Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Livro de Apocalipse Revelado

Você está aqui

Índice

O livro de Apocalipse tem alguma importância hoje? É possível entendê-lo? Podemos saber para quem foi escrito e por quê? Quais são os significados de seus misteriosos símbolos?

Por que foi escrito o livro de Apocalipse? Como mencionado anteriormente, o nome do livro significa mais revelar—desvelar, abrir para a compreensão, o que de outro modo não poderia ser entendido. Muitas pessoas acreditam que este último livro da Bíblia não pode ser totalmente compreendido—que sua linguagem e símbolos são muito confusos para ter algum sentido.

Utilize este quadro para ajudar a compreender o fluxo da história do livro de Apocalipse.

Para quem o livro de Apocalipse foi escrito? O primeiro versículo nos dá a resposta: “Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos o que em breve há de acontecer. Ele enviou o seu anjo para torná-la conhecida ao seu servo João” (Apocalipse 1:1, NVI).

Muitas pessoas têm ideias erradas sobre o que a palavra igreja significa.

As declarações proféticas, às vezes se aplicam a mais de um cumprimento, um princípio que poderíamos chamar de “dualidade”.

Ao longo dos anos os críticos têm desafiado a inspiração do livro de Apocalipse, porque sua forma literária é semelhante a um corpo de escritos controverso conhecido como literatura apocalíptica.

A principal mensagem profética de Apocalipse é revelada principalmente por meio dos sete conjuntos de símbolos esboçados em um pergaminho envolto em sete sucessivos selos.

A abertura do sétimo selo é acompanhada por um “silêncio no céu quase por meia hora” (Apocalipse 8:1).

Apocalipse 12 primeiro nos leva de volta ao nascimento de Jesus para mostrar que o Messias e o povo escolhido de Deus são o foco principal do ódio e da ira de Satanás. Em seguida, nos leva mais adiante para o tempo da segunda vinda de Cristo.

A segunda besta de Apocalipse 13 fará com que “todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome” (versículos 16-17).

Os eventos descritos na segunda metade do livro de Apocalipse estão diretamente relacionados com o passado e o futuro das duas mulheres simbólicas que são completamente opostas.

Pouco depois do retorno de Cristo, todos os descendentes da antiga Israel―incluindo os descendentes das dez tribos perdidas―serão reunidos e reassentados na Palestina. Jerusalém será mais uma vez a capital do doze tribos de Israel restauradas, bem como a capital do mundo.

Através dos tempos os servos de Deus fizeram diversas e repetidas perguntas: Quando é que Deus porá um fim à maldade? Quando Ele vai eliminar a influência de Satanás? Quando cessará a crueldade do homem para com seu próximo?

Por que tantas pessoas zelosamente seguem caminhos enganosos de Satanás para a morte? Há duas causas principais. O primeiro decorre da natureza humana e da inata hostilidade do homem contra os caminhos de Deus (Romanos 8:7). A segunda causa é a habilidade de Satanás para enganar as pessoas.

Jesus nos diz para orar ao nosso Pai celestial “venha o Teu reino” (Mateus 6:10). E também nos diz: “buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça” (versículo 33). O que é o Reino de Deus para que seja nossa maior prioridade na vida? Ele é meramente um novo ou diferente sistema administrativo controlado pelos servos fiéis de Deus? Ou será que vai além dos nossos antigos conceitos do que é um reino?