Pregando o evangelho e preparando um povo

Você está aqui

Breve história da Igreja de Deus Unida

A verdadeira Igreja que Jesus edificou é o corpo coletivo de indivíduos, chamados dos caminhos deste mundo, que se entregaram totalmente à regra de Deus, e que através do Espírito Santo, se tornam filhos gerados de Deus (Romanos 8:9 Romanos 8:9Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
Almeida Atualizada×
). Jesus comprou esta Igreja, derramando o Seu próprio sangue por ela (Atos 20:28 Atos 20:28Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue.
Almeida Atualizada×
). Para mais detalhes consulte o nosso guia de estudo da Bíblia “ A Igreja que Jesus Edificou .”

As Igrejas de Deus que Paulo levantou na Ásia Menor estiveram subsequentemente sob a supervisão geral do apóstolo Pedro. Pedro escreveu às Igrejas na Ásia e na Galácia (1 Pedro 1:1 1 Pedro 1:1Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos peregrinos da Dispersão no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia.
Almeida Atualizada×
). A Igreja de Deus em Roma, que foi estabelecida pelo ensino de Paulo, foi severamente perseguida por Nero em 64 dC. Nero acusou falsamente os cristãos com a queima da cidade. Talvez três ou mais anos após o incêndio de Roma, Paul foi apreendido perto de Trôade (2 Timóteo 4:13 2 Timóteo 4:13Quando vieres traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, especialmente os pergaminhos.
Almeida Atualizada×
) e levado a julgamento em Roma, onde foi martirizado. Eventos agora estavam se movendo rapidamente.

Enquanto a Igreja no Oriente foi mantida através de Pella e Antioquia, a Igreja Romana ― com a maioria dos seus principais membros martirizados ― se tornou a rapina dos professores falsos. Assim que Pedro foi martirizado, provavelmente antes de 70 dC, eventos acelararam-se para um clímax. Já não havia Tiago nem Pedro nem Paulo. Somente João estava no comando. A apostasia estava em franco desenvolvimento ― especialmente no Ocidente. Muitas pessoas que davam ouvidos aos falsos mestres começaram a procurar novos líderes e nova sede. Eles não olharam para Cristo, o Cabeça da Igreja!

Agora tornou-se uma luta para batalhar “pela fé que um vez por todas foi entregue aos santos” (Judas 3). A Igreja tinha “abandonado o seu primeiro amor” (Apocalipse 2:4 Apocalipse 2:4Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
Almeida Atualizada×
), como Jesus descreveu na história profética da Igreja (Apocalipse 2 e 3).

Registros históricos autoritários claramente confirmam que uma série de práticas  não bíblicas  foram introduzidas na igreja primitiva  dentro de um século  após a morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Depois do Concílio de Nicéia (325 dC), a grande Igreja falsa começou 1260 anos de Tribulação (Apocalipse 12:6 Apocalipse 12:6E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.
Almeida Atualizada×
) com força total. A verdadeira Igreja fugiu para os vales e montanhas da Europa e da Ásia Menor. Depois desses 1260 anos, a partir de cerca de 1585 a Igreja de Deus começou a se espalhar com membros guardando o Sábado e os Dias Santos.

Jesus profetizou acerca da Igreja de Deus imediatamente antes do tempo do fim: “Eu sei as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome” (Apocalipse 3:8 Apocalipse 3:8Conheço as tuas obras (eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, que ninguém pode fechar), que tens pouca força, entretanto guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome.
Almeida Atualizada×
).

Aqui se vê uma Igreja com pouca força, poucos em número, mas que mantêm a palavra de Deus; uma que não nega a verdade, “que guarda os mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus Cristo” (Apocalipse 12:17 Apocalipse 12:17E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. [ (Revelation of John 12:18) E o dragão parou sobre a areia do mar. ]
Almeida Atualizada×
). Aqui está uma Igreja que está pregando o evangelho com poder, porque Jesus promete abrir uma porta até que a obra da Igreja esteja concluída.

Este versículo retrata uma Igreja que está a proclamar o evangelho pouco antes do grande tempo final de angústia que vai engolir todo o mundo. Esta é a missão da Igreja de Deus Unida! A Igreja de Deus Unida, tem congregações em mais de 50 países, e foi estabelecida formalmente como uma organização em 1995.

Reconhecendo esse fato, a Igreja de Deus Unida esforça-se para refletir as crenças e práticas dos ensinamentos de Jesus e dos apóstolos do primeiro século. Por essa razão a Igreja de Deus Unida não participa em práticas de culto comum que foram adicionadas sem mandato bíblico, tais como a guarda do Natal e o Domingo de Páscoa.

Muitos dos nossos ministros e membros foram membros da Igreja de Deus Mundial (Worldwide Church of God), uma corporação sem fins lucrativos, que estava sob a liderança de Herbert W. Armstrong até sua morte em 1986. No início de 1990, a liderança da Igreja de Deus Mundial nos Estados Unidos e em outros países (exceto em Angola) começou a desviar-se abertamente de muitas das crenças e práticas da Igreja de Deus. Pelo fim de 1994, os líderes da Igreja de Deus Mundial (exceto em Angola) começaram ativamente para impor a sua mudança de crença sobre toda a Igreja. Centenas de anciões e milhares de membros que não aceitaram esta apostasia, foram desassociados da Igreja de Deus Mundial.

Subseqüentemente cerca de 150 anciãos se reuniram em maio de 1995, jejuando e pedindo a Deus a Sua guia de como proceder. Daí se formou a Igreja de Deus Unida , uma Associação Internacional . Temos, agora, cerca de 450 anciãos e cerca de 17.000 pessoas que participam nos nossos cultos semanais da Igreja. A Igreja de Deus Mundial em Angola colabora com a Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional

Como somos organizados

A estrutura administrativa da Igreja de Deus Unida é de um Conselho de Anciãos com 12 ministros, submissos a Cristo, o Cabeça da Igreja. Esse Conselho debaixo da guia do Espírito de Cristo, elege o Presidente da Igreja e tem a responsibilidade de dar direções estratégicas ao Presidente da Igreja.

A liderança geral da Igreja de Deus Unida é conduzida por um Conselho de Anciãos de doze membros, formado por ministros experientes, debaixo da guia espiritual de Jesus Cristo, o único Cabeça da Igreja (Efésios 5:23 Efésios 5:23porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo.
Almeida Atualizada×
). Este princípio segue o exemplo da Igreja primitiva do Novo Testamento, como edificada por Jesus Cristo. Além disso a liderança da Igreja reconhece o princípio bíblico de que “na multidão de conselheiros há segurança” (Provérbios 11:14 Provérbios 11:14Quando não há sábia direção, o povo cai; mas na multidão de conselheiros há segurança.
Almeida Atualizada×
; 24:6). 

Os membros deste Conselho são escolhidos de forma rotativa para mandatos de três anos em uma conferência anual de ministros ordenados da Igreja. O Conselho de Anciãos, escolhido geralmente dentre os pastores de igrejas locais, funciona como a diretoria da Igreja de Deus Unida sob Jesus Cristo, e seu papel mais importante é prover orientação e estabelecer uma direção para a Igreja em suas operações em todo o mundo.

O Conselho também é responsável por escolher o Presidente da Igreja e por supervisionar seu desempenho, bem como o desempenho dos que estão na equipe de Gestão do Presidente, que supervisiona o corpo ministerial, a equipe de mídia e de operações financeiras da Igreja.

Todos trabalham em um ambiente baseado em equipe, onde comitês do Conselho de Anciãos interagem regularmente com os funcionários responsáveis por todas as operações administrativas. Outros comitês do conselho estão focados no planejamento, nas questões doutrinárias, na educação bíblica de ministros e membros, e outros assuntos necessários para a adminstração eficaz da Igreja de Deus.

Seguindo o exemplo bíblico da conferência ministerial registrado em Atos 15, os principais problemas e questões são resolvidos em debates e decisões coletivas com todos os presbíteros ordenados da Igreja.

Para mais informações acerca do Conselho, perfis dos membros do Conselho e atividades correntes, visite o nosso link em Inglês do Conselho: http://coe.ucg.org/