Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Maravilhosa Dádiva da Vida

Você está aqui

A Maravilhosa Dádiva da Vida

Os maiores pensadores do mundo, como os filósofos gregos Platão, Aristóteles, e Sócrates, lutaram com esta questão. Cientistas e teólogos têm dedicado toda a vida tentando encontrar a chave que abre o mistério da existência humana.

Mas somente Quem primeiro criou a vida pode dar a resposta que tão desesperadamente precisamos. Temos de olhar para o início da vida para a compreendermos.

A religião, a filosofia e a ciência concordam que a vida física teve um princípio. Há quem creia que a vida evoluiu ao longo de milênios. Mas a Bíblia revela um Deus que corajosamente alega ser o Criador de toda a vida e que criou a vida humana para um grandioso propósito. Através de Sua Palavra, Deus nos dá as respostas para as perguntas mais importantes da vida.

Porque os humanos são diferentes dos animais

Muitas pessoas estão familiarizadas com o registo de Gênesis, o primeiro livro da Bíblia. A palavra gênesis significa “o princípio” ou “a origem”. Em Gênesis, Deus revela a origem das formas da vida que encontramos no planeta Terra.

Observe o que Deus diz acerca da vida humana em Gênesis 1:26 Gênesis 1:26E disse Deus: Façamos o homem � nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
Almeida Atualizada×
: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra” (grifo do editor). Existem várias formas de vida que servem à humanidade na realização de um grande propósito, porque o homen e a mulher foram criados para um propósito extraordinário dado por Deus.

Os seres humanos são os únicos seres criados à própria imagem de Deus—uma designação que não se aplica a qualquer outra criatura de Sua criação. Homens e mulheres são únicos entre a criação física de Deus; na semelhança com Deus por serem capazes de tomar decisões, planejar e criar. Deus, em vez de nos provê de um instinto, como nos animais, nos criou com intelecto, conhecimento próprio, capacidade de aprender, de raciocinar, de comunicar e de produzir.

Os cérebros humanos são fisicamente muito semelhantes aos de alguns animais, não obstante os dos seres humanos têm muito mais capacidade. A Bíblia revela que a diferença entre a mente humana e o cérebro animal é uma essência espiritual que Deus incluiu nos seres humanos. “Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está?” (1 Coríntios 2:11 1 Coríntios 2:11Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus.
Almeida Atualizada×
; ver também Jó 32:8 Jó 32:8Há, porém, um espírito no homem, e o sopro do Todo-Poderoso o faz entendido.
Almeida Atualizada×
; Zacarias 12:1 Zacarias 12:1A palavra do Senhor acerca de Israel: Fala o Senhor, o que estendeu o céu, e que lançou os alicerces da terra e que formou o espírito do homem dentro dele.
Almeida Atualizada×
).

Algo que ainda falta no ser humano

Paulo refere-se ao “espírito do homem” como sendo o que faz a humanidade ser intelectualmente superior aos animais. Este espírito nos separa dos animais, permitindo-nos saber “as coisas do homem”, para pensarmos e compreendermos a um nível mais alto.

Nós fomos criados com certas capacidades intelectuais semelhantes às do Próprio Criador (Gênesis 1:26 Gênesis 1:26E disse Deus: Façamos o homem � nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
Almeida Atualizada×
), que nos possibilita desenvolver habilidades em matemáticas e ciência, inventar escrita, construir grandes civilizações, aprender do passado e planejar o futuro.

Quando Deus soprou o “fôlego da vida” em Adão (Gênesis 2:7 Gênesis 2:7E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.
Almeida Atualizada×
), Ele deu ao primeiro ser humano mais do que uma existência física. Ele transmitiu a Adão aquela essência espiritual e intelectual que provê à humanidade as notáveis capacidades da mente humana.

No entanto, o apóstolo Paulo mostra que ainda falta mais alguma coisa: “ . . . Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão [pelo] o Espírito de Deus” (1 Coríntios 2:11 1 Coríntios 2:11Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus.
Almeida Atualizada×
). Aqui Paulo fala de um outro Espírito, o Espírito de Deus.

Ele prossegue, “mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus” (versículo 12). O entendimento espiritual que ultrapassa o nosso intelecto humano normal só é possível através da ajuda extra, da influência e do poder do Espírito Santo.

Paulo acresce: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (versículo 14). Nós veremos que este elo espiritual com Deus é vital para se conhecer e vir a ter uma experiência própria da razão da nossa vida.

A vida humana foi criada para um grande propósito

A humanidade, quando comparada com a vida das plantas e dos animais, foi criada por Deus com uma dimensão espiritual, para um propósito muito mais elevado. Diversas escrituras revelam que a razão da vida humana é uma preparação para um nível muito mais alto de existência, o qual inclui a vida eterna, imortal e espiritual.

Deus nos criou “para que todo aquele que nEle [Jesus Cristo] crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigénito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:15-16 João 3:15-16 [15] para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. [16] Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Almeida Atualizada×
).

Deus deu a Jesus Cristo “poder sobre toda carne, para que [Jesus Cristo] dê a vida eterna a todos quantos” Deus Pai Lhe entregou (João 17:2 João 17:2assim como lhe deste autoridade sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos aqueles que lhe tens dado.
Almeida Atualizada×
).

Deus promete que “recompensará cada um segundo as suas obras, a saber: a vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, e honra, e incorrupção” (Romanos 2:6-7 Romanos 2:6-7 [6] que retribuirá a cada um segundo as suas obras; [7] a saber: a vida eterna aos que, com perseverança em favor o bem, procuram glória, e honra e incorrupção;
Almeida Atualizada×
). Nós temos a “esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos” (Tito 1:2 Tito 1:2na esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos eternos,
Almeida Atualizada×
).

Uma vez mais, essa é a razão da existência da vida humana—para no final recebermos a vida eterna.

Em resumo

Deus é o Criador e Sustentador da vida. Ele criou a vida humana em um nível diferente do das plantas e animais para realizar um muito maior desígnio. As nossas vidas consistem de relações, objetivos e experiências que às vezes são agradáveis e em outras são difíceis. Todavia, o objetivo final de nossas vidas excede em muito a mera satisfação das necessidades e prazeres cotidianos.

(Para saber mais sobre o fantástico propósito da vida humana, não deixe de pedir a sua cópia gratuita da nossa publicação“Por Quê Você Nasceu?” através do site http://portugues.ucg.org ou pelo endereço mais próximo [ver lista no fim deste livro]. Esta publicação explica detalhadamente, usando as escrituras, o propósito e o plano de Deus para você e toda a humanidade).

Como analisamos brevemente o significado da vida, agora examinaremos o papel da morte na execução do desígnio da vida humana. Por que morremos? O que acontece quando morremos? Existe alguma  esperança após a morte?