstolos, compreendia. “Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras. E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos” (versículos 45-46).

O Espírito de Deus Abre as Escrituras ao Entendimento

Dentro de dias os apóstolos começaram a citar passagens das Escrituras, declarando que estas profecias foram cumpridas por Jesus Cristo.

Pedro fala da morte de Judas, o discípulo que traiu Jesus, em Actos 1:20, citando Salmos 69:25 Salmos 69:25Fique desolada a sua habitação, e não haja quem habite nas suas tendas.
Almeida Atualizada×
e 109:8: “Fique desolado o seu palácio; e não haja quem habite nas suas tendas” e “…outro tome o seu ofício”. Pedro e os discípulos começaram a compreender que as Escrituras falavam em detalhe da vida, da morte e da ressurreição de Jesus.

Depois que receberam o Espírito Santo, no dia de Pentecostes, o entendimento deles das Escrituras aumentou grandemente (João 14:26 João 14:26Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.
Almeida Atualizada×
). Pedro, falando nesse dia, cita de Joel 2:28-29 Joel 2:28-29 [28] Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos anciãos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões; [29] e também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.
Almeida Atualizada×
, dizendo que o envio do Espírito Santo foi um cumprimento dessa profecia (Actos 2:14-18).

Pedro continua com a sua mensagem às multidões agrupadas em Jerusalém, explicando a ressurreição de Jesus com uma referência a Salmos 16:8-11 Salmos 16:8-11 [8] Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; porquanto ele está � minha mão direita, não serei abalado. [9] Porquanto está alegre o meu coração e se regozija a minha alma; também a minha carne habitará em segurança. [10] Pois não deixarás a minha alma no Seol, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. [11] Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tua presença há plenitude de alegria; � tua mão direita há delícias perpetuamente.
Almeida Atualizada×
: “Porque dele [de Jesus] disse David: ‘Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita…Pois não deixarás a minha alma no Hades [no sepulcro]. Nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção [decomposição do corpo depois da morte]…Com a tua face me encherás de júbilo [pela ressurreição do sepulcro]’” (Actos 2:25-28). Pedro afirma que David foi um profeta e que previu a ressurreição de Jesus o Messias.

Mais espantoso ainda é o quadro da ressurreição de Cristo que David pinta e que Pedro cita: “Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés” (Actos 2:34-35).  Pedro agora vê claramente que o Antigo Testamento antevia a vinda de Jesus o Messias – O Messias a Quem eles seguiram por mais de três anos. Agora Pedro está citando Escrituras aos seus conterrâneos para provar-lhes que Jesus é o Messias.

Muitos anos mais tarde encontramos Paulo, que a princípio se opôs violentamente aos que aceitaram Jesus como o prometido Messias, argumentando com os Judeus, nas sinagogas, a favor de que Jesus é na verdade o Messias, o Cristo (Actos 17:1-4). Da mesma forma Apolo refutou, “Porque com grande veemência, convencia publicamente os judeus, mostrando pelas Escrituras que Jesus era o Cristo” (Actos 18:28). Alguns dos Judeus a que se dirigiram começaram a compreender as suas próprias Escrituras à luz da vida, da morte e da ressurreição de Jesus o Cristo.

Profecias Cumpridas nos Evangelhos

Os Judeus que acreditavam que Jesus cumpriu as profecias messiânicas eram uma minoria. Os escritores dos Evangelhos, contudo, foram implacáveis ao citarem das Escrituras para demonstrar que Jesus cumpriu em detalhe as muitas profecias messiânicas.

O apóstolo Mateus, por exemplo, parece ter escrito o Evangelho especificamente para uma audiência Judaica do primeiro século. Através de uma série de citações do Antigo Testamento, Mateus documenta a afirmação de Cristo de ser o Messias. A genealogia, o baptismo e os milagres de Cristo, tudo aponta para a inescapável conclusão: Ele é o profetizado Messias.

O Evangelho de Mateus cita 21 profecias que foram cumpridas em circunstâncias envolvendo a vida e a morte de Cristo. Onze passagens apontam esse cumprimento ao usar tais introduções como “para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta…” ou “então, se cumpriu o que foi dito pelo profeta…”

Cumprimento Acidental das profecias?

Os escritores do Novo Testamento citam mais de 130 vezes profecias messiânicas do Antigo Testamento. Algumas estimativas consideram que o Antigo Testamento contém 300 passagens proféticas que descrevem quem o Messias é e o que Ele fará. Sessenta destas, são profecias da maior importância. Quais são as probabilidades destas profecias se cumprirem numa pessoa?

Pois, como o Dr. Geisler diz, Deus não comete erros. É completamente inconcebível que Deus permitisse uma decepção total em Seu nome, ou um cumprimento acidental na vida de uma pessoa errada. Tais coisas eliminam a possibilidade dum cumprimento acidental (Christian Apologetics [Apologias Cristãs] p. 343).

Pode-se ainda argumentar que há essa possibilidade, conquanto remota. Mas as probabilidades matemáticas de todas estas profecias poderem ter convergido por acaso nos acontecimentos da vida de Cristo são incrivelmente diminutas, ao ponto de eliminar qualquer possibilidade desse tipo.

O astrónomo e matemático Peter Stoner, no seu livro Science Speaks (A Ciência Fala), apresenta uma análise matemática que mostra que é impossível serem cumpridos, numa simples pessoa, por mera coincidência, os exactos depoimentos sobre Aquele que viria.

A probabilidade de somente oito destas profecias (dentre dúzias) serem cumpridas na vida de um homem, estima-se de ser 1 em 10 elevado à potência de 17. Isto é, será uma possibilidade em 100.000.000.000.000.000.

Como podemos pôr isto em termos que possamos compreender? O Dr. Stoner ilustra as possibilidades com este cenário: “Tomem-se 1017 [dez à potência de dezassete] moedas de dólares de prata [uma moeda de cerca de 38 mm de diâmetro] e coloquem-se sobre a superfície to estado do Texas (com a sua superfície aproximada de 262.000 milhas quadradas [678,576 Km2quase que o mesmo tamanho que Moçambique]). Elas cobrirão todo o estado com uma espessura de dois pés [aproximadamente de 60 cm]. Agora, marque-se uma dessas moedas e seguidamente misturem-se todas cuidadosamente sobre todo o território. Ponha-se uma venda num homem e diga-se-lhe que ele pode andar por onde quiser, mas que tem de apanhar uma moeda e dizer que ela é a moeda que foi marcada.”

“Que probabilidades teria ele de encontrar a moeda certa? Precisamente as mesmas que os profetas teriam tido ao escreverem estas oito profecias e acertarem com elas todas num homem.”

Mas isto são somente oito profecias sobre o Messias, de entre dezenas delas. Usando a ciência da probabilidade, a probabilidade de 48 profecias acontecerem a uma pessoa, são de 1 em 10 elevadas à potência de 157, isto é, 1 seguido de 157 zeros (Science Speaks [A Ciência Fala] por Peter Stoner, 1963, pp. 100-109).

Um ou dois cumprimentos proféticos na vida de Cristo podiam ser descartados como coincidentes, mas quando as ocorrências do cumprimento das profecias são contadas, a lei da probabilidade rapidamente atinge o ponto onde mera probabilidade se transforma em certeza. Esta é uma das provas de que Jesus foi o Messias prometido — as profecias messiânicas foram exacta e precisamente cumpridas n’Ele.

Analisemos algumas delas.

Semente de Abraão e descendente de David

Em Gálatas 3:8 Gálatas 3:8Ora, a Escritura, prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou previamente a boa nova a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações.
Almeida Atualizada×
e 16, Paulo explica que a promessa feita a Abraão de que “…todas as nações serão benditas em ti” (Gênesis 12:3 Gênesis 12:3Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei �quele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
; 18:18; 22:18), era uma referência ao Messias vindouro. Esta promessa foi mais tarde repetida a Isaque, filho de Abraão (Gênesis 26:4 Gênesis 26:4e multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu, e lhe darei todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as naçoes da terra;
Almeida Atualizada×
) e, depois, mais tarde, prometida a Jacó, neto de Abraão (Gênesis 28:14 Gênesis 28:14e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
).

Vários séculos mais tarde, foi profetizado que o futuro Messias viria através de Jessé, o pai do rei David, da tribo de Judá — um dos doze filhos de Jacó. “Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará” (Isaías 11:1 Isaías 11:1Então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.
Almeida Atualizada×
).

David foi o filho de Jessé de quem procederia a linha da qual descenderia Jesus de Nazaré, umas trinta gerações mais tarde. Através do profeta Jeremias, Deus profetizou que: “… que levantarei a David um Renovo justo” (Jeremias 23:5 Jeremias 23:5Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e procederá sabiamente, executando o juízo e a justiça na terra.
Almeida Atualizada×
).

Nesta espantosa progressão de profecias, começando uns 1.500 anos antes da vinda do Messias, somos informados em termos precisos qual seria a linhagem de Cristo. Jesus cumpre estas promessas, como o apóstolo Mateus nos mostra ao registar a descendência de Jesus através da linha do rei David. O número de pessoas que potencialmente poderiam cumprir as profecias messiânicas diminui grandemente quando limitado a esta família.

O Messias viria de Belém

Os Judeus do tempo de Jesus também sabiam que o Messias estava para vir, com origem a partir de Belém (Mateus 2:3-6 Mateus 2:3-6 [3] O rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e com ele toda a Jerusalém; [4] e, reunindo todos os principais sacerdotes e os escribas do povo, perguntava-lhes onde havia de nascer o Cristo. [5] Responderam-lhe eles: Em Belém da Judéia; pois assim está escrito pelo profeta: [6] E tu, Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as principais cidades de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel.
Almeida Atualizada×
). Isto era perfeitamente compreendido ao ler Miquéias 5:2 Miquéias 5:2Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
Almeida Atualizada×
: “E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”

Havia duas Beléns, uma na região de Efrata em Judá e a outra no norte, na região da tribo bíblica de Zebulom. Mas a profecia de Miquéias é precisa. O Messias nasceria em Belém de Efrata. Jesus nasceu nesta Belém de Judá (Mateus 2:1 Mateus 2:1Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam:
Almeida Atualizada×
).

As profecias analisadas até agora apontam fortemente para Jesus, mas não são conclusivas. Outras pessoas poderiam qualificar-se se usarmos este critério. Mas estas são somente o princípio.

Uma Virgem concebe

Uma profecia notável em Isaías 7:14 Isaías 7:14Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará � luz um filho, e será o seu nome Emanuel.
Almeida Atualizada×
, chamada “a profecia de Emanuel”, profetiza o nascimento único de Jesus por uma virgem: “…Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.”

Antes de Jesus nascer, um anjo apareceu a José, em sonho, e disse-lhe que a sua noiva, Maria, estava grávida com uma criança — concebida não por homem, mas pelo Espírito Santo. O anjo referiu-se a esta profecia de Isaías (Mateus 1:18-23 Mateus 1:18-23 [18] Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo. [19] E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente. [20] E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo; [21] ela dará � luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. [22] Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta: [23] Eis que a virgem conceberá e dará � luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.
Almeida Atualizada×
; compare-se com Lucas 1:26-35 Lucas 1:26-35 [26] Ora, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, [27] a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. [28] E, entrando o anjo onde ela estava disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo. [29] Ela, porém, ao ouvir estas palavras, turbou-se muito e pôs-se a pensar que saudação seria essa. [30] Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. [31] Eis que conceberás e darás � luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. [32] Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; [33] e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. [34] Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, uma vez que não conheço varão? [35] Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus.
Almeida Atualizada×
).

Jesus foi um Profeta

Moisés, considerado o maior dos profetas e mestres Hebreus, escreveu a profecia messiânica dizendo que Deus faria vir a público um profeta como ele mesmo de entre Israel, e que Ele representaria directamente Deus (Deuteronómio 18:15, 18).

Jesus foi visto como um profeta (Mateus 14:5 Mateus 14:5E queria matá-lo, mas temia o povo; porque o tinham como profeta.
Almeida Atualizada×
; 21:46; Lucas 7:16 Lucas 7:16O medo se apoderou de todos, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta se levantou entre nós; e: Deus visitou o seu povo.
Almeida Atualizada×
; 24:19; João 4:19 João 4:19Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
Almeida Atualizada×
; 9:17). Depois de Ele ter multiplicado, miraculosamente, peixe e pão, para alimentar as 5.000 pessoas que O ouviam, Jesus foi visto especificamente como o profeta de quem Moisés tinha falado (João 6:14 João 6:14Vendo, pois, aqueles homens o sinal que Jesus operara, diziam: este é verdadeiramente o profeta que havia de vir ao mundo.
Almeida Atualizada×
; comparar com 7:40). Pedro, mais tarde, referiu-se explicitamente a Jesus como este Profeta (Actos 3:20-23).

Um sacrifício pelos pecados

As profecias do Velho Testamento sobre os detalhes do sofrimento e morte do Messias, não foram de maneira nenhuma bem entendidas nos dias de Jesus. Os Judeus acreditavam que o Messias por quem eles aguardavam seria um rei vitorioso que os libertaria dos odiados Romanos e restauraria o reino Israelita — não um humilde Mestre que suportaria sofrimento e morte pelos pecados da humanidade.

Não obstante, isto é uma das principais áreas de profecia do Velho Testamento e do cumprimento do Novo Testamento. Todo o aspecto do sofrimento e morte de Jesus foi virtualmente explicado séculos antes de ter chegado a acontecer.

O verdadeiro quadro revelado nestas profecias é de que o Messias seria “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (João 1:29 João 1:29No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Almeida Atualizada×
). O povo não esperava que o prometido Salvador, o Rei conquistador, viesse a ser Um que primeiro dava a Sua vida pela dos outros.

Hebreus 10:12 Hebreus 10:12mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, assentou-se para sempre � direita de Deus,
Almeida Atualizada×
diz-nos que a morte de Cristo foi, de uma vez por todas, a oferta pelos pecados: “Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus”. Os versículos 5 a 7 citam Salmos 40:6-8 Salmos 40:6-8 [6] Sacrifício e oferta não desejas; abriste-me os ouvidos; holocauto e oferta de expiação pelo pecado não reclamaste. [7] Então disse eu: Eis aqui venho; no rolo do livro está escrito a meu respeito: [8] Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração.
Almeida Atualizada×
ao descreverem a vontade de Cristo em se submeter como um sacrifício para pagar o preço dos pecados de todos.

O sistema sacrificial que Deus instituiu no antigo Israel, foi uma representação do sacrifício de Jesus que pagaria este preço uma vez por todas. O derramar de sangue de touros, bezerros, cordeiros e bodes não poderiam tirar os pecados (Hebreus 10:4 Hebreus 10:4porque é impossível que o sangue de touros e de bodes tire pecados.
Almeida Atualizada×
).

Só o sangue derramado pelo Próprio Criador podia expiar os pecados dos Hebreus bem como os de todos os seres humanos. Os sacrifícios, que foram instituidos sob Moisés, retratam de forma verdadeiramente gráfica a futura morte sacrificial do Salvador da humanidade pelos nossos pecados. Neste sentido o sistema sacrificial, em si mesmo, foi profético do Messias.

O Cordeiro de Deus

Os cordeiros da Páscoa que eram mortos no dia 14 do primeiro mês, pelos Israelitas (Êxodo 12:3-6 Êxodo 12:3-6 [3] Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Ao décimo dia deste mês tomará cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família. [4] Mas se a família for pequena demais para um cordeiro, tomá-lo-á juntamente com o vizinho mais próximo de sua casa, conforme o número de almas; conforme ao comer de cada um, fareis a conta para o cordeiro. [5] O cordeiro, ou cabrito, será sem defeito, macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras, [6] e o guardareis até o décimo quarto dia deste mês; e toda a assembléia da congregação de Israel o matará � tardinha:
Almeida Atualizada×
; Levítico 23:5 Levítico 23:5No mês primeiro, aos catorze do mês, � tardinha, é a páscoa do Senhor.
Almeida Atualizada×
), eram um poderoso e pungente retrato do sacrifício do Messias, conquanto os Israelitas nunca o entendessem na altura.

Foi neste mesmo dia do calendário Hebraico, o dia em que os cordeiros da Páscoa eram mortos, que Jesus foi preso, julgado e executado. Ele foi verdadeiramente “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” como foi dito por João Baptista (João 1:29 João 1:29No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Almeida Atualizada×
).

Os Israelitas não entenderam durante séculos este quadro, assim como os Judeus do tempo de Jesus, e, só depois de ter acontecido é que os discípulos compreenderam que Jesus cumpriu secções inteiras das Escrituras que ninguém suspeitava seriam cumpridas pelo Messias.

Profecias à volta da Sua traição, sofrimento e morte

Nada menos que 29 profecias foram cumpridas no período de 24 horas antes da morte de Jesus. Algumas das mais notáveis são:

  • Ele seria crucificado. “Traspassaram-me as mãos e os pés” (Salmos 22:16 Salmos 22:16Pois cães me rodeiam; um ajuntamento de malfeitores me cerca; transpassaram-me as mãos e os pés.
    Almeida Atualizada×
    ). Este depoimento foi escrito cerca de 1.000 anos antes do acontecimento se dar (João 20:25 João 20:25Diziam-lhe, pois, ou outros discípulos: Vimos o Senhor. Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei.
    Almeida Atualizada×
    , 27). Talvez mais notável ainda, é o desta profecia descrever uma forma de execução que não começaria a ser praticada por muitos séculos — cerca de 800 anos passar-se-iam antes que os Romanos adoptassem a crucifixão como uma forma de punição para os criminosos condenados.
  • Seu corpo seria perfurado. “…Olharão para mim, a quem traspassaram” (Zacarias 12:10 Zacarias 12:10Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o espírito de graça e de súplicas; e olharão para aquele a quem traspassaram, e o prantearão como quem pranteia por seu filho único; e chorarão amargamente por ele, como se chora pelo primogênito.
    Almeida Atualizada×
    ). João diz-nos o que aconteceu: “…um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água” (João 19:34 João 19:34contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água.
    Almeida Atualizada×
    ). João diz-nos que foi testemunha ocular deste acontecimento (versículo 35) e verifica que isso foi o cumprimento dessa profecia: “E outra vez diz a Escritura: ‘Verão aquele que traspassaram’” (versículo 37).
  • Nenhum dos Seus ossos será quebrado. “Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra” (Salmos 34:20 Salmos 34:20Ele lhe preserva todos os ossos; nem sequer um deles se quebra.
    Almeida Atualizada×
    ). João diz-nos: “Foram, pois, os soldados, e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro, e ao outro que como ele fora crucificado; Mas, vindo a Jesus, e vendo-o já morto, não lhe quebraram as pernas (João 19:32-33 João 19:32-33 [32] Foram então os soldados e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro e ao outro que com ele fora crucificado; [33] mas vindo a Jesus, e vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas;
    Almeida Atualizada×
    ).

João confirma que isto é uma profecia que foi cumprida: “Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: ‘Nenhum dos seus ossos será quebrado’” (versículo 36).

  • Pessoas jogariam aos dados as Suas roupas. “Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa” (Salmos 22:18 Salmos 22:18Repartem entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançam sortes.
    Almeida Atualizada×
    ). João também testifica que este detalhe foi cumprido.

“Tendo, pois, os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes, e fizeram quatro partes, para cada soldado uma parte; e também a túnica. A túnica, porém, tecida toda de alto a baixo, não tinha costura. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela, para ver de quem será. Para que se cumprisse a Escritura …” (João 19:23-24 João 19:23-24 [23] Tendo, pois, os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes, e fizeram delas quatro partes, para cada soldado uma parte. Tomaram também a túnica; ora a túnica não tinha costura, sendo toda tecida de alto a baixo. [24] Pelo que disseram uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela, para ver de quem será (para que se cumprisse a escritura que diz: Repartiram entre si as minhas vestes, e lançaram sortes). E, de fato, os soldados assim fizeram.
Almeida Atualizada×
).

  • Ele oraria pelos seus executores. “…Ele…intercedeu pelos transgressores” (Isaías 53:12 Isaías 53:12Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.
    Almeida Atualizada×
    ). Jesus orou, “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:34 Lucas 23:34Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem. Então repartiram as vestes dele, deitando sortes sobre elas.
    Almeida Atualizada×
    ).
  • Ele viria a ser executado com criminosos. “E foi contado com os transgressores…” (Isaías 53:12 Isaías 53:12Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.
    Almeida Atualizada×
    ). Mateus 27:38 Mateus 27:38Então foram crucificados com ele dois salteadores, um � direita, e outro � esquerda.
    Almeida Atualizada×
    diz-nos que “foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.”
  • Ele não retaliaria. “Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca” (Isaías 53:7 Isaías 53:7Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca.
    Almeida Atualizada×
    ).

Mateus 27:12 Mateus 27:12Mas ao ser acusado pelos principais sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.
Almeida Atualizada×
diz-nos que “sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu”. Pilatos, o governador Romano, também tentou obter d’Ele uma resposta: “Disse-lhe então Pilatos: Não ouves quanto testificam contra ti? E nem uma palavra lhe respondeu, de sorte que o presidente estava muito maravilhado” (versículos 13-14)

  • Ele seria abandonado pelos Seus seguidores. “Fere ao pastor, e espalhar-se-ão as ovelhas…” (Zacarias 13:7 Zacarias 13:7Ó espada, ergue-te contra o meu pastor, e contra o varão que é o meu companheiro, diz o Senhor dos exércitos; fere ao pastor, e espalhar-se-ão as ovelhas; mas volverei a minha mão para os pequenos.
    Almeida Atualizada×
    ). Quando Jesus foi preso, todos os Seus discípulos “O abandonaram e fugiram” (Marcos 14:50 Marcos 14:50Nisto, todos o deixaram e fugiram.
    Almeida Atualizada×
    ).
  • Ele seria traído por um amigo de confiança. A traição de Jesus por Judas, um dos Seus discípulos, foi profetizada em Salmos 41:9 Salmos 41:9Até o meu próprio amigo íntimo em quem eu tanto confiava, e que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
    Almeida Atualizada×
    : “Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar”. Em João 13:18 João 13:18Não falo de todos vós; eu conheço aqueles que escolhi; mas para que se cumprisse a escritura: O que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
    Almeida Atualizada×
    e versículo 26, Jesus declara cumprida esta profecia quando dá a Judas o pedaço de pão.
  • O preço da traição seria de 30 moedas de prata. O acto de 30 moedas de prata pagas a Judas pela traição de Jesus (Mateus 26:14-15 Mateus 26:14-15 [14] Então um dos doze, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os principais sacerdotes, [15] e disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata.
    Almeida Atualizada×
    ), entende-se ter sido profetizado em Zacarias 11:12 Zacarias 11:12E eu lhes disse: Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o que me é devido; e, se não, deixai-o. Pesaram, pois, por meu salário, trinta moedas de prata.
    Almeida Atualizada×
    : “E pesaram o meu salário, trinta moedas de prata.”
  • Ser-Lhe-ia dado vinagre e fel. Quando Jesus estava a ser crucificado deram-Lhe vinagre com fel (Mateus 27:34 Mateus 27:34deram-lhe a beber vinho misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
    Almeida Atualizada×
    ), coisa que fora profetizada em Salmos 69:21 Salmos 69:21Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.
    Almeida Atualizada×
    : “Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.”

Uma vez mais, o número absoluto de profecias e da sua precisão, tudo aponta a que fossem cumpridas por uma pessoa, Jesus de Nazaré. Contudo, a despeito de tantas testemunhas oculares específicas das profecias cumpridas, ainda há pessoas que levantam várias objecções.

Foi o seu cumprimento urdido?

Uma objecção vulgar que alguns levantam é a de que Jesus e os Seus seguidores deliberadamente tentaram fazer por cumprir estas profecias. Vários livros têm proposto variações desta teoria, entre elas a de O Complô da Páscoa. Advogados desta idéia alegam que Jesus manipulou acontecimentos de forma a fazer parecer que Ele cumpriu as profecias. De alguma forma Jesus manobrou disfarçar a Sua morte para reviver mais tarde.

Não há dúvida que Jesus deu alguns passos para directamente cumprir profecia, tal como adquirir um jumento para nele entrar em Jerusalém e fazer com que os Seus discípulos tivessem espadas para serem contados como criminosos (ver Mateus 21:1-7 Mateus 21:1-7 [1] Quando se aproximaram de Jerusalém, e chegaram a Betfagé, ao Monte das Oliveiras, enviou Jesus dois discípulos, dizendo-lhes: [2] Ide � aldeia que está defronte de vós, e logo encontrareis uma jumenta presa, e um jumentinho com ela; desprendei-a, e trazei- mos. [3] E, se alguém vos disser alguma coisa, respondei: O Senhor precisa deles; e logo os enviará. [4] Ora, isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: [5] Dizei � filha de Sião: Eis que aí te vem o teu Rei, manso e montado em um jumento, em um jumentinho, cria de animal de carga. [6] Indo, pois, os discípulos e fazendo como Jesus lhes ordenara, [7] trouxeram a jumenta e o jumentinho, e sobre eles puseram os seus mantos, e Jesus montou.
Almeida Atualizada×
; Lucas 22:36-38 Lucas 22:36-38 [36] Disse-lhes pois: Mas agora, quem tiver bolsa, tome-a, como também o alforje; e quem não tiver espada, venda o seu manto e compre-a. [37] Porquanto vos digo que importa que se cumpra em mim isto que está escrito: E com os malfeitores foi contado. Pois o que me diz respeito tem seu cumprimento. [38] Disseram eles: Senhor, eis aqui duas espadas. Respondeu-lhes: Basta.
Almeida Atualizada×
). Isto não era, contudo, enganador. Tanto mais que, Deus, no Velho Testamento, explica como Ele é capaz de predizer o futuro: “…eu sou Deus…Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antigüidade as coisas que ainda não sucederam…porque assim o disse, e assim o farei vir” (Isaías 46:9-11 Isaías 46:9-11 [9] Lembrai-vos das coisas passadas desde a antigüidade; que eu sou Deus, e não há outro; eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; [10] que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antigüidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho subsistirá, e farei toda a minha vontade; [11] chamando do oriente uma ave de rapina, e dum país remoto o homem do meu conselho; sim, eu o disse, e eu o cumprirei; formei esse propósito, e também o executarei.
Almeida Atualizada×
).

Cristo, como Deus em carne, estava simplesmente fazendo acontecer o que Ele tinha predito.

Contudo, se fosse só um ser humano comum, Jesus não seria capaz de realizar tudo quanto fora profetizado acerca do Messias. Embora a idéia possa soar intrigante, ela é impossível quando consideramos o que Jesus teria de ter feito para a executar. Para começar, Ele teria de ter manipulado com sucesso, o Seu próprio local de nascimento e a Sua linhagem familiar. Ele teria de ter organizado a sua data de nascimento, de forma a que, como adulto, Ele começaria o Seu ministério e organizado a Sua morte tudo de acordo com o quadro do tempo da profecia de Daniel 9. E, ainda por cima, Ele teria de ter engendrado o Seu próprio miraculoso nascimento por uma virgem.

Se esta teoria tivesse algum sentido de plausibilidade, mesmo assim não faria sentido que Jesus não tivesse cumprido a expectação Judaica de um Messias que estava para vir como rei para governar o povo nessa altura. Certamente que Jesus teve essa oportunidade de, se Ele quisesse, fazer-se um rei e chefe físico da nação Judaica. Muitos desejavam-No seguir e fazê-Lo rei (João 6:15 João 6:15Percebendo, pois, Jesus que estavam prestes a vir e levá-lo � força para o fazerem rei, tornou a retirar-se para o monte, ele sozinho.
Almeida Atualizada×
; 12:12-19). Contrariamente, Ele tomou a via que O levou ao Seu horrível sofrimento e morte.

Ele, cumpriu fielmente as profecias de acordo com a intenção de Deus, mas contrariamente ao entendimento comum da sua época. Ele fez-se servo e desejou dar a Sua vida como paga pelos pecados de todos (Mateus 20:28 Mateus 20:28assim como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.
Almeida Atualizada×
). O carácter demonstrado não O qualifica como charlatão e falsário — alguém que manipula acontecimentos para seu próprio benefício.

O Cumprimento da profecia é prova

Deus, que é capaz de controlar todos os acontecimentos, fez com que estas profecias fossem escritas séculos antes de se realizarem na pessoa de Jesus de Nazaré. Como Pedro declara: “…Deus assim cumpriu [por Jesus Cristo] o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado” (Actos 3:18).

Paulo reafirma que “Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Coríntios 15:3-4 1 Coríntios 15:3-4 [3] Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; [4] que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras;
Almeida Atualizada×
).

Predizer com precisão estes acontecimentos 200 a 800 anos em avanço não é nada menos que um milagre — um que requer conhecimento e poder divino para os fazer acontecer como predito. Deus não faz as coisas ao acaso. Ele sabia, mesmo a partir da fundação do mundo, que o Seu Filho teria de vir à terra (1 Pedro 1:20 1 Pedro 1:20o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós,
Almeida Atualizada×
), e anunciou os acontecimentos do Seu nascimento, morte e vida para que tivéssemos firme evidência em que firmar a nossa fé.