Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Jesus e Paulo Enfatizam o Foco Correto da Lei

Você está aqui

Jesus e Paulo Enfatizam o Foco Correto da Lei

Download (Baixar)
MP3 Audio (2.73 MB)

Download (Baixar)

Jesus e Paulo Enfatizam o Foco Correto da Lei

MP3 Audio (2.73 MB)
×

Eles estavam tentando impressionar a Deus com sua justiça, prestando mais atenção aos mínimos detalhes dos aspectos físicos da lei do que em seu objetivo espiritual.

Paulo identificou o problema: "Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação. Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus" (Romanos 10:1-3 Romanos 10:1-3 [1] Irmãos, o bom desejo do meu coração e a minha súplica a Deus por Israel é para sua salvação. [2] Porque lhes dou testemunho de que têm zelo por Deus, mas não com entendimento. [3] Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram � justiça de Deus.
Almeida Atualizada×
).

Jesus enfatizou o propósito original da lei e sua intenção espiritual (Mateus 5:17-48 Mateus 5:17-48 [17] Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. [18] Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. [19] Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. [20] Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. [21] Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e, Quem matar será réu de juízo. [22] Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno. [23] Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, [24] deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta. [25] Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão. [26] Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil. [27] Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. [28] Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. [29] Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. [30] E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que vá todo o teu corpo para o inferno. [31] Também foi dito: Quem repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. [32] Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada, comete adultério. [33] Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos. [34] Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; [35] nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; [36] nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um só cabelo branco ou preto. [37] Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; pois o que passa daí, vem do Maligno. [38] Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. [39] Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; [40] e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; [41] e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil. [42] Dá a quem te pedir, e não voltes as costas ao que quiser que lhe emprestes. [43] Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. [44] Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; [45] para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. [46] Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? não fazem os publicanos também o mesmo? [47] E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo? [48] Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial.
Almeida Atualizada×
). Isto irritou a muitos líderes religiosos judeus. Eles tinham o hábito de medir a justiça de acordo com a aparência exterior. Eles destacavam detalhes físicos e a limpeza cerimonial para negligenciar as "coisas mais importantes" da lei de Deus, como a justiça, a misericórdia e a fé (Mateus 23:23-25 Mateus 23:23-25 [23] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. [24] Guias cegos! que coais um mosquito, e engulis um camelo. [25] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro estão cheios de rapina e de intemperança.
Almeida Atualizada×
).

Jesus criticou severamente esta ênfase equivocada: "Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície. Assim são vocês: por fora parecem justos ao povo, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e maldade" (versículos 27-28, NVI).

Sua ênfase distorcida desviava a verdadeira intenção e propósito da lei de Deus. Em contraste, Cristo confirmou a legítima intenção da lei. E Paulo simplesmente deu sequencia a essa ênfase correta de Cristo — incluindo o fato de que as cerimônias da lei e rituais serviram apenas como lembretes temporários de coisas melhores no futuro.

Jesus e Paulo sempre defenderam os ensinamentos da lei, que afetam o nosso coração, mente e comportamento. Estes aspectos da lei permanecem aplicáveis eternamente. Pois, eles revelam não só o que é pecaminoso, mas também a verdadeira justiça de Deus, que deseja escrevê-la em nossos corações e mentes. Os cristãos são guiados para entenderem correta e voluntariamente a aplicabilidade do verdadeiro foco da lei em suas próprias vidas.