Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Magnífica Série de Alianças de Deus

A Magnífica Série de Alianças de Deus

Download (Baixar)
MP3 Audio (44.96 MB)

Download (Baixar)

A Magnífica Série de Alianças de Deus

MP3 Audio (44.96 MB)
×

"Eu lhes darei um coração capaz de conhecer-me e de saber que eu sou o Senhor. Serão o meu povo, e eu serei o seu Deus, pois eles se voltarão para mim de todo o coração" (Jeremias 24:7 Jeremias 24:7E dar-lhes-ei coração para que me conheçam, que eu sou o Senhor; e eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus; pois se voltarão para mim de todo o seu coração.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Qual é a mensagem central do evangelho de Jesus Cristo? É a promessa de que Deus pretende transformar todas as pessoas em seres como Ele, começando com seus corações e mentes. A proclamação da mensagem tem continuado por meio da Igreja que Ele edificou (Mateus 16:18 Mateus 16:18Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades não prevalecerão contra ela;
Almeida Atualizada×
). Mas o impacto dessa mensagem não será sentido por todas as pessoas até que Ele volte.

Eventualmente, como resultado de Sua supervisão direta, toda a "terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar" (Isaías 11:9 Isaías 11:9Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
). A primeira vinda de Cristo foi apenas o início de seu envolvimento pessoal na transformação da natureza espiritual da humanidade.

O plano visionário de Deus

Através de alianças especiais feitas com Noé, Abraão, Moisés e Davi, Deus há muito tempo começou a revelar detalhes importantes de Seu plano para gerar para Si um povo perenemente santo (Levítico 20:26 Levítico 20:26E sereis para mim santos; porque eu, o Senhor, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus.
Almeida Atualizada×
; 26:12; Hebreus 8:10 Hebreus 8:10Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo;
Almeida Atualizada×
). A Nova Aliança prometida — base do evangelho de Cristo é a pedra angular desse processo de revelação.

Pelas mãos do profeta Jeremias, Deus resumiu o que pretende realizar por meio de Jesus Cristo: "Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim" (Jeremias 32:40 Jeremias 32:40e farei com eles um pacto eterno de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim.
Almeida Atualizada×
, ARA).

O impacto dessa promessa foi apenas aludido — através de cerimônias simbólicas — no tempo que a antiga Israel se tornou uma nação sob a Aliança do Sinai. Por exemplo, o templo de adoração da antiga Israel antecipou o sacrifício de Cristo com rituais figurativos e cerimônias.

Esses rituais simbolizavam — para aqueles que viviam nesta época — que era necessário uma solução duradoura e definitiva para o problema do desajuste espiritual da humanidade. Mas os sacrifícios e rituais ordenados a Israel naquele tempo não ofereciam essa solução.

O motivo foi que "as ofertas e os sacrifícios oferecidos não podiam dar ao adorador uma consciência perfeitamente limpa" (Hebreus 9:9 Hebreus 9:9que é uma parábola para o tempo presente, conforme a qual se oferecem tando dons como sacrifícios que, quanto � consciência, não podem aperfeiçoar aquele que presta o culto;
Almeida Atualizada×
, NVI). Somente pelo perdão do pecado através do sacrifício de Cristo e da ação de receber o poder espiritual advindo do dom do Espírito Santo é que isso é possível.

Leis justas, mas coração injusto

E como a maioria do povo da antiga Israel não recebeu o Espírito de Deus, eles eram incapazes de viver ou aplicar os ensinamentos de Deus com inteireza de coração, como um povo verdadeiramente santo. Como Moisés disse-lhes: "Porém não vos tem dado o SENHOR um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje" (Deuteronômio 29:4 Deuteronômio 29:4Mas até hoje o Senhor não vos tem dado um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir.
Almeida Atualizada×
).

Mas Deus já tinha um plano claro em mente para dar-lhes esse "coração novo" no futuro. Até mesmo quando falava com Moisés, Deus manifestava Sua ansiedade pelo momento em que essa mudança de coração poderia acontecer. Ele exclamou a Moisés: "Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem e guardassem todos os meus mandamentos todos os dias, para que bem lhes fosse a eles e a seus filhos, para sempre!" (Deuteronômio 5:29 Deuteronômio 5:29Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que bem lhes fosse a eles, e a seus filhos para sempre!
Almeida Atualizada×
).

Mas ainda não era o tempo certo para Deus tornar disponível o Seu Espírito para toda a humanidade, nem mesmo para a maioria do povo de Israel. Exceto para os profetas de Israel e alguns outros servos de Deus especialmente escolhidos, a história de Israel descreve a um povo que tinha leis justas, mas não tinha coração justo.

Como a maioria das pessoas hoje em dia, eles não tinham a capacidade de viver de acordo com a completa intenção espiritual das instruções que Deus revela nas Escrituras. Algo estava faltando.

Portanto: "Deus, porém, achou o povo em falta [advertindo de que a culpa não era das leis que Ele havia dado] e disse: Estão chegando os dias, declara o Senhor, quando farei uma nova [revisada] aliança com a comunidade de Israel e com a comunidade de Judá. Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados, quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito; visto que eles não permaneceram fiéis à minha aliança, eu me afastei deles, diz o Senhor.

"Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias, declara o Senhor. Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo" (Hebreus 8:8-10 Hebreus 8:8-10 [8] Porque repreendendo-os, diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, em que estabelecerei com a casa de Israel e com a casa de Judá um novo pacto. [9] Não segundo o pacto que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; pois não permaneceram naquele meu pacto, e eu para eles não atentei, diz o Senhor. [10] Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo;
Almeida Atualizada×
, NVI).

A oferta de um coração transformado à humanidade

A maioria das pessoas acha que a Nova Aliança abole as leis de Deus, tal como enumeradas sob a Aliança do Sinai (também conhecida como a Antiga Aliança). Mas note que não há nenhuma indicação nesta promessa de que as leis de Deus seriam ignoradas ou abolidas.

Pelo contrário, elas seriam gravadas nas mentes e corações daqueles que recebessem a Nova Aliança prometida — tornando-se parte de seu próprio ser! Esta Nova Aliança é uma revisão fundamental no modo como Deus interage com o Seu povo.

Deus está totalmente comprometido a mudar os corações de todas as pessoas que decidam servi-Lo de boa vontade. Uma vez que "com Deus, não há acepção de pessoas" (Romanos 2:11 Romanos 2:11pois para com Deus não há acepção de pessoas.
Almeida Atualizada×
), Ele também estendeu essa promessa a todas as nações.

Como Paulo explicou: "Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti" (Gálatas 3:8 Gálatas 3:8Ora, a Escritura, prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou previamente a boa nova a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações.
Almeida Atualizada×
).

Desde o início, o plano de Deus tem sido que todos os povos devem ter uma oportunidade de arrependimento — deixando de fazer as coisas à sua própria maneira e abraçando de todo o coração o caminho de Deus — e terem seus corações mudados para que possam viver conforme Sua intenção. Ele decidiu começar com uma família — a do fiel Abraão e seus descendentes através de seu neto Jacó.

Deus mudou o nome de Jacó para Israel. E de seus doze filhos vieram as tribos da antiga nação de Israel. Para esses descendentes físicos de Jacó, Deus começou a revelar os detalhes essenciais do Seu plano de formar um povo santo para Si mesmo.

O que é uma aliança?

É essencial para qualquer aliança o conceito de um compromisso duradouro em uma relação claramente definida. De modo geral, uma aliança é um acordo de longo prazo entre duas ou mais partes que formalizam um vínculo relacional entre si. Ela define as suas obrigações e compromissos essenciais entre um e outro.

Nos tempos antigos, as alianças importantes eram ratificadas e mantidas vivas através de rituais simbólicos que refletiam o compromisso de cada parte e a aceitação dos requisitos obrigatórios desta aliança. No entanto, os rituais de uma aliança não são sinônimos dos compromissos e obrigações dessa aliança.

Os rituais nas alianças divinas servem principalmente como lembretes simbólicos e são dados intencionalmente apenas com um valor figurativo. O verdadeiro valor está na substância dos compromissos assumidos! Através da substância de Suas alianças — Seus compromissos divinos — Deus se vincula ao cumprimento de todas as promessas que faz.

Em uma aliança divina, Deus define as obrigações básicas que Ele impõe a Si mesmo e, em geral, aos outros participantes. Assim, uma característica dominante de uma aliança é uma lista de bênçãos prometidas por Deus para aqueles que honram os compromissos dessa aliança.

A aliança divina pode ser comparada a uma constituição sagrada estabelecida para regular as relações humanas com Deus. É uma declaração formal da vontade e propósito de Deus. Ele normalmente expressa o Seu profundo amor pela humanidade e revela um ou mais aspectos importantes de Seu plano para a salvação da humanidade.

Os debates sobre a aliança no Novo Testamento

A aliança feita no Monte Sinai estabeleceu a antiga nação governante de Israel. A Nova Aliança promete que o Messias, Jesus Cristo, estabelecerá o Reino de Deus, muito mais abrangente, que reinará sobre toda a terra (Isaías 9:7 Isaías 9:7Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso.
Almeida Atualizada×
; Mateus 25:34 Mateus 25:34Então dirá o Rei aos que estiverem � sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Almeida Atualizada×
; Lucas 22:29-30 Lucas 22:29-30 [29] e assim como meu Pai me conferiu domínio, eu vo-lo confiro a vós; [30] para que comais e bebais � minha mesa no meu reino, e vos senteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.
Almeida Atualizada×
; Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
).

Jesus fez com que o arrependimento fosse necessário para se participar desse Reino, pois esta é uma característica central do Seu Evangelho (Marcos 1:14-15 Marcos 1:14-15 [14] Ora, depois que João foi entregue, veio Jesus para a Galiléia pregando o evangelho de Deus [15] e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
Almeida Atualizada×
). Para se qualificar como um herdeiro desse Reino, a pessoa tem que cumprir os termos definidos nas alianças de Deus. Jesus Cristo cumpriu perfeitamente todos os termos.

Então, Ele é o único herdeiro qualificado para receber todas as promessas feitas a Abraão. E somente por meio dEle os outros seres humanos — incluindo os homens de fé como Abel, Noé, Abraão, Isaque e Jacó (Hebreus 11) —  podem participar dessa herança prometida. Como Paulo explicou: "Se vocês são de Cristo, são descendência de Abraão e herdeiros segundo a promessa" (Gálatas 3:29 Gálatas 3:29E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Pedro confirmou esse papel central de Jesus, dizendo: "Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12 Atos 4:12E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
Almeida Atualizada×
, NVI).

É por isso que o papel de Jesus Cristo nas alianças de Deus é tão vital. Essas alianças contêm a promessa de salvação que só Ele, como o Messias, pode tornar realidade.

Cada aliança traz pontos específicos a respeito da solução final de Deus para o problema do pecado e do mal. E a Nova Aliança lida diretamente com o aspecto do "coração" para essa solução.

O caráter dos beneficiários da aliança

Deus escolheu cuidadosamente indivíduos especiais para transmitir alguns dos compromissos de Sua aliança para o resto da humanidade. Cada um desses beneficiários dessa aliança especial já vinha servindo a Deus de todo coração. Cada um tinha uma relação pessoal com Deus e já estava vivendo uma vida justa para melhorar sua capacidade e conhecimento.

Noé é a primeira pessoa mencionada especificamente na Bíblia como uma pessoa que entrou em uma relação de aliança com Deus. Isso ocorreu em uma época em que todos os seres humanos — exceto Noé (e, aparentemente, a sua família) — decidiram seguir inteiramente um mau caminho de vida (Gênesis 6:5-8 Gênesis 6:5-8 [5] Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era má continuamente. [6] Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração [7] E disse o Senhor: Destruirei da face da terra o homem que criei, tanto o homem como o animal, os répteis e as aves do céu; porque me arrependo de os haver feito. [8] Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor.
Almeida Atualizada×
; 9:8-11).

O segundo indivíduo registrado na Bíblia, com quem Deus fez uma aliança pessoal foi Abraão (Gênesis 15:18 Gênesis 15:18Naquele mesmo dia fez o Senhor um pacto com Abrão, dizendo: Â tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio Eufrates;
Almeida Atualizada×
; 17:1-2).

Abraão compartilhava os principais traços do caráter de Noé. Assim como Deus decidiu fazer uma aliança com Noé, um homem justo (Gênesis 6:8-9 Gênesis 6:8-9 [8] Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor. [9] Estas são as gerações de Noé. Era homem justo e perfeito em suas gerações, e andava com Deus.
Almeida Atualizada×
), também escolheu fazer o mesmo com Abraão, um homem de fé e obediência (Gênesis 15:6 Gênesis 15:6E creu Abrão no Senhor, e o Senhor imputou-lhe isto como justiça.
Almeida Atualizada×
; 26:5), nesta segunda aliança. A partir desses dois exemplos, fica claro que Deus fez alianças somente com pessoas que já haviam demonstrado que estavam dispostas a obedecê-Lo.

Estes traços de fidelidade e obediência também estavam presentes em Moisés (Números 12:3 Números 12:3Ora, Moisés era homem mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra.
Almeida Atualizada×
; Hebreus 11:24-28 Hebreus 11:24-28 [24] Pela fé Moisés, sendo já homem, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, [25] escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo o gozo do pecado, [26] tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. [27] Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível. [28] Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos não lhes tocasse.
Almeida Atualizada×
) e em Davi, assim como em outros profetas que participaram da elaboração das escrituras do Antigo Testamento. Sobre Davi, Deus disse: "Fiz aliança com o meu escolhido e jurei a Davi, meu servo: Para sempre estabelecerei a tua posteridade [Jesus Cristo] e firmarei o teu trono de geração em geração" (Salmo 89:3-4, ARA).

Paulo menciona, sobre o povo de Israel, que Deus "lhes levantou como rei a Davi, ao qual também deu testemunho e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, varão conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade. Da descendência deste, conforme a promessa, levantou Deus a Jesus para Salvador de Israel" (Atos 13:22-23 Atos 13:22-23 [22] E tendo deposto a este, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também, dando testemunho, disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade. [23] Da descendência deste, conforme a promessa, trouxe Deus a Israel um Salvador, Jesus;
Almeida Atualizada×
).

Abraão e Davi são especialmente significativos para as promessas e alianças divinas extremamente necessárias para a salvação da humanidade. É por isso que as primeiras palavras do Novo Testamento são: "Livro da geração de Jesus Cristo, Filho de Davi, Filho de Abraão" (Mateus 1:1 Mateus 1:1Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
Almeida Atualizada×
).

Esta sentença de abertura vincula a missão de Cristo diretamente com as promessas feitas a Abraão e a Davi. As alianças com esses homens contêm as promessas básicas relativas ao plano de Deus para oferecer a salvação a toda a humanidade através de Jesus Cristo.

A aliança com Abraão

Deus prometeu o seguinte para Abraão: “E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra" (Gênesis 12:2-3 Gênesis 12:2-3 [2] Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. [3] Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei �quele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
).

Deus declara aqui a Sua intenção de oferecer a salvação não apenas para os descendentes físicos de Abraão, mas também para "todas as famílias da terra". Mas os descendentes de Abraão desempenharam um papel especial e vital neste processo — especialmente o único descendente de Davi, que viria como o Messias.

Pedro explicou aos seus companheiros judeus qual seria o papel mais desafiador de Jesus Cristo: "Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência, serão abençoadas todas as nações da terra. Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vós outros para vos abençoar, no sentido de que cada um se aparte das suas perversidades" (Atos 3:25-26 Atos 3:25-26 [25] Vós sois os filhos dos profetas e do pacto que Deus fez com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra. [26] Deus suscitou a seu Servo, e a vós primeiramente vo-lo enviou para que vos abençoasse, desviando-vos, a cada um, das vossas maldades.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Isso é o que todo o mundo mais precisa. Somente quando toda a humanidade receber um "coração novo" — através da participação ativa de Cristo em fazer com que todos os povos se afastem de seus pecados — o plano de Deus será completado. Pedro explicou que a plena reconciliação, como planejado por Deus, requer que "cada um" se aparte de "suas perversidades".

Esse é o objetivo de Deus. E Ele prometeu alcançá-lo! Suas alianças contêm Seus compromissos para cumprir com esse objetivo.

Mais detalhes revelados sobre o plano de Deus

Em Sua aliança com Abraão, Deus começou a dar detalhes claros de Seu plano. Ele disse a Abraão: “Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente... de ti farei nações, e reis procederão de ti. Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência" (Gênesis 17:2 Gênesis 17:2e firmarei o meu pacto contigo, e sobremaneira te multiplicarei.
Almeida Atualizada×
, 6-7, ARA).

Esta aliança antecipou os seguintes elementos-chaves do plano de Deus: O relacionamento especial de Deus com os descendentes de Abraão, a instituição do reino de Israel, o nascimento e o reinado do Messias no Reino de Deus e a salvação final de todas as nações.

A fé de Abraão — sua confiança implícita e lealdade a Deus — é atribuída a ele como justiça (Gênesis 15:6 Gênesis 15:6E creu Abrão no Senhor, e o Senhor imputou-lhe isto como justiça.
Almeida Atualizada×
). Sua plena confiança em Deus era o fundamento de seu caráter. Sua confiança em Deus foi demonstrada por meio de sua obediência (Tiago 2:21-24 Tiago 2:21-24 [21] Porventura não foi pelas obras que nosso pai Abraão foi justificado quando ofereceu sobre o altar seu filho Isaque? [22] Vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada; [23] e se cumpriu a escritura que diz: E creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça, e foi chamado amigo de Deus. [24] Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé.
Almeida Atualizada×
). Abraão não apenas creu em Deus como também compreendeu e obedeceu fielmente as leis de Deus, como resultado de sua fé (Gênesis 26:5 Gênesis 26:5porquanto Abraão obedeceu � minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.
Almeida Atualizada×
).

O padrão da fé de Abraão — demonstrada por sua obediência a Deus — é o modelo da fé viva que Paulo descreve no livro de Romanos, onde ele diz que mesmo o obediente Abraão ainda precisava de perdão. Falando de Abraão e sua fé, Paulo disse: "Como são felizes aqueles que têm suas transgressões perdoadas, cujos pecados são apagados! Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa!" (Romanos 4:7-8 Romanos 4:7-8 [7] Bem-aventurados aqueles cujas iniqüidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos. [8] Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputará o pecado.
Almeida Atualizada×
, NVI).

O estilo de vida de Abraão era o de obedecer a Deus de todo coração. Mas, mesmo assim ele não estava sem pecado. Ele ainda precisava de perdão pelos pecados que cometeu — exatamente como todos nós.

Este perdão só é possível através da fé no sacrifício de Jesus Cristo. Mas, uma vez perdoado, todos devem seguir o exemplo de Abraão em demonstrar a fé, esforçando-se totalmente para agradar a Deus através da obediência. Essa é a resposta justa que a nossa fé deve produzir em nós.

A aliança de Deus com Davi

A próxima aliança a considerar entre Deus e uma pessoa específica é a aliança com o rei Davi.

Nela Deus promete que a dinastia de Davi vai durar para sempre e que o Messias — o descendente especial de Davi — será o Rei eterno dessa dinastia. "Fiz aliança com o meu escolhido e jurei a Davi, meu servo: Para sempre estabelecerei a tua posteridade e firmarei o teu trono de geração em geração" (Salmo 89:3-4, ARA).

Deus declara que esta aliança será irrevogável. "Assim diz o SENHOR: Se puderdes invalidar a minha aliança com o dia e a minha aliança com a noite, de tal modo que não haja nem dia nem noite a seu tempo, poder-se-á também invalidar a minha aliança com Davi, meu servo, para que não tenha filho que reine no seu trono" (Jeremias 33:20-21 Jeremias 33:20-21 [20] Assim diz o Senhor: se puderdes invalidar o meu pacto com o dia, e o meu pacto com a noite, de tal modo que não haja dia e noite a seu tempo, [21] também se poderá invalidar o meu pacto com Davi, meu servo, para que não tenha filho que reine no seu trono; como também o pacto com os sacerdotes levíticos, meus ministros.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Quando chegou a hora de o Messias nascer, assim anunciou o anjo à mulher escolhida para ser sua mãe: "Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim"(Lucas 1:30-33 Lucas 1:30-33 [30] Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. [31] Eis que conceberás e darás � luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. [32] Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; [33] e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.
Almeida Atualizada×
).

O apóstolo Pedro também comentou sobre a importância da aliança de Deus com Davi: "Irmãos, posso dizer-lhes com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado, e o seu túmulo está entre nós até o dia de hoje. Mas ele era profeta e sabia que Deus lhe prometera sob juramento que colocaria um dos seus descendentes em seu trono.

"Prevendo isso, falou da ressurreição do Cristo, que não foi abandonado no sepulcro e cujo corpo não sofreu decomposição. Deus ressuscitou este Jesus, e todos nós somos testemunhas desse fato. Exaltado à direita de Deus, ele recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e derramou o que vocês agora veem e ouvem.

"Pois Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo declarou: ‘O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita até que eu ponha os teus inimigos como estrado para os teus pés’. Portanto, que todo o Israel fique certo disto: Este Jesus, a quem vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo" (Atos 2:29-36 Atos 2:29-36 [29] Irmãos, seja-me permitido dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. [30] Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que faria sentar sobre o seu trono um dos seus descendentes - [31] prevendo isto, Davi falou da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no hades, nem a sua carne viu a corrupção. [32] Ora, a este Jesus, Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. [33] De sorte que, exaltado pela dextra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis. [34] Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te � minha direita, [35] até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés. [36] Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Desde o início da existência do homem, Deus vem colocando em prática os detalhes de Seu grande plano para a salvação da humanidade. Crucial para esse plano foi o nascimento e a missão do Messias — o descendente prometido de Davi e Abraão. Para nos assegurar a irrevogabilidade desse plano, Ele o confirmou com uma série de alianças.

A Aliança temporária do Sinai

Compreender a finalidade e a natureza temporária da aliança que Deus fez com a antiga Israel no Monte Sinai é fundamental para se entender corretamente as Escrituras do Novo Testamento. O conteúdo desta aliança tornou-se, com efeito, a constituição nacional de Israel.

Com Deus como seu Rei, Israel tornou-se um estado teocrático — essencialmente um reino terreno e temporário de Deus. Seu povo aceitou todas as condições da aliança de Deus que lhes estabelecida, dizendo: "Tudo o que o SENHOR tem falado faremos" (Êxodo 19:8 Êxodo 19:8Ao que todo o povo respondeu a uma voz: Tudo o que o Senhor tem falado, faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo.
Almeida Atualizada×
).

Em meio a trovões, relâmpagos, fumaça e fogo no topo do Monte Sinai, Deus declarou os Dez Mandamentos para toda a nação (Êxodo 20:1-18 Êxodo 20:1-18 [1] Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: [2] Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. [3] Não terás outros deuses diante de mim. [4] Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. [5] Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. [6] e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. [7] Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão. [8] Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. [9] Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; [10] mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. [11] Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou. [12] Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá. [13] Não matarás. [14] Não adulterarás. [15] Não furtarás. [16] Não dirás falso testemunho contra o teu proximo. [17] Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. [18] Ora, todo o povo presenciava os trovões, e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte a fumegar; e o povo, vendo isso, estremeceu e pôs-se de longe.
Almeida Atualizada×
).

E como as pessoas responderam a Moisés? "Eis aqui o SENHOR, nosso Deus, nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo; hoje, vimos que Deus fala com o homem e que o homem fica vivo. Agora, pois, por que morreríamos? Pois este grande fogo nos consumiria; se ainda mais ouvíssemos a voz do SENHOR, nosso Deus, morreríamos.

"Porque, quem há, de toda a carne, que ouviu a voz do Deus vivente falando do meio do fogo, como nós, e ficou vivo? Chega-te tu e ouve tudo o que disser o SENHOR, nosso Deus; e tu nos dirás tudo o que te disser o SENHOR, nosso Deus, e o ouviremos e o faremos" (Deuteronômio 5:24-27 Deuteronômio 5:24-27 [24] e dissestes: Eis que o Senhor nosso Deus nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo; hoje vimos que Deus fala com o homem, e este ainda continua vivo. [25] Agora, pois, por que havemos de morrer? Este grande fogo nos consumirá; se ainda mais ouvirmos a voz do Senhor nosso Deus, morreremos. [26] Porque, quem há de toda a carne, que tenha ouvido a voz do Deus vivente a falar do meio do fogo, como nós a ouvimos, e ainda continue vivo? [27] Chega-te tu, e ouve tudo o que o Senhor nosso Deus falar; e tu nos dirás tudo o que ele te disser; assim o ouviremos e o cumpriremos.
Almeida Atualizada×
).

As palavras dos profetas são como a "voz do SENHOR"

Eles pediram, estando aterrorizados pelo incrível poder manifestado por Deus, que nunca mais Ele falasse diretamente com eles com Sua própria voz.

Daquele momento em diante as palavras inspiradas dos profetas de Deus eram consideradas como tendo a mesma autoridade, ou seja, como se Deus estivesse falando com as pessoas diretamente. Por exemplo, Moisés incluiu — para ser obediente à "voz do SENHOR" — "estatutos, escritos neste livro da Lei", estatutos dados a Israel cerca de quarenta anos depois de Deus ter falado no Monte Sinai (Deuteronômio 30:10-11 Deuteronômio 30:10-11 [10] quando obedeceres � voz do Senhor teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da lei; quando te converteres ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma. [11] Porque este mandamento, que eu hoje te ordeno, não te é difícil demais, nem tampouco está longe de ti.
Almeida Atualizada×
).

Aqueles escritos dos profetas representam exatamente as instruções e ensinamentos de Deus e isso é confirmado no Novo Testamento: "Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia [os escritos dos profetas] teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo" (2 Pedro 1:20-21 2 Pedro 1:20-21 [20] sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. [21] Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Em Deuteronômio 5:28-31 Deuteronômio 5:28-31 [28] Ouvindo, pois, o Senhor as vossas palavras, quando me faláveis, disse-me: Eu ouvi as palavras deste povo, que eles te disseram; falaram bem em tudo quanto disseram. [29] Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que bem lhes fosse a eles, e a seus filhos para sempre! [30] Vai, dize-lhes: Voltai �s vossas tendas. [31] Tu, porém, deixa-te ficar aqui comigo, e eu te direi todos os mandamentos, estatutos e preceitos que tu lhes hás de ensinar, para que eles os cumpram na terra que eu lhes dou para a possuírem.
Almeida Atualizada×
, Moisés narra como Deus aceitou o pedido dos israelitas no Monte Sinai e que Ele iria lhes falar no futuro somente através de Seus profetas: "O Senhor ouviu quando vocês me falaram e me disse: Ouvi o que este povo lhe disse, e eles têm razão em tudo o que disseram”.

"Quem dera eles tivessem sempre no coração esta disposição para temer-me e para obedecer a todos os meus mandamentos. Assim tudo iria bem com eles e com seus descendentes para sempre! Vá, diga-lhes que ‘voltem às suas tendas’. Você [Moisés] ficará aqui comigo, e lhe anunciarei toda a lei, isto é, os decretos e as ordenanças que você lhes ensinará e que eles deverão cumprir na terra que eu dou a eles como propriedade" (NVI).

Todo o povo tinha dito as palavras certas. Eles concordaram com as condições de Deus. Eles se comprometeram a viver de acordo com todas as palavras que Deus lhes falaria através de Moisés e dos profetas, que viriam mais tarde. Mas Deus sabia que seria necessário mais do que as promessas deles para produzir os resultados que Ele desejava.

Isso exigiria uma mudança em seus corações através do dom do Espírito Santo. E para a grande maioria, isso só se tornaria possível depois que o Messias viesse para pagar a pena por seus pecados. Antes disso, Deus deu o Seu Espírito Santo para apenas um número relativamente pequeno de indivíduos selecionados como Noé, Abraão, Davi e outros profetas e servos registrados no Velho Testamento.

O povo da antiga Israel teve uma lição, através de seu próprio exemplo, de que ter leis justas sem um coração justo não é o suficiente. O seu exemplo através dos séculos ilustra vividamente que receber o conhecimento da verdade por si só não produz obediência plena e duradoura (Romanos 3:9-12 Romanos 3:9-12 [9] Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; [10] como está escrito: Não há justo, nem sequer um. [11] Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. [12] Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
Almeida Atualizada×
).

Revelando e definindo o comportamento justo

Os cinco livros escritos por Moisés — Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio —definem o caminho de vida correto que Deus quer que todos os povos e nações sigam (Deuteronômio 4:6 Deuteronômio 4:6Guardai-os e observai-os, porque isso é a vossa sabedoria e o vosso entendimento � vista dos povos, que ouvirão todos estes, estatutos, e dirão: Esta grande nação é deveras povo sábio e entendido.
Almeida Atualizada×
; 6:4-6; 8:2-3).

Os livros contendo Suas instruções para eles se tornou o supremo código religioso e legal da antiga Israel. Eles continham não apenas as diretrizes, as leis e os procedimentos, através dos quais os cidadãos seriam julgados, mas também os rituais e as cerimônias que representavam simbolicamente o tipo de relacionamento que Deus queria que tivessem com Ele.

Eles são chamados na língua hebraica de Torá (que significa "o ensinamento" ou, mais comumente chamado hoje em dia de "a lei"). Como Moisés explicou: “Agora, pois, ó Israel, que é o que o SENHOR, teu Deus, pede de ti, senão que temas o SENHOR, teu Deus, e que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao SENHOR, teu Deus, com todo o teu coração e com toda a tua alma, para guardares os mandamentos do SENHOR e os seus estatutos, que hoje te ordeno, para o teu bem?" (Deuteronômio 10:12-13 Deuteronômio 10:12-13 [12] Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor teu Deus requer de ti, senão que temas o Senhor teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, [13] que guardes os mandamentos do Senhor, e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno para o teu bem?
Almeida Atualizada×
).

Foi nesta Torá que "todos os Seus caminhos" foram primeiramente escritos. Estes livros revelam e definem, pela voz do Senhor, o comportamento justo que é o fundamento de um caminho de vida piedoso.

Portanto, por volta de quatro décadas após a concessão da Aliança do Sinai, Moisés explicou novamente que o que ele escreveu havia, de fato, vindo de Deus: "E o SENHOR, teu Deus, te dará abundância... porquanto o SENHOR tornará a alegrar-se em ti para bem, como se alegrou em teus pais; quando deres ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da Lei" (Deuteronômio 30:9-10 Deuteronômio 30:9-10 [9] Então o Senhor teu Deus te fará prosperar grandemente em todas as obras das tuas mãos, no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo; porquanto o Senhor tornará a alegrar-se em ti para te fazer bem, como se alegrou em teus pais; [10] quando obedeceres � voz do Senhor teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da lei; quando te converteres ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma.
Almeida Atualizada×
).

O ponto é que a aliança que Deus fez com a antiga Israel não se limitou apenas às palavras que Ele falou no Monte Sinai. Qualquer coisa que Ele lhes ordenasse — no presente ou no futuro — eles concordaram em fazer. Eles pediram que a partir daquele momento Deus não lhes falasse mais pessoalmente com Sua própria voz, mas através de Seus profetas. O seu acordo com Deus era que eles iriam fazer tudo o que Ele mandasse — mesmo através das palavras dos profetas, que viriam depois de Moisés.

Os profetas tornaram-se porta-vozes de Deus. As mensagens que recebiam de Deus, frequentemente escritas em livros para as gerações posteriores, tinham que ser obedecidas como "a palavra do Senhor" (Isaías 38:4 Isaías 38:4Então veio a palavra do Senhor a Isaías, dizendo:
Almeida Atualizada×
; Jeremias 1:4-5 Jeremias 1:4-5 [4] Ora veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: [5] Antes que eu te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre te santifiquei; �s nações te dei por profeta.
Almeida Atualizada×
; Ezequiel 6:1-3 Ezequiel 6:1-3 [1] E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: [2] Filho do homem, dirige o teu rosto para os montes de Israel, e profetiza contra eles. [3] E dize: Montes de Israel, ouvi a palavra do Senhor Deus. Assim diz o Senhor Deus aos montes, aos outeiros, �s ravinas e aos vales: Eis que eu, sim eu, trarei a espada sobre vós, e destruirei os vossos altos.
Almeida Atualizada×
). Mais tarde, essa mesma autoridade foi dada aos apóstolos de Cristo (Atos 4:29-31 Atos 4:29-31 [29] Agora pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falam com toda a intrepidez a tua palavra, [30] enquanto estendes a mão para curar e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Servo Jesus. [31] E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus.
Almeida Atualizada×
).

Hoje toda a Bíblia reivindica autoridade como a Palavra de Deus escrita. E Deus promete abençoar aqueles que a obedecem como a Sua Palavra.

A aliança que oferecia apenas benefícios temporários

Quase no final do livro de Levítico, encontramos uma extensa declaração de bênçãos pela obediência e maldições pela desobediência (Levítico 26:3-45 Levítico 26:3-45 [3] Se andardes nos meus estatutos, e guardardes os meus mandamentos e os cumprires, [4] eu vos darei as vossas chuvas a seu tempo, e a terra dará o seu produto, e as árvores do campo darão os seus frutos; [5] a debulha vos continuará até a vindima, e a vindima até a semeadura; comereis o vosso pão a fartar, e habitareis seguros na vossa terra. [6] Também darei paz na terra, e vos deitareis, e ninguém vos amedrontará. Farei desaparecer da terra os animais nocivos, e pela vossa terra não passará espada. [7] Perseguireis os vossos inimigos, e eles cairão � espada diante de vós. [8] Cinco de vós perseguirão a um cento deles, e cem de vós perseguirão a dez mil; e os vossos inimigos cairão � espada diante de vos. [9] Outrossim, olharei para vós, e vos farei frutificar, e vos multiplicarei, e confirmarei o meu pacto convosco. [10] E comereis da colheita velha por longo tempo guardada, até afinal a removerdes para dar lugar � nova. [11] Também porei o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma não vos abominará. [12] Andarei no meio de vós, e serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo. [13] Eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios, para que não fôsseis seus escravos; e quebrei os canzis do vosso jugo, e vos fiz andar erguidos. [14] Mas, se não me ouvirdes, e não cumprirdes todos estes mandamentos, [15] e se rejeitardes os meus estatutos, e a vossa alma desprezar os meus preceitos, de modo que não cumprais todos os meus mandamentos, mas violeis o meu pacto, [16] então eu, com efeito, vos farei isto: porei sobre vós o terror, a tísica e a febre ardente, que consumirão os olhos e farão definhar a vida; em vão semeareis a vossa semente, pois os vossos inimigos a comerão. [17] Porei o meu rosto contra vós, e sereis feridos diante de vossos inimigos; os que vos odiarem dominarão sobre vós, e fugireis sem que ninguém vos persiga. [18] Se nem ainda com isto me ouvirdes, prosseguirei em castigar-vos sete vezes mais, por causa dos vossos pecados. [19] Pois quebrarei a soberba do vosso poder, e vos farei o céu como ferro e a terra como bronze. [20] Em vão se gastará a vossa força, porquanto a vossa terra não dará o seu produto, nem as árvores da terra darão os seus frutos. [21] Ora, se andardes contrariamente para comigo, e não me quiseres ouvir, trarei sobre vos pragas sete vezes mais, conforme os vossos pecados. [22] Enviarei para o meio de vós as feras do campo, as quais vos desfilharão, e destruirão o vosso gado, e vos reduzirão a pequeno número; e os vossos caminhos se tornarão desertos. [23] Se nem ainda com isto quiserdes voltar a mim, mas continuardes a andar contrariamente para comigo, [24] eu também andarei contrariamente para convosco; e eu, eu mesmo, vos ferirei sete vezes mais, por causa dos vossos pecados. [25] Trarei sobre vós a espada, que executará a vingança do pacto, e vos aglomerareis nas vossas cidades; então enviarei a peste entre vós, e sereis entregues na mão do inimigo. [26] Quando eu vos quebrar o sustento do pão, dez mulheres cozerão o vosso pão num só forno, e de novo vo-lo entregarão por peso; e comereis, mas não vos fartareis. [27] Se nem ainda com isto me ouvirdes, mas continuardes a andar contrariamente para comigo, [28] também eu andarei contrariamente para convosco com furor; e vos castigarei sete vezes mais, por causa dos vossos pecados. [29] E comereis a carne de vossos filhos e a carne de vossas filhas. [30] Destruirei os vossos altos, derrubarei as vossas imagens do sol, e lançarei os vossos cadáveres sobre os destroços dos vossos ídolos; e a minha alma vos abominará. [31] Reduzirei as vossas cidades a deserto, e assolarei os vossos santuários, e não cheirarei o vosso cheiro suave. [32] Assolarei a terra, e sobre ela pasmarão os vossos inimigos que nela habitam. [33] Espalhar-vos-ei por entre as nações e, desembainhando a espada, vos perseguirei; a vossa terra será assolada, e as vossas cidades se tornarão em deserto. [34] Então a terra folgará nos seus sábados, todos os dias da sua assolação, e vós estareis na terra dos vossos inimigos; nesse tempo a terra descansará, e folgará nos seus sábados. [35] Por todos os dias da assolação descansará, pelos dias que não descansou nos vossos sábados, quando nela habitáveis. [36] E, quanto aos que de vós ficarem, eu lhes meterei pavor no coração nas terras dos seus inimigos; e o ruído de uma folha agitada os porá em fuga; fugirão como quem foge da espada, e cairão sem que ninguém os persiga; [37] sim, embora não haja quem os persiga, tropeçarão uns sobre os outros como diante da espada; e não podereis resistir aos vossos inimigos. [38] Assim perecereis entre as nações, e a terra dos vossos inimigos vos devorará; [39] e os que de vós ficarem definharão pela sua iniqüidade nas terras dos vossos inimigos, como também pela iniqüidade de seus pais. [40] Então confessarão a sua iniqüidade, e a iniqüidade de seus pais, com as suas transgressões, com que transgrediram contra mim; igualmente confessarão que, por terem andado contrariamente para comigo, [41] eu também andei contrariamente para com eles, e os trouxe para a terra dos seus inimigos. Se então o seu coração incircunciso se humilhar, e tomarem por bem o castigo da sua iniqüidade, [42] eu me lembrarei do meu pacto com Jacó, do meu pacto com Isaque, e do meu pacto com Abraão; e bem assim da terra me lembrarei. [43] A terra também será deixada por eles e folgará nos seus sábados, sendo assolada por causa deles; e eles tomarão por bem o castigo da sua iniqüidade, em razão mesmo de que rejeitaram os meus preceitos e a sua alma desprezou os meus estatutos. [44] Todavia, ainda assim, quando eles estiverem na terra dos seus inimigos, não os rejeitarei nem os abominarei a ponto de consumi-los totalmente e quebrar o meu pacto com eles; porque eu sou o Senhor seu Deus. [45] Antes por amor deles me lembrarei do pacto com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito perante os olhos das nações, para ser o seu Deus. Eu sou o Senhor.
Almeida Atualizada×
). Essas bênçãos e maldições serviam de advertência aos antigos israelitas para que não desdenhassem o seu relacionamento e responsabilidades com a aliança.

Se obedecessem a Deus, eles se alegrariam com colheitas abundantes, boa saúde, prosperidade e segurança nacional (versículos 4-10). Entretanto, esses benefícios eram principalmente físicos.

Uma comparação entre as bênçãos materiais de Levítico 26:3-13 Levítico 26:3-13 [3] Se andardes nos meus estatutos, e guardardes os meus mandamentos e os cumprires, [4] eu vos darei as vossas chuvas a seu tempo, e a terra dará o seu produto, e as árvores do campo darão os seus frutos; [5] a debulha vos continuará até a vindima, e a vindima até a semeadura; comereis o vosso pão a fartar, e habitareis seguros na vossa terra. [6] Também darei paz na terra, e vos deitareis, e ninguém vos amedrontará. Farei desaparecer da terra os animais nocivos, e pela vossa terra não passará espada. [7] Perseguireis os vossos inimigos, e eles cairão � espada diante de vós. [8] Cinco de vós perseguirão a um cento deles, e cem de vós perseguirão a dez mil; e os vossos inimigos cairão � espada diante de vos. [9] Outrossim, olharei para vós, e vos farei frutificar, e vos multiplicarei, e confirmarei o meu pacto convosco. [10] E comereis da colheita velha por longo tempo guardada, até afinal a removerdes para dar lugar � nova. [11] Também porei o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma não vos abominará. [12] Andarei no meio de vós, e serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo. [13] Eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios, para que não fôsseis seus escravos; e quebrei os canzis do vosso jugo, e vos fiz andar erguidos.
Almeida Atualizada×
com as citadas em Deuteronômio 28:1-14 Deuteronômio 28:1-14 [1] Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra; [2] e todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, se ouvires a voz do Senhor teu Deus: [3] Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo. [4] Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto do teu solo, e o fruto dos teus animais, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. [5] Bendito o teu cesto, e a tua amassadeira. [6] Bendito serás quando entrares, e bendito serás quando saíres. [7] O Senhor entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos que se levantarem contra ti; por um caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença. [8] O Senhor mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros e em tudo a que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que o Senhor teu Deus te dá. [9] O Senhor te confirmará para si por povo santo, como te jurou, se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus e andares nos seus caminhos. [10] Assim todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do Senhor, e terão temor de ti. [11] E o Senhor te fará prosperar grandemente no fruto do teu ventre, no fruto dos teus animais e no fruto do teu solo, na terra que o Senhor, com juramento, prometeu a teus pais te dar. [12] O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar � tua terra a chuva no seu tempo, e para abençoar todas as obras das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado. [13] E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás por cima, e não por baixo; se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que eu hoje te ordeno, para os guardar e cumprir, [14] não te desviando de nenhuma das palavras que eu hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, e não andando após outros deuses, para os servires.
Almeida Atualizada×
revela uma omissão importante em ambas as listas. Deus concorda em ser o Deus deles e considerá-los como Seu povo (Levítico 26:11-13 Levítico 26:11-13 [11] Também porei o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma não vos abominará. [12] Andarei no meio de vós, e serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo. [13] Eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios, para que não fôsseis seus escravos; e quebrei os canzis do vosso jugo, e vos fiz andar erguidos.
Almeida Atualizada×
; Deuteronômio 28:9 Deuteronômio 28:9O Senhor te confirmará para si por povo santo, como te jurou, se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus e andares nos seus caminhos.
Almeida Atualizada×
). Mas nenhuma promessa de vida eterna está inclusa nesta aliança. Suas bênçãos diziam respeito principalmente ao que as pessoas poderiam desfrutar na presente vida física.

As exceções eram os servos e profetas de Deus, que receberam o Espírito Santo durante esse tempo. Isto é confirmado por Pedro, que explica: "Foi a respeito dessa salvação que os profetas que falaram da graça destinada a vocês investigaram e examinaram, procurando saber o tempo e as circunstâncias para os quais apontava o Espírito de Cristo que neles estava, quando lhes predisse os sofrimentos de Cristo e as glórias que se seguiriam àqueles sofrimentos" (1 Pedro 1:10-11 1 Pedro 1:10-11 [10] Desta salvação inquiririam e indagaram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que para vós era destinada, [11] indagando qual o tempo ou qual a ocasião que o Espírito de Cristo que estava neles indicava, ao predizer os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Isso é importante por uma razão fundamental! A explicação no Novo Testamento sobre as alianças e a lei é muito clara acerca de que a vida eterna só está disponível através da fé em Jesus Cristo, como o Messias prometido (Atos 4:12 Atos 4:12E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
Almeida Atualizada×
). Os profetas do Antigo Testamento enxergavam mais adiante tendo fé no dia em que o Messias, Jesus Cristo, faria esse sacrifício por eles.

Na época da Aliança do Sinai, o Messias ainda não havia chegado. Assim, a vida eterna não era oferecida para as pessoas nessa aliança, com exceção daqueles servos especiais que conduziam e ensinavam as pessoas nos caminhos de Deus. O Espírito Santo não tinha sido disponibilizado para o resto das pessoas.

Mas, longe de a Aliança do Sinai e a lei de Deus ser um fardo, como agora são muitas vezes representadas, elas concediam a todas as pessoas de Israel uma incrível variedade de bênçãos e benefícios.

As bênçãos pela obediência

Embora a Aliança do Sinai tivesse selado uma relação única entre os israelitas e Deus, ela continha uma importante condição. Os benefícios desse relacionamento — para o próprio bem do povosomente estariam disponíveis para eles se fizessem a sua parte, seguindo Suas instruções! Eles tiveram que fielmente colocar em prática tudo o que haviam concordado em fazer. E eles concordaram em seguir todas as instruções que Deus lhes deu — para, de fato, tornar-se um "povo santo".

Se tivessem mantido diligentemente a sua parte do acordo, eles teriam se tornado invejados pelo mundo, uma nação incrivelmente abençoada. Nenhuma outra nação na Terra teria o grau de bênçãos e benefícios que Deus lhes teria dado. Eles se tornariam um modelo de justiça para todas as nações ao seu redor.

Como Deus lhes explicou por meio de Moisés: “Eu lhes ensinei decretos e leis, como me ordenou o Senhor, o meu Deus, para que sejam cumpridos na terra na qual vocês estão entrando para dela tomar posse. Vocês devem obedecer-lhes e cumpri-los, pois assim os outros povos verão a sabedoria e o discernimento de vocês. Quando eles ouvirem todos estes decretos dirão: ‘De fato esta grande nação é um povo sábio e inteligente’” (Deuteronômio 4:5-6 Deuteronômio 4:5-6 [5] Eis que vos ensinei estatutos e preceitos, como o Senhor meu Deus me ordenou, para que os observeis no meio da terra na qual estais entrando para a possuirdes. [6] Guardai-os e observai-os, porque isso é a vossa sabedoria e o vosso entendimento � vista dos povos, que ouvirão todos estes, estatutos, e dirão: Esta grande nação é deveras povo sábio e entendido.
Almeida Atualizada×
, NVI).

As leis de Deus determinam o comportamento que naturalmente resulta em paz, segurança e prosperidade. Se o povo de Israel tivesse obedecido a Deus, dando o melhor de sua capacidade natural, certamente teria colhido as Suas bênçãos prometidas e assim as nações vizinhas perceberiam que também poderiam desfrutar desses mesmos benefícios maravilhosos se adotassem também as mesmas leis.

Portanto, no oitavo versículo, Moisés desafiou os israelitas a perguntar-se: "Que grande nação tem decretos e preceitos tão justos como esta lei que estou apresentando a vocês hoje?" (Deuteronômio 4:8 Deuteronômio 4:8E que grande nação há que tenha estatutos e preceitos tão justos como toda esta lei que hoje ponho perante vós?
Almeida Atualizada×
, NVI).

Eles não só receberam promessas de bênçãos físicas abundantes, como também haviam recebido de Deus o sistema de governo mais justo e correto do mundo!

Os limites das bênçãos físicas

Uma grande limitação aparece neste quadro idílico — o egoísmo, a teimosia e as inclinações carnais de todos os seres humanos. Moisés explicou aos israelitas: “Portanto, esteja certo de que não é por causa de sua justiça que o Senhor, o seu Deus, lhe dá esta boa terra para dela tomar posse, pois você é um povo obstinado... Desde o dia em que saíram do Egito até chegarem aqui, vocês têm sido rebeldes contra o Senhor" (Deuteronômio 9:6-7 Deuteronômio 9:6-7 [6] Sabe, pois, que não é por causa da tua justiça que o Senhor teu Deus te dá esta boa terra para a possuíres, pois tu és povo de dura cerviz. [7] Lembra-te, e não te esqueças, de como provocaste � ira o Senhor teu Deus no deserto; desde o dia em que saíste da terra do Egito, até que chegaste a este lugar, foste rebelde contra o Senhor;
Almeida Atualizada×
, NVI).

Deus sabia de antemão que sem o dom do Seu Espírito Santo o povo de Israel, como todos os outros povos, não seria capaz de cumprir plenamente a sua promessa de obedecer-Lhe. No entanto, eles poderiam ter obedecido o que lhes foi ensinado muito mais do que a maioria deles obedeceu. Isto é evidente em sua história. Durante alguns curtos períodos toda a nação observou diligentemente as instruções de Deus (Josué 24:31 Josué 24:31Serviu, pois, Israel ao Senhor todos os dias de Josué, e todos os dias dos anciãos que sobreviveram a Josué e que sabiam toda a obra que o Senhor tinha feito a favor de Israel.
Almeida Atualizada×
; 2 Crônicas 32:26 2 Crônicas 32:26Todavia Ezequias humilhou-se pela soberba do seu coração, ele e os habitantes de Jerusalém; de modo que a grande ira do Senhor não veio sobre eles nos dias de Ezequias.
Almeida Atualizada×
).

Significativamente, os israelitas receberam toda a vantagem natural que qualquer pessoa poderia desejar — faltando apenas a ajuda sobrenatural do Espírito Santo de Deus, o que lhes permitiria ter um coração sempre justo. Sem um coração divinamente transformado, é impossível para qualquer pessoa viver de forma consistente uma vida completamente obediente.

Embora alguns indivíduos sejam mais cumpridores da lei do que outros, sem dúvida, nenhum conseguiria viver sem pecar. Esse problema tem estado presente em todos os povos de todas as nacionalidades e culturas ao longo da história humana. Somente com o recebimento do Espírito de Deus é que esse problema pode ser eliminado. Pois, apenas quando Cristo voltar para reger todas as nações é que finalmente isso será resolvido a nível mundial.

Como Paulo observou acerca da humanidade, ao citar o Salmo 14:3: “Todos se extraviaram e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem [constantemente], não há nem um só" (Romanos 3:12 Romanos 3:12Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
Almeida Atualizada×
). Esta é a lição que devemos aprender para que nunca sejamos tentados a pensar que a Aliança do Sinai foi um fracasso. Ela cumpriu precisamente o que Deus pretendia que cumprisse.

Uma solução provisória

A Aliança do Sinai não é o modelo completo e final para o nosso relacionamento com Deus. Embora contivesse muitos princípios permanentes e eternos, muitos de seus benefícios eram figurativos, embora fossem instrutivos, e representavam, apenas simbolicamente, benefícios muito melhores, inclusos na relação da Nova Aliança com Deus, que foi estabelecida mais tarde por Jesus Cristo, o Messias prometido.

Como Hebreus 9:9-10 Hebreus 9:9-10 [9] que é uma parábola para o tempo presente, conforme a qual se oferecem tando dons como sacrifícios que, quanto � consciência, não podem aperfeiçoar aquele que presta o culto; [10] sendo somente, no tocante a comidas, e bebidas, e várias abluções, umas ordenanças da carne, impostas até um tempo de reforma.
Almeida Atualizada×
explica sobre o ritualismo da aliança no Sinai: "É isto uma parábola para a época presente; e, segundo esta, se oferecem tanto dons como sacrifícios, embora estes, no tocante à consciência, sejam ineficazes para aperfeiçoar aquele que presta culto, os quais não passam de ordenanças da carne, baseadas somente em comidas, e bebidas, e diversas abluções, impostas até ao tempo oportuno de reforma" (ARA).

Uma futura revisão da aliança — particularmente naquelas características ligadas à morte e missão da vida do Messias — foi prometida. Deus anunciou, através de Seus profetas, que com esta "superior aliança" Ele colocaria Suas leis nas mentes dos seres humanos e as escreveria em seus corações. Deus prometeu providenciar — a nível individual — o acesso direto a Ele (Hebreus 8:6 Hebreus 8:6Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de um melhor pacto, o qual está firmado sobre melhores promessas.
Almeida Atualizada×
; Jeremias 31:31-34 Jeremias 31:31-34 [31] Eis que os dias vêm, diz o Senhor, em que farei um pacto novo com a casa de Israel e com a casa de Judá, [32] não conforme o pacto que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito, esse meu pacto que eles invalidaram, apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor. [33] Mas este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. [34] E não ensinarão mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior, diz o Senhor; pois lhes perdoarei a sua iniqüidade, e não me lembrarei mais dos seus pecados.
Almeida Atualizada×
).

Agora deve estar eminentemente claro que Deus não foi pego de surpresa pelas falhas de Israel. Ele se antecipou a isso. Desde o início, Ele revelou indícios de uma solução "melhor" para o pecado da humanidade, que seria disponibilizada somente através da vinda do Messias. Essas "dicas", em forma de várias cerimônias, símbolos e rituais, foram elaboradas ao longo das instruções dadas sob a Aliança do Sinai.

A solução permanente de Deus para a injustiça humana

Os problemas causados ​​pelas fraquezas e desejos humanos (ver Tiago 1:14-15 Tiago 1:14-15 [14] Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; [15] então a concupiscência, havendo concebido, dá � luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
Almeida Atualizada×
) estendeu-se muito além das fronteiras da antiga Israel. Isso prejudica todos os povos. Assim, na elaboração de uma solução permanente, Deus levou em consideração muito mais do que apenas o bem-estar dos israelitas. Sua solução se aplica a todos os povos de todas as nações.

Como ele prometeu a Abraão: "Em ti serão benditas todas as famílias da Terra" (Gênesis 12:3 Gênesis 12:3Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei �quele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Almeida Atualizada×
). Antes que a solução permanente seja disponibilizada para além do atual "pequeno rebanho" de cristãos verdadeiramente obedientes, que recebem o Espírito de Deus nesse "presente século mau" (ver Lucas 12:32 Lucas 12:32Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.
Almeida Atualizada×
; Gálatas 1:4 Gálatas 1:4o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de nosso Deus e Pai,
Almeida Atualizada×
), toda a humanidade deve aprender algumas lições importantes.

Deus usa as experiências da antiga Israel, como registrado nas Escrituras, para ajudar toda a humanidade, inclusive os próprios israelitas, a entender como é fácil sucumbir ao pecado. Eventualmente, todas as nações estão destinadas a compreender por que o pecado é tão terrível e por isso é necessário muito mais do que o esforço humano para removê-lo do coração.

Na Aliança do Sinai com a antiga Israel, Deus definiu, de forma abrangente e permanente, os fundamentos do comportamento justo. Mas o fato de receberem o conhecimento das leis de Deus não colocaria automaticamente a justiça em seus corações e mentes.

A transformação necessária ocorre apenas naqueles que recebem a ajuda espiritual adicional através do dom do Espírito Santo. Para receber o Espírito de Deus, primeiro a pessoa deve ser chamada por Deus (João 6:44 João 6:44Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.
Almeida Atualizada×
, 65) e se arrepender ou afastar-se verdadeiramente do pecado (Atos 2:38 Atos 2:38Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
). Deus não havia disponibilizado totalmente o Seu Espírito até que Jesus Cristo foi crucificado e ressuscitado para que pudesse servir como o Mediador da Nova Aliança.

Uma vez que o pecado entrou em cena no Jardim do Éden, Deus optou por atrasar a disponibilidade de Seu Espírito para a humanidade — exceto para alguns poucos que Ele usou como Seus servos e profetas especiais — até depois da morte de Jesus Cristo, no tempo em que Ele se tornou o Redentor da humanidade.

Por isso é que os papéis sacrificial e sacerdotal de Cristo nessa "superior aliança", que possibilitam o perdão dos pecados e o dom precioso do Espírito Santo são tão vitais.

Estas adições são as melhorias de importância fundamental para a Antiga Aliança, que Deus fez com o povo da antiga Israel. Elas vão permitir aos seus descendentes, que serão trazidos de volta para a Terra Santa por Jesus Cristo no Seu retorno (Jeremias 23:5-8 Jeremias 23:5-8 [5] Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e procederá sabiamente, executando o juízo e a justiça na terra. [6] Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este é o nome de que será chamado: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA. [7] Portanto, eis que vêm dias, diz o Senhor, em que nunca mais dirão: Vive o Senhor, que tirou os filhos de Israel da terra do Egito; [8] mas: Vive o Senhor, que tirou e que trouxe a linhagem da casa de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha arrojado; e eles habitarão na sua terra.
Almeida Atualizada×
), terem um relacionamento pessoal com Deus, o qual somente alguns de seus antepassados ​​já experimentaram.

Deus promete o seguinte para esse tempo: "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias”, declara o Senhor. “Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Ninguém mais ensinará o seu próximo, nem o seu irmão, dizendo: “Conheça o Senhor”, porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior. Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados. Chamando “nova” esta aliança, ele tornou antiquada a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido está a ponto de desaparecer" (Hebreus 8:10-13 Hebreus 8:10-13 [10] Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo; [11] e não ensinará cada um ao seu concidadão, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior. [12] Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, e de seus pecados não me lembrarei mais. [13] Dizendo: Novo pacto, ele tornou antiquado o primeiro. E o que se torna antiquado e envelhece, perto está de desaparecer.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Esta passagem está citando a promessa de Deus de uma Nova Aliança como entregue em Jeremias 31:31-34 Jeremias 31:31-34 [31] Eis que os dias vêm, diz o Senhor, em que farei um pacto novo com a casa de Israel e com a casa de Judá, [32] não conforme o pacto que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito, esse meu pacto que eles invalidaram, apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor. [33] Mas este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. [34] E não ensinarão mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior, diz o Senhor; pois lhes perdoarei a sua iniqüidade, e não me lembrarei mais dos seus pecados.
Almeida Atualizada×
. Apenas algumas décadas depois de Jesus Cristo ter sido crucificado, e não muito tempo depois destas palavras terem sido escritas, o templo de Jerusalém foi destruído em 70 d.C. e todo o sistema cerimonial e sacrificial ligado a ele chegou ao fim. A Antiga Aliança realmente se tornou obsoleta.

Uma vez que o sacrifício de Cristo teve lugar, essas cerimônias do templo e os rituais simplesmente não eram mais necessários. Mas, como Hebreus 8:10-13 Hebreus 8:10-13 [10] Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo; [11] e não ensinará cada um ao seu concidadão, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior. [12] Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, e de seus pecados não me lembrarei mais. [13] Dizendo: Novo pacto, ele tornou antiquado o primeiro. E o que se torna antiquado e envelhece, perto está de desaparecer.
Almeida Atualizada×
nos diz claramente, as leis espirituais que Deus havia incluído na Aliança do Sinai não foram extintas. Agora, com o Espírito de Deus já disponível, os princípios do amor que a lei expressa de forma tão eloquente podem finalmente ser escritos nos corações de todos os que se arrependam de transgredi-los.

Essa é a promessa central da Nova Aliança.