Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Confiabilidade das Promessas de Deus

Você está aqui

A Confiabilidade das Promessas de Deus

Abraão é um dos personagens mais fascinantes da Bíblia. Ele é chamado de “pai dos fiéis” (ver Romanos 4:11 Romanos 4:11E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé que teve quando ainda não era circuncidado, para que fosse pai de todos os que crêem, estando eles na incircuncisão, a fim de que a justiça lhes seja imputada,
Almeida Atualizada×
) porque deixou sua confortável vida na cidade para viajar pelo deserto com seus rebanhos e sem um lar permanente.

Provavelmente, a parte mais notável da história de Abraão está registrada em Gênesis 12:1-3 Gênesis 12:1-3 [1] Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. [2] Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. [3] Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei �quele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
, onde Deus lhe entrega uma série de promessas surpreendentes: “Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que Eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” (grifo nosso).

À medida que Abraão provava sua obediência fiel, Deus expandia essas promessas. E Deus assegurou-lhe o seguinte sobre sua esposa nonagenária Sara, que não tinha filhos: “Ela se tornará nações; reis de povos procederão dela” (Gênesis 17:16 Gênesis 17:16Abençoá-la-ei, e também dela te darei um filho; sim, abençoá-la-ei, e ela será mãe de nações; reis de povos sairão dela.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Em Gênesis 22:17-18 Gênesis 22:17-18 [17] que deveras te abençoarei, e grandemente multiplicarei a tua descendência, como as estrelas do céu e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos; [18] e em tua descendência serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste � minha voz.
Almeida Atualizada×
, Deus ainda prometeu a Abraão: “Deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à Minha voz”.

Assim, vemos que as promessas de Deus a Abraão incluíam, entre outras coisas:

• “Todas as nações da terra” seriam abençoadas por meio dele.

• Deus faria uma grande nação dos descendentes dele.

• “Nações” e “reis de povos” viriam dele por meio de sua esposa Sara.

• Os descendentes dele seriam tão numerosos “como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar”.

Que promessas magníficas! E outras promessas e profecias mais específicas foram dadas ao filho de Abraão, Isaque, a seu neto Jacó (renomeado para Israel) e seu bisneto José.

E o livro de Hebreus nos diz o seguinte sobre Abraão e outras pessoas fiéis a Deus: “Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas” (Hebreus 11:13 Hebreus 11:13Todos estes morreram na fé, sem terem alcançado as promessas; mas tendo-as visto e saudado, de longe, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
Almeida Atualizada×
). Então, podemos acreditar nas promessas de Deus?”.

A resposta curta e direta é: Indubitavelmente sim! Contudo, precisamos entender que Deus opera em um plano completamente diferente do nosso, como seres humanos (Isaías 55:8-9 Isaías 55:8-9 [8] Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. [9] Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
Almeida Atualizada×
). Pois, “um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia” (2 Pedro 3:8 2 Pedro 3:8Mas vós, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.
Almeida Atualizada×
). Esse “Alto e Sublime que habita a eternidade” não está limitado pelo tempo como nós (Isaías 57:15 Isaías 57:15Porque assim diz o Alto e o Excelso, que habita na eternidade e cujo nome é santo: Num alto e santo lugar habito, e também com o contrito e humilde de espírito, para vivificar o espírito dos humildes, e para vivificar o coração dos contritos.
Almeida Atualizada×
). As posses e reivindicações territoriais das pessoas irrisórias diante dessas afirmações de Deus: “Toda a Terra é Minha” (Êxodo 19:5 Êxodo 19:5Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra;
Almeida Atualizada×
) e “Tudo o que há debaixo dos céus Me pertence” (Jó 41:11 Jó 41:11Quem primeiro me deu a mim, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois tudo quanto existe debaixo de todo céu é meu.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Deus cumpre Suas promessas, mas da maneira e no tempo que nossas mentes finitas têm dificuldade de compreender. Isso nos leva ao tema desta edição sobre a história e importância bíblica do trono real e do império britânico — e das principais nações anglófonas que surgiram desse império, principalmente os Estados Unidos, o Canadá, a Austrália e a Nova Zelândia.

Menos de um século atrás, o Império Britânico era a potência preeminente do mundo. E dizia-se que esse era o império em que o sol nunca se punha — significando que o império abrangia todo o globo, ou seja, da Europa à África, à América do Norte e do Sul, à Ásia, à Austrália e a muitas ilhas intermediárias. E por dois séculos esse império foi a potência global predominante, com uma marinha que dominava os mares.

Mas como uma pequena nação insular do tamanho do estado de São Paulo se transformou em uma superpotência mundial? Parece impossível, mas a Inglaterra e suas colônias dominaram o globo por dois séculos e inauguraram o mundo moderno!

Com o fim da hegemonia da Inglaterra após a Segunda Guerra Mundial, uma de suas ex-colônias — os Estados Unidos — tornou-se a nova superpotência mundial, posição que ocupa há três quartos de século.

Existe alguma conexão entre a ascensão e o domínio mundial dessas duas potências com as surpreendentes promessas feitas a Abraão há quase quatro mil anos? Essas promessas não se cumpriram no tempo de Abraão nem no tempo dos reinos de Israel e Judá, que dele descenderam. Mas, elas foram cumpridas — e de maneiras realmente surpreendentes e que dão testemunho da fidelidade de Deus e da incrível precisão das profecias bíblicas.

Esperamos que você leia atentamente toda esta edição da revista — e que se surpreenda ao ver como podemos acreditar seguramente em todas as promessas de Deus!