Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Segurança Financeira e Paz de Espírito

Você está aqui

Segurança Financeira e Paz de Espírito

Ao mesmo tempo, muitas nações estão envoltas em sérias dificuldades financeiras, carregando enormes déficits, apesar de sua produção industrial e agrícola, do comércio e do know-how.

Seguindo esses mesmos padrões, as falências pessoais estão aumentando cada vez mais, e muitas famílias devem tanto dinheiro que têm muito pouca esperança de sair do endividamento.

Parece irônico que o nosso mundo materialista, que valoriza a aquisição de riqueza acima de quase tudo, por isso se encontra profundamente sobrecarregado. Não é difícil perceber que há algo essencialmente errado e desequilibrado. Em vez de ser uma bênção e uma fonte de estabilidade e segurança, o dinheiro passou a ser uma maldição, que muitas vezes produz grande estresse e ansiedade, porque as pessoas não aprenderam a usá-lo corretamente.

O enfoque do homem no materialismo

Vivemos em um mundo que não busca o conhecimento de seu Criador― e nem Seus conselhos sobre finanças. Poucas pessoas sabem que a Bíblia contém uma quantidade incrível de informações sobre como acumular e administrar a riqueza. Deus quer que sejamos prósperos e felizes (3 João 2), e Ele oferece orientação para tornar isso possível.

Muitas pessoas acham que são capazes de lidar sozinhas com seus assuntos pessoais, inclusive as decisões financeiras e orçamentos. Eles não percebem que estão cometendo um grave erro no presente, inconscientemente, separando-se do favor e da orientação de Deus que levaria ao sucesso financeiro que tanto procuram.

Por exemplo, ao contrário da tendência humana, Deus nos diz para não pôr como a prioridade mais alta a acumulação de riqueza e bens materiais. Em vez disso, embora tenhamos necessidades físicas, Ele nos diz que os valores e objetivos espirituais são mais importantes e duradouros, e que precisamos, primeiramente, buscar o Seu Reino, em vez de coisas deste mundo. Se fizermos isso, Ele promete suprir nossas necessidades físicas (Mateus 6:19-34 Mateus 6:19-34 [19] Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; [20] mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam. [21] Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração. [22] A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz; [23] se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas! [24] Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e �s riquezas. [25] Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto � vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? [26] Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? [27] Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado � sua estatura? [28] E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; [29] contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. [30] Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? [31] Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? [32] (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. [33] Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. [34] Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
Almeida Atualizada×
).

No entanto, pelo fato de o ser humano ser naturalmente inclinado a adquirir o máximo possível para si, muitas pessoas acham difícil aproximar-se, aceitar e seguir a Deus. Mas se queremos alcançar a verdadeira estabilidade e segurança financeira com paz de espírito, devemos reconhecer a importância de colocar Deus em primeiro lugar. Afinal, Ele é a principal fonte de nossas bênçãos. A cobiça, juntamente com a indisciplina e descontrole, é a raiz da causa de muitos problemas econômicos, pessoais e nacionais (1 Timóteo 6:10 1 Timóteo 6:10Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
Almeida Atualizada×
).

A Palavra de Deus adverte severamente contra a cobiça. O décimo Mandamento de Deus (Êxodo 20:17 Êxodo 20:17Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
Almeida Atualizada×
) proíbe a cobiça―desejar, intensa e obsessivamente, algo que não poderia ser obtido ou pago legitimamente.

O profeta Jeremias acusou o reino de Judá pela cobiça de seus cidadãos (Jeremias 22:17 Jeremias 22:17Mas os teus olhos e o teu coração não atentam senão para a tua ganância, e para derramar sangue inocente, e para praticar a opressão e a violência.
Almeida Atualizada×
). Jesus Cristo alertou sobre seus perigos (Lucas 12:15-34 Lucas 12:15-34 [15] E disse ao povo: Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui. [16] Propôs-lhes então uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produzira com abundância; [17] e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. [18] Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens; [19] e direi � minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te. [20] Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? [21] Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. [22] E disse aos seus discípulos: Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto � vossa vida, pelo que haveis de comer, nem quanto ao corpo, pelo que haveis de vestir. [23] Pois a vida é mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário. [24] Considerai os corvos, que não semeiam nem ceifam; não têm despensa nem celeiro; contudo, Deus os alimenta. Quanto mais não valeis vós do que as aves! [25] Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado � sua estatura? [26] Porquanto, se não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? [27] Considerai os lírios, como crescem; não trabalham, nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. [28] Se, pois, Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé? [29] Não procureis, pois, o que haveis de comer, ou o que haveis de beber, e não andeis preocupados. [30] Porque a todas estas coisas os povos do mundo procuram; mas vosso Pai sabe que precisais delas. [31] Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. [32] Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. [33] Vendei o que possuís, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não envelheçam; tesouro nos céus que jamais acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói. [34] Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
Almeida Atualizada×
). Hebreus 13:5 Hebreus 13:5Seja a vossa vida isenta de ganância, contentando-vos com o que tendes; porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.
Almeida Atualizada×
nos diz: “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes”. Muitas pessoas falham em reconhecer os perigos de ceder aos desejos e anseios, especialmente quando estão fora de alcance.

A fonte de toda riqueza

Muitos se esquecem―ou não consideram―que é Deus quem nos dá poder para obter riqueza. Apesar de o esforço diligente ser uma parte necessária do sucesso de alguém, Deus nos traz à memória que quando dizemos em nossos corações “minha força e a fortaleza de meu braço me adquiriram este poder”, é preciso lembrar que o “senhor, teu Deus, que ele é o que te dá força para adquirires poder” (Deuteronômio 8:17-18 Deuteronômio 8:17-18 [17] e digas no teu coração: A minha força, e a fortaleza da minha mão me adquiriram estas riquezas. [18] Antes te lembrarás do Senhor teu Deus, porque ele é o que te dá força para adquirires riquezas; a fim de confirmar o seu pacto, que jurou a teus pais, como hoje se vê.
Almeida Atualizada×
).

Como 1 Crônicas 29:11-12 1 Crônicas 29:11-12 [11] Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos. [12] Tanto riquezas como honra vêm de ti, tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo.
Almeida Atualizada×
nos diz: “Tua é, senhor, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra . . . E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e dar força a tudo.”

Salmo 24:1 acrescenta: “Do senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam”.

Esses versículos dão uma perspectiva divina extremamente importante que precisamos considerar. É Deus quem nos dá a nossa vida e capacidades, e foi quem criou as matérias-primas do planeta a partir do qual se originam os produtos de consumo e a riqueza.

Reconhecer a Deus por Suas bênçãos

Porque Deus é o criador, doador da vida e sustentador de cada ser vivo, por isso é que Ele tem a prerrogativa de pedir algo em troca daqueles que vivem como inquilinos em Sua propriedade. Milhares de anos atrás, Ele instituiu o princípio financeiro do dízimo―entregar dez por cento da renda aos Seus representantes―como forma de ser reconhecido como a fonte de nossas bênçãos. O dízimo também proporciona um meio que permite Sua verdade ser compartilhada com os outros.

Escritura nos mostra que os patriarcas Antigo Testamento, Abraão e Jacó, deram o dízimo (Gênesis 14:18-20 Gênesis 14:18-20 [18] Ora, Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do Deus Altíssimo; [19] e abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! [20] E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.
Almeida Atualizada×
; 28:22). Deus ordenou que toda a nação de Israel desse o dízimo (Levítico 27:30 Levítico 27:30Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao senhor; santos são ao Senhor.
Almeida Atualizada×
). Jesus Cristo confirmou o dízimo (Mateus 23:23 Mateus 23:23Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas.
Almeida Atualizada×
, Lucas 11:42 Lucas 11:42Mas ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor de Deus. Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas.
Almeida Atualizada×
).

As pessoas que pensam que o dízimo é um esquema inventado pelo ser humano para conseguir riqueza, porém falham por não perceber que essa prática financeira foi ordenada por Deus, e não pelo homem, para um grande propósito espiritual. Elas também não conseguem enxergar nem se dispõem a reconhecer e obedecer a Deus nesse quesito que é um passo importante para alcançar a felicidade pessoal e o sucesso financeiro.

Deus promete bênçãos materiais àqueles que Lhe obedecem e O reconhecem com as suas riquezas (Provérbios 3:1 Provérbios 3:1Filho meu, não te esqueças da minha instrução, e o teu coração guarde os meus mandamentos;
Almeida Atualizada×
, 9-10). Através do profeta Malaquias, Deus adverte que reter Seus dízimos é o mesmo que roubar-Lhe, mas diz que abençoará aqueles que dão o dízimo (Malaquias 3:7-12 Malaquias 3:7-12 [7] Desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus estatutos, e não os guardastes. Tornai vós para mim, e eu tornarei para vós diz o Senhor dos exércitos. Mas vós dizeis: Em que havemos de tornar? [8] Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. [9] Vós sois amaldiçoados com a maldição; porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda. [10] Trazei todos os dízimos � casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança. [11] Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos. [12] E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos exércitos.
Almeida Atualizada×
).

Deus nos dá “toda boa dádiva e todo dom perfeito” (Tiago 1:17 Tiago 1:17Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Almeida Atualizada×
). Entregar de volta dez por cento a Ele, juntamente com as ofertas que expressam a nossa gratidão, é uma obrigação financeira básica. Ao colocar Deus em primeiro lugar em seu planejamento financeiro você demonstra que está entendendo suas prioridades e se dispõe a seguir a instrução de Deus. Os primeiros dez por cento de nossa renda é santo para Deus (Levítico 27:30 Levítico 27:30Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao senhor; santos são ao Senhor.
Almeida Atualizada×
) e deve ser reservada para os Seus propósitos e vontades em vez de nossos próprios desejos.

Qual é a nossa maior prioridade?

Eclesiastes 2:1-11 Eclesiastes 2:1-11 [1] Disse eu a mim mesmo: Ora vem, eu te provarei com a alegria; portanto goza o prazer; mas eis que também isso era vaidade. [2] Do riso disse: Está doido; e da alegria: De que serve estar. [3] Busquei no meu coração como estimular com vinho a minha carne, sem deixar de me guiar pela sabedoria, e como me apoderar da estultícia, até ver o que era bom que os filhos dos homens fizessem debaixo do céu, durante o número dos dias de sua vida. [4] Fiz para mim obras magníficas: edifiquei casas, plantei vinhas; [5] fiz hortas e jardins, e plantei neles árvores frutíferas de todas as espécies. [6] Fiz tanques de águas, para deles regar o bosque em que reverdeciam as árvores. [7] Comprei servos e servas, e tive servos nascidos em casa; também tive grandes possessões de gados e de rebanhos, mais do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém. [8] Ajuntei também para mim prata e ouro, e tesouros dos reis e das províncias; provi-me de cantores e cantoras, e das delícias dos filhos dos homens, concubinas em grande número. [9] Assim me engrandeci, e me tornei mais rico do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém; perseverou também comigo a minha sabedoria. [10] E tudo quanto desejaram os meus olhos não lho neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; pois o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e isso foi o meu proveito de todo o meu trabalho. [11] Então olhei eu para todas as obras que as minhas mãos haviam feito, como também para o trabalho que eu aplicara em fazê-las; e eis que tudo era vaidade e desejo vão, e proveito nenhum havia debaixo do sol.
Almeida Atualizada×
mostra a futilidade de buscar o prazer mundano, a riqueza e o materialismo. No final, tais atividades se tornam vazias: “O que amar o dinheiro nunca se fartará de dinheiro; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isso é vaidade” (Eclesiastes 5:10 Eclesiastes 5:10Quem ama o dinheiro não se fartará de dinheiro; nem o que ama a riqueza se fartará do ganho; também isso é vaidade.
Almeida Atualizada×
).

Isto ilustra novamente a importância de colocar as coisas de Deus e do Seu Reino em primeiro lugar porque somente elas trarão satisfação duradoura e realização.

Jesus Cristo nos diz que não conseguiremos nos concentrar e colocar a ênfase correta em Deus e em “Mamom”―riqueza material (Mateus 6:24 Mateus 6:24Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e �s riquezas.
Almeida Atualizada×
). Portanto, a escolha entre os dois é um passo importante.

Para nos ajudar a refletir e avaliar essas alternativas, Jesus comparou o valor de cada um. O tesouro material é facilmente destruído ou roubado, Ele disse, enquanto as riquezas celestiais não são vulneráveis à perda ou roubo, portanto, sendo mais duradouras e substanciais (versículos 19-20).

Mais tarde, Ele continuou esse tema, mostrando que se preocupar em demasia com os cuidados do mundo e com a sedução das riquezas pode sufocar a influência da Palavra de Deus, impedindo o crescimento e a maturidade espiritual (Mateus 13:22 Mateus 13:22E o que foi semeado entre os espinhos, este é o que ouve a palavra; mas os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e ela fica infrutífera.
Almeida Atualizada×
).

Em Mateus 19:16-26 Mateus 19:16-26 [16] E eis que se aproximou dele um jovem, e lhe disse: Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? [17] Respondeu-lhe ele: Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é bom; mas se é que queres entrar na vida, guarda os mandamentos. [18] Perguntou-lhe ele: Quais? Respondeu Jesus: Não matarás; não adulterarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; [19] honra a teu pai e a tua mãe; e amarás o teu próximo como a ti mesmo. [20] Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado; que me falta ainda? [21] Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue- me. [22] Mas o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste; porque possuía muitos bens. [23] Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que um rico dificilmente entrará no reino dos céus. [24] E outra vez vos digo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus. [25] Quando os seus discípulos ouviram isso, ficaram grandemente maravilhados, e perguntaram: Quem pode, então, ser salvo? [26] Jesus, fixando neles o olhar, respondeu: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.
Almeida Atualizada×
e Lucas 12:13-34 Lucas 12:13-34 [13] Disse-lhe alguém dentre a multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparte comigo a herança. [14] Mas ele lhe respondeu: Homem, quem me constituiu a mim juiz ou repartidor entre vós? [15] E disse ao povo: Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui. [16] Propôs-lhes então uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produzira com abundância; [17] e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. [18] Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens; [19] e direi � minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te. [20] Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? [21] Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. [22] E disse aos seus discípulos: Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto � vossa vida, pelo que haveis de comer, nem quanto ao corpo, pelo que haveis de vestir. [23] Pois a vida é mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário. [24] Considerai os corvos, que não semeiam nem ceifam; não têm despensa nem celeiro; contudo, Deus os alimenta. Quanto mais não valeis vós do que as aves! [25] Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado � sua estatura? [26] Porquanto, se não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? [27] Considerai os lírios, como crescem; não trabalham, nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. [28] Se, pois, Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé? [29] Não procureis, pois, o que haveis de comer, ou o que haveis de beber, e não andeis preocupados. [30] Porque a todas estas coisas os povos do mundo procuram; mas vosso Pai sabe que precisais delas. [31] Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. [32] Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. [33] Vendei o que possuís, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não envelheçam; tesouro nos céus que jamais acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói. [34] Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
Almeida Atualizada×
Ele dá outros exemplos da grande importância e valor de definirmos em nossos corações sobre as prioridades espirituais em lugar das preocupações terrenas e materiais.

A responsabilidade para com os demais

A Palavra de Deus oferece muitos outros princípios financeiros e verdades que devemos estudar e seguir para adquirir sabedoria e orientação da mente de Deus.

Um conselho bom é o de pagar seus impostos. Romanos 13:1-7 Romanos 13:1-7 [1] Toda alma esteja sujeita �s autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. [2] Por isso quem resiste � autoridade resiste � ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. [3] Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; [4] porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal. [5] Pelo que é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa da ira, mas também por causa da consciência. [6] Por esta razão também pagais tributo; porque são ministros de Deus, para atenderem a isso mesmo. [7] Dai a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.
Almeida Atualizada×
ensina que devemos cumprir as obrigações fiscais governamentais. Alguns erroneamente pensam que estão acima disso e isentos da autoridade do governo, mas isso não é o que a Bíblia ensina (exceto nos casos de conflito das leis de Deus com as dos homens―ver Atos 5:29 Atos 5:29Respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Importa antes obedecer a Deus que aos homens.
Almeida Atualizada×
).

A falta de pagamento de impostos pode resultar em penalidades graves, porque é contra a lei da terra. O próprio Jesus nos disse para pagar impostos, mas não negligenciar o que devemos a Deus (Mateus 22:17-21 Mateus 22:17-21 [17] Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar tributo a César, ou não? [18] Jesus, porém, percebendo a sua malícia, respondeu: Por que me experimentais, hipócritas? [19] Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um denário. [20] Perguntou-lhes ele: De quem é esta imagem e inscrição? [21] Responderam: De César. Então lhes disse: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.
Almeida Atualizada×
). Devemos pagar primeiro o que pertence a Deus, bem como o que é exigido pelo governo.

O apóstolo Paulo ensina que devemos ser complacentes e generosos na contribuição para as necessidades dos outros (2 Coríntios 9:6-15 2 Coríntios 9:6-15 [6] Mas digo isto: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e aquele que semeia em abundância, em abundância também ceifará, [7] Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria. [8] E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra; [9] conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre. [10] Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça. [11] enquanto em tudo enriqueceis para toda a liberalidade, a qual por nós reverte em ações de graças a Deus. [12] Porque a ministração deste serviço não só supre as necessidades dos santos, mas também transborda em muitas ações de graças a Deus; [13] visto como, na prova desta ministração, eles glorificam a Deus pela submissão que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade da vossa contribuição para eles, e para todos; [14] enquanto eles, pela oração por vós, demonstram o ardente afeto que vos têm, por causa da superabundante graça de Deus que há em vós. [15] Graças a Deus pelo seu dom inefável.
Almeida Atualizada×
). Ele amplifica isso explicando que devemos trabalhar para que “tenha o que repartir com o que tiver necessidade” (Efésios 4:28 Efésios 4:28Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade.
Almeida Atualizada×
).

A chave para o contentamento

As palavras de Paulo deixam em evidência um conceito incomum do propósito da riqueza. A maioria das pessoas veem o trabalho e o dinheiro como indispensáveis para satisfazer as suas necessidades e desejos pessoais, que muitas vezes podem estar orientados ao egoísmo. Mas um ponto de vista justo envolve o espírito da lei do amor de Deus, que significa estar preocupado com o bem-estar dos outros além de si mesmo. Devemos ter isso em mente quando consideramos o uso do dinheiro e de outras riquezas materiais.

Ao examinar o exemplo e as palavras de Paulo, vemos que ele aprendeu a se contentar com o que tinha durante vários períodos de sua vida  (Filipenses 4:11 Filipenses 4:11Não digo isto por causa de necessidade, porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre.
Almeida Atualizada×
). Às vezes, isso significava ter quase nada.

Paulo nos diz que “grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes” (1 Timóteo 6:6-8 1 Timóteo 6:6-8 [6] e, de fato, é grande fonte de lucro a piedade com o contentamento. [7] Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; [8] tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes.
Almeida Atualizada×
).

Há considerável perigo espiritual em querer sempre mais. Paulo reconheceu isso: “Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna” (versículos 9-12, ARA).

Devido à pressão constante de comprar e satisfazer todas as nossas necessidades, este contentamento e meta é difícil de alcançar. Mas quanto mais nos aproximamos de contentamento, melhor será para nós. Precisamos aprender a nos concentrar em nossas verdadeiras necessidades em vez das coisas fúteis que os anunciantes buscam nos convencer de que precisamos.

Assumir a responsabilidade pessoal

Paulo incentivou os cristãos a trabalhar com afinco, tratando dos seus próprios negócios e sendo autossuficientes (1 Tessalonicenses 4:11-12 1 Tessalonicenses 4:11-12 [11] e procureis viver quietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo mandamos, [12] a fim de que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidade de coisa alguma.
Almeida Atualizada×
). Ele estabeleceu um exemplo de levar a nossa própria carga e não tirar vantagem dos outros (2 Tessalonicenses 3:7-13 2 Tessalonicenses 3:7-13 [7] Porque vós mesmos sabeis como deveis imitar-nos, pois que não nos portamos desordenadamente entre vós, [8] nem comemos de graça o pão de ninguém, antes com labor e fadiga trabalhávamos noite e dia para não sermos pesados a nenhum de vós. [9] Não porque não tivéssemos direito, mas para vos dar nós mesmos exemplo, para nos imitardes. [10] Porque, quando ainda estávamos convosco, isto vos mandamos: se alguém não quer trabalhar, também não coma. [11] Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes intrometendo-se na vida alheia; [12] a esses tais, porém, ordenamos e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo que, trabalhando sossegadamente, comam o seu próprio pão. [13] Vós, porém, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.
Almeida Atualizada×
).

Em consonância com isso, ele instruiu que as famílias deveriam cuidar de suas próprias casas e dos parentes idosos (1 Timóteo 5:8 1 Timóteo 5:8Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.
Almeida Atualizada×
) e compartilhar suas bênçãos materiais com aqueles menos afortunados  (1 Timóteo 6:17-19 1 Timóteo 6:17-19 [17] manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos; [18] que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos, [19] entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida.
Almeida Atualizada×
).

Porque Deus julgará cada um de nós pelo que fazemos nesta vida  (2 Timóteo 4:1 2 Timóteo 4:1Conjuro-te diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, pela sua vinda e pelo seu reino;
Almeida Atualizada×
; 1 Pedro 4:17 1 Pedro 4:17Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e se começa por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus?
Almeida Atualizada×
), então precisamos pôr nossos corações no ensinamento de Deus e fazer o bem sempre que pudermos. Nenhum de nós sabe que trará o amanhã, por isso devemos aprender a aplicar imediatamente os princípios e ensinamentos (Tiago 4:13-17 Tiago 4:13-17 [13] Eia agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, lá passaremos um ano, negociaremos e ganharemos. [14] No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um pouco, e logo se desvanece. [15] Em lugar disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo. [16] Mas agora vos jactais das vossas presunções; toda jactância tal como esta é maligna. [17] Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.
Almeida Atualizada×
; 5:1-5).

Algumas reflexões para finalizar

Como vimos, o dinheiro pode ser usado tanto para fins certos como errados. O nosso desafio é aprender a priorizar e praticar os princípios financeiros que são agradáveis a Deus.

Embora seja sábio ter uma conta de poupança pessoal para se defender contra as incertezas do futuro (especialistas sugerem deixar separado o valor equivalente à renda de seis meses antes de investir em outros empreendimentos), isso não deve tornar-se obsessivamente o ponto focal de nossas vidas, nos levando a perder de vista a nossa importante responsabilidade financeira para com Deus e os necessitados.

Além disso, nunca devemos esquecer que é muito mais fácil entrar em dívidas do que sair delas. Ter uma dívida, especialmente quando os bens adquiridos depreciam-se a uma taxa de juros elevada, nos torna vulneráveis quando chegamos problemas. Pagar sempre, o máximo que for possível da dívida, como veremos, é uma maneira muito mais segura e sólida de se viver.

E o que dizer da compra da casa própria? Diferente da maioria das formas de endividamento, comprar uma casa é geralmente um bom investimento por causa de seus benefícios fiscais e tendência para manter ou mesmo aumentar o seu valor. Mas é um compromisso enorme e algo que cada família deve avaliar cuidadosamente com base em suas situações individuais.

Este ponto de vista da instrução bíblica sobre finanças ajudará a se alcançar conhecimento e equilíbrio para administrar sua renda de uma maneira que honre a Deus, beneficie a si próprio e a humanidade. (Para uma visão mais aprofundada acerca do ensino da Bíblia sobre a riqueza e as finanças, não se esqueça de solicitar sua cópia gratuita do livro Controlando Suas Finanças. Ele é grátis e pode pedir de qualquer de nossos endereços ou em nosso site www.revistaboanova.org/literatura).