Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Sábado de Descanso de Deus: de pôr do sol ao pôr do sol

Você está aqui

Índice

A sociedade sofreu mudanças surpreendentes nas últimas décadas. Parece que todo mundo vive uma vida acelerada, correndo de um lado para outro para dar conta de tudo. Os avanços da tecnologia, que prometiam uma vida com mais lazer, agora parecem nos impulsionar ao contrário, tornando mais difícil acompanhar o ritmo exigido.

“Havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera.” (Gênesis 2:2-3).

A regra padrão de um dia começar à meia-noite é uma prática arbitrária e uma invenção humana. Deus, que criou os corpos celestes e os pôs em movimento para marcarem a passagem do tempo (Gênesis 1:14), conta o tempo de uma forma diferente — Ele conta os dias do pôr do sol ao pôr do sol.

Qual é o dia de descanso? Uma vez que a maioria das igrejas observa o domingo como dia de descanso e adoração, muitas pessoas supõem que o domingo é o dia relativo ao Sábado de descanso.

“E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem, por causa do sábado. Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.” (Marcos 2:27-28)

Ao longo deste capítulo faremos referência à abordagem legalista das autoridades religiosas que acusavam Jesus Cristo de transgredir o Sábado. Mas o que significa o termo “legalismo”? Alguns dicionários definem legalismo como “uma conformidade rigorosa, literal ou excessiva para com a lei ou para com um código religioso ou moral”.

“Assim, a lei é santa; e o mandamento, santo, justo e bom.” (Romanos 7:12)

Há três escrituras que levam algumas pessoas a crerem que o Domingo era o dia de descanso e adoração para a Igreja do Novo Testamento. Examinemos brevemente cada uma delas para ver se isso é verdade.

Se o Sábado tivesse sido abolido no Novo Testamento, não deveríamos então encontrar numerosas passagens através do Novo Testamento esclarecendo bem isso? Ao fim de contas, a revogação de um dos Dez Mandamentos de Deus certamente exigiria nada menos que isso!

Algumas pessoas crêem que, uma vez que o Mandamento do Sábado não é explicitamente repetido no Novo Testamento, já não é obrigatório. Mas é isto verdade?

A epístola aos Hebreus serve- se de comparações criativas para realçar à sua audiência primariamente Judaica que o Sábado é uma lembrança de algo mais de que Deus fora o Criador de Israel e Quem os livrara da escravidão no Egipto (Êxodo 20:8-11; Deuteronómio 5:12-15).

“Se você vigiar seus pés para não profanar o sábado e para não fazer o que bem quiser em meu santo dia; se você chamar delícia o sábado e honroso o santo dia do Senhor . . . então você terá no Senhor a sua alegria . . .” (Isaías 58:13-14, NVI).

Um tema nesta publicação é o conceito de “adoração a Deus.” Na mente da maior parte das pessoas, adoração envolve alguma espécie de serviço público com hinos de louvor, orações e uma liturgia bem planeada. Tais cerimónias representam para muitos o que consta o adorar a Deus. Contudo, isto fornece apenas um quadro parcial.

Deus criou o Sábado para a humanidade (Marcos 2:27), e ainda virá um tempo em que toda a humanidade guardará o Sábado de Deus.

Em Êxodo 31:13-17, Deus revela vários pontos importantes sobre o Sábado: “Certamente guardareis meus sábados, porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica. Portanto, guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá...

Em Levítico 23:2-3 Deus revela um aspecto importante do dia Sábado semanal e das Suas outras festividades anuais: “Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As solenidades do Senhor, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades.

A pós estudar o que foi expos to neste livro, você talvez tenha chegado à conclusão que a maioria da humanidade tem falhado em obedecer a Deus quando se trata do Seu dia de Sábado. Grande parte da humanidade ignora totalmente a Deus e não se importa em pôr um dia à parte para Lhe dar homenagem e adoração.

Que dia da semana é o Sábado bíblico? Muitos estão confusos sobre o assunto, mas não deveria existir essa confusão. A resposta está clara tanto na história quanto na Bíblia, como também é evidente pelo nome do sétimo dia da semana, em muitas outras línguas.

Os líderes e autoridades de várias denominações religiosas reconhecem com franqueza que o Sábado semanal é realmente o dia de descanso de Deus (o Sábado bíblico) e que não há base bíblica para a observância do Domingo. Observe a seguir algumas de suas admissões que a alteração foi feita pela Igreja Católica Romana e não com base na instrução bíblica.