Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Espírito Santo: O Dom da Graça de Deus

Você está aqui

O Espírito Santo: O Dom da Graça de Deus

Eu conheci uma mulher chamada Grace. Ela e o marido eram amigos de minha família quando eu ainda era jovem. Grace era gentil, generosa e divertida. Ela se interessava pelas opiniões, pela vida e bem-estar das pessoas. Ela era amada, respeitada e admirada praticamente por todos que a conheciam.

Grace era capaz de mostrar o amor de Deus e demonstrar à minha jovem mente o fruto do Espírito de Deus pela maneira como ela vivia e se dedicava. Simpatia, bondade e amor fluíam dela. Eu não percebi isso na época, mas no breve tempo em que nossos caminhos se cruzaram, Grace me ensinou algumas das minhas primeiras lições sobre a preciosidade da graça.

Ao me sentar para escrever sobre como a vida pode ser transformada pelo Espírito de Deus, lembro-me da vida generosa e graciosa dessa pessoa que conheci.

Será que eu conseguiria transmitir num artigo o ensinamento de como deixar Deus viver em nós através de Seu Espírito? Todos nós precisamos preparar nossos corações para fazer isso e alcançar o estado de graça, personificado por essa senhora chamada Grace que conheci há muito tempo.

Não consigo pensar em nenhum assunto mais urgente do que entender como Deus quer ter um relacionamento conosco através da essência de Sua natureza, o Espírito Santo.

Criado para compartilhar a glória

Jesus Cristo nos diz que “Deus é Espírito, e importa que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade” (João 4:24 João 4:24Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Almeida Atualizada×
). Deus Pai e Jesus Cristo coexistem em harmonia e união além do que podemos entender humanamente. Eles não têm começo nem fim, são eternos, mas estão dispostos e desejosos de compartilhar Seu caminho de vida e glória com Sua criação humana. Você foi criado à imagem de Deus com a capacidade de compartilhar parte da glória de Deus ainda nesta vida atual. Mas como?

Graciosamente, Deus nos dá o dom de Sua natureza por meio do Seu Espírito Santo. Com esse Espírito, podemos viver uma vida transformada e muito além de qualquer semelhança de nossa vida anterior. Em resumo, Deus nos oferece a oportunidade de assumir Sua natureza divina, tornando-se assim como Ele em caráter, pensamento e ação.

Veremos como podemos receber esse Espírito, o que é esse Espírito e o que ele pode fazer por nossas vidas.

O arrependimento para a vida

Quando o apóstolo Pedro entregou sua defesa aos membros da Igreja em Jerusalém, depois de batizar os gentios (não-israelitas) convertidos da casa de Cornélio, ele resumiu a essência do que acontece quando alguém recebe o Espírito:

“E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio. E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que a nós, quando cremos no Senhor Jesus Cristo, quem era, então, eu, para que pudesse resistir a Deus? E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade, até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida" (Atos 11:15-18 Atos 11:15-18 [15] Logo que eu comecei a falar, desceu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós no princípio. [16] Lembrei-me então da palavra do Senhor, como disse: João, na verdade, batizou com água; mas vós sereis batizados no Espírito Santo. [17] Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que dera também a nós, ao crermos no Senhor Jesus Cristo, quem era eu, para que pudesse resistir a Deus? [18] Ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Assim, pois, Deus concedeu também aos gentios o arrependimento para a vida.
Almeida Atualizada×
, grifo nosso).

A mudança de sua mente e coração que o leva a buscar essa conexão crucial com Deus permite receber a essência de Sua natureza, o Espírito Santo. Essa mudança de orientação é chamada arrependimento. Isso leva a uma nova vida com potencial para um relacionamento íntimo e próximo com Deus.

O arrependimento segundo Deus é uma mudança de mentalidade e atitude para com Deus. Seguido da convicção através do Espírito Santo e da ação da Palavra de Deus em nossa consciência. O arrependimento envolve ter consciência dos próprios pecados, que é a transgressão da lei santa e justa de Deus (1 João 3:4 1 João 3:4Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia.
Almeida Atualizada×
, ARA). Também é acompanhado de um remorso sincero e de uma determinação para responder ao chamado de Deus pela obediência e submissão ao Seu caminho de vida.

O arrependimento para com Deus não é uma reação emocional temporária. É uma resposta que resulta em uma mudança permanente de pensamento, comportamento e orientação na vida. Isso resulta em um compromisso determinado de voltar-se para Deus, abandonar uma vida de pecados, que nos separa de Deus, e seguir obedecendo todos os mandamentos de Deus.

As escrituras mostram que essa mudança de mente — chegar a entender que somos pecadores, que devemos abandonar o pecado e voltar-se para Deus — deve ser seguida pelo batismo e pela imposição de mãos por meio de um ministro de Deus (Atos 2:38 Atos 2:38Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
; 8:17; 22:16). Então, Deus dá o Seu Espírito àqueles que obedecem (Atos 5:32 Atos 5:32E nós somos testemunhas destas coisas, e bem assim o Espírito Santo, que Deus deu �queles que lhe obedecem.
Almeida Atualizada×
). E a partir daí é que uma vida no Espírito pode começar — uma vida agraciada pela presença de Deus que passa a habitar em nós através desse Espírito.

Firme na graça

O apóstolo Paulo explica a realidade dessa nova vida em algumas passagens notáveis das Escrituras. Em sua carta aos romanos, ele explica o dom da graça que temos através do perdão dos pecados e do Espírito de Deus — Sua essência — habitando em nós.

Ele explica a graça que temos como algo em que “estamos firmes" (Romanos 5:2 Romanos 5:2por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus.
Almeida Atualizada×
). O passo de fé que leva ao arrependimento, batismo e recebimento do Espírito de Deus produz paz com Deus e com nosso Senhor Jesus Cristo, e um profundo relacionamento construído a partir da confiança no amor que nosso Pai e nosso irmão mais velho têm por nós. Deus nos entende completamente. Quando Paulo diz que “estamos firmes” na graça de Deus, ele se refere a um relacionamento maravilhosamente reconfortante com Deus; um relacionamento duradouro e fiel.

Após fazer esse compromisso, não devemos nos preocupar com uma instantânea condenação divina quando acontecer de escorregarmos e pecarmos (ver Romanos 8:1 Romanos 8:1Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.
Almeida Atualizada×
). Deus não se afasta de nós (Hebreus 13:5 Hebreus 13:5Seja a vossa vida isenta de ganância, contentando-vos com o que tendes; porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.
Almeida Atualizada×
). A conexão permanece enquanto não nos afastarmos completamente de Deus, recusando-nos a nos arrepender, assim extinguindo totalmente o Espírito Santo em nós.

Quando nos desviarmos do benevolente relacionamento de Deus conosco, através do pecado ou da negligência, sofreremos o impacto devastador do pecado. Deus não se afasta, mas nós sim. A realidade da vida sem Deus nos atingirá de forma impactante. Porém, podemos decidir retornar ao relacionamento correto com Deus. No entanto, tudo isso também é um aspecto da graça de Deus, pois as dificuldades servem para nos ajudar, Deus trabalha o tempo todo para nos resgatar. Naturalmente, a decisão de continuar com Deus, seguindo a liderança de Seu Espírito, continua sendo nossa. E devemos nos esforçar para manter isso.

Paulo explica a obra do Espírito Santo em nós como base de nossa esperança de compartilhar a glória de Deus. O Espírito de Deus em nós criará a qualidade essencial de resistência e caráter para suportarmos as provas em nossas vidas. A graça e a justiça são dons que geram uma vida estável. Paulo explica que a graça reina através da justiça, o que leva à esperança da vida eterna através de Cristo (Romanos 5:21 Romanos 5:21para que, assim como o pecado veio a reinar na morte, assim também viesse a reinar a graça pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Então, ele pergunta: “Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça seja mais abundante? De modo nenhum!” (Romanos 6:1-2 Romanos 6:1-2 [1] Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? [2] De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele?
Almeida Atualizada×
). O dom da graça de Deus e Seu Espírito devem nos afastar do pecado — longe de nossa inclinação natural corrupta que nos leva a pecar. Paulo então explica que o batismo — imersão na água — é um símbolo de fazer morrer o antigo eu, um sinal externo de nosso desejo interior de viver uma nova vida com novas prioridades e uma orientação completamente diferente.

Paulo compara nossa saída da “sepultura de água” do batismo com a ressurreição de Jesus Cristo da sepultura, pois nos levantamos para andar em um novo caminho de vida. Então, com Cristo vivemos uma nova vida para Deus, “mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:8-11 Romanos 6:8-11 [8] Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos, [9] sabendo que, tendo Cristo ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele. [10] Pois quanto a ter morrido, de uma vez por todas morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para Deus. [11] Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.
Almeida Atualizada×
).

Como estamos indo?

O único direito que temos de nos chamar cristãos — de levar o nome de Cristo — vem de um verdadeiro arrependimento na fé e no batismo em nome de Cristo. Você já se examinou por esse padrão? Várias escrituras nos instam a fazer isso. Aos membros da Igreja em Corinto, Paulo disse: “Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis, quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (2 Coríntios 13:5 2 Coríntios 13:5Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados.
Almeida Atualizada×
).

Vemos aqui que a chave é Cristo em nós. Esse é o teste para saber se realmente somos ou não cristãos!

Paulo expande esse conceito em sua carta aos membros da Igreja em Roma: “Seguir o Espírito Santo conduz à vida e à paz, mas seguir a velha natureza leva à morte porque a velha natureza pecaminosa [da mente carnal] dentro de nós está contra Deus. Ela nunca obedeceu às leis divinas e nunca o fará. É por essa razão que nunca podem agradar a Deus aqueles que ainda estão sob o controle de sua própria natureza pecaminosa, inclinados a seguir seus antigos desejos malignos.

“Vocês, porém, não são assim. Vocês são controlados pela nova natureza, se tiverem o Espírito de Deus, morando em vocês. (E lembrem-se de que se alguém não tiver o Espírito de Cristo morando em si mesmo, esse não é cristão de modo nenhum). Mesmo que Cristo viva dentro de vocês, seus corpos morrerão por causa do pecado; no entanto, o espírito viverá, pois Cristo o perdoou.

“E se o Espírito de Deus, que levantou Jesus dentre os mortos, vive em vocês, Ele fará com que seus corpos mortais vivam de novo depois da morte, por meio desse mesmo Espírito Santo que mora em vocês” (Romanos 8:6-11 Romanos 8:6-11 [6] Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. [7] Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita � lei de Deus, nem em verdade o pode ser; [8] e os que estão na carne não podem agradar a Deus. [9] Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. [10] Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. [11] E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo Jesus há de vivificar também os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
Almeida Atualizada×
, Bíblia Viva).

Aqui está um fato básico para entender o Espírito Santo. O ato de receber o Espírito de Deus faz com que Deus se torne, literalmente, Nosso Pai. Esse Espírito nos torna filhos de Deus. Quando Deus nos dá o Seu Espírito, a natureza divina entra em nossa vida, tornando-nos realmente filhos de Deus. Usando um exemplo paralelo, assim como os filhos físicos carregam em sua composição os genes transmitidos pelos pais, o Espírito de Deus — a essência de Sua natureza divina — literalmente se torna parte de nossa vida quando somos batizados e o recebemos.

O início da graça

Por meio desse relacionamento com Deus, entramos na vida do Espírito. E é aqui que começamos a viver na graça e demonstrar a benevolente natureza de Deus. Durante todos aqueles anos, quando notei a natureza amável e simpática de minha amiga Grace, eu estava vendo as maravilhosas qualidades que Paulo chamou de fruto do Espírito de Deus (Gálatas 5:22-23 Gálatas 5:22-23 [22] Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. [23] a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.
Almeida Atualizada×
) transbordando de seus olhos, do tom gentil de sua voz e da bondade para com muitas pessoas. Essas qualidades atraíram a amizade das pessoas para ela. Ela estava usando o Espírito para demonstrar um caráter semelhante ao de Deus.

Como? Ela deixou Deus viver em sua vida. E é isso que acontece conosco quando deixamos Deus viver em nós através de Seu Espírito.

Isso é profundo. A verdade bíblica sobre esse assunto nunca foi tão necessária. Muitas pessoas vivem vidas confusas, complicadas e desesperadas. Geralmente, a busca por um significado na vida leva a um beco sem saída. Você não gostaria de saber o verdadeiro propósito de sua vida? Pois, você pode saber! Esse é o intuito desse artigo, ou seja, levá-lo a esse entendimento através das Escrituras. Quando Deus nos convida a entender Seu propósito de criar a vida humana, imediatamente nos conectamos ao mais importante de todo e qualquer conhecimento!

E no âmago dessa verdade revelada está o Espírito Santo de Deus, a natureza divina de Deus em nós, como uma força que podemos usar para viver com poder e amor e ter uma mente sã. O medo não tem que fazer parte de nossas vidas (2 Timóteo 1:7 2 Timóteo 1:7Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.
Almeida Atualizada×
).

Cristo em nós

Vamos voltar ao ponto anterior em que mencionamos que somos literalmente filhos e filhas de Deus. Este não é um pensamento religioso simbólico e vago. Esse é um fato das Escrituras, mas a maioria das pessoas lê as passagens que revelam essa verdade sem nunca conseguir entender o que Deus nos oferece nesta vida.

Como seres humanos, temos o DNA de nossa mãe e pai biológicos em todas as células do nosso corpo. A linguagem nos filamentos do DNA determina nossas características, de modo que somos literalmente formados à imagem de nossos pais. O DNA é o identificador definitivo de nossa origem.

O Espírito de Deus se une ao nosso espírito para nos tornar filhos de Deus. Romanos 8:16 Romanos 8:16O Espírito mesmo testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus;
Almeida Atualizada×
nos diz: “O Espírito de Deus se une com o nosso espírito para afirmar que somos filhos de Deus” (BLH). Por meio do Espírito passamos a ser literalmente herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo. Nós somos parte da família de Deus. Deus está nos preparando, como Seus filhos e herdeiros, para herdar todas as coisas (Apocalipse 21:7 Apocalipse 21:7Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
Almeida Atualizada×
).

Com o Espírito Santo somos “participantes da natureza divina” (2 Pedro 1:4 2 Pedro 1:4pelas quais ele nos tem dado as suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.
Almeida Atualizada×
). O "DNA espiritual" de Deus está em nós, e nós assumimos o caráter e a natureza de Deus, Nosso Pai, e de Jesus Cristo, Nosso Irmão e Sumo Sacerdote.

Pense nisso. O que Paulo escreveu passa a ter um novo significado. “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a Si mesmo por mim” (Gálatas 2:20 Gálatas 2:20Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
Almeida Atualizada×
). Paulo nos diz claramente que Cristo vive em nós através do Espírito.

"Voltarei para vós”

Paulo acrescenta profundez ao que Cristo disse a Seus discípulos na véspera de Sua morte. Antes de Sua prisão, Jesus explicou porque tinha que ser morto e depois ser ressuscitado e o que isso significaria para eles e todos os que se tornassem Seus discípulos — inclusive você, hoje em dia. Jesus prometeu um “Ajudador” ou “Consolador”, da palavra grega parakletos. Essa presença estaria conosco — na verdade, a presença e o poder do Pai e do Filho que habita em nós. Cristo o chamou de “o Espírito da verdade” e disse que “habita convosco e estará em vós”. E acrescentou: “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (João 14:16-18 João 14:16-18 [16] E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre. [17] a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós. [18] Não vos deixarei órfãos; voltarei a vós.
Almeida Atualizada×
).

Cristo fala conosco hoje através de Suas palavras registradas, explicando como podemos ter um relacionamento com Ele e acesso ao poder do Espírito para viver uma vida cheia de significado e guiada pela bondade e pela graça de Deus. Seu sofrimento e morte proveram os meios para que isso acontecesse. Sua ressurreição dos mortos tornou eternamente possível que o Pai possa compartilhar Sua glória com a humanidade.

“Naquele dia, conhecereis que estou em Meu Pai, e vós, em Mim, e Eu, em vós” (João 14:20 João 14:20Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.
Almeida Atualizada×
). Jesus Cristo e o Pai são um em propósito e intenção. Eles compartilham a glória que herdaremos. Eles também compartilham a paz e o poder que desejamos e precisamos para viver plenamente hoje. Cristo está explicando a chave para o sucesso na vida. Por meio do Espírito de Deus, que habita em nós, temos o poder para lidar com qualquer coisa que a vida nos apresente.

Esperança sem desespero

Recentemente, um amigo me ligou para dizer que sua única filha havia morrido. Ela tinha 39 anos e, apesar de ter alguns problemas de saúde, sua morte súbita foi inesperada. Ele e sua esposa ficaram arrasados. Enquanto conversávamos, ele comentou sobre como a vida às vezes nos trata. "Às vezes é uma mão ruim", disse ele, usando a conhecida analogia de receber cartas numa rodada de baralho. “E você tem que lidar com isso. Você não pode mudar isso”. E isso é verdade. As circunstâncias da vida real não podem ser revertidas. Precisamos "jogar com as cartas" que recebemos.

Então, não seria melhor para nós “jogar essa mão” com o poder de Deus em nós, a vida de Jesus Cristo? E é isso que Deus oferece com a promessa de um “Consolador” ou “Ajudador”. Deus em nós significa esperança quando o desespero nos atinge. O Pai em nós significa uma qualidade de amor que leva a uma resistência paciente diante da tristeza e da dor. Deus não pretende que suportemos as provações desta vida sem o alívio de Sua graça. Passar por essa vida é uma experiência amarga, o que William Shakespeare chamou de “este vale de lágrimas”, sem o conforto da presença de Deus.

Essa presença permanente de Deus é como um bálsamo suave, uma loção que acalma e ajuda na cura. A graça de Deus, em última análise, funciona como um bálsamo que conforta nosso coração e alma com bondade, paciência e amor. A presença permanente de Deus em nós traz a esperança além da mágoa, a expectativa de alegria além da profunda tristeza e da amabilidade do espírito quando a vida e as pessoas nos causam mágoas e danos.

Observe os eventos de sua vida. Confusão? Falta de propósito? Medo? Uma busca de entendimento entre ideias opostas? A vida não precisa ser assim. Você pode encontrar a saída do medo e da confusão em um lugar de amor e uma mente sã — um lugar onde há graça. Você pode encontrá-la nas páginas de um livro que, provavelmente, você tem em sua casa — a Bíblia. Ele contém as palavras de Deus e está esperando para falar com você e revelar-lhe a mente do Criador da vida.

E junto a tudo isso está a necessidade dessa conexão com Deus. O anseio que você tem de ser amado e ser compreendido — entender e demonstrar amor — vem da impressão digital de Deus em sua vida desde a concepção. A princípio, somos uma criação incompleta, precisando do Espírito de Deus para unir-se ao nosso espírito para formar a conexão da graça pela qual Deus vive Sua vida em nós — transformando-nos à Sua imagem.

Você pode escolher começar hoje!

Jesus Cristo acrescentou outro importante pensamento enquanto ensinava seus discípulos: “Se alguém Me ama, guardará a Minha palavra, e Meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada” (João 14:23 João 14:23Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.
Almeida Atualizada×
). Pelo Espírito Santo, a essência de Sua natureza, tanto o Pai como o Filho vivem no crente. Assim, Cristo apresentou-se a Si mesmo e ao Pai para ser essa Fonte de conforto, ajuda e encorajamento providos através do Consolador prometido. Parte de Seu propósito nesta passagem era mostrar que Ele faria muito mais através do Espírito que habitava neles do que quando Ele vivia entre eles na carne. E isso foi confirmado pela obra que Cristo fez através da Igreja, conforme registrado no livro de Atos.

Hoje temos acesso a esse poder que pode fazer toda a diferença em nossas vidas. O que eu vi na minha amiga Grace foi o fruto do Espírito em sua vida. Suas palavras e ações trouxeram bondade e graça àqueles que ela conhecia. Até hoje me lembro dela como um exemplo da graça de Deus demonstrada através da vida de uma pessoa. Isso é o que acontece quando nos submetemos a Deus em fé e permitimos que Ele viva em nós.

Paulo lista o fruto do Espírito como “amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”. Essas qualidades juntas são a essência da natureza de Deus e a manifestação de Sua graça. Uma vida conduzida pelo Espírito de Deus terá essas características. Ele transformará nossas vidas, nos dando poder para viver uma vida livre e sem medo.

Espero que você comece a fazer o que Deus pede para começar a desfrutar de uma vida assim!