Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Hostilidade Natural do Homem para com Deus

Você está aqui

A Hostilidade Natural do Homem para com Deus

Download (Baixar)
MP3 Audio (4.74 MB)

Download (Baixar)

A Hostilidade Natural do Homem para com Deus

MP3 Audio (4.74 MB)
×

Por que o homem rejeita o Deus da Bíblia e as leis divinas que definem os Seus padrões? As leis de Deus convidam-nos a conhecer um exigente padrão pessoal que poucos estão dispostos a considerar. O homem rejeita a Deus principalmente porque as leis de Deus expressam uma moralidade que está focalizada exteriormente e mostra preocupação com os outros ao invés de si mesmo. Nós, no entanto, somos principalmente motivados pelas nossas preocupações egoístas—pelo o que é melhor para nós, o que podemos obter, como podemos ser vistos como melhores que outros.

Por que temos uma natureza tão egoísta? Como foi que apareceu? A Bíblia nos diz a origem da natureza hostil e desconfiada inerente aos seres humanos. Gênesis 3 explica que o diabo, disfarçado de serpente, no Jardim do Éden, primeiro inculcou esta suspeita e rebelião para com Deus na mente do primeiro homem e da primeira mulher, Adão e Eva. Então, ele disse-lhes que Deus não estava a agir da melhor forma para eles e convenceu-os que podiam fazer tão bem, se não melhor, sem Deus.

Quando Eva foi enganada pelo argumento sedutor de Satanás e, então, Adão se rebelou com ela, Deus não Se impôs sobre eles. Ele consentiu-lhes viver sem o benefício do Seu conhecimento revelado. Adão rapidamente culpou a sua esposa, e a sua esposa culpou a serpente. Desde então, o homem tem culpado tudo e todos pelos seus problemas.

As coisas pioraram rapidamente. Num impulso de inveja, o primeiro filho de Adão e Eva matou o seu irmão mais novo (Gênesis 4). Inveja, ciúme e ambição entranharam-se nas motivações humanas, do mesmo modo que a violência se tornou um meio comum de lidar com o conflito.

Os descendentes de Adão raramente regressaram livremente a Deus e voluntáriamente confiaram nEle. Reparemos na descrição da motivação da humanidade, pelo apóstolo Paulo: “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne” (Romanos 8:5 Romanos 8:5Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
Almeida Atualizada×
). Seus desejos egoístas prejudicam suas mentes contra Deus e a moralidade de suas leis. Por conseguinte, Paulo continua: “Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser” (versículo 7).

Não admira que a maior parte das pessoas rejeitem qualquer coisa que não reflecte o seu próprio ponto de vista (Jeremias 10:23 Jeremias 10:23Eu sei, ó Senhor, que não é do homem o seu caminho; nem é do homem que caminha o dirigir os seus passos.
Almeida Atualizada×
). Elas pensam que têm um caminho melhor, mais iluminado, muito superior à presumida bruta e opressiva moralidade da Bíblia. No entanto, a lei de Deus excede em muito os valores morais alternativos do homem. Como escreveu o apóstolo Paulo: “a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus” (1 Coríntios 3:19 1 Coríntios 3:19Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia;
Almeida Atualizada×
).

Historicamente nem nações nem povos quiseram ser governados por todos os Dez Mandamentos, porque vão na contramão da natureza humana. Alguns podem ver benefícios em guardar alguns dos mandamentos, como não mentir, não roubar ou matar um companheiro humano. Mas, na melhor das hipóteses, geralmente as pessoas escolhem entre as leis de Deus ou adoptam-nas apenas superficialmente.

Mesmo quando as pessoas cumprem a letra dessas leis, muitas vezes não notam o seu espírito e intenção, que Jesus Cristo definiu como amor para com Deus e para com o nosso próximo (Mateus 22:37-40 Mateus 22:37-40 [37] Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. [38] Este é o grande e primeiro mandamento. [39] E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. [40] Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.
Almeida Atualizada×
).

Ao rejeitar o revelado estilo de vida de Deus, as pessoas sem saber, desqualificam-se de bênçãos e sentenciam-se ao sofrimento. Como nos diz a Sua Palavra: “Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, a morte e o mal; porquanto te ordeno, hoje, que ames o Senhor, teu Deus, que andes nos seus caminhos e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas e te multipliques, e o Senhor, teu Deus, te abençoe” (Deuteronômio 30:15-16 Deuteronômio 30:15-16 [15] Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal. [16] Se guardares o mandamento que eu hoje te ordeno de amar ao Senhor teu Deus, de andar nos seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos, os seus estatutos e os seus preceitos, então viverás, e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que estás entrando para a possuíres.
Almeida Atualizada×
).

É triste que a maioria das pessoas não escolha aceitar a oferta de Deus de um caminho que levará a uma vida abundante e realizada. Há muito mais a aprender acerca deste assunto vital, e aqui apenas lhe tocámos. Por favor queira pedir cópias dos nossos guias de estudo bíblico gratuitos: Os Dez Mandamentos e O Caminho para a Vida Eterna, as quais examinam estes tópicos em muita maior profundidade.