Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Fazendo a Vida Dar Certo

Você está aqui

Índice

Francamente, a vida simplesmente não está indo bem para algumas pessoas. Talvez você tenha notado a incrível proliferação de livros de autoajuda nas prateleiras das livrarias e bibliotecas.

A Palavra de Deus declara: “Quem encontra uma esposa encontra algo excelente; recebeu uma bênção do Senhor” (Provérbios 18:22, NVI). A recíproca é verdadeira para as mulheres que encontram maridos amorosos e responsáveis. Os casamentos são os blocos de construção de comunidades, sociedades e, por último, civilizações. Uma sociedade é tão forte quanto seus casamentos e famílias.

Inúmeros livros foram escritos sobre a educação infantil. Algumas abordagens para educação dos filhos estão em extremos opostos do espectro e dão conselhos conflitantes e contraditórios. Onde podemos encontrar informações corretas para nos guiar nessa responsabilidade fundamental?

Uma das maiores bênçãos de uma vida feliz e realizada é uma família amorosa. Não há nada melhor do que voltar para um lar cheio de amor, filhos e um casamento feliz. Mesmo que tenhamos um grande emprego, sem uma vida familiar bem sucedida, sentiremos um grande vazio em nossas vidas.

Algumas pessoas preferem ficar sozinhas. Mas a maioria quer estar perto de outras pessoas. Os relacionamentos e companheirismo são importantes para essa classe de pessoas. Elas desejam ter e manter amizades.

Em um mundo que tem mudado muito nos últimos anos, vemos que nada mudou tão rápido como o emprego e a situação econômica.

Uma famosa revista divulgou que algumas celebridades de Hollywood, cada uma ganhando mais de 35 milhões de dólares por ano, estavam extremamente endividadas. Um artigo similar em um jornal também informou que um músico popular teve de reorganizar drasticamente suas finanças, pois sua despesa pessoal tinha crescido a uma média de 400 mil dólares por semana.

Uma das melhores e perenes fontes de aconselhamento e orientação financeira é o livro de Provérbios.

Os avanços da saúde na civilização ocidental da era moderna são demasiadamente surpreendentes. A expectativa de vida humana era cerca de 40 anos em 1870 e hoje aproxima-se de 80 anos. Nos países ocidentais, essa expectativa de vida pode ser quase duas vezes maior, do que a de 140 anos atrás.

É um paradoxo da nossa era moderna, que, embora tenhamos mais conhecimento e bens materiais do que em qualquer outra época na história, nos falta um sentido de propósito na vida. Há uma tortuosa fome do significado da vida que permeia nosso mundo.

Uma vida sem amor é, por fim,uma vida sem sentido. O amor é oprincipal elemento da vida humana. Um estudo referencial feito em 1945 por René Spitz estabeleceu que o amor é tão vital para as crianças que aquelas que são privadas dele podem morrer por causa disso.