Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Como Deus é Revelado na Bíblia?

Você está aqui

Como Deus é Revelado na Bíblia?

Download (Baixar)
MP3 Audio (22.64 MB)

Download (Baixar)

Como Deus é Revelado na Bíblia?

MP3 Audio (22.64 MB)
×

A maioria das pessoas tem suas próprias e distintas opiniões sobre um Ser Supremo. Mas de onde é que vêm essas impressões? Muitas são simplesmente reflexos de como as pessoas consideram Deus—com base no que escutam dos outros e no seu próprio raciocínio. Como consequência a palavra Deus ganhou uma gama de significados, e muitos deles bastantes estranhos à Bíblia.

Então, qual significado é verdadeiro? Como o Criador Se revela ao homem?

Deus Se revela em Sua Palavra, a Bíblia. (Para provar a autenticidade da Bíblia, baixe ou solicite gratuitamente nosso livro A Bíblia Merece Confiança? Em www.revistaboanova.org/literatura). A Bíblia é um livro sobre Deus e Sua relação com os seres humanos. As Escrituras contêm uma longa história da revelação do próprio Deus ao homem—desde o primeiro homem, Adão, ao profeta e legislador Moisés, e até aos apóstolos de Jesus Cristo e à Igreja primitiva.

Em contraste com muitas suposições humanas, a Bíblia transmite a verdadeira imagem de Deus. Este livro notável revela como Ele é, o que Ele tem feito e o que Ele espera de nós. E também nos diz por que estamos aqui e revela seu plano, pouco compreendido, para a Sua criação. Este manual de conhecimentos básicos é fundamentalmente diferente de qualquer outra fonte de informação. Ele é realmente único, pois contém, em muitos aspectos, a assinatura genuína do Todo-Poderoso.

O Criador nos diz em Sua Palavra: “Eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim; que anuncio o fim desde o princípio e, desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho será firme . . .” (Isaías 46:9-10 Isaías 46:9-10 [9] Lembrai-vos das coisas passadas desde a antigüidade; que eu sou Deus, e não há outro; eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; [10] que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antigüidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho subsistirá, e farei toda a minha vontade;
Almeida Atualizada×
). Ele nos diz que somente Ele pode predizer o futuro e fazê-lo acontecer. Que poderoso testemunho do Deus Todo-Poderoso da Bíblia!

Apesar de ser um Deus Grandioso, Ele não é inacessível. Ele não está fora do nosso alcance. Nós podemos chegar a conhecer o nosso magnífico Criador!

A verdadeira chave para compreender Deus

Inspirada por Deus, a Bíblia nos dá a chave mestra para conhecê-Lo: “Como dizem as Escrituras Sagradas: “O que ninguém nunca viu nem ouviu, e o que jamais alguém pensou que podia acontecer, foi isso o que Deus preparou para aqueles que o amam”. Mas foi a nós que Deus, por meio do Espírito, revelou o seu segredo. O Espírito Santo examina tudo, até mesmo os planos mais profundos e escondidos de Deus” (1 Coríntios 2:9-10 1 Coríntios 2:9-10 [9] Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. [10] Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.
Almeida Atualizada×
, BLH, ênfase adicionada).

Precisamos saber―a partir da própria Escritura inspirada―quem é Deus e como Ele se relaciona e se revela a nós. Deus é uma pessoa, duas ou três? O que Jesus quis nos revelar sobre a natureza de Deus quando, continuamente, se referia a um Ser que Ele chamou de “o Pai”? As respostas tornam-se evidentes quando examinamos o que realmente nos diz as Escrituras.

O primeiro ponto importante que precisamos entender é que, como dito anteriormente, Deus se revela através da Sua Palavra. O Criador quer que homens e mulheres O entendam tal como Ele se revela nas Escrituras Sagradas. É importante considerar cuidadosamente esta verdade e não interpretar as nossas próprias ideias―ou conceitos errados―da Sua Palavra.

No primeiro livro da Bíblia encontramos um ponto vital sobre a natureza de Deus. Gênesis 1 registra muitos atos criativos de Deus antes de Ele criar a humanidade. Mas note o versículo 26: “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança”.

Deus não usou em nenhum outro versículo anterior de Gênesis esta construção verbal, “Façamos . . .”. Por que agora Gênesis usa essa expressão no plural? Por que os tradutores da Bíblia através dos séculos entenderam que o plural era necessário nesse versículo?

Quem é o Nós [de façamos] mencionado aqui, e por que o plural Nossa também é duas vezes utilizado nesta frase? Durante todo o primeiro capítulo de Gênesis, a palavra hebraica traduzida como “Deus” é Elohim, um substantivo plural que denota mais de uma entidade. Por que o nosso Criador propositadamente usou estas expressões no plural? Deus é mais de uma pessoa? Quem e o que Ele é? Isso prova que Deus é uma trindade, como muitos supõem, ou está nos ensinando alguma outra coisa? Como podemos entender isso?

Devemos deixar que a Bíblia interprete a Bíblia

Um dos princípios mais fundamentais para se manter na mente a respeito da compreensão adequada da Palavra de Deus é simplesmente este: A Bíblia interpreta a Bíblia. Frequentemente devemos procurar em outro lugar nas Escrituras para obtermos mais luz sobre o significado de uma passagem em particular. O Novo Testamento lança muita luz sobre o Antigo, e vice-versa.

Podemos compreender Gênesis 1:26 Gênesis 1:26E disse Deus: Façamos o homem � nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
Almeida Atualizada×
muito melhor à luz de alguns dos escritos do apóstolo João. Ele começa seu Evangelho dizendo: “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1:1-3 João 1:1-3 [1] No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. [2] Ele estava no princípio com Deus. [3] Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Almeida Atualizada×
).

Se você está com alguém, então você é uma pessoa diferente e distinta da outra. O grego vigente diz aqui que Aquele chamado “o Verbo” estava com “o Deus”, enquanto o próprio Verbo também era “Deus”. A palavra não diz que o Verbo era “o Deus”, pois Eles não são a mesma entidade. Por isso, João descreve claramente dois seres divinos nesta passagem―Aquele chamado “o Deus” e outro referido como “Deus, o Verbo”, que estava com Ele.

Em certo sentido, poderíamos referir a João 1:1 João 1:1No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Almeida Atualizada×
como o verdadeiro início da Bíblia. Este descreve a natureza de Deus como Criador, mesmo antes do início descrito em Gênesis 1:1 Gênesis 1:1No princípio criou Deus os céus e a terra.
Almeida Atualizada×
. Como O Novo Comentário Bíblico Revisado declara, “a contribuição distinta de João é para mostrar que antes da criação o Verbo já existia” (The New Bible Commentary: Revised, 1970, pág. 930).

Devemos considerar cuidadosamente o contexto desse capítulo crucial de João. O versículo 14 explica exatamente quem, de fato, este Verbo se tornou: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”.

O Verbo foi concebido em carne como um ser humano físico―Jesus Cristo. Embora plenamente humano, Ele refletiu perfeitamente o caráter divino de Deus. Como Hebreus 1:3 Hebreus 1:3sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se � direita da Majestade nas alturas,
Almeida Atualizada×
descreve, Jesus foi a “expressão exata do seu ser” (ARA). A Bíblia Cristã Padrão Holman traduz que Jesus foi “a representação exata da natureza” [do Pai]. (Para saber mais sobre o papel de Cristo como o Verbo de Deus, consulte “No Princípio Era o Verbo”).

Jesus Cristo―“o Verbo da vida”

Aqui, então, temos duas grandes personagens, dois Seres que não foram criados e que são eternos―“o Deus”, ou Deus, o Pai, e “o Verbo”, que se tornou Jesus Cristo, ambos divinos―presidindo sobre a criação. Como, mais tarde, o teólogo britânico F.F. Bruce comentou sobre as passagens introdutórias do Evangelho de João: “A Pessoa do Verbo não foi criada, e não apenas desfruta da companhia divina, como também compartilha da essência divina” (A Mensagem do Novo Testamento [The Message of the New Testament], 1972, pág. 105). Este Verbo era e é Deus junto com o Pai.

Mais tarde, em sua primeira epístola, João acrescenta ao nosso entendimento: “O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida” (1 João 1:1 1 João 1:1O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida
Almeida Atualizada×
, ARA). Aqui este mesmo “Verbo” (Jesus Cristo) no Evangelho de João é chamado “o Verbo da vida”.

É fácil ignorar a importância fundamental destes versículos e deixar de ler corretamente o seu enorme significado. Aquele que se tornou Jesus Cristo, declarou que existia no mesmo plano de existência do Deus, o Pai, nascido como um ser humano e observado por e através dos sentidos físicos dos seres humanos―particularmente pelos apóstolos de Seu núcleo interno, incluindo aquele que escreveu estas palavras, João. Esses homens tornaram-se apóstolos de Cristo―Seus emissários―e foram testemunhas especiais de Sua ressurreição.

João escreveu que o Verbo, que estava com Deus desde o início, viveu entre eles na carne humana. Porque Ele nasceu como um ser humano físico, os discípulos realmente viram, tocaram, conversaram e ouviram Aquele que era (como se tornará cada vez mais claro) um membro da família divina.

João continua: “E a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho, e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada” (1 João 1:2 1 João 1:2(pois a vida foi manifestada, e nós a temos visto, e dela testificamos, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e a nós foi manifestada);
Almeida Atualizada×
, ARA). “O Verbo da vida” em 1 João 1:1 1 João 1:1O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida
Almeida Atualizada×
é chamado de “a vida eterna” no versículo 2.

João continua a dizer: “O que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo” (versículo 3, ARA). As Sagradas Escrituras revelam que Deus, o Pai, e Jesus Cristo formam uma família divina (discutiremos essa verdade bíblica com mais detalhes nos capítulos seguintes).

Eles têm uma relação familiar distinta e amorosa. Dirigindo-se ao Pai, Jesus disse: “Me amaste antes da fundação do mundo” (João 17:24 João 17:24Pai, desejo que onde eu estou, estejam comigo também aqueles que me tens dado, para verem a minha glória, a qual me deste; pois que me amaste antes da fundação do mundo.
Almeida Atualizada×
, ARA). Ele não se refere aqui ao nosso limitado amor humano, mas ao amor divino do reino celestial.

Jesus Cristo foi o Criador!

O apóstolo João não escreveu apenas o quarto Evangelho e três epístolas, preservadas no Novo Testamento, mas também escreveu o livro de Apocalipse. Foi aqui, na mensagem às sete igrejas de Apocalipse, que Jesus se identificou como Aquele que realizou a criação de Deus: “Estas são as palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o soberano da criação de Deus” (Apocalipse 3:14 Apocalipse 3:14Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o pricípio da criação de Deus:
Almeida Atualizada×
NVI).

Observe que a palavra traduzida como “soberano” também pode ser traduzida como “princípio”, e alguns tomam isso como significando que Jesus foi a primeira criação. Mas o sentido aqui é que Ele foi o iniciador ou origem da criação, um fato que o primeiro capítulo de João e outras passagens deixam claro. A Bíblia na Linguagem de Hoje, traduz este versículo assim: “Esta é a mensagem do Amém, da testemunha fiel e verdadeira, daquele por meio de quem Deus criou todas as coisas.”

Sim! Além de Jesus morrer pelos nossos pecados para que pudéssemos ser reconciliados com o Pai, Ele é o nosso Criador. O apóstolo Paulo nos diz em Efésios 3:9 Efésios 3:9e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou,
Almeida Atualizada×
que “Deus, tudo criou por meio de Jesus Cristo” (ACF). Assim, como Criador de todas as coisas, Jesus Cristo poderia pagar a pena por todos os pecados da humanidade, de todas as épocas―e é por isso que Pedro em Atos 4:12 Atos 4:12E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
Almeida Atualizada×
nos diz: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (NVI).

Além disto, em Colossenses 1:16 Colossenses 1:16porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
Almeida Atualizada×
Paulo escreve: “Porque nele [Cristo] foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por Ele e para Ele”.

Esta passagem é abrangente. Jesus criou “todas as coisas que há nos céus”―todo o reino angélico, que inclui um número incontável de anjos―e o universo indescritivelmente vasto, incluindo o planeta terra. Muitas pessoas não compreendem o fato bíblico claro que Jesus Cristo é o nosso Criador!

O livro de Hebreus confirma esta verdade maravilhosa, afirmando que Deus Pai “nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hebreus 1:2 Hebreus 1:2nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo;
Almeida Atualizada×
, ARA). O abundante testemunho das Escrituras do Novo Testamento mostra que Deus Pai criou tudo através do Verbo―Aquele que, mais tarde, tornou-se Jesus Cristo. Assim, ambos os Seres divinos estavam intimamente envolvidos na criação.

O livro de Hebreus apresenta Cristo como o Ser por meio de quem o Pai fez com que o mundo do tempo e espaço viesse a existir, e por quem continua “sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder” (Hebreus 1:3 Hebreus 1:3sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se � direita da Majestade nas alturas,
Almeida Atualizada×
). A Escritura, portanto, revela que Jesus não apenas criou o universo, mas também O sustenta. Ele é claramente muito maior do que a maioria das pessoas tem imaginado!

Os Salmos e a relação da família divina

Passagens chaves nos Salmos contêm o testemunho indubitável de Deus, o Pai, sobre Seu Filho, Jesus de Nazaré. Nelas encontramos que o Pai testemunhou antecipadamente o futuro e incrível papel do Verbo.

O escritor de Hebreus cita o Salmo 2: “Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho?” (Hebreus 1:5 Hebreus 1:5Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho?
Almeida Atualizada×
; compare a Salmo 2:7, 1 Crônicas 17:13 1 Crônicas 17:13Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; e a minha misericórdia não retirarei dele, como a retirei daquele que foi antes de ti;
Almeida Atualizada×
). Este era o destino profético do Verbo.

O Salmo 45:6 também mostra o Pai testemunhando sobre o Filho, como Hebreus 1:8 Hebreus 1:8Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.
Almeida Atualizada×
explica, citando-o: “Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos, cetro de eqüidade é o cetro do teu reino”.

Muitos que leram este capítulo de Hebreus, leram superficialmente este versículo, e não conseguiram captar sua enorme importância. O Pai chama o Seu Filho, Jesus Cristo, Deus. Cristo não é apenas o Filho de Deus. Ele é Deus! Ele é um membro da família de Deus. As Escrituras revelam Deus em termos de uma relação de família―Deus, o Pai, e Jesus, o Filho, estão juntos na família de Deus!

Nós vimos anteriormente a partir de João 1:14 João 1:14E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.
Almeida Atualizada×
que o Verbo, Jesus Cristo, “se fez carne e habitou entre nós... como o unigênito do Pai”. A palavra grega monogenees, traduzida por “unigênito” neste versículo e no versículo 18, confirma a relação familiar entre Deus, o Pai, e Aquele que se tornou Jesus Cristo.

O escritor Dr. Spiros Zodhiates, autor de vários livros sobre a língua grega usada na Bíblia, explica: “A palavra monogenees realmente é um composto da palavra monos, ‘sozinho’, e a palavra genos, “raça, linhagem, família”. Aqui somos informados de que Aquele que veio para revelar Deus―Jesus Cristo―é da mesma família, da mesma linhagem, da mesma raça que Deus é . . . Há uma ampla evidência nas Escrituras de que a Divindade é uma família . . .” (Cristo era Deus? A Defesa da Divindade de Cristo[Was Christ God? A Defense of the Deity of Christ], 1998, pág. 21, grifo nosso).

A existência de Jesus Cristo antes de Abraão

Várias outras passagens do Evangelho de João revela detalhes significativos que nos ajudam a compreender mais plenamente quem e o que Jesus Cristo era antes de Sua encarnação—Sua concepção na carne como ser humano.

Reflita nesse relato posterior do capítulo 1: “No dia seguinte, viu João [Batista] a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! É este a favor de quem eu disse: após mim vem um varão que tem a primazia, porque já existia antes de mim” (versículos 29-30; comparar com o versículo 15, ARA).

João Batista nasceu antes de Jesus (Lucas 1:35-36 Lucas 1:35-36 [35] Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus. [36] Eis que também Isabel, tua parenta concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;
Almeida Atualizada×
, 57-60) e começou seu ministério antes de Cristo começar o Seu. No entanto, João Batista ainda disse sobre Jesus: “Já existia antes de mim” Por quê? Considerando o contexto do primeiro capítulo de João, a razão as palavras do João Batista têm que ser porque ele entendia que Jesus era o Verbo preexistente antes do Seu nascimento humano (João 1:14 João 1:14E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.
Almeida Atualizada×
).

Ao lidar com as acusações dos fariseus em João 8, Jesus disse-lhes: “Ainda que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei de onde vim [do lado do Pai no céu] e para onde vou; mas vós não sabeis de onde vim, nem para onde vou” (versículo 14).

Mais tarde, o apóstolo Paulo comentou sobre a falta de compreensão deles, “pois os que habitavam em Jerusalém e as suas autoridades, não conhecendo Jesus nem os ensinos dos profetas que se lêem todos os sábados, quando o condenaram, cumpriram as profecias” (Atos 13:27 Atos 13:27Pois, os que habitam em Jerusalém e as suas autoridades, porquanto não conheceram a este Jesus, condenando-o, cumpriram as mesmas palavras dos profetas que se ouvem ler todos os sábados.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Assim, como no primeiro século, hoje relativamente poucas pessoas realmente compreendem quem era Jesus, de onde veio, o que está fazendo e o que ainda fará.

Mais tarde, em João 8, os judeus se reuniram ao redor de Jesus e lhe perguntaram: “Quem te fazes tu ser?” (versículo 53). Eles simplesmente não tinham ideia da verdadeira identidade de Quem estava falando com eles. E hoje é a mesma coisa. Poucas pessoas realmente entendem as verdadeiras origens de Jesus Cristo.

Ele, pacientemente, explicou: “Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se” (versículo 56). Mas como isto foi possível? O patriarca Abraão viveu por volta de dois mil anos antes do nascimento de Jesus. Portanto, aqueles que o ouviam desafiaram-No: “Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?” (Versículo 57). A esta pergunta Jesus deu uma resposta surpreendente: “Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, EU SOU” (versículo 58).

Devemos fazer uma pausa por um momento para digerir o que Jesus disse.

Ele estava declarando que Sua existência precedia a de Abraão. Além disso, a frase “EU SOU” era um título bem conhecido da divindade para os judeus. Isso remonta ao primeiro encontro de Moisés com Deus na sarça ardente mais de quatorze séculos antes.

Um encontro crucial com Moisés

Naquela ocasião, quando Deus disse a Moisés que estava enviando-o para libertar os israelitas da escravidão no Egito, Moisés estava preocupado sobre como os israelitas o receberiam e sua incumbência dada por Deus. Então ele perguntou a Deus: “Eis que quando vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?” (Êxodo 3:13 Êxodo 3:13Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?
Almeida Atualizada×
).

Observe a resposta do Criador: “E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós” (Êxodo 3:14 Êxodo 3:14Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos olhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
Almeida Atualizada×
).

Note também o versículo seguinte: “E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O senhor, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração” (versículo 15).

Como é de praxe, na maioria das traduções de língua portuguesa em todo o Antigo Testamento, a palavra “senhor”, aqui com letras maiúsculas substitui a consoantes hebraicas Y-H-W-H (comumente conhecidas como o Tetragrama, que significa “quatro letras”). Hoje, ninguém sabe ao certo como pronunciar este nome, mas a pronúncia mais aceita hoje é Iavé (ou Javé). Antigamente uma maneira comum de pronunciar este nome, embora errônea, era Jeová.

Êxodo 6:3 Êxodo 6:3Apareci a Abraão, a Isaque e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome Jeová, não lhes fui conhecido.
Almeida Atualizada×
e 15:3, assim como Números 6:22-27 Números 6:22-27 [22] Disse mais o Senhor a Moisés: [23] Fala a Arão, e a seus filhos, dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel; dir-lhes-eis: [24] O Senhor te abençoe e te guarde; [25] o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; [26] o Senhor levante sobre ti o seu rosto, e te dê a paz. [27] Assim porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei.
Almeida Atualizada×
referem-se a YHWH também como sendo o nome de Deus. O nome YHWH é muito semelhante em significado ao “EU SOU” (em hebraico EHYH ou Eheyeh). Ambas implicam eternidade, auto existência inerente (comparar João 5:26 João 5:26Pois assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também deu ao Filho ter vida em si mesmos;
Almeida Atualizada×
). Embora seja impossível traduzir com precisão e diretamente em português, YHWH transmite um significado de “Aquele Que Sempre Existe” ou “o Auto Existente”—ambos significando um Ser não criado, “Aquele que é Eterno”. Esta distinção somente se aplica a Deus, cuja existência é de eternidade a eternidade. Ninguém criou Deus.

Portanto, diante desse cenário, quando Jesus disse em João 8:58 João 8:58Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.
Almeida Atualizada×
que Ele precedeu a Abraão e se referiu a Si mesmo como de existência ininterrupta usando o termo “EU SOU”, realmente não deve restar nenhuma dúvida quanto ao que exatamente Ele queria dizer. Então, os judeus logo perceberam isso e imediatamente tentaram apedrejá-Lo até a morte (versículo 59). Jesus estava dizendo que Ele era o próprio Deus de Israel.

Para os judeus, não haviam dúvidas quem Jesus afirmou ser. Ele disse que Ele era o Único, o qual a nação de Israel entendia ser o único Deus verdadeiro. Ao reivindicar o nome “EU SOU”, Jesus estava dizendo que Ele era o Deus que os hebreus conheciam como YHWH. Este nome era considerado tão sagrado que um judeu devoto não o pronunciava. Este era um nome especial para Deus, que pode se referir apenas ao único Deus verdadeiro.

O escritor Dr Norman Geisler, em seu livro Apologia Cristã [Christian Apologetics], conclui: “Em vista do fato de que o Jeová do Antigo Testamento judaico não quis dar seu nome, honra ou glória para outro [Isaías 42:8 Isaías 42:8Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não a darei, nem o meu louvor �s imagens esculpidas.
Almeida Atualizada×
], não é de admirar que as palavras e atos de Jesus de Nazaré atraíram pedras e gritos de ‘blasfêmia’ dos judeus do primeiro século. As mesmas coisas que o Jeová do Antigo Testamento reivindicou para si mesmo, Jesus de Nazaré também reivindicou” (2002, pág. 331).

Quem era o Deus do Antigo Testamento?

Como o grande “EU SOU”, Jesus Cristo era a Rocha que estava guiando os filhos de Israel pelo deserto quando saíram do Egito (veja Deuteronômio 32:4 Deuteronômio 32:4Ele é a Rocha; suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são justos; Deus é fiel e sem iniqüidade; justo e reto é ele.
Almeida Atualizada×
). Paulo escreveu: “Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem; e todos passaram pelo mar, e todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, e todos comeram de um mesmo manjar espiritual, e beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia [acompanhava]; e a pedra era Cristo” (1 Coríntios 10:1-4 1 Coríntios 10:1-4 [1] Pois não quero, irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar; [2] e, na nuvem e no mar, todos foram batizados em Moisés, [3] e todos comeram do mesmo alimento espiritual; [4] e beberam todos da mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo.
Almeida Atualizada×
).

O “EU SOU” do Antigo Testamento é ainda descrito como cheio de “beneficência e verdade” (Êxodo 34:6 Êxodo 34:6Tendo o Senhor passado perante Moisés, proclamou: Jeovã, Jeová, Deus misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade;
Almeida Atualizada×
). Da mesma forma, o Novo Testamento nos diz que Jesus era “cheio de graça e verdade” (João 1:14 João 1:14E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.
Almeida Atualizada×
). Jesus Cristo é “o mesmo ontem, e hoje e eternamente” (Hebreus 13:8 Hebreus 13:8Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.
Almeida Atualizada×
).

Cabe notar que há passagens no Antigo Testamento, onde YHWH claramente se refere ao Deus, o Pai. Por exemplo, no Salmo 110:1, o rei Davi declarou: “Disse o senhor [YHWH] ao meu Senhor . . .”. O YHWH aqui é o Pai falando com o Senhor de Davi, Aquele que se tornou Jesus Cristo. Muitas vezes, porém, o nome YHWH refere-se Àquele que se tornou Cristo―e, outras vezes, aplica-se tanto ao Pai e a Cristo juntamente, assim como o nome Deus frequentemente é referido.

Pondere que, exceto Jesus, nenhum ser humano jamais viu o Pai (João 1:18 João 1:18Ninguém jamais viu a Deus. O Deus unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer.
Almeida Atualizada×
; 5:37; 6:46, 1 João 4:12 1 João 4:12Ninguém jamais viu a Deus; e nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é em nós aperfeiçoado.
Almeida Atualizada×
). No entanto, Abraão, Jacó, Moisés e outros viram a Deus (Gênesis 18; 32:30; Êxodo 24:9-11 Êxodo 24:9-11 [9] Então subiram Moisés e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel, [10] e viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que uma calçada de pedra de safira, que parecia com o próprio céu na sua pureza. [11] Deus, porém, não estendeu a sua mão contra os nobres dos filhos de Israel; eles viram a Deus, e comeram e beberam.
Almeida Atualizada×
; 33:17-23). Assim, o YHWH, o “EU SOU”, o Verbo, que mais tarde tornou-se Jesus Cristo foi quem eles viram. Ele era quem lidava diretamente com os seres humanos como Deus no tempo do Antigo Testamento.

Jesus Cristo morreu por nossos pecados e se tornou o mediador definitivo entre Deus e o homem (1 Timóteo 2:5 1 Timóteo 2:5Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,
Almeida Atualizada×
), um papel que Ele já tinha cumprido parcialmente como o Verbo preexistente antes do Seu nascimento humano.

Assim, o Verbo era de fato o Deus do Antigo Testamento―e no entanto o Pai também cumpriu esse papel em um sentido muito real. Pois, Jesus lidou com a humanidade em nome do Pai, como Seu Porta-voz (comparar João 8:28 João 8:28Prosseguiu, pois, Jesus: Quando tiverdes levantado o Filho do homem, então conhecereis que eu sou, e que nada faço de mim mesmo; mas como o Pai me ensinou, assim falo.
Almeida Atualizada×
; 12:49-50; e novamente, consulte a secção “No Princípio Era o Verbo”). Além disso, em muitas passagens do Antigo Testamento pode ser difícil distinguir entre estes dois grandes personagens, enquanto que o Novo Testamento é geralmente claro a este respeito.

Sem dúvida, desde que Jesus veio para revelar o Pai (Mateus 11:27 Mateus 11:27Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece plenamente o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece plenamente o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
Almeida Atualizada×
), a conclusão lógica é que o Pai certamente não era conhecido por aquelas pessoas dos tempos do Antigo Testamento, com exceção de alguns patriarcas e profetas hebreus. O rei Davi, por exemplo, foi um desses que compreendeu.

Citado em parte, anteriormente, Hebreus 1:1-2 Hebreus 1:1-2 [1] Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, [2] nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo;
Almeida Atualizada×
afirma: “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (ARA).

Nesta passagem de abertura do livro de Hebreus a implicação clara é que o Pai é a força motriz por trás de tudo no Antigo Testamento. No contexto, o versículo 2 interpreta o versículo 1. Embora Deus, o Pai, seja a principal força detrás da Bíblia hebraica, foi através de Jesus Cristo que Ele criou todo o universo.

Além disso, o princípio vital da Bíblia interpretar a Bíblia nos ajuda a entender a intenção de Hebreus 1:1 Hebreus 1:1Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,
Almeida Atualizada×
à luz de outras escrituras. Assim tal como Deus criou o universo através da mediação do Verbo preexistente, Jesus Cristo, e criou todas as coisas por Ele (Efésios 3:9 Efésios 3:9e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou,
Almeida Atualizada×
, Colossenses 1:16 Colossenses 1:16porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
Almeida Atualizada×
, João 1:3 João 1:3Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Almeida Atualizada×
), igualmente Ele tem lidado com o homem através do mesmo mediador, Cristo, o Verbo.

Jesus―igualmente Deus e homem

Jesus Cristo hoje é o mediador entre Deus Pai e o homem. Mas, para cumprir perfeitamente esse papel crucial Ele tinha que ter sido Deus e homem. Ele foi verdadeiramente um homem em todos os sentidos da palavra ou não teríamos a salvação dos nossos pecados. O apóstolo Paulo O chama de “Jesus Cristo, homem” (1 Timóteo 2:5 1 Timóteo 2:5Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,
Almeida Atualizada×
), assim como também o apóstolo Pedro O chama de “Jesus Nazareno, varão” (Atos 2:22 Atos 2:22Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;
Almeida Atualizada×
).

Paulo nos diz que devemos ter a mesma atitude humilde e servil como a de Jesus Cristo, “pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou [de ser igual a Deus], assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” (Filipenses 2:6-8 Filipenses 2:6-8 [6] o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, [7] mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; [8] e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz.
Almeida Atualizada×
, ARA).

A humanidade de Jesus foi total e completa no sentido de que Ele viveu uma vida como um ser humano físico e que terminou em morte. Ele ficou com fome e comeu, se cansou e descansou, andava e falava como qualquer outro ser humano. Não havia nada em sua aparência física para distingui-lo de outros homens judeus de Seu tempo (Isaías 53:2 Isaías 53:2Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos.
Almeida Atualizada×
).

A diferença essencial estava na esfera espiritual. Jesus continuamente recebia o poder espiritual necessário do Pai (compare a João 5:30 João 5:30Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
Almeida Atualizada×
; 14:10). Na verdade, Ele possuía o Espírito de Deus desde a concepção, por ser gerado no ventre de Maria pelo Espírito Santo. Embora tentado como cada um de nós, Jesus nunca transgrediu a lei de Deus. Ele nunca pecou (2 Coríntios 5:21 2 Coríntios 5:21Âquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.
Almeida Atualizada×
, Hebreus 4:15 Hebreus 4:15Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer- se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
Almeida Atualizada×
; 1 Pedro 2:22 1 Pedro 2:22Ele não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano;
Almeida Atualizada×
).

Uma das heresias mais insidiosas na história de dois mil anos de Cristianismo é a que diz que Jesus Cristo não foi realmente e completamente um homem―e que Ele realmente não foi tentado a pecar. O apóstolo João condenou veementemente esse ensinamento (1 João 4:3 1 João 4:3e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo.
Almeida Atualizada×
, 2 João 7).

Esta heresia começou no primeiro século e persiste até hoje, e continua a levar as pessoas para longe da verdade de Deus. Precisamos reconhecer que, se Jesus não tivesse sido realmente humano, então Seu sacrifício por nossos pecados seria inútil e em vão.

Filho do Homem e Filho de Deus

Jesus Cristo é chamado “o Filho do Homem” mais de oitenta vezes no Novo Testamento. E esse era o termo que Ele mais comumente usava em referência a Si mesmo.

Cristo se referiu várias vezes a si mesmo como o Filho do homem a respeito de Seu sofrimento e sacrifício de morte pelo pecados da humanidade (Mateus 17:22 Mateus 17:22Ora, achando-se eles na Galiléia, disse-lhes Jesus: O Filho do homem está para ser entregue nas mãos dos homens;
Almeida Atualizada×
; 26:45, Marcos 9:31 Marcos 9:31porque ensinava a seus discípulos, e lhes dizia: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens, que o matarão; e morto ele, depois de três dias ressurgirá.
Almeida Atualizada×
; 14:41). Embora de origem divina, Ele conscientemente identificava-se com nossa condição humana―as tristezas e sofrimentos da raça humana. O profeta Isaías O retratou como “um homem de dores e experimentado no sofrimento” (Isaías 53:3 Isaías 53:3Era desprezado, e rejeitado dos homens; homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Pelo fato de compartilhar de nossas dificuldades e fraquezas humanas, Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30 Mateus 11:28-30 [28] Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. [29] Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. [30] Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.
Almeida Atualizada×
).

Ele também chamou a Si mesmo de ‘o Filho do homem’ quando se referiu ao Seu papel de futuro Governante da humanidade no Reino de Deus (Mateus 19:28 Mateus 19:28Ao que lhe disse Jesus: Em verdade vos digo a vós que me seguistes, que na regeneração, quando o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, sentar-vos-eis também vós sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
Almeida Atualizada×
). Ele também usou esse termo quando se descreveu como “o Senhor do Sábado”, ao explicar que o Sábado do sétimo dia deve ser observado com misericórdia e compaixão (Marcos 2:27-28 Marcos 2:27-28 [27] E prosseguiu: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. [28] Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor.
Almeida Atualizada×
, Mateus 12:8 Mateus 12:8Porque o Filho do homem até do sábado é o Senhor.
Almeida Atualizada×
, Lucas 6:5 Lucas 6:5Também lhes disse: O Filho do homem é Senhor do sábado.
Almeida Atualizada×
).

E, quando veio para a região de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” (Mateus 16:13 Mateus 16:13Tendo Jesus chegado �s regiões de Cesaréia de Felipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem?
Almeida Atualizada×
). Eles responderam, contando várias crenças comuns, mas errôneas, sobre a identidade de Jesus. Então, Simão Pedro respondeu dizendo: “Tu és o Cristo [o Messias], o Filho do Deus vivo” (versículo 16).

Jesus observou que o próprio Pai tinha revelado essa verdade maravilhosa a Pedro (versículo 17). E todos os Seus apóstolos vieram a reconhecer a mesma verdade, que é reafirmada em outras partes do Novo Testamento (Mateus 14:33 Mateus 14:33Então os que estavam no barco adoraram-no, dizendo: Verdadeiramente tu és Filho de Deus.
Almeida Atualizada×
, João 20:31 João 20:31estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.
Almeida Atualizada×
, Romanos 1:3-4 Romanos 1:3-4 [3] acerca de seu Filho, que nasceu da descendência de Davi segundo a carne, [4] e que com poder foi declarado Filho de Deus segundo o espírito de santidade, pela ressurreição dentre os mortos - Jesus Cristo nosso Senhor,
Almeida Atualizada×
).

De fato, enquanto Jesus era plenamente humano também era mais do que simplesmente humano―pois, Ele era, de fato, o divino Filho de Deus com tudo o que o nome implica. Sem dúvida, como vimos, Ele era o Deus Criador que veio em carne. E depois que Sua vida humana acabou, Ele voltou para a glória divina que tinha compartilhado com o Pai desde a eternidade (João 17:5 João 17:5Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.
Almeida Atualizada×
). (Para saber muito mais sobre quem era Jesus e os acontecimentos de Sua vida, morte e ressurreição, não se esqueça de baixar ou solicitar o nosso livro gratuito Jesus Cristo: A Verdadeira História em www.revistaboanova.org/literatura)

Vemos, então, que há uma pluralidade em Deus e que Jesus Cristo é Deus, juntamente com o Pai. Embora reconheça isso, a doutrina da trindade encontra-se errada ao apresentá-Los como pessoas em um único ser juntamente com o Espírito Santo.