Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Seguindo os Passos dos Apóstolos

Você está aqui

Seguindo os Passos dos Apóstolos

Como observado anteriormente, nós, membros da Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional, olhamos para a pequena, mas fiel Igreja descrita o livro de Atos, como o nosso modelo e antepassado espiritual. Para podermos apreciar plenamente por que a Igreja descrita em Atos serve como o único modelo para nossas crenças, missão e organização, devemos entender um pouco da história pouco conhecida do cristianismo.

Por essa razão nós incluímos aqui um breve resumo do que aconteceu com a Igreja que Jesus edificou e à religião que leva Seu nome.

O capítulo dois de Atos registra o início dessa Igreja. A partir de poucas pessoas, a Igreja espalhou-se na época do primeiro século na Judéia até os confins do Império Romano e ainda além. No entanto, manteve-se pequena em números (ver Lucas 12:32 Lucas 12:32Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.
Almeida Atualizada×
), em parte porque resolutamente se recusou a ser atraída para o comprometimento da mistura corrupta do paganismo que dominou a crença religiosa no Império Romano.

A Igreja de Deus começou na Festa bíblica de Pentecostes. Naquele dia Deus derramou o poder do Seu Espírito sobre os discípulos que estavam reunidos em Jerusalém, obedecendo a Sua lei e as instruções pessoais de Cristo (ver Atos 1:4-5 Atos 1:4-5 [4] Estando com eles, ordenou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual (disse ele) de mim ouvistes. [5] Porque, na verdade, João batizou em água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias.
Almeida Atualizada×
; 2:1-4).

Isto cumpriu a promessa que Jesus tinha feito anteriormente aos Seus discípulos: "Sobre esta pedra [referindo-se a Si mesmo, ver 1 Coríntios 10:4 1 Coríntios 10:4e beberam todos da mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo.
Almeida Atualizada×
] edificarei a minha igreja, e as portas do inferno [a sepultura] não prevalecerão contra ela" (Mateus 16:18 Mateus 16:18Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades não prevalecerão contra ela;
Almeida Atualizada×
).

Há uma dualidade nessa promessa. Jesus iria levantar um corpo espiritual de crentes que continuaria existindo através dos séculos, até ao fim da presente época e Seu retorno à Terra. Nenhuma força humana do mundo físico ou poder maligno do mundo espiritual jamais seria capaz de destruir a Sua Igreja.

O livro de Atos, escrito por Lucas, conta a história de como a Igreja, desde o seu início em Jerusalém, espalhou o evangelho do Reino de Deus pelo mundo do Império Romano. Lucas preencheu as páginas dessa história com a obra de Pedro, Paulo, Barnabé e outros personagens proeminentes da Igreja primitiva.

Em um breve esboço histórico de Lucas vemos a Igreja dedicada fielmente a proclamar o Reino de Deus, tendo Cristo como sua cabeça. O relato de Lucas descreve o objetivo e propósito primordial que uniu esse primeiro corpo de crentes.

Paulo nos informa acerca de uma característica importante da Igreja que Cristo edificou. Com Cristo como pedra fundamental angular, a base da Igreja também se apoia nos ensinamentos dos apóstolos e—não se deve esquecer—dos profetas do Antigo Testamento (Efésios 2:19-20 Efésios 2:19-20 [19] Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus, [20] edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina;
Almeida Atualizada×
).

Uma violação das crenças e práticas

No entanto, apenas algumas décadas após a crucificação de Cristo, a Igreja começou a mudar. Os mestres hereges começaram a reinterpretar as Escrituras para adequá-la às suas próprias ideias. Nos séculos que se seguiram, surgiram grandes divisões acerca da doutrina.

Como resultado, a mensagem pregada por Cristo e Seus apóstolos foi sutilmente transformada. Com o tempo, essa mensagem veio a ser alterada para ser quase exclusivamente sobre a pessoa de Jesus, a ponto de se negligenciar o núcleo central e importantíssimo de Seus ensinamentos.

Entre um número crescente de pessoas, um relato distorcido e em alguns aspectos ficcional sobre o Mensageiro desse Reino substituiu a mensagem original trazida por Ele. Essa transformação começou a ocorrer nos dias dos apóstolos, quando Paulo denunciou aqueles que estavam ensinando um "outro Jesus" e "um evangelho diferente" (2 Coríntios 11:3-4 2 Coríntios 11:3-4 [3] Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo. [4] Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais!
Almeida Atualizada×
).

O resultado foi um mascaramento inteligente da mensagem central do evangelho—o retorno de Cristo para estabelecer o Reino de Deus na Terra e a natureza importantíssima desse Reino. Este abandono da mensagem central do evangelho foi grandemente auxiliado por eventos de longo alcance ocorridos no Império Romano, no final do primeiro e início do segundo século da era cristã.

Durante parte inicial do primeiro século a religião judaica era tratada com notável deferência pelo governo romano. E por um curto período de tempo, os oficiais romanos até consideravam os cristãos como meramente outra seita dos judeus, significando que os cristãos recebiam a mesma consideração concedida às pessoas de religião judaica.

Mas na segunda metade do primeiro século ocorreu uma grande mudança. Era inevitável que a idolatria e o paganismo romano (que tinha chegado a incluir o culto ao imperador) entrassem em conflito com a fidelidade estrita dos judeus e cristãos ao Deus verdadeiro. Não demorou muito para que ambos os cristãos e os judeus caíssem em desgraça com os romanos. Em 66 d.C., muitos judeus que viviam na Judeia se rebelaram contra o domínio romano, e em 70 d.C. as legiões romanas conquistaram Jerusalém e arrasaram o templo.

Muitas décadas após este evento a palavra judeu se tornou um epíteto racial e religioso entre os cidadãos romanos. (Uma segunda revolta judaica de 132 a 135 d.C. teve resultado ainda pior; Jerusalém foi destruída e os judeus foram proibidos de colocar seus pés lá, sob pena de serem mortos).

Enquanto esses eventos se desenrolavam e um sentimento antijudaico se espalhava por todo o império (resultando na morte de Pedro, Paulo e muitos cristãos originais), muitos que professavam ser cristãos começaram a se distanciar de qualquer coisa que parecesse ser judaica. Desde que as crenças e práticas da Igreja original tinham muito em comum com os judeus, esta rejeição de tudo que fosse judaico também levou a grandes alterações—e abandono—nos principais aspectos dos ensinamentos originais de Cristo e Seus apóstolos.

O que se seguiu foi uma proliferação de grupos e mestres se autoproclamando cristãos, mas cujas tradições e ensinamentos não se originaram em Cristo e Seus apóstolos. Alguns decidiram manter muitas tradições pagãs que antes praticavam e começaram a misturar essas crenças e práticas com sua crença recente sobre a vida eterna acessível através de Jesus Cristo. Alguns simplesmente foram vítimas de um engano crescente que envolvia "falsos apóstolos, obreiros fraudulentos" que "transformaram-se em apóstolos de Cristo", mas na realidade eram, no entanto, involuntariamente, ministros de Satanás, o diabo (2 Coríntios 11:13-15 2 Coríntios 11:13-15 [13] Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. [14] E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. [15] Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.
Almeida Atualizada×
).

Aos poucos, à medida que os apóstolos morriam, esses "falsos irmãos" (2 Coríntios 11:26 2 Coríntios 11:26em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha raça, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos;
Almeida Atualizada×
) abandonavam ou alteravam os ensinamentos bíblicos e as tradições que eles temiam que pudessem associá-los à religião judaica. Nesse processo, eles também destruíram os aspectos críticos da mensagem e do caminho de vida ensinado por Jesus e Seus apóstolos.

A lei de Deus: O centro de controvérsia

Geralmente, os historiadores reconhecem que a Igreja descrita no Novo Testamento é consideravelmente diferente da que emergiu com o cristianismo histórico, depois de os apóstolos saírem de cena. Edward Gibbon, cronista do século XVIII, do Império Romano, escreveu sobre uma "nuvem negra que pairava sobre a primeira era da Igreja" (O Declínio e Queda do Império Romano [The Decline and Fall of the Roman Empire], 1776, capítulo 15, seção 1).

Mais tarde historiador Jesse Hurlbut escreveu: "Nós nomeamos a última geração do primeiro século, de 68 a 100 d.C., com ‘A Era das Sombras’, em parte porque a escuridão da perseguição caiu sobre a igreja, mas sobretudo por causa de que entre todos os períodos da história [da igreja], este periodo é aquele sobre o qual sabemos a menos . . . Por cinquenta anos depois da vida de São Paulo uma cortina paira sobre a igreja, através da qual em vão nos esforçamos para olhar, e quando finalmente ela é levantada, por volta de 120 d.C., com os escritos dos primeiros pais da Igreja, encontramos uma igreja em muitos aspectos bastante diferente daquela dos dias de São Pedro e São Paulo" (A História da Igreja Cristã [The Story of the Christian Church], 1970, pág. 33).

No centro desta brecha no cristianismo estava a controvérsia sobre a lei de Deus—como, ou se, ela devia ser definida como um padrão de conduta cristã. Aqueles que queriam evitar qualquer associação com os judeus estavam determinados a abandonar tudo o que pudesse identificá-los com a religião judaica, incluindo qualquer obrigação direta de obedecer à lei de Deus.

Eles ignoraram ou se basearam no fato de que Jesus já havia dado uma resposta definitiva para esta questão quando disse: "Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra" (Mateus 5:17-18 Mateus 5:17-18 [17] Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. [18] Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Porém, quando alguém perguntou a Jesus: "Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a vida eterna?" Ele respondeu: "Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos" (Mateus 19:16-17 Mateus 19:16-17 [16] E eis que se aproximou dele um jovem, e lhe disse: Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? [17] Respondeu-lhe ele: Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é bom; mas se é que queres entrar na vida, guarda os mandamentos.
Almeida Atualizada×
).

Paulo expressou o mesmo apoio à lei de Deus, afirmando: "A circuncisão não significa nada, e a incircuncisão também nada é; o que importa é obedecer aos mandamentos de Deus" (1 Coríntios 7:19 1 Coríntios 7:19A circuncisão nada é, e também a incircuncisão nada é, mas sim a observância dos mandamentos de Deus.
Almeida Atualizada×
, NVI). Paulo também escreveu que Cristo não veio abandonar, mas "confirmar as promessas feitas aos pais" (Romanos 15:8 Romanos 15:8Digo pois que Cristo foi feito ministro da circuncisão, por causa da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos pais;
Almeida Atualizada×
).

Portanto, encontramos a Igreja descrita em Atos guardando fielmente os Dez Mandamentos, inclusive o Sábado do sétimo dia. A Igreja daquela era também observou as mesmas festas santas como os judeus (ver

Êxodo 20:8-11 Êxodo 20:8-11 [8] Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. [9] Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; [10] mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. [11] Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.
Almeida Atualizada×
; Deuteronômio 16:1-16 Deuteronômio 16:1-16 [1] Guarda o mês de abibe, e celebra a páscoa ao Senhor teu Deus; porque no mes de abibe, de noite, o Senhor teu Deus tirou-te do Egito. [2] Então, das ovelhas e das vacas, sacrificarás a páscoa ao Senhor teu Deus, no lugar que o Senhor escolher para ali fazer habitar o seu nome. [3] Nela não comerás pão levedado; por sete dias comerás pães ázimos, pão de aflição (porquanto apressadamente saíste da terra do Egito), para que te lembres do dia da tua saída da terra do Egito, todos os dias da tua vida. [4] O fermento não aparecerá contigo por sete dias em todos os teus termos; também da carne que sacrificares � tarde, no primeiro dia, nada ficará até pela manhã. [5] Não poderás sacrificar a páscoa em qualquer uma das tuas cidades que o Senhor teu Deus te dá, [6] mas no lugar que o Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seu nome; ali sacrificarás a páscoa � tarde, ao pôr do sol, ao tempo determinado da tua saída do Egito. [7] Então a cozerás, e comerás no lugar que o Senhor teu Deus escolher; depois, pela manhã, voltarás e irás �s tuas tendas. [8] Seis dias comerás pães ázimos, e no sétimo dia haverá assembléia solene ao Senhor teu Deus; nele nenhum trabalho farás. [9] Sete semanas contarás; desde o dia em que começares a meter a foice na seara, começarás a contar as sete semanas. [10] Depois celebrarás a festa das semanas ao Senhor teu Deus segundo a medida da oferta voluntária da tua mão, que darás conforme o Senhor teu Deus te houver abençoado. [11] E te regozijarás perante o Senhor teu Deus, tu, teu filho e tua filha, teu servo e tua serva, o levita que está dentro das tuas portas, o peregrino, o órfão e a viúva que estão no meio de ti, no lugar que o Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seu nome. [12] Também te lembrarás de que foste servo no Egito, e guardarás estes estatutos, e os cumpriras. [13] A festa dos tabernáculos celebrarás por sete dias, quando tiveres colhido da tua eira e do teu lagar. [14] E na tua festa te regozijarás, tu, teu filho e tua filha, teu servo e tua serva, e o levita, o peregrino, o órfão e a viúva que estão dentro das tuas portas. [15] sete dias celebrarás a festa ao Senhor teu Deus, no lugar que o senhor escolher; porque o Senhor teu Deus te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo trabalho das tuas mãos; pelo que estarás de todo alegre. [16] Três vezes no ano todos os teus homens aparecerão perante o Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher: na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos. Não aparecerão vazios perante o Senhor;
Almeida Atualizada×
; Levítico 23). À medida que a Igreja original se expandia para incluir os gentios (não israelitas), vemos que eles, também, foram ensinados a observar essas festas estabelecidas na Bíblia (Atos 13:42 Atos 13:42Quando iam saindo, rogavam que estas palavras lhes fossem repetidas no sábado seguinte.
Almeida Atualizada×
, 44; 18:4; 1 Coríntios 5:7-8 1 Coríntios 5:7-8 [7] Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. [8] Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.
Almeida Atualizada×
). (Não deixe de ler "O que a Igreja Primitiva Acreditava e Praticava", começando na página 45.)

No entanto, quando olhamos para a história, como é relatada de forma proeminente e publicamente, do cristianismo depois de séculos, achamos que ele abandonou as festas santas e passou a celebrar em seu lugar um conjunto inteiramente diferente de dias como o Natal, o Domingo de Páscoa e o culto no domingo, o primeiro dia da semana. Aqueles que continuaram guardando fielmente o Sábado do sétimo dia, a Páscoa [no dia 14 do primeiro mês do calendário de Deus] e outras festas ordenadas biblicamente foram aos poucos marginalizados como hereges.

À medida que os novos líderes, com pontos de vista diferentes, ganhavam mais controle sobre as congregações, eles progressivamente expulsavam aqueles que mantinham fielmente as crenças e práticas apostólicas. No final de sua vida, próximo ao fim do primeiro século, o apóstolo João relata um incidente sobre isso: "Tenho escrito à igreja; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe . . . e, não contente com isto, não recebe os irmãos, e impede os que querem recebê-los, e os lança fora da igreja" (3 João 9-10).

Perseguidos não apenas pelas autoridades do Império Romano, mas também por aqueles que falsamente assumiram uma identidade cristã, esses irmãos condenados ao ostracismo [isto é, banidos de se congregarem], mas fiéis, muitas vezes tiveram de recuar e se esconder. O verdadeiro cristianismo e a Igreja de Deus que Jesus e os apóstolos edificaram começou a desaparecer da vista do público.

Pouco antes de o apóstolo João morrer, ele recebeu uma mensagem reveladora, uma visão de Cristo, para passar aos fiéis remanescentes em Éfeso: "Conheço as suas obras, o seu trabalho árduo e a sua perseverança. Sei que você não pode tolerar homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores" (Apocalipse 2:2-3 Apocalipse 2:2-3 [2] Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua perseverança; sei que não podes suportar os maus, e que puseste � prova os que se dizem apóstolos e não o são, e os achaste mentirosos; [3] e tens perseverança e por amor do meu nome sofreste, e não desfaleceste.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Mas podemos nos perguntar, como isso poderia acontecer com a Igreja edificada pelo próprio Cristo?

As advertências de Cristo e Seus apóstolos

À parte do Novo Testamento, poucas fontes sobreviveram para transmitir todos os detalhes do que aconteceu com a religião cristã durante esse tempo. No entanto, o registro do Novo Testamento é claro. Uma grave ruptura havia ocorrido dentro do cristianismo. Na verdade, Jesus e Seus apóstolos tinham advertido continuamente que isso ocorreria (comparar Mateus 7:15 Mateus 7:15Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.
Almeida Atualizada×
; 24:5, 11; Atos 20:29-31 Atos 20:29-31 [29] Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho, [30] e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si. [31] Portanto vigiai, lembrando-vos de que por três anos não cessei noite e dia de admoestar com lágrimas a cada um de vós.
Almeida Atualizada×
; 1 João 4:1 1 João 4:1Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.
Almeida Atualizada×
).

Jesus entregou a seguinte advertência: "Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos. Vejam que eu os avisei antecipadamente" (Mateus 24:24-25 Mateus 24:24-25 [24] porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. [25] Eis que de antemão vo-lo tenho dito.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Nas primeiras décadas da Igreja, os apóstolos se opuseram veementemente às tentativas de corromper a verdade que tinham recebido pessoalmente de Cristo (1 João 2:24-26 1 João 2:24-26 [24] Portanto, o que desde o princípio ouvistes, permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também vós permanecereis no Filho e no Pai. [25] E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. [26] Estas coisas vos escrevo a respeito daqueles que vos querem enganar.
Almeida Atualizada×
). Paulo advertiu alguns dos anciãos que ele havia ordenado: "Dentre vós mesmos, se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si. Portanto, vigiai, lembrando-vos de que, durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar, com lágrimas, a cada um de vós" (Atos 20:30-31 Atos 20:30-31 [30] e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si. [31] Portanto vigiai, lembrando-vos de que por três anos não cessei noite e dia de admoestar com lágrimas a cada um de vós.
Almeida Atualizada×
).

E Pedro proclamou: "Assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras . . . E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade" (2 Pedro 2:1-2 2 Pedro 2:1-2 [1] Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. [2] E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade;
Almeida Atualizada×
, ARA). João também advertiu que "muitos enganadores" já haviam saído pelo mundo com suas heresias que se parece com o cristianismo (2 João 7).

Como isso pôde acontecer? Jesus explicou que, no meio do "trigo" (Seu verdadeiro povo), Deus permitiria que crescesse o "joio" (Mateus 13:37-43 Mateus 13:37-43 [37] E ele, respondendo, disse: O que semeia a boa semente é o Filho do homem; [38] o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o o joio são os filhos do maligno; [39] o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos. [40] Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. [41] Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, [42] e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. [43] Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.
Almeida Atualizada×
). A princípio, eles parecem ser indistinguíveis do trigo, mas, no final, dariam seus frutos e provariam que não são genuínos. Superficialmente, eles se parecem com verdadeiros discípulos, mas na realidade seriam bem diferentes. Pois, internamente não teriam nenhuma profundidade de compromisso com o verdadeiro evangelho e os ensinamentos de Cristo.

Portanto, depois do período apostólico da Igreja surgiram duas religiões "cristãs" distintas. Uma pequena e quase invisível no cenário mundial, que se manteve fiel à mensagem de Cristo. E outra que se apropriou do nome de Cristo, mesmo quando incorporava ideias e práticas de outras religiões—um processo conhecido como sincretismo—como era comum no Império Romano da época. As tradições dos homens substituíram os mandamentos de Deus e se tornaram arraigadas naquilo que se tornaria a forma predominante do cristianismo conhecido no mundo.

(Para saber mais sobre esta corrupção do evangelho de Cristo e seu efeito sobre a Igreja estabelecida por Ele, leia nossos guias de estudo bíblicos gratuitos A Igreja que Jesus Edificou e Feriados Religiosos ou Dias Santos: Será que importa Quais Dias Observamos?).

O evangelho do Reino hoje

Apesar de tantas dificuldades e do crescimento do falso cristianismo, Jesus Cristo manteve-se fiel a Sua promessa de que Sua verdadeira Igreja nunca morreria. No seu retorno, os cristãos que O servem fielmente, que são firmes e leais aos mandamentos de Deus, estarão prontos para assumir seu papel na próxima fase do plano de salvação de Deus. Eles se tornarão reis e sacerdotes de Deus, ajudando Cristo a ensinar ao mundo inteiro a mesma obediência à lei de Deus (Apocalipse 5:10 Apocalipse 5:10e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
Almeida Atualizada×
; 20:6; Miquéias 4:1-2 Miquéias 4:1-2 [1] Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do Senhor será estabelecido como o mais alto dos montes, e se exalçará sobre os outeiros, e a ele concorrão os povos. [2] E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, de sorte que andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Curiosamente, na época apostólica da Igreja, o apóstolo Paulo descreve o modo de vida de seus membros como "o Caminho" e "este Caminho" (Atos 9:2 Atos 9:2e pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, caso encontrasse alguns do Caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém.
Almeida Atualizada×
; 19:9, 23; 22:4; 24:14, 22). Ele o identificava claramente como um caminho de vida. Nunca devemos perder de vista o fato de que o cristianismo não é apenas um conjunto de crenças, e sim a maneira como vivemos.

A Igreja que Jesus edificou nunca morreu. Através dos séculos, os seus membros se mantiveram firmes à verdade e ainda hoje proclamam diligente e fielmente o evangelho de Cristo do Reino de Deus, assim como fizeram Seus discípulos originais. Embora os tempos e as culturas tenham mudado, as verdades básicas e eternas de Deus não mudaram (comparar Malaquias 3:6 Malaquias 3:6Pois eu, o Senhor, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.
Almeida Atualizada×
; Tiago 1:17 Tiago 1:17Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Almeida Atualizada×
; Hebreus 13:8 Hebreus 13:8Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.
Almeida Atualizada×
). Apocalipse 12:17 Apocalipse 12:17E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. [ (Revelation of John 12:18) E o dragão parou sobre a areia do mar. ]
Almeida Atualizada×
descreve claramente os membros da Igreja de Deus do tempo do fim como aqueles que "guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo".

Hoje, a Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional, está se esforçando para praticar "a fé que uma vez foi dada aos santos" (Judas 3). Para conseguir isso, nos comprometemos a viver como Jesus ensinou, "de toda palavra que procede da boca de Deus" (Mateus 4:4 Mateus 4:4Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.
Almeida Atualizada×
).

Nós nos esforçamos para viver de acordo com a mesma instrução divina que Jesus, Seus apóstolos e a Igreja primitiva seguiam, e estamos conscientes de que isso nos distingue acentuadamente do chamado cristianismo de hoje, que não segue a Igreja descrita no livro de Atos como o seu modelo.

Como os membros da Igreja primitiva, continuamos totalmente comprometidos a proclamar a mensagem do Reino de Deus e o papel central de Cristo nele. Da mesma forma, continuamos totalmente comprometidos com a preparação de um povo para servir como auxiliares de Cristo nesse Reino.

Encorajamos sinceramente ao leitor a examinar com mais detalhes a mensagem que Jesus ensinou. Se você estiver interessado, basta solicitar nosso estudo bíblico gratuito O Evangelho do Reino. Ele está disponível através do escritório mais próximo de você ou através da nossa biblioteca de literatura on-line em www.revistaboanova.org/literatura.