Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Comércio Internacional: Uma Fonte de Riquezas Para Salomão

Você está aqui

Comércio Internacional

Uma Fonte de Riquezas Para Salomão

Até onde as frotas viajaram para acumular tanta riqueza? Nós não sabemos, mas as Escrituras nos dizem que, às vezes, os marinheiros precisavam três anos para fazer uma viagem de ida e volta porque a distância era muito grande. Eles traziam de volta produtos valiosos como ouro, prata e marfim, juntamente com curiosidades exóticas, como macacos e pavões (1 Reis 10:22 1 Reis 10:22Porque o rei tinha no mar uma frota de Társis, com a de Hirão; de três em três anos a frota de Társis voltava, trazendo ouro e prata, marfim, bugios e pavões.
Almeida Atualizada×
).

Mais de dois milênios depois Fernão de Magalhães navegou ao redor do mundo, em uma viagem que também levou três anos. As frotas de Salomão e dos fenícios podem ter navegado muito longe e em outros oceanos. As Escrituras registram que os marinheiros do rei Hirão eram "conhecedores do mar" (1 Reis 9:27 1 Reis 9:27Hirão mandou com aquela frota, em companhia dos servos de Salomão, os seus próprios servos, marinheiros que conheciam o mar;
Almeida Atualizada×
, ARA).

Pelo fato de ter uma frota internacional de navios, uma aliança com os fenícios e o controle das principais rotas comerciais do interior do Oriente Médio, Salomão estava engajado em empreendimentos próprios de importação e exportação. Por exemplo: "Os cavalos de Salomão eram importados do Egito e da Cilícia, onde os fornecedores do rei os compravam. Importavam do Egito um carro por sete quilos e duzentos gramas de prata, e um cavalo por um quilo e oitocentos gramas, e os exportavam para todos os reis dos hititas e dos arameus" (1 Reis 10:28-29 1 Reis 10:28-29 [28] Os cavalos que Salomão tinha eram trazidos do Egito e de Coa; os mercadores do rei os recebiam de Coa por preço determinado. [29] E subia e saía um carro do Egito por seiscentos siclos de prata, e um cavalo por cento e cinqüenta; e assim, por intermédio desses mercadores, eram exportados para todos os reis dos heteus e para os reis da Síria.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Os registros na Bíblia sobre as receitas anuais de Salomão alcançam o montante de 23 mil quilos de ouro, sem contar o ouro que recebia de presente e tributos (2 Crônicas 9:13-14 2 Crônicas 9:13-14 [13] Ora, o peso do ouro que se trazia cada ano a Salomão era de seiscentos e sessenta e seis talentos, [14] afora o que os mercadores e negociantes traziam; também todos os reis da Arábia, e os governadores do país traziam a Salomão ouro e prata.
Almeida Atualizada×
). Por ter acesso a essa imensa riqueza, Salomão construiu um magnífico templo para Deus e um complexo palaciano para si em Jerusalém.

Ele cobriu as paredes internas e até mesmo o piso do templo com ouro puro. As imagens de dois querubins, cada um com quase oito metros de largura com asas estendidas, cobriam o propiciatório sobre a Arca da Aliança. Os artesãos revestiram-nos de ouro puro. Os artesãos fizeram o menorá com sete hastes, a mesa para os pães da proposição, pias, panelas, castiçais, os aparadores de lâmpada, bacias e incensários de ouro maciço (2 Crônicas 3-4).

Salomão tinha um grande trono de marfim revestido de ouro. Ele forneceu centenas de escudos de ouro a seus guardas cerimoniais, os maiores feitos com cerca de dois quilos e meio de ouro batido. O serviço de jantar em seu palácio dispunha de copos e pratos ouro puro. As Escrituras registram que nada era feito de prata no tempo de Salomão, pois a prata era considerada muito comum (1 Reis 10:21 1 Reis 10:21Também todos os vasos de beber de rei Salomão eram de ouro, e todos os vasos da casa do bosque do Líbano eram de ouro puro; não havia nenhum de prata, porque nos dias de Salomão a prata não tinha estimação alguma.
Almeida Atualizada×
). Literalmente, esta foi a era dourada de Israel.