Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Você Pode Entender a Profecia Bíblica

Você está aqui

Índice

Nós nos esforçamos pela segurança, desejamos estabilidade e sonhamos por um futuro cheio de sucesso e previsível para nós e nossa posteridade. Mas para a maioria de nós essas esperanças e desejos estão longe de ser realizados. O nosso mundo está repleto de mudanças rápidas e frequentemente perigosas.

Por que Deus inspirou os escritores da Bíblia a escrever as profecias? Seria porque a profecia revela não apenas como, mas também por que Deus intervém nos assuntos do homem? Afinal de contas, a profecia revela muitos detalhes do grande desenho de Deus. A profecia explica as ações de Deus nos assuntos humanos e como elas se relacionam com Seu plano revelado.

Muitas pessoas sabem, mesmo que vagamente, que o nascimento, a vida e a morte de Jesus Cristo foram profetizados nas Escrituras Hebraicas, o Antigo Testamento. Mas, poucos estão conscientes do grande número de profecias e dos detalhes surpreendentemente precisos preditos com milhares de anos de antecedência. Detalhes que provêem uma confirmação poderosa da exatidão da profecia bíblica.

A profecia começa com uma promessa de Deus no Jardim do Éden. Imediatamente após “a antiga serpente, chamada o Diabo e Satanás” (Apocalipse 12:9) ter induzido a Adão e Eva a cometer o primeiro pecado, Deus disse a Satanás: “Porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15).

O que é um profeta? O que ele é enviado a fazer? Pedro descreve os profetas como “homens santos de Deus [que] falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:21). Mas, é esta toda a história?

Você pode crer na profecia bíblica? A história dos reinos de Israel e Judá é um testemunho poderoso da exatidão e precisão da profecia bíblica. Considere, por exemplo, as profecias de Deus sobre o destino de Israel se os israelitas se rebelassem contra Ele.

Os céticos que acusam Deus de favorecer os descendentes de Israel em detrimento de outras nações geralmente desconhecem a extensão do plano mestre de Deus. Embora o povo de Israel tenha um papel fundamental no cumprimento do plano, este papel não é apenas para seu benefício próprio.

“Tendo Jesus se assentado no monte das Oliveiras, os discípulos dirigiram-se a ele em particular e disseram: “Dize-nos, quando acontecerão essas coisas? E qual será o sinal da tua vinda e do fim dos tempos?”” (Mateus 24:3, NVI).

Em Sua profecia detalhada do fim dos tempos, Jesus disse: “Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo . . . então, os que estiverem na Judéia, que fujam para os montes” (Mateus 24:15-16). Do que Ele estava falando?

Algumas pessoas erroneamente supõem que, quando o apóstolo João escreveu que foi “arrebatado em espírito no dia do Senhor” (Apocalipse 1:10), ele estava adorando no domingo e teve essa visão nesse mesmo dia.

Quando Jesus Cristo retornar à terra, Ele irá iniciar “os tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas” (Atos 3:21, ARA). Os profetas sempre asseguraram para a antiga Israel e Judá que um rei justo iria restaurar o Reino de Deus na terra.

Vimos que Jesus Cristo, auxiliado por Seus servos fiéis, vai transformar o mundo após seu retorno à Terra. Mas, mesmo após este reinado de mil anos de paz e prosperidade, ainda resta muito trabalho importante pela frente.