Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Histórias Pessoais de Encontros Com Anjos

Você está aqui

Histórias Pessoais de Encontros Com Anjos

Muitas pessoas relatam experiências de algum tipo de ajuda que parece envolver anjos. Algumas são muito claras. Outras são mais sutis. Claro, nem todas as histórias que ouvimos são verdadeiras ou são relatadas com precisão. No entanto, há tantas histórias que, na verdade, algumas realmente podem ter acontecido como relatadas.

Compilamos aqui várias histórias de pessoas que conhecemos pessoalmente e das quais não temos motivos para duvidar. Na verdade, temos a expectativa que o povo de Deus é auxiliado por anjos em muitas situações. Esses encontros têm sido muito encorajadores para aqueles que tiveram essa experiência. E são relatadas aqui para encorajar e inspirar a você e a outros também.

Veículo impedido de cair de uma ponte

Era um dia quente e ensolarado na Carolina do Norte. Minha esposa e eu estávamos indo para casa depois de passar um dia visitando membros de nossa igreja. Nós tínhamos nos casado há pouco mais de um ano, e ainda éramos jovens nas experiências da vida e novatos no ministério de Deus.

Naquela ocasião, estávamos começando a passar por uma grande ponte sobre um imenso rio. Todos nós sabemos o que pode acontecer depois de dirigir por muitos quilômetros numa viagem — você está dirigindo, pensando em outros assuntos, vendo os outros veículos passarem por você. Todo motorista crê que todos os outros motoristas estão alertas e atentos em seus veículos.

Exceto desta vez em que um caminhoneiro dirigindo um imenso caminhão não estava atento.

Na metade do trecho dessa ponte, de repente, sentimos um impacto em nosso carro e começamos a ser empurrados para a grade de proteção. O caminhão atingiu a traseira de nosso carro. Em um instante, percebi que poderíamos passar sobre a grade de proteção e cair no rio — uma queda que significaria morte certa. Mas antes que eu pudesse reagir, meu carro voltou para a pista e se estabilizou. E o caminhão conseguiu frear a alguns centímetros de minha porta.

Consegui sair da ponte e parar no acostamento para verificar o carro. O motorista do caminhão também parou e correu até a mim. "Eu pensei que eu tinha jogado vocês de cima da ponte quando atingi seu para-choque traseiro!" ele disse. Eu e minha esposa ficamos abalados, mas aliviados. Escapamos por um triz. O motorista estava cansado e cochilou ao volante de seu caminhão, o que fez com que ele pisasse fundo no acelerador e atingisse a traseira esquerda de nosso carro, arremessando-nos em direção à grade de proteção da ponte.

Ele pensou que iríamos passar por cima da grade de proteção. Eu também pensei o mesmo. Mas não aconteceu. Minha esposa disse que sentiu o carro voltando para pista. O que sei é que não movi o volante para isso acontecer. Nós dois sentimos que naquele dia, naquele momento, a mão de um anjo colocou nosso veículo de volta na pista, afastando-o da grade de proteção da ponte.

Eu não vi um anjo, mas até hoje sentimos que tivemos uma ajuda extra naquele acontecimento — um anjo que nos salvou de uma tragédia.

—D.M.

Ajuda para trocar um pneu num dia de calor anormal

Eu estava cruzando o país numa viagem com minha colega para levá-la até seu novo local de trabalho no Texas. Estávamos saindo de Albuquerque, Novo México, quando tivemos problemas com um pneu. Não havia nada por perto desde que passamos pela última cidade, então resolvemos voltar e encontramos um posto de combustível.

Era meado de julho e estava quente com o sol a pino, e a única sombra na área era sob a cobertura do posto. Eu entrei para pedir permissão para estacionar ali debaixo e tentar trocar o pneu, mas nos disseram: "Não, você não pode bloquear o acesso às bombas de combustível". Então decidimos parar no estacionamento e começamos a descarregar o porta-malas para pegar o pneu de estepe. E fazia muito tempo que tínhamos trocado um pneu, especialmente sob um forte calor.

Então, do nada, um homem veio até nós, vestido com o que parecia ser uma roupa de pintor. Ele perguntou se precisávamos de ajuda e começou a procurar o pneu de estepe para trocá-lo. Quando o encontrou, ele disse que aquele pneu não era original daquele carro.

Então, dissemos a ele que os funcionários do posto não pareciam dispostos a ajudar também nesse caso, ele simplesmente disse que já tinha percebido isso, mas iria procurar algum pneu que desse certo. Ele saiu e voltou em poucos minutos com um pneu diferente. Ele trocou o pneu e colocou as coisas de volta no porta-malas. Nós tentamos pagar pelo pneu e pelo serviço, mas ele não aceitou e disse que estava tudo bem e que ficava feliz em ajudar. E acrescentou que "não precisava do pneu que havia nos dado".

Nós o agradecemos e ele entrou em seu caminhão e foi embora. Ele foi tão gentil e tão modesto, que sentimos que Deus havia providenciado a ajuda que precisávamos quando não havia outras opções. Por isso, achamos que ele era um anjo que veio nos resgatar!

—D.B.

Socorrida por uma pessoa que ninguém lembra ter visto

A história ocorreu no início da década de 1960, antes do nascimento de minha esposa, e quando seus irmãos eram apenas crianças. A família estava no carro à noite. E houve um acidente com outro veículo, nesse momento, a cabeça da mãe de minha esposa foi de encontro ao para-brisa e o atravessou. Ela ficou muito ferida. No banco traseiro, os meninos estavam chorando e seu pai dizia-lhes para não ter medo e citou uma passagem bíblica: "Fique de pé e veja a salvação do Senhor!".

Eles saíram do carro, e outros motoristas pararam para ajudar. Logo, um homem que carregava uma velha bolsa de primeiros-socorros aproximou-se e disse a todos: "Afastem-se! Eu vou cuidar disso". Ele começou a enfaixar rapidamente o rosto da mãe de minha esposa e conseguiu parar o sangramento.

O pai dela estava distraído conversando com a polícia, mas ele disse que instantes depois voltou para perto de sua esposa. O homem que a ajudou tinha ido embora. Ele perguntou às pessoas ao redor para onde ele tinha ido, e ninguém se lembrava de ter visto nenhum homem ali. Pouco tempo depois, na sala de emergência do hospital, os médicos a examinaram e disseram que quem fez a bandagem provavelmente era um especialista, porque realizou trabalho tão bom ou melhor do que um médico muito treinado.

Ela se recuperou totalmente — aquele acidente poderia ter sido fatal — a ponto de ficar apenas uma pequena cicatriz no rosto. Algo quase imperceptível para olhos menos atentos. A família ficou convencida de que Deus enviou um anjo para ajudá-los quando precisavam muito, mas esse anjo — como muitas vezes nas Escrituras — desapareceu instantaneamente depois de terminar seu trabalho.

—F.D.

Um companheiro quando estava encalhada no aeroporto

Quando eu tinha dezenove anos, fiquei encalhada por 24 horas em um aeroporto sem dinheiro e sem cartões de crédito. Quando percebi que ia ficar retida ali até meu amigo chegar no dia seguinte, sentei-me e orei para que Deus cuidasse de mim porque estava sozinha e com um pouco de medo. Logo depois, um jovem veio e sentou-se ao meu lado. Ele disse que eu parecia estar nervosa e pensou em me fazer companhia. (Até hoje não consigo lembrar-me se ele disse seu nome apesar de ficarmos quase um dia inteiro juntos).

Ele pagou meu jantar e ficou comigo a noite toda. Na manhã seguinte, ele pagou meu café da manhã. Eu lhe disse que o pagaria quando meu amigo chegasse. Ele caminhou comigo até o portão onde meu amigo iria chegar. Continuamos conversando até eu ver meu amigo atravessando o portão de entrada.

Eu acenei para ele, e logo virei-me para dizer-lhe que aquele era o amigo que eu estava esperando, mas ele já tinha ido embora. Ele tinha estado exatamente ao meu lado até esse momento. Olhei em volta, mas não consegui encontrá-lo em nenhum lugar. Estou muito convencida de que ele era um anjo, certificando-se de que eu ficaria segura naquela noite que passaria sozinha no aeroporto.

—L.V.A.

Um carro voltando à pista e uma bicicleta impedida

Na década de 1980, no leste do Texas, ocorreu um daqueles eventos raros: estava nevando. Meu marido e eu estávamos indo de carro para casa quando sofremos uma aquaplanagem e ele perdeu o controle do veículo. Nesse momento, fomos de encontro a outro veículo que se aproxima. Fechei os olhos, antecipando o impacto — mas nada aconteceu. Quando abri meus olhos, meu marido disse que não sabia como o carro se estabilizou, mas voltamos para a pista e continuamos a viagem como se nada tivesse acontecido.

No verão de 1973, eu estava em Jerusalém em um projeto universitário, então eu e outro aluno caminhávamos numa rua da cidade antiga, descendo uma colina. De repente, ouvimos alguém gritando, olhamos e vimos um homem vindo em uma bicicleta em nossa direção. Talvez ele estivesse gritando para avisar que a bicicleta estava sem freio. Enfim, ele estava quase nos atingindo quando de repente sua bicicleta pareceu ter batido numa parede invisível e ele caiu. Ele falava em árabe ou hebraico, não sei, enquanto perguntávamos se ele estava bem. Mas, como não conseguimos nos comunicar com ele, então ele seguiu seu caminho. Fiquei impressionado com o fato de a bicicleta não ter conseguido nos atingir. Não sofremos nenhum impacto. Mais tarde, mas não imediatamente, se tornou claro a mim que possívelmente um anjo interveio naquele instante.

Provavelmente existem muitas outras vezes que eu não tenha percebido quando houve intervenção divina através de anjos, mas estas vieram à minha mente.

—J.M.

Salvo de ficar preso em um veículo

Estávamos dirigindo de nossos estábulos locais no sudoeste de Ohio e nos aproximamos de um cruzamento. Naquele momento, um carro surgiu a nossa esquerda e atingiu nosso veículo. Eu estava sentado à frente no banco do passageiro. A porta do lado do motorista se abriu, mas a minha porta emperrou e eu não conseguia abri-la totalmente. E fiquei preso. Era impossível sair daquele lado do carro.

Eu fiquei sentado em choque, indefeso e incapaz de sair do veículo. Porém, minha seguinte lembrança foi a de eu estar sendo levado, de algum modo, e colocado em pé na estrada ao lado do carro. Eu vi uma sombra escura na frente do carro. Parecia ser uma pessoa vista de lado.

Poucos instantes depois, o marido da motorista me disse: "Eu não sei como você saiu desse carro". Eu pensei um pouco mais sobre isso e percebi que fui tirado através da porta de alguma forma sobrenatural.

Agora, entendo melhor a história daqueles três homens que foram lançados em uma fornalha de fogo, os amigos do profeta Daniel na Babilônia, e não sofreram nenhuma queimadura. Então, isso me trouxe novas perspectivas sobre muitas coisas, inclusive acerca da proteção dos anjos.

—L.R.

Auxiliando duas mulheres e seis crianças

Eu e uma amiga estávamos a caminho de casa, depois de buscar seis crianças na escola de natação, quando um pneu da van estourou. Então, com muita dificuldade, pois era a hora do rush, minha amiga conseguiu parar o veículo no acostamento da rodovia. O que faríamos? Uma das crianças começou a orar.

O que aconteceu foi que um homem apareceu e se ofereceu para trocar o pneu. Curiosamente, ele se desculpou por demorar tanto tempo para chegar até nós. Ao pegar o estepe, ele notou que aquele pneu estava murcho. Ele saiu com o pneu e retornou um pouco mais tarde e o colocou no veículo, mas disse que aquele pneu estava cortado e que não devíamos viajar muito tempo com ele. Nós quisemos pagar pelo seu serviço, mas ele se recusou.

Enquanto nos afastávamos, olhamos para trás e o homem havia ido embora. Então, paramos logo que encontramos um lugar para substituir o pneu, e realmente o pneu estava cortado por dentro, exatamente como ele disse. Até hoje não temos dúvida de que aquele homem era um anjo enviado para nos ajudar naquela situação difícil.

—V.W.

Talvez tenha ouvido falar de histórias semelhantes. Talvez você ou alguém que conheça tenha passado por isso. O fato é que Deus é real e seus anjos são reais. E eles realmente são enviados para ajudar as pessoas em momentos de necessidade. Às vezes, Deus age diretamente por nós através do poder de Seu Espírito. E outras vezes, Deus usa Seus agentes espirituais, os anjos justos, agindo por Ele. Sem dúvida, eles têm intervindo por nós muitas vezes, mas nem sequer percebemos. Será impressionante o dia em que, finalmente, conheceremos toda a ajuda sobrenatural que recebemos nesta vida!