Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Promessa de um Futuro Reino

Você está aqui

A Promessa de um Futuro Reino

“Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e esse reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será estabelecido para sempre” (Daniel 2:44 Daniel 2:44Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre.
Almeida Atualizada×
).

Vimos que Jesus Cristo e os apóstolos pregaram o evangelho — a boa nova — do Reino de Deus. Mas o que é exatamente esse Reino?

Existem muitas ideias sobre o Reino de Deus. Alguns pensam que ele é a igreja. Outros creem que é um conceito etéreo que reside no coração dos cristãos. E alguns pensam que é a virtude coletiva da humanidade.

Porém, o que diz a Bíblia? O que é o Reino de Deus?

A palavra traduzida como “reino” ao longo do Novo Testamento vem do grego basileia, que significa “soberania, poder real, domínio” [Dicionário Expositivo Completo das Palavras do Antigo e do Novo Testamento de Vine, 1985 “Reino”). Um exame cuidadoso da Bíblia revela que a próxima fase do Reino de Deus é nada menos do que uma monarquia que governará todo o mundo e que será estabelecida por Deus aqui na Terra através de Jesus Cristo!

Uma visão geral dos governos mundiais

Esta espantosa verdade está muito clara em diversas passagens bíblicas. O profeta Daniel foi inspirado a registrar a descrição de governos mundiais que abrangem um período de milhares de anos. A sua profecia, registada em Daniel 2:28-45 Daniel 2:28-45 [28] mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonozor o que há de suceder nos últimos dias. O teu sonho e as visões que tiveste na tua cama são estas: [29] Estando tu, ó rei, na tua cama, subiram os teus pensamentos sobre o que havia de suceder no futuro. Aquele, pois, que revela os mistérios te fez saber o que há de ser. [30] E a mim me foi revelado este mistério, não por ter eu mais sabedoria que qualquer outro vivente, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teu coração. [31] Tu, ó rei, na visão olhaste e eis uma grande estátua. Esta estátua, imensa e de excelente esplendor, estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível. [32] A cabeça dessa estátua era de ouro fino; o peito e os braços de prata; o ventre e as coxas de bronze; [33] as pernas de ferro; e os pés em parte de ferro e em parte de barro. [34] Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mãos, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro, e os esmiuçou. [35] Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como a pragana das eiras no estio, e o vento os levou, e não se podia achar nenhum vestígio deles; a pedra, porém, que feriu a estátua se tornou uma grande montanha, e encheu toda a terra. [36] Este é o sonho; agora diremos ao rei a sua interpretação. [37] Tu, ó rei, és rei de reis, a quem o Deus do céu tem dado o reino, o poder, a força e a glória; [38] e em cuja mão ele entregou os filhos dos homens, onde quer que habitem, os animais do campo e as aves do céu, e te fez reinar sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro. [39] Depois de ti se levantará outro reino, inferior ao teu; e um terceiro reino, de bronze, o qual terá domínio sobre toda a terra. [40] E haverá um quarto reino, forte como ferro, porquanto o ferro esmiúça e quebra tudo; como o ferro quebra todas as coisas, assim ele quebrantará e esmiuçará. [41] Quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois que viste o ferro misturado com barro de lodo. [42] E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil. [43] Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão pelo casamento; mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro. [44] Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre. [45] Porquanto viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro, o grande Deus faz saber ao rei o que há de suceder no futuro. Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação.
Almeida Atualizada×
, descreve a visão do rei Nabucodonosor de cinco governos imperiais do mundo. Quando lemos essas passagens, vemos que o quinto reino, o Reino de Deus, é um reino real que ainda não foi instaurado na Terra.

Nessa passagem, Nabucodonosor, rei da Babilônia, tem um sonho sobre uma enorme estátua de um homem, que tinha a cabeça de ouro, o peito e os braços de prata, o ventre e as coxas de cobre, as pernas de ferro e os pés sendo uma mistura de ferro e barro.

Deus deu a Daniel, que era um profeta na corte de Nabucodonosor, a capacidade de interpretar sonhos (Daniel 1:17 Daniel 1:17Ora, quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras e em toda a sabedoria; e Daniel era entendido em todas as visões e todos os sonhos.
Almeida Atualizada×
; 2:28). Através da inspiração de Deus, Daniel revelou que as quatro divisões daquela estátua, na verdade, eram quatro impérios mundiais sucessivos. E Deus, através de Daniel, identificou o primeiro deles, a cabeça de ouro, como sendo o império da Babilônia (Daniel 2:38 Daniel 2:38e em cuja mão ele entregou os filhos dos homens, onde quer que habitem, os animais do campo e as aves do céu, e te fez reinar sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro.
Almeida Atualizada×
).

Os seguintes dois impérios estão identificados em Daniel 8:1-21 Daniel 8:1-21 [1] No ano terceiro do reinado do rei Belsazar apareceu-me uma visão, a mim, Daniel, depois daquela que me apareceu no princípio. [2] E na visão que tive, parecia-me que eu estava na cidadela de Susã, na província de Elão; e conforme a visão, eu estava junto ao rio Ulai. [3] Levantei os olhos, e olhei, e eis que estava em pé diante do rio um carneiro, que tinha dois chifres; e os dois chifres eram altos; mas um era mais alto do que o outro, e o mais alto subiu por último. [4] Vi que o carneiro dava marradas para o ocidente, e para o norte e para o sul; e nenhum dos animais lhe podia resistir, nem havia quem pudesse livrar-se do seu poder; ele, porém, fazia conforme a sua vontade, e se engrandecia. [5] E, estando eu considerando, eis que um bode vinha do ocidente sobre a face de toda a terra, mas sem tocar no chão; e aquele bode tinha um chifre notável entre os olhos. [6] E dirigiu-se ao carneiro que tinha os dois chifres, ao qual eu tinha visto em pé diante do rio, e correu contra ele no furor da sua força. [7] Vi-o chegar perto do carneiro; e, movido de cólera contra ele, o feriu, e lhe quebrou os dois chifres; não havia força no carneiro para lhe resistir, e o bode o lançou por terra, e o pisou aos pés; também não havia quem pudesse livrar o carneiro do seu poder. [8] O bode, pois, se engrandeceu sobremaneira; e estando ele forte, aquele grande chifre foi quebrado, e no seu lugar outros quatro também notáveis nasceram para os quatro ventos do céu. [9] Ainda de um deles saiu um chifre pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa; [10] e se engrandeceu até o exército do céu; e lançou por terra algumas das estrelas desse exército, e as pisou. [11] Sim, ele se engrandeceu até o príncipe do exército; e lhe tirou o holocausto contínuo, e o lugar do seu santuário foi deitado abaixo. [12] E o exército lhe foi entregue, juntamente com o holocausto contínuo, por causa da transgressão; lançou a verdade por terra; e fez o que era do seu agrado, e prosperou. [13] Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo �quele que falava: Até quando durará a visão relativamente ao holocausto contínuo e � transgressão assoladora, e � entrega do santuário e do exército, para serem pisados? [14] Ele me respondeu: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; então o santuário será purificado. [15] Havendo eu, Daniel, tido a visão, procurei entendê-la, e eis que se me apresentou como que uma semelhança de homem. [16] E ouvi uma voz de homem entre as margens do Ulai, a qual gritou, e disse: Gabriel, faze que este homem entenda a visão. [17] Veio, pois, perto de onde eu estava; e vindo ele, fiquei amedrontado, e caí com o rosto em terra. Mas ele me disse: Entende, filho do homem, pois esta visão se refere ao tempo do fim. [18] Ora, enquanto ele falava comigo, caí num profundo sono, com o rosto em terra; ele, porém, me tocou, e me pôs em pé. [19] e disse: Eis que te farei saber o que há de acontecer no último tempo da ira; pois isso pertence ao determinado tempo do fim. [20] Aquele carneiro que viste, o qual tinha dois chifres, são estes os reis da Média e da Pérsia. [21] Mas o bode peludo é o rei da Grécia; e o grande chifre que tinha entre os olhos é o primeiro rei.
Almeida Atualizada×
. Este capítulo registra uma visão subsequente que predisse e fornece mais detalhes sobre o segundo e terceiro impérios. Esses dois reis são identificados como “os reis da Média e da Pérsia” e “o reino da Grécia”. A história confirma que o império da Babilônia foi conquistado pelo império Medo-Persa (registrado em Daniel 5:30-31 Daniel 5:30-31 [30] Naquela mesma noite Belsazar, o rei dos caldeus, foi morto. [31] E Dario, o medo, recebeu o reino, tendo cerca de sessenta e dois anos de idade.
Almeida Atualizada×
), que, por sua vez, foi derrocado pelo imperador grego Alexandre Magno.

No capítulo sete, esses quatro reinos são novamente mencionados, mas dessa vez como quatro bestas. Essa visão caracteriza os impérios como animais selvagens, predizendo o seu cruel e opressivo domínio sobre os seus súditos.

O quarto reino é especialmente retratado como sendo cruel. A história registra que o reino grego de Alexandre foi sucedido pelo império Romano. Essa passagem mostra esse reino desafiando a verdadeira autoridade de Deus e perseguindo os Seus santos (Daniel 7:25 Daniel 7:25Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo.
Almeida Atualizada×
).

E esse reino tem dez chifres (versículo 7), os quais são dez extensões ou ressurreições do quarto grande império mundial (versículo 24). Estas ressurreições do quarto reino continuaram ao longo da história até aos nossos dias, e sua última ressurreição vai ocorrer ainda durante o regresso de Jesus Cristo (versículos 8-14).

Deus vai tomar o lugar dos governos humanos

Durante a época desse quarto reino, Deus vai substituir todos esses reinos terrenos pelo Seu Reino. “Nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e esse reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será estabelecido para sempre” (Daniel 2:44 Daniel 2:44Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre.
Almeida Atualizada×
). Vemos que o quarto reino vai continuar governando até Cristo regressar para estabelecer o Seu Reino na Terra.

O Reino de Deus — profetizado diversas vezes por Daniel — é o mesmo Reino que Jesus Cristo proclamou. Não deve haver dúvidas sobre a natureza desse Reino. Esses quatro reinos, descritos em Daniel 2, 7 e 8, governaram povos e terras. Eles foram grandes impérios mundiais com domínio e poder para governar, guerrear e conquistar outras nações. Eles tiveram reis, sistema de governo, leis e súditos. Eles foram reinos literais cujas ruínas ainda hoje estão visíveis.

Assim, também, o Reino de Deus será um reino literal que governará sobre toda a Terra. Ao discorrer sobre o estabelecimento desse reino, Daniel acrescenta: “E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o Seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão” (Daniel 7:27 Daniel 7:27O reino, e o domínio, e a grandeza dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo. O seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.
Almeida Atualizada×
).

E o versículo 14 deixa as coisas ainda mais claras sobre esse reino ser um reino literal que vai governar todo o mundo. Daniel descreveu o que viu numa visão acerca de Jesus Cristo no futuro: “…foi-Lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas O servissem; o Seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o Seu reino, o único que não será destruído”.

O fim das grandes potências

A extraordinária notícia é que o Reino de Deus é a mensagem central de Jesus Cristo para a humanidade. Jesus regressará à Terra e estabelecerá esse Reino. Ele será o Governante do Reino de Deus. Observe esta profecia sobre o regresso de Jesus Cristo: “E tocou o sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do Seu Cristo, e Ele reinará para todo o sempre” (Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
). Jesus Cristo assumirá o governo de um reino literal na Terra.

Os governos humanos, com a sua incompetência inerente de resolver os problemas arraigados na incapacidade humana de escolher o caminho correto da vida (Provérbios 16:25 Provérbios 16:25Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz � morte.
Almeida Atualizada×
), serão substituídos por uma forma de governo que, finalmente, vai resolver esses problemas. O próprio Jesus Cristo governará as nações da Terra!

Esse é o evangelho — a boa nova — que Jesus Cristo ensinou. O núcleo da mensagem de Jesus Cristo era o anúncio da vinda de um governo mundial (Lucas 21:31 Lucas 21:31Assim também vós, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que o reino de Deus está próximo.
Almeida Atualizada×
). Este governo não será comandado por seres humanos motivados pelo egoísmo, mas pelo próprio Jesus Cristo e sob a direção do Todo-Poderoso Deus Pai.

Daniel não foi o único profeta que escreveu sobre esse tempo. Miquéias também descreve esse tempo de paz sem precedentes: “Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cume dos montes e se elevará sobre os outeiros, e concorrerão a ele os povos.

 “E irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR e à Casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os Seus caminhos, e nós andemos pelas Suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém.

 “E julgará entre muitos povos e castigará poderosas nações até mui longe; e converterão as suas espadas em enxadas e as suas lanças em foices; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra” (Miquéias 4:1-3 Miquéias 4:1-3 [1] Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do Senhor será estabelecido como o mais alto dos montes, e se exalçará sobre os outeiros, e a ele concorrão os povos. [2] E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, de sorte que andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. [3] E julgará entre muitos povos, e arbitrará entre nações poderosas e longínquas; e converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.
Almeida Atualizada×
).

Como podemos ver nestas passagens, quando Jesus Cristo estabelecer o Seu governo, a humanidade começará a reconhecer as bênçãos resultantes da obediência aos caminhos e às leis de Deus e virão até Ele para aprender esse caminho de vida. Cristo resolverá as disputas entre os povos e terá que “castigará poderosas nações” que rejeitarem o Seu governo e autoridade.

Profecias do governo de Jesus Cristo

Ao falar do futuro reino de Jesus Cristo, Isaías descreve que tipo de governante Ele será: “… o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do incremento deste principado e da paz, não haverá fim, sobre o trono de David e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora e para sempre...” (Isaías 9:6-7 Isaías 9:6-7 [6] Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. [7] Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso.
Almeida Atualizada×
).

O “juízo e a justiça” serão marcas do futuro governo de Jesus Cristo, em contraste com a injustiça, a miopia e a opressão que muitas vezes caracterizam os governos deste mundo. A paz se estenderá por todo o mundo — nos matrimônios, nas famílias, nas comunidades e nas nações. Como profetizado, “não haverá fim” para a paz sob o governo de Jesus Cristo. O Príncipe da Paz trará tranquilidade e boa vontade a um mundo que nunca conheceu verdadeira paz.

Sob o justo governo de Jesus Cristo, finalmente, a humanidade aprenderá o caminho de vida de Deus e usufruirá de uma paz maravilhosa. As instituições educacionais ensinarão ao povo a viver e não apenas a ganhar a vida. Os princípios bíblicos da saúde e das relações duradouras serão totalmente esclarecidos. “Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da Minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:9 Isaías 11:9Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
). Enfim, milhões e milhões de pessoas que nunca conheceram as leis e os caminhos de Deus terão acesso a esse fantástico conhecimento que salva.

As causas dos problemas da humanidade

Por milhares de anos humanidade tem experimentado muitas formas de governo, administração e estilos de vida, então por que temos sido incapazes de resolver os nossos problemas?

Em última análise, o governo humano não é bem sucedido porque simplesmente a humanidade não sabe como viver. Através do profeta Jeremias, Deus avisa “que não cabe ao homem determinar o seu caminho, nem ao que caminha o dirigir os seus passos” (Jeremias 10:23 Jeremias 10:23Eu sei, ó Senhor, que não é do homem o seu caminho; nem é do homem que caminha o dirigir os seus passos.
Almeida Atualizada×
, ARA).

De forma franca, Salomão, rei da antiga Israel, esclarece: “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Provérbios 14:12 Provérbios 14:12Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz � morte.
Almeida Atualizada×
16:25).

Infelizmente, a humanidade tem confirmado a veracidade dessas palavras ao longo das gerações. Sob o governo humano, o mundo nunca viu um tempo livre de guerras, conflitos, turbulências e sofrimentos. As condições de hoje são tão graves que a humanidade possui a capacidade de extinguir inúmeras vezes a vida humana da Terra!

Por que isso acontece?

O nosso mundo está ameaçado por terríveis problemas porque temos rejeitado a Deus. O próprio Deus tornou isso claro ao longo dos séculos através de Seus profetas. Sob a inspiração de Deus, o rei Davi escreveu o seguinte sobre a humanidade: “Disseram os néscios no seu coração: Não Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem. O SENHOR olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus. Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um” (Salmos 14:1-3 Salmos 14:1-3 [1] Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem. [2] O Senhor olhou do céu para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento, que buscasse a Deus. [3] Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um.
Almeida Atualizada×
).

O profeta Jeremias também observou que os seres humanos estão cegos pelo engano de suas próprias motivações e intenções perversas. “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jeremias 17:9 Jeremias 17:9Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?
Almeida Atualizada×
).

A humanidade se afastou de Deus

O profeta Isaías acrescentou: “Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem o Seu ouvido, agravado, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que vos não ouça. Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos, de iniquidade; os vossos lábios falam falsamente, e a vossa língua pronuncia perversidade. Ninguém há que clame pela justiça, nem ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam na vaidade e andam falando mentiras; concebem o mal e produzem a iniquidade…” (Isaías 59:1-4 Isaías 59:1-4 [1] Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; [2] mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça. [3] Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade. [4] Ninguém há que invoque a justiça com retidão, nem há quem pleiteie com verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão � luz a iniqüidade.
Almeida Atualizada×
).

“Os seus pés correm para o mal e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; destruição e quebrantamento nas suas estradas. Não conhecem o caminho da paz, nem juízo nos seus passos; as suas veredas tortuosas, as fizeram para si mesmos; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz” (Isaías 59:7-8 Isaías 59:7-8 [7] Os seus pés correm para o mal, e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniqüidade; a desolação e a destruiçao acham-se nas suas estradas. [8] O caminho da paz eles não o conhecem, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz.
Almeida Atualizada×
).

Os caminhos de Deus são diferentes dos caminhos do homem. “Porque os Meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os Meus caminhos, diz o SENHOR. Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os Meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os Meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos” (Isaías 55:8-9 Isaías 55:8-9 [8] Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. [9] Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
Almeida Atualizada×
).

O apóstolo Paulo descreveu os resultados inevitáveis da rejeição a Deus e ao Seu caminho de vida: “E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém; estando cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; sendo murmuradores, detractores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pai e à mãe; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem” (Romanos 1:28-32 Romanos 1:28-32 [28] E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm; [29] estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade; [30] sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pais; [31] néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia; [32] os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam.
Almeida Atualizada×
).

Jesus Cristo intervirá para salvar a humanidade

Entregue a si mesma, a humanidade destruiria toda a vida da face da terra. Isto parece chocante? Realmente é. Mas foi o próprio Jesus Cristo que disse isso! Ao descrever o tempo antes de Seu regresso à Terra, Ele disse: “Porque naqueles dias haverá um sofrimento tão grande como nunca houve desde que Deus criou o mundo; e nunca mais acontecerá uma coisa igual. Porém Deus diminuiu esse tempo de sofrimento. Se não fosse assim, ninguém seria salvo. Mas, por causa do povo que Deus escolheu para salvar, esse tempo será diminuído” (Mateus 24:21-22 Mateus 24:21-22 [21] porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. [22] E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
BLH).

Jesus Cristo disse que Ele tem que intervir para nos salvar de nós mesmos. “Logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória” (Mateus 24:29-30 Mateus 24:29-30 [29] Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados. [30] Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
Almeida Atualizada×
).

Esse glorioso acontecimento é descrito com mais detalhes em Apocalipse 19:11-16 Apocalipse 19:11-16 [11] E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. [12] Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia sabia senão ele mesmo. [13] Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus. [14] Seguiam-no os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. [15] Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. [16] No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Almeida Atualizada×
: “E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito que ninguém sabia, senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos que há no céu em cavalos brancos e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-poderoso. E na veste e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES”.

O Reino milenar e perpétuo para além do milénio

Jesus Cristo dará início a um reino literal, o Reino de Deus na Terra. Mas este não é o fim da história. Observe Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
: “E tocou o sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e Ele reinará para todo o sempre” (Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
).

Vimos que Jesus Cristo estabelecerá o Seu reinado sobre todas as nações estabelecendo um reino literal. Apocalipse 20:3-7 Apocalipse 20:3-7 [3] Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem. Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo. [4] Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. [5] Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. [6] Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos. [7] Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,
Almeida Atualizada×
descreve que esse reino será estabelecido durante mil anos. Contudo, o versículo citado acima nos diz que “Ele reinará para todo o sempre”. Em outras palavras, o reinado de mil anos (comumente chamado de milênio) é apenas o começo do reinado de Jesus Cristo no eterno Reino de Deus.

Na verdade, o reinado milenar que Jesus Cristo vai compartilhar com os santos ressuscitados — aos quais será entregue o Reino — terá como propósito oferecer a entrada no eterno Reino de Deus a toda a humanidade. Quando Jesus Cristo regressar, os milhões de pessoas sobreviventes viverão no milênio e também muitas outras gerações nascerão e viverão durante esse tempo. Todos eles terão a oportunidade de serem transformados em seres espirituais para receberem a vida eterna e entrarem no Reino de Deus.   

Essa verdade de que o Reino de Deus é um reino eterno, e não apenas um reino de mil anos, foi bem esclarecida por Jesus Cristo. Em Mateus 19:16 Mateus 19:16E eis que se aproximou dele um jovem, e lhe disse: Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?
Almeida Atualizada×
, lemos sobre um jovem rico que fez esta importante pergunta a Jesus: “Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a vida eterna?”, então Jesus passou a explicar o que o jovem deveria fazer. Quando ficou claro que ele não estava disposto a fazer o que Jesus ordenou, no versículo 24, Ele disse que “é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus”. Aqui, a entrada no Reino de Deus é equivalente a conseguir a vida eterna.

Sem dúvida, o reinado milenar de Jesus Cristo abrirá as portas para milhões de seres humanos que serão governados pelo Reino de Deus para serem salvos e realmente entrarem no eterno Reino de Deus. O milênio, um tempo de paz, felicidade e prosperidade sem paralelo na história, será apenas uma antecipação desse grandioso e eterno Reino!

A transformação do céu e da Terra

Após o fim dos mil anos, ainda haverá uma incrível sequência de acontecimentos profetizados, como podemos ler em Apocalipse 21:1-7 Apocalipse 21:1-7 [1] E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. [2] E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. [3] E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. [4] Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. [5] E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. [6] Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o èmega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida. [7] Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
Almeida Atualizada×
: “E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o Seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o Seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque as primeiras coisas são passadas”.

 “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ómega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer herdará todas as coisas, e Eu serei Seu Deus, e ele será Meu filho”.

O acesso à árvore da vida — a vida eterna, da qual a humanidade esteve apartada desde o tempo de Adão e Eva (Gênesis 3:22-24 Gênesis 3:22-24 [22] Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. [23] O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden para lavrar a terra, de que fora tomado. [24] E havendo lançado fora o homem, pôs ao oriente do jardim do Éden os querubins, e uma espada flamejante que se volvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida.
Almeida Atualizada×
) — será dado aos que, obedientemente, guardarem os mandamentos de Deus (Apocalipse 22:14 Apocalipse 22:14Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito � arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Almeida Atualizada×
).

A vida eterna como filhos de Deus aguarda aqueles que entrarem em Seu Reino!