Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Qual a Relação Entre a Justificação e a Salvação?

Você está aqui

Qual a Relação Entre a Justificação e a Salvação?

Download (Baixar)
MP3 Audio (8.49 MB)

Download (Baixar)

Qual a Relação Entre a Justificação e a Salvação?

MP3 Audio (8.49 MB)
×

Vamos começar com o significado de salvação. Talvez alguém possa lhe perguntar: "Você está salvo?" Isso deve realmente suscitar outra questão: Salvo de quê?

No livro de Romanos, Paulo explica a situação calamitosa em que se encontram os seres humanos. Ele primeiro nos diz que "todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus" (Romanos 3:23 Romanos 3:23Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
Almeida Atualizada×
). E depois: "O salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Então, a salvação é a libertação divina ou resgate do pecado e de suas consequências, sendo a última consequência a morte — a morte eterna e perpétua, como mostram outras passagens. O restante de Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
declara o resultado da salvação: "Mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor".

A salvação é realizada em etapas

A salvação de Deus é realizada em etapas. Jesus Cristo morreu para pagar a pena pelos nossos pecados. Quando aceitamos o sacrifício expiatório de Cristo, com arrependimento (que inclui o compromisso de obedecer a Deus) e fé, somos libertados da pena de morte. Então, estamos sob a graça — não estamos mais sob o domínio do pecado e da morte (versículo 14).

Desde que continuemos junto a Deus — e não nos afastando de Seu caminho de vida — então, estamos salvos. Este é o sentido da salvação descrita em Efésios 2: "Pela graça sois salvos" (versículos 5 e 8).

Os cristãos, porém, ainda tropeçam e pecam (1 João 1:8 1 João 1:8Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.
Almeida Atualizada×
). E todo pecado é um assunto muito sério — exigindo um arrependimento renovado. Na verdade, negligenciar o arrependimento por um longo período de tempo pode levar à rejeição a Deus e perda da salvação (Hebreus 2:3 Hebreus 2:3como escaparemos nós, se descuidarmos de tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi- nos depois confirmada pelos que a ouviram:
Almeida Atualizada×
; 6:4-8; 10:26-31).

Assim, cada ocasião de buscar e receber o perdão de Deus é essencialmente uma renovação da salvação — salvação de ter rejeitado a Deus e o fim terrível que isso iria levar. Portanto, não apenas fomos "salvos" em um sentido, mas também os discípulos de Cristo atualmente estão "sendo salvos" em um processo contínuo (ver Atos 2:47 Atos 2:47louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.
Almeida Atualizada×
, 1 Coríntios 1:18 1 Coríntios 1:18Porque a palavra da cruz é deveras loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
Almeida Atualizada×
, 2 Coríntios 2:15 2 Coríntios 2:15porque para Deus somos um aroma de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.
Almeida Atualizada×
).

Além disso, este processo de arrependimento e restauração contínua a Deus é parte do que a Escritura se refere como "santificação" —  tornar-se santo ou separado para Deus. Hebreus 10:10 Hebreus 10:10É nessa vontade dele que temos sido santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez para sempre.
Almeida Atualizada×
, diz que "temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez".

No entanto, o versículo 14 (ARA) diz: "Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados". Ter sido santificado é equivalente a ter sido salvo, durante o arrependimento e perdão incial — e estar sendo santificado é equivalente a estar sendo salvo em um processo contínuo de arrependimento e mudança.

O foco principal da salvação, porém, é o resultado final: a vida eterna no Reino de Deus. E essa recompensa só vem depois de um esforço concentrado na luta para vencer.

Jesus falou deste aspecto primordial da salvação nestes termos: "Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo" (Mateus 24:13 Mateus 24:13Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.
Almeida Atualizada×
; Marcos 13:13 Marcos 13:13E sereis odiados de todos por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo.
Almeida Atualizada×
). Aqui a salvação é mencionada ainda no futuro (ver também Atos 15:11 Atos 15:11Mas cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus, do mesmo modo que eles também.
Almeida Atualizada×
; Romanos 5:9-10 Romanos 5:9-10 [9] Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. [10] Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
Almeida Atualizada×
). Ou seja, o processo de salvação que experimentamos hoje nos será inútil se não continuarmos até alcançarmos essa futura salvação final.

O significado da justificação

A completa salvação é a uma questão de justificação. Este termo refere-se a ser feito justo, reto ou digno. Literalmente, significa tornar-se reto — perfeitamente alinhado (com Deus).

Inicialmente, somos justificados ou alinhados com Deus quando, ao se arrepender e ter fé no sangue expiatório derramado por Cristo, assim nossos pecados são pecados e Deus nos reconhece como justos. A isto Paulo se refere como a justiça "imputada" (ver Romanos 4:20-25 Romanos 4:20-25 [20] contudo, � vista da promessa de Deus, não vacilou por incredulidade, antes foi fortalecido na fé, dando glória a Deus, [21] e estando certíssimo de que o que Deus tinha prometido, também era poderoso para o fazer. [22] Pelo que também isso lhe foi imputado como justiça. [23] Ora, não é só por causa dele que está escrito que lhe foi imputado; [24] mas também por causa de nós a quem há de ser imputado, a nós os que cremos naquele que dos mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor; [25] o qual foi entregue por causa das nossas transgressões, e ressuscitado para a nossa justificação.
Almeida Atualizada×
). A justificação neste sentido também é conhecida como reconciliação. Ela corresponde ao sentido passado da salvação — em que fomos salvos do pecado e da morte, enquanto seguimos no caminho de Deus.

No entanto, como já referido, os cristãos não conseguirão manter-se em perfeita obediência. Eles ainda pecam. Por isso, eles precisam de ajuda para permanecer alinhados com Deus (para permanecer justificados) e, quando saem desse alinhamento por causa do pecado, eles precisam novamente ser realinhados (justificados ou reconciliados).

O apóstolo Tiago explica que "o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé" (Tiago 2:24 Tiago 2:24Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé.
Almeida Atualizada×
). Ele estava falando de manter a justificação através de ações. No entanto, como explicou Paulo, o esforço humano por si só não pode alcançar a obediência requerida por Deus. Somente através de Cristo vivendo dentro de nós, através do Espírito Santo, podemos ter sucesso em obedecer e continuar justificados (comparar Gálatas 2:20 Gálatas 2:20Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
Almeida Atualizada×
; Romanos 7:7 Romanos 7:7Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo, eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
Almeida Atualizada×
- 8:11).

E, felizmente, sempre que sairmos desse alinhamento, por causa do pecado, ainda temos o sangue de Cristo para nos justificar durante o esforço de superação. A justificação — por meio de obediência provida por Cristo e de Seu sacrifício expiatório, quando falhamos — corresponde ao atual processo de "estar sendo salvo".

Isso vai nos levar à salvação final. Para concluir, observemos, em Romanos 5:1-11 Romanos 5:1-11 [1] Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, [2] por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus. [3] E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, [4] e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; [5] e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. [6] Pois, quando ainda éramos fracos, Cristo morreu a seu tempo pelos ímpios. [7] Porque dificilmente haverá quem morra por um justo; pois poderá ser que pelo homem bondoso alguém ouse morrer. [8] Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. [9] Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. [10] Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. [11] E não somente isso, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora temos recebido a reconciliação.
Almeida Atualizada×
, que a justificação passada, através do sacrifício de Cristo, contrasta com a salvação futura através da vida de Cristo dentro de nós, que nos ajuda a ser aperfeiçoados na obediência.

Aqui, Paulo escreve: "Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus [isto é, a reconciliação] por nosso Senhor Jesus Cristo; pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes [no sentido de termos sido salvos]; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus [ainda futuro]”.

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações [lutas atuais], sabendo que a tribulação produz a paciência [em fé e obediência] e a paciência, a experiência [o hábito da obediência]; e a experiência, a esperança [de salvação futura]. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus [definido em 1 João 5:3 1 João 5:3Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos;
Almeida Atualizada×
como obediência aos mandamentos de Deus] está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado.

"Porque Cristo, estando nós ainda fracos [incapaz de obedecer corretamente], morreu a seu tempo pelos ímpios... Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por Ele salvos da ira [a punição pelo pecado, a morte definitiva].

"Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela Sua vida [dentro de nós para nos ajudar a crescer em obediência e através de Sua atuação como nosso Sumo Sacerdote]. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação".