Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Oriente Médio na Profecia: Legendas em Português

Você está aqui

O Oriente Médio na Profecia

Legendas em Português

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Descubra como e por que os eventos nessa região do mundo estão destinados a afetar a vida de todas as pessoas na Terra.

Transcrição

Existe uma chave para desvendar o enigma do Oriente Médio e precisamos entender do que se trata.

Onde você estava em 11 de setembro de 2001? Ocasião em que os Estados Unidos foram atacados e as Torres Gêmeas foram derrubadas.

Também houve um ataque à capital, Washington. Você se lembra de seus pensamentos? Aquele foi um dia muito dramático na história norte-americana. Estávamos grudados em nossas tevês e não podíamos acreditar no que estávamos assistindo e no que havia acontecido aos Estados Unidos da América. E, por consequência desse trágico dia, as pessoas lotaram as igrejas e, na capital, todos no Congresso diziam: Deus abençoe os Estados Unidos. As pessoas perguntavam: Por que eles nos odeiam? Qual o motivo desse ataque?

O que você aprendeu com isso? Qual foi sua reação naquele momento? Isso realmente mudou alguma coisa no Congresso? O debate sobre isso havia voltado à pauta. E, logo, se ouviram as vozes da oposição. E isso foi piorando nos anos seguintes. Naquele dia, recebi duas chamadas telefônicas de pessoas que acreditavam firmemente na profecia bíblica. Então, quando isso aconteceu, elas ligaram para mim, perguntando: O que isso significa? Esse é o começo dos eventos descritos na Bíblia como o tempo do fim? Essa é a tribulação que precede o retorno de Cristo?

O que você acha que eu disse a elas? Bem, antes de responder, deixe-me perguntar outra coisa. Será que o demônio estaria por trás desse atentado? Quando lemos para as manchetes do Oriente Médio, vemos que o Estado Islâmico está quase derrotado, mas as bombas de Gaza ainda caem sobre Israel. Os Estados Unidos reconheceram o controle israelense sobre as colinas de Golã. Agora, essas são as manchetes atuais do Oriente Médio. Lembre-se que foi dali que vieram os ataques aos Estados Unidos, ocorridos em 11 de setembro. E isso criou nos norte-americanos um novo conceito sobre o Oriente Médio e sobre o que estava acontecendo lá.

Quando olhamos para as manchetes atuais e também as de 11/09/2001, será que realmente podemos afirmar que elas contam toda a história para entender por que isso aconteceu e o que estava por trás de tudo? A resposta, firme e inequívoca, é não. A Bíblia mostra que há mais coisas nos bastidores que precisamos saber se quisermos realmente compreender o que aconteceu em 11 de setembro, o que está acontecendo hoje e o que acontecerá no futuro, porque as verdadeiras manchetes não estão escritas nas notícias de hoje. As verdadeiras manchetes são escritas por Deus no céu. Existem espíritos travando batalhas nos bastidores do reino espiritual, não aqui na Terra. E há uma chave para desvendar o enigma do Oriente Médio. E precisamos compreendê-la se quisermos entender plenamente o que Deus está dizendo e o relacionamento que temos com nosso salvador Jesus Cristo.

Deixe-me fazer outra pergunta. Você realmente entende o que está acontecendo no Oriente Médio? Você realmente conhece essa região? E outra pergunta acompanha esta, por que você deveria se importar com isso? O canal de esporte continua sendo transmitido, a vida segue seu ritmo e as prateleiras das mercearias estão cheias.

A primeira vez que tive consciência do Oriente Médio foi em 1967, quando houve a Guerra dos Seis Dias, os israelenses se reuniram na Cidade Velha de Jerusalém e, como mostra a foto, os paraquedistas israelenses chegaram ao que agora é chamado de Muro das Lamentações. Uma parede que é a única parte restante do muro ao redor do templo na época de Cristo, onde eles oravam. E esse foi um momento muito dramático. Esta é uma imagem icônica e muito significativa. Ao longo dos anos, eu fiz diversas viagens à região do Oriente Médio para realizar alguns objetivos. E foi ali que realmente comecei a entender e me conscientizar dessa grande área do Oriente Médio. Talvez você tenha tido esse insight no dia 11/09/2001, quando ouviu falar sobre lugares chamados Afeganistão, Iraque ou Irã e a nação começou a pensar sobre o significado da destruição das Torres Gêmeas.

Mas para outros, talvez tenha sido quando surgiram as manifestações da chamada Primavera Árabe, em 2011, onde as capitais e os governos do Oriente Médio começaram a cair devido à revolta das pessoas nas ruas. E desde então, tem havido essa grande guerra civil na Síria, que levou a algo, ainda mais recente, que pode ter chamado nossa atenção e nos conscientizado de que há muita coisa acontecendo naquele lugar, e que ali existe uma área ruim e aterrorizante chamada Estado Islâmico. Esses indivíduos vestidos de preto criaram um reino de terror que afeta todo o Oriente Médio numa tentativa de restaurar um califado muçulmano, mas isso só criou grandes manchetes e muito medo.

Manchetes de crueldade, porque eles decapitavam seus prisioneiros e cometiam grandes atos terroristas. Eles até conseguiram fazer isso nos Estados Unidos da América, em lugares como Califórnia e Texas, onde causaram derramamento de sangue.  Além deste país, eles influenciaram atentados terroristas na Grã-Bretanha e também na França. Como vemos, o conflito no Oriente Médio afeta a pessoas comuns nas ruas e nos povoados. O terror e a guerra interminável, que parece não conhecer limites. Além disso, temos os tratados de paz, que são um vaivém da diplomacia. Tratados que são assinados, mas não trazem a tão desejada paz.

E até hoje quase toda semana surge uma nova manchete sobre alguns desses infindáveis conflitos que estão ocorrendo no Oriente Médio. Mais uma vez, por que isso é importante para nós? Por que isso importa? Bem, há uma razão de isso acontecer e é por isso que norte-americanos, australianos, canadenses e europeus são enviados a esses lugares para lutarem, e eles fazem isso expressando muito patriotismo. Lembro-me que, após o atentado de 11 de setembro, o sentimento patriótico aumentou nos Estados Unidos e as pessoas estavam dispostas a ir à guerra para defender a democracia, promover a paz, mesmo correndo o risco de morrer ou voltar ferida. E vimos anúncios e pedidos de ajuda para os guerreiros que voltavam feridos, mas não houve solução duradoura. Porque isso parece um ciclo interminável em que não há uma verdadeira paz. Mas a pergunta nós deveríamos fazer e entender é esta: Por quê?

Por que há tratados de paz? Por que não há paz duradoura? Por que não há uma solução eficaz? Por que nenhum líder consegue explicar o motivo disso?

Há alguns anos, lembro-me de ouvir uma entrevista, na verdade, eu li essa entrevista, que foi feita com um homem chamado Charles Malik. Charles Malik era um diplomata libanês que foi signatário da Carta das Nações Unidas em 1946. Ele foi entrevistado e também citado, em 1986, por um jornalista chamado Jean Hogberg, quarenta anos após a fundação das Nações Unidas em uma comemoração da data. Nessa entrevista, o Dr. Malik falou sobre as fragilidades das Nações Unidas e também a respeito de agências internacionais que tentam achar uma solução definitiva de paz e uma saída pacífica para as facções beligerantes que existem no Oriente Médio. Na ocasião, o Dr. Malik disse algo muito interessante. Ele disse que esses tratados e essas conferências de paz, na verdade, não lidam com as questões da mente e do coração humano. Ele explicou que falta um elemento na compreensão dos problemas locais do Oriente Médio e de outros lugares onde existem conflitos.

Aqui está uma citação de sua entrevista. Ele disse: "Há uma antiga sabedoria no Oriente Médio, com a qual estamos plenamente familiarizados como algo básico". E continua, dizendo: "Mas você acha que todo mundo acredita nisso?".

E disse ainda: “Acreditamos que o diabo está envolvido nesses eventos. Enquanto o diabo estiver agindo, pois ainda não foi completamente conquistado ou derrotado, nunca teremos paz”. Aí está um diplomata libanês, signatário da Carta original da ONU, dizendo: "Nunca teremos paz". E ele concluiu assim: "Você acha que as Nações Unidas vão alcançar a paz enquanto o diabo estiver por perto? O diabo está trabalhando”, disse ele. "O diabo está trabalhando".

Novamente, aqui está um homem do Oriente Médio, uma região complicada, que falou de uma verdade atemporal. Mas, poderíamos confirmar o que ele disse? Eu acho que sim. Mas vai ser preciso um pouco de estudo e um profundo entendimento de nosso guia de estudo bíblico, que estamos oferecendo hoje, que se intitula "O Oriente Médio na Profecia Bíblica". Ele pode nos ajudar a começar a entender o assunto. Esse tema sobre o Oriente Médio é algo que realmente precisamos entender em nosso mundo atual, se quisermos entender o que está acontecendo. Pois, vão continuar surgindo problemas naquela região, por isso precisamos ser capazes de entender nossa Bíblia. Portanto, gostaríamos de chamar a atenção daqueles que estão conosco aqui hoje para este guia de estudo bíblico como um meio de entendimento. E aqueles que estão assistindo podem acessar nosso site para solicitar um exemplar gratuito deste guia, que foi muito bem elaborado com base em pesquisas, e escrito para ajudar a entender essa região. Porém, a ponto mais importante, além de tudo disso, é o motivo.

Diante disso, você já se perguntou por que parece haver uma obsessão com o Oriente Médio? Mais uma vez, há muitas manchetes e muitas confabulações. O Estado de Israel gera muita discussão entre pessoas pró e contra esse Estado Judeu. Ao longo dos anos, praticamente todos os presidentes norte-americanos disseram que iriam transferir a embaixada norte-americana para a cidade de Jerusalém. E quando isso finalmente aconteceu, houve reação em diversas frentes. Mas todo mundo sabia que isso seria feito, e que deveria ser feito, mas, quando foi feito, gerou mais conflitos e até o status de Jerusalém tornou-se alvo de discussão. Será que ela deveria se tornar uma cidade internacional administrada por alguma autoridade religiosa?

Quando olhamos para Jerusalém, vemos o centro de três religiões do mundo atual. Ela também é um lugar que atrai muitos conflitos. Temos aqui um livro, que eu já li. Este é um livro volumoso chamado "Jerusalém: A Biografia". Ele traça a história do rei Davi até os tempos modernos na cidade de Jerusalém. Quantas cidades você conhece que tem sua própria biografia escrita? Jerusalém tem isso porque ela é mencionada nas escrituras, e a Bíblia tem desempenhado um papel fundamental na história. A Bíblia tem desempenhado um papel importante em nosso mundo moderno.

E quando se trata do entendimento da dimensão perdida da história, ela tem um papel-chave. Há uma dimensão perdida que precisamos entender sobre o mundo, a história e o nosso lugar hoje em dia. No capítulo 17 do livro de Atos, o apóstolo Paulo entrega um dos mais famosos sermões já proferidos na história do mundo, na cidade de Atenas diante de um grupo de filósofos. Ali ele faz uma declaração profunda sobre Deus. E, como ele mesmo descreve, aquele grupo de pessoas basicamente não acreditava no Deus de Paulo. Eles criam em outros deuses, e, provavelmente, alguns ou muitos deles eram até mesmo ateus. E ele disse que "Deus colocou limites entre as nações, determinando também sua ascensão e queda no decorrer da história".

E foi isso o que ele disse. Deus colocou os povos do mundo onde estão e determinou quando impérios como Roma surgiriam e desapareceriam. E Deus determinou também quando os Estados Unidos e outras nações entrariam em cena em algum lugar, ascendendo-se e depois declinando. Deus está no comando da história. Isso é o que Paulo diz nesse capítulo 17 de Atos.

Há outra passagem da escritura que se mostra muito fascinante quando a entendemos. Ela está no capítulo 10 do livro de Daniel. No capítulo 10 de Daniel, vemos um encontro em que Daniel está buscando entender algumas coisas muito importantes sobre a profecia bíblica. E ele passa por um período de oração e jejum de três semanas, buscando a ajuda de Deus para entender o assunto. Mas, após essas três semanas, ele continuava sem respostas. Provavelmente, estava começando a se perguntar quanto tempo precisaria continuar fazendo isso. Mesmo assim ele continua e, finalmente, um mensageiro celestial aparece para ele e diz: "Desde o início, há três semanas, já estava determinado que eu trouxesse a resposta para você".

Mas ele também disse: “O príncipe do reino da Pérsia se pôs defronte de mim”. O príncipe da Pérsia. Ele disse que o havia vencido para entregar-lhe aquela mensagem, e que agora tinha que ir embora. Ele prossegue, dizendo: “Eis que virá o príncipe da Grécia”. O príncipe da Pérsia e o príncipe da Grécia. E ainda disse: “Miguel, um dos primeiros príncipes, veio ajudar-me". O que o mensageiro está descrevendo para Daniel é esse mundo angelical que não vemos, o qual, na verdade, é que escreve as manchetes da história mundial e também as manchetes sobre o Oriente Médio. O príncipe da Pérsia é o Irã de hoje. O príncipe da Grécia diz respeito à Europa. E assim descobrimos que esses poderes juntos combatem o plano e o propósito de Deus e isso nos ajuda a entender o que chamo de dimensão perdida. Porém, Deus é quem controla o destino das nações.

Será que existe mesmo uma dimensão perdida que a mente moderna se recusa a admitir? Existe. E as escrituras revelam que é importante entendermos isso. No livro de Daniel, capítulo 5. Há uma história fantástica que, provavelmente, todos estão familiarizados. É sobre uma festa dada por Belsazar, o último rei da Babilônia. E Belsazar, durante essa festa, vê surgir uma mão que começa a escrever na parede, a chamada escrita na parede, que é uma expressão idiomática muito conhecida por nós. Acontece que ninguém conseguiu interpretar aquilo e eles acabaram chamando Daniel para fazer isso. E a interpretação de Daniel é, essencialmente, que o reino desse rei foi pesado na balança e foi achado em falta, ou devendo, e que iria cair. E isso ocorreu naquela mesma noite quando houve a invasão dos persas. Aquele foi um momento dramático. Mas Daniel também chega ao ponto de lembrar ao rei Belsazar que o “Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre os reinos dos homens”, Daniel 5:21 Daniel 5:21E foi expulso do meio dos filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante aos dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; deram-lhe a comer erva como aos bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que o Altíssinuo Deus tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele.
Almeida Atualizada×
.

O Deus Altíssimo tem domínio sobre os reinos dos homens. Esta é outra peça do entendimento dessa dimensão perdida da história antiga e atual. Entretanto, isso ocorreu no passado, e o que dizer de hoje? Há outro ponto que eu gostaria de extrair do livro de Apocalipse, capítulo 16, porque ali descreve hoje os eventos de um futuro próximo. Apocalipse capítulo 16 descreve as sete últimas pragas derramadas sobre o mundo e, em um determinado ponto, tem uma praga que diz respeito à reunião dos reis da terra e, no versículo 13, João escreve: “E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs”. Espíritos imundos. “Porque são”, ele diz, “espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo para congregá-los para a batalha, naquele grande Dia do Deus Todo-poderoso”.

Uma guerra espiritual. Os espíritos saem da boca de determinados indivíduos, mas são motivados por seres espirituais, e reúnem as nações para a chamada batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso. É a reunião para o conflito final e será conduzida pelo mundo espiritual. Agora veja o que Jesus diz sobre isso no versículo 15. Na minha Bíblia, e talvez também na sua, está escrito em vermelho, significando que são as palavras de Jesus Cristo. Ele disse: “Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas”.

Jesus Cristo, o revelador do livro de Apocalipse, diz para vigiar e não ser pego nu. Também disse que viria como um ladrão na noite. Vigiai.

Essa é uma peça de entendimento extremamente importante. A vigilância que eu e você precisamos ter diz respeito a fazer algo quando entendemos melhor com o que estamos lidando, não somente quanto a essa dimensão perdida da história, mas também quanto a toda abrangência história do Oriente Médio. E, mais uma vez, o guia de estudo bíblico que estamos oferecendo hoje, “O Oriente Médio na Profecia Bíblica” leva você a estudar com profundidade o assunto. E, francamente, eu recomendo a todos reestudar o tema. Solicite seu exemplar gratuito, você pode acessar nosso site para fazer isso. Assim você vai começar a entender coisas que, infelizmente, não entendemos em nosso mundo moderno nem nas notícias e tampouco em nossa história.

Agora me permita fazer-lhe outra pergunta. O que isso tudo significa para a nossa vida? O que tudo isso nos ensina? Novamente, o nosso mundo está muito bem agora. Vivemos confortáveis e talvez não estejamos preocupados com isso. Então, por que isso seria importante? Bem, lembra-se do que eu disse no começo sobre o ataque de 11 de setembro? Dois amigos, duas pessoas que souberam disso e ficaram chocados com o que estava acontecendo, pois eles criam firmemente na profecia bíblica. Você se lembra da sua conclusão sobre aquilo? O que eu disse a eles? Bem, eu disse a eles que aquilo era um alerta. A escritura de 2 Pedro 3:11 2 Pedro 3:11Ora, uma vez que todas estas coisas hão de ser assim dissolvidas, que pessoas não deveis ser em santidade e piedade,
Almeida Atualizada×
fala sobre todos esses eventos que culminam no tempo do fim. E Pedro diz: “Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato e piedade”.

A razão para buscar entender a profecia bíblica do Oriente Médio não é a achar que somos mais inteligentes do que todo mundo ou que somos grandes conhecedores da Bíblia, mas é para sermos motivados a viver de forma mais digna e santificada. Eu perguntei se o ataque de 11 de setembro mudou sua vida? Ou se, desde então, algo o fez mudar dramaticamente? E se ocorresse outro ataque como aquele para quem você ligaria? Quem você chamaria pedindo ajuda para entender? O que tudo isso significa? O ponto é que todos nós precisamos do que eu chamo de visão de mundo geoespiritual. Isso significa uma visão centrada em Deus para entender a história e o mundo de hoje. E sabe de uma coisa? Você não vai encontrar isso nos jornais da tevê ou em sua fonte de notícias favorita. Garanto que você não vai encontrar nada disso aí.

Porque essa visão não é conservadora, não é liberal, não é socialista, não é capitalista, não é progressista. Não é nada disso. Essa é uma visão de mundo centrada em Deus. Porque assim é que deve ser. Hoje em dia, estamos tão polarizados com tantas politiquices e ideologias, que isso se tornou um problema. Sem dúvida, a Bíblia é o guia para definirmos o ponto de vista correto sobre este mundo. Deus determina os limites das nações. Ele determina a ascensão e a queda das nações, mas as escrituras nos mostram que há uma força oposta. E nosso desafio é entender esse mundo espiritual maligno, que simplesmente não tem nenhum afeto por você. Este mundo sobre o qual lemos, o mundo espiritual, onde está o diabo, não sente amor por você.

O diabo cegou sua mente para o magnífico evangelho do reino de Deus e para a glória de Cristo. E isso nos impede de entender as razões das manchetes que lemos e de compreender o que está por trás desses atos que vemos. Nós não lutamos contra carne e sangue, a escritura nos diz que lutamos contra um mal espiritual. Enfim, precisamos entender isso, que o próprio Satanás, o diabo, como disse o diplomata libanês, é o verdadeiro poder por trás dos atos malignos cometidos em nome da religião e da política hoje em dia. Ele é o deus desta era. Ele coloca nação contra nação e cria os males que deixam milhões de pessoas na pobreza e na enfermidade. Nós olhamos para o nosso mundo e nos perguntamos o que está acontecendo. E você, como eu, vê coisas horríveis e inimagináveis ​​acontecendo diante de nossos olhos e sentimentos. Francamente, precisamos prestar atenção à advertência de Cristo, que acabamos de ler Apocalipse 16:15 Apocalipse 16:15(Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez.)
Almeida Atualizada×
. Cristo é Nosso salvador, Cristo é Nosso Rei, Cristo é Nosso revelador. Precisamos reagir ao que Ele disse, e vigiar e entender.

O que Ele está nos mostrando? Ele está nos mostrando como o mundo realmente funciona. Você não vai ler sobre isso nas notícias ou ouvir de políticos ou de porta-vozes de governos. Eu assisto a muitos programas de notícias e leio muitos livros de história e todos os dias vejo bastantes informativos e comentários de muitas pessoas inteligentes e doutas, que entendem muito sobre o que acontece no mundo hoje, mas elas não têm esse entendimento. Eu não obtive esse entendimento das notícias da tevê, eu o obtive das Escrituras. Eu entendo que preciso reconhecer o que está por trás do sofrimento que aflige o mundo hoje e você também pode entender. Todos nós precisamos entender o que é esse mundo invisível que está envolvido nas manchetes e nos eventos que estão moldando o mundo atual.

Eu tenho que ir a este livro, a Bíblia, para entender essa dimensão espiritual que impacta os grandes eventos do mundo de hoje. Deus está guiando a história. Cristo está preparado e está observando este mundo e nosso relacionamento com Ele, o revelador. O Deus da salvação é o meio pelo qual vamos entender o que está acontecendo no mundo de hoje e também o canal pelo qual nos tornaremos o tipo de pessoa que Ele quer que sejamos. Pessoas de conduta santa e justa. Certamente, temos que fazer com esse conhecimento e isso pode fazer a diferença em sua vida para sempre. Mas temos que nos afastar do mundo em que vivemos hoje.

Está chegando o dia em que o nosso mundo vai mudar repentinamente. Um evento como o do ataque de 11 de setembro, mas de proporções muito maiores se aproxima e quando esse grande evento acontecer, novamente, para quem você vai ligar?

Hoje em dia, tudo no mundo é pensado para destruir a minha e a sua fé em Deus, por isso precisamos ter certeza de estar firmes nela. O guia de estudo bíblico “O Oriente Médio na Profecia Bíblica” nos ajuda a entender isso. Espero que você solicite seu exemplar para começar a se aprofundar na compreensão do que está acontecendo no mundo de hoje. Todos nós sabemos o que é esse mundo atual e por que ele é assim. Tenho certeza que todos estão orando para vir logo o reino de Deus.

Por favor, solicite o guia de estudo bíblico oferecido no programa de hoje, "O Oriente Médio Na Profecia Bíblica". Quando você escutar sobre os eventos perturbadores e inquietantes daquela região crítica do mundo, lembre-se que você precisa entender seu histórico bíblico. Nosso guia de estudo bíblico gratuito, “O Oriente Médio na profecia bíblica”, vai lhe ajudar a compreender melhor os eventos profetizados e como eles afetarão sua vida. Muitas profecias bíblicas enfocam o Oriente Médio como palco de eventos que levam à segunda vinda de Jesus Cristo e o reino de Deus na Terra. Este guia de estudo bíblico, “O Oriente Médio na Profecia Bíblica”, aborda essas importantes profecias.

Peça hoje mesmo. Acesse nosso site ou escreva para IDU Brasil, Caixa Postal 2027, CEP 38400-983, Uberlândia-MG. E, ao fazer seu pedido desse guia de estudo bíblico, também lhe enviaremos gratuitamente uma assinatura anual de nossa revista A Boa Nova. A revista A Boa Nova oferece entendimento sobre o mundo de hoje e esperança no futuro.

Seis vezes ao ano, você lerá acerca dos atuais eventos mundiais à luz da profecia bíblica, bem como um conhecimento prático para melhorar seu casamento e sua família. Solicite agora o seu guia de estudo bíblico gratuito “O Oriente Médio na Profecia Bíblica” e uma assinatura anual gratuita da revista A Boa Nova através de nosso site revistaboanova.org.