Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

As Festas Santas de Deus: O Plano de Deus Para a Humanidade—A Única Esperança da Raça Humana

Você está aqui

Índice

“Um dos desejos mais profundos da humanidade é encontrar um padrão unitário no qual toda a existência seja ordenada simetricamente” — Isaiah Berlin.

Quando Deus começa alguma coisa nesta presente era da humanidade, quase sempre tem um início muito pequeno. Em Mateus 13:31-33, Jesus Cristo comparou o Reino de Deus a duas coisas: ao grão de mostarda e ao fermento. Ambas as analogias começam por algo pequeno que se expande para algo muito grande. Assim Também, nos tempos do Antigo Testamento, Deus chamou relativamente poucas pessoas, as quais aceitaram seguir os Seus caminhos.

O Novo Testamento registra Jesus Cristo, os Apóstolos e a Igreja manter os Dias Santos.

A maioria de nós já ouviu dizerem que Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados, mas o que isso realmente quer dizer? Por que Sua morte foi necessária? O que o sacrifício de Cristo tem ver com o plano de Deus para a humanidade? Como a morte de Jesus Cristo reflete nas festas santas de Deus? Este capítulo, acerca da Páscoa do Novo Testamento, abordará esta questão importante.

Imediatamente depois da Páscoa vem uma festa que descreve o passo seguinte na execução do plano mestre de Deus. Depois de Deus ter perdoado os nossos pecados, através do sacrifício de Cristo, como podemos continuar evitando o pecado, visto que temos que viver em novidade de vida? Como podemos viver como o povo redimido de Deus? Vamos encontrar essa resposta no notável simbolismo da Festa dos Pães Asmos.

No processo de revelação de Seu plano de salvação para a humanidade, Deus estabeleceu os Seus Dias Santos em torno das estações de colheitas no Oriente Médio (Levítico 23:9-16; Êxodo 23:14-16). Tal como o Seu povo realizava suas colheitas durante essas épocas festivas, assim os Dias Santos de Deus nos mostram como Ele está colhendo pessoas para a vida eterna em Seu Reino.

A Festa das Trombetas dá início às festas do outono — e representa o culminar da presente era do homem e o início de uma época fantástica durante a qual Deus vai agir de forma muito mais direta nos eventos mundiais. As festas anteriores constituem respostas pessoais às obras de Deus nas pessoas que Ele chama e escolhe. Mas o Dia das Trombetas anuncia formalmente a intervenção de Deus nos assuntos da humanidade a nível global. A Festa das Trombetas representa um ponto crítico na história mundial.

Já vimos — através do simbolismo da Páscoa — que o sangue derramado por Cristo expia nossos pecados passados. Na verdade a expiação é um ato de reconciliação. O Dia da Expiação simboliza a reconciliação de Deus para com toda a humanidade.

No seu primeiro sermão inspirado, depois de ter recebido o Espírito Santo no Dia de Pentecostes, o apóstolo Pedro resumiu a instrução de Deus para a humanidade dizendo: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor. E envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado, o qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio” (Atos 3:19-21).

A Bíblia deixa muito claro, em Atos 4:12, que “não há salvação em nenhum outro” além de Jesus Cristo pelo qual os seres humanos podem ser salvos.

Embora Deus, generosamente, estenderá a oportunidade para a salvação a todos aqueles que nunca O conheceram, alguns ainda se recusarão a arrepender-se e submeter-se a Ele para receber Seu dom de vida eterna.

Depois de sabermos que os Dias Santos são importantes e vitais para a humanidade e eminentemente aplicáveis ao nosso mundo moderno, naturalmente desejamos conhecer mais sobre como guardá-los.

Paulo escreveu: “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras...” (Colossenses 2:16-17). Muitas vezes, esta passagem é mal interpretada. O que realmente ela diz?

Veja as datas dos Dias Santos de Deus - Páscoa, Dias dos Pães Asmos, Pentecostes, Festa das Trombetas, Expiação, Festa dos Tabernáculos e Oitavo Dia.