Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Há Versículos que Negam a Família Divina?

Você está aqui

Há Versículos que Negam a Família Divina?

Download (Baixar)
MP3 Audio (4.52 MB)

Download (Baixar)

Há Versículos que Negam a Família Divina?

MP3 Audio (4.52 MB)
×

No entanto, existem algumas passagens das Escrituras que, à primeira vista, parecem negar qualquer pluralidade na Divindade. Os unitários apegam-se a esses versículos como argumento de que Jesus não pode ser Deus, juntamente com o Pai, enquanto muitos trinitários usam-nos para negar o destino do homem de se tornar parte da família de Deus.

Em Deuteronômio 32:39 Deuteronômio 32:39Vede agora que eu, eu o sou, e não há outro deus além de mim; eu faço morrer e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar da minha mão.
Almeida Atualizada×
Deus afirma: “Vede, agora, que eu, eu o sou, e mais nenhum Deus comigo”. Em Isaías 45:5 Isaías 45:5Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cinjo, ainda que tu não me conheças.
Almeida Atualizada×
, Ele diz: “Eu sou o senhor, e não há outro; fora de mim, não há Deus”. E Isaías 44:6 Isaías 44:6Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus.
Almeida Atualizada×
nos diz: “Assim diz o senhor, Rei de Israel e seu Redentor, o senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e fora de mim não há Deus”.

Então, ambos, o Pai e Cristo, podem ser Deus à luz desses versículos? Sim, podem. De acordo com várias passagens no Novo Testamento, aquele que disse estas palavras foi o Único que se tornou Jesus Cristo. De fato, Jesus refere-se a Si mesmo como o Primeiro e o Último, no livro de Apocalipse (1:8, 11 [ACF], 17; 2:8; 22:13). No entanto, o Pai não seria outro Deus além dEle? Não―o Pai não é um outro Deus. Pelo contrário, o Pai e Jesus Cristo são ambos Deus. Mas como assim?

Os trinitários diriam que isso é porque o Pai, o Filho e o Espírito Santo são um ser trino. Mas a verdadeira explicação é que o único Deus é a única família Deus. Na verdade, a palavra hebraica para “Deus” nestes versículos é o plural Elohim (ver “Elohim: A Pluralidade de Deus”). Ao mesmo tempo essa família unificada tem a Cristo como porta-voz divina falando com a voz singular, em nome do Pai.

A verdadeira mensagem nessas declarações é que não há outro Deus além do Deus verdadeiro―isto é, fora da família Deus, que atualmente consiste de dois seres divinos, o Pai e o Filho. Em suma, apenas a família Deus é Deus. Isso ainda permite o acréscimo de outros na família divina―uma verdade enunciada nas Escrituras, como explicado neste capítulo.

Mas o que dizer dos versículos a seguir? Em Isaías 42:8 Isaías 42:8Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não a darei, nem o meu louvor �s imagens esculpidas.
Almeida Atualizada×
Deus diz: “Eu sou o senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura”. Isso significa que os seres humanos não podem receber a glória divina? Outras passagens revelam que Deus deseja compartilhar Sua glória divina com Seus filhos, que serão transformados à Sua imagem. Então, o que isso quer dizer aqui? Indica que, paralelamente, Deus não divide elogios com os ídolos. Devemos entender que Ele, da mesma forma, não compartilha a Sua glória. Deus não divide a glória divina com nenhuns falsos deuses. Em vez disso, a verdadeira glória de Deus é reservada exclusivamente para o verdadeiro Deus―mas, de novo, o Deus verdadeiro significa a família Deus, onde outros ainda serão adicionados.

E, finalmente, Deus diz em Isaías 43:10 Isaías 43:10Vós sois as minhas testemunhas, do Senhor, e o meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais e entendais que eu sou o mesmo; antes de mim Deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.
Almeida Atualizada×
: “antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá”. E, é claro, Deus não poderia ser formado nem antes nem depois de Deus ―pois não há tempo, como antes ou depois de Deus, pois Ele é eterno. O ponto aqui é que Deus sempre foi e sempre será Deus. Ele nunca será substituído. E aqueles que são adicionados à família não são deuses surgidos á parte, mas gerados do Pai sendo como Seu próprios filhos―tornando-se parte da família Deus, com o Pai e Cristo.

Assim, nenhum destes versículos contradizem a verdade bíblica de que Deus é uma família― atualmente com dois membros divinos, o Pai e Jesus Cristo, e muitos outros mais ainda serão adicionados.