Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Os Fundamentos da Profecia Bíblica

Você está aqui

Os Fundamentos da Profecia Bíblica

Vamos primeiro examinar os princípios e os temas proféticos. Esses fundamentos servem como chaves que abrem os enigmas proféticos para que entendamos seus diversos aspectos. Com este entendimento veremos como estes aspectos proféticos se encaixam como peças de um quebra-cabeça que, caso contrário, pareceriam isolados e sem nexo.

1. O papel do Messias

Deus inspirou uma grande parte da profecia para relatar a primeira e segunda vinda de Jesus como o Messias. A profecia explica a necessidade de ambas a primeira e segunda vinda de Jesus no grande plano de Deus para a humanidade.

Os apóstolos frequentemente serviam-se das profecias que Jesus já tinha cumprido para provar que Ele era o Messias. Mas, eles também falaram muitas vezes da Sua segunda vinda. É natural para nós, termos um interesse especial nas profecias da Sua segunda vinda—pois, são notícias antecipadas que podem afetar nossas vidas e até, talvez, o nosso futuro imediato.

Portanto, a primeira chave importante para a compreensão da profecia bíblica é reconhecer que quase todas as profecias se relacionam diretamente com a intervenção nos assuntos humanos de um personagem chave: Jesus, o Messias. (As palavras Messias e Cristo vêm dos idiomas hebraico e grego, respectivamente. Ambos significam “Ungido”, aquele que é escolhido por Deus).

Apesar de não ser especificamente mencionado em todas as passagens proféticas, o Messias é a figura central da profecia. De fato, um dos principais objetivos da profecia é revelar a missão do Messias.

Jesus, depois da ressurreição, esclareceu bem aos seus discípulos: “E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, e nos Profetas, e nos Salmos. Então, abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lucas24:44-45).

Sem o conhecimento do papel de Cristo nestas profecias, os discípulos não podiam entendê-las. A maioria das profecias referentes ao futuro apontam direta ou indiretamente para a missão e a obra de Jesus, o Messias.

2. O Reino de Deus: o foco da profecia

O foco da missão profética de Jesus Cristo é o Reino de Deus. Durante Seu ministério terreno Jesus andava de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, “pregando e anunciando o evangelho do Reino de Deus” (Luke 8:1 Luke 8:1And it came to pass afterward, that he went throughout every city and village, preaching and showing the glad tidings of the kingdom of God: and the twelve were with him,
American King James Version×
). Depois da Sua ressurreição Elevoltou aos seus apóstolos e “depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias e falando do que respeita ao Reino de Deus” (Acts 1:3 Acts 1:3To whom also he showed himself alive after his passion by many infallible proofs, being seen of them forty days, and speaking of the things pertaining to the kingdom of God:
American King James Version×
).

O Reino de Deus—o foco da mensagem de Cristo—é o objetivo principal da profecia. Quase toda a profecia bíblica é, de uma forma ou de outra, acerca do estabelecimento do Seu governo e autoridade sobre a humanidade no reino literal que Eleestabelecerá na Terra.

O profeta Daniel explicou que “o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; . . . esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será estabelecido para sempre” (Daniel 2:44 Daniel 2:44And in the days of these kings shall the God of heaven set up a kingdom, which shall never be destroyed: and the kingdom shall not be left to other people, but it shall break in pieces and consume all these kingdoms, and it shall stand for ever.
American King James Version×
). Numa parábola Jesus comparou-se com um “nobre que partiu para uma terra remota, a fim de tomar para si um reino e voltar depois” (Luke 19:12 Luke 19:12He said therefore, A certain nobleman went into a far country to receive for himself a kingdom, and to return.
American King James Version×
).

Numa visão, Daniel viu como Jesus receberá esse Reino que governará o mundo inteiro: “Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o Filho do Homem; e dirigiu-se ao Ancião de Dias . . . E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas O servissem; o Seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o Seu reino, o único que não será destruído” (Daniel 7:13-14 Daniel 7:13-14 [13] I saw in the night visions, and, behold, one like the Son of man came with the clouds of heaven, and came to the Ancient of days, and they brought him near before him. [14] And there was given him dominion, and glory, and a kingdom, that all people, nations, and languages, should serve him: his dominion is an everlasting dominion, which shall not pass away, and his kingdom that which shall not be destroyed.
American King James Version×
).

O apóstolo João nos diz que quando a última das sete trombetas proféticas soar, um anúncio triunfante será ouvido: “Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e Ele reinará para todo o sempre” (Revelation 11:15 Revelation 11:15And the seventh angel sounded; and there were great voices in heaven, saying, The kingdoms of this world are become the kingdoms of our Lord, and of his Christ; and he shall reign for ever and ever.
American King James Version×
). Jesus Cristo instruiutodos os cristãos a orar a Deus: “Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu” (Luke 11:2 Luke 11:2And he said to them, When you pray, say, Our Father which are in heaven, Hallowed be your name. Your kingdom come. Your will be done, as in heaven, so in earth.
American King James Version×
, ACF).

O retorno de Jesus Cristo para estabelecer o Reino de Deus irá marcar o começo do fim dos muitos problemas que ameaçam a sobrevivência da humanidade, descritos por muitos profetas. Esta mensagem animadora de esperança é um tema predominante nosescritos dos profetas de Deus.

3. O objetivo de Deus: A redenção e a salvação da humanidade

Outro objetivo da profecia é exortar ao arrependimento e oferecer a todos o perdão através do sofrimento e morte de Jesus Cristo. Este ponto de convergência em trazer todas as pessoas ao arrependimento permeia as profecias da Bíblia.

O próprio Jesus disse: “Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse e, ao terceiro dia, ressuscitasse dos mortos; e, em seu nome, se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém” (Luke 24:46-47 Luke 24:46-47 [46] And said to them, Thus it is written, and thus it behooved Christ to suffer, and to rise from the dead the third day: [47] And that repentance and remission of sins should be preached in his name among all nations, beginning at Jerusalem.
American King James Version×
).

Através do profeta Isaías, Deus descreve o problema fundamental que precisa ser resolvido: “Pois que este povo se aproxima de mim e, com a boca e com os lábios, me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim” (Isaiah 29:13 Isaiah 29:13Why the Lord said, For as much as this people draw near me with their mouth, and with their lips do honor me, but have removed their heart far from me, and their fear toward me is taught by the precept of men:
American King James Version×
).

Deus descreve as pessoas como tendo um “coração de pedra”—uma atitude inflexível para com Ele e Sua instrução. Esta insensibilidade nos leva a uma vida de egoísmo—de ganância, inveja e ódio—e nos aproxima cada vez mais à beira da destruição.

A profecia bíblica, porém, revela como Deus vai lidar com este problema: “E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o Meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos, e guardeis os Meus juízos, e os observeis” (Ezekiel 36:26-27 Ezekiel 36:26-27 [26] A new heart also will I give you, and a new spirit will I put within you: and I will take away the stony heart out of your flesh, and I will give you an heart of flesh. [27] And I will put my spirit within you, and cause you to walk in my statutes, and you shall keep my judgments, and do them.
American King James Version×
).

A profecia explica o plano de Deus para conseguir esta mudança de coração de todas as pessoas—também conhecido como arrependimento e conversão—e o plano de Deus para a solução dos problemas mais básicos que ameaçam destruir-nos. Até agora,apenas alguns se arrependeram e permitiram que seus corações fossem convertidos pelo poder do Espírito de Deus. O restante da humanidade ainda deve ser trazido ao arrependimento e a esta mudança de coração.

Para entendermos melhor a profecia, devemos compreender que, embora Deus tenha inspirado os aspectos proféticos que já foram cumpridos assim como aqueles que serão cumpridos no futuro, para o benefício de todas as pessoas, o coração da maioria das pessoas não mudou. Suas atitudes e ações refletem um “coração de pedra” endurecido (ver Ezekiel 36:26 Ezekiel 36:26A new heart also will I give you, and a new spirit will I put within you: and I will take away the stony heart out of your flesh, and I will give you an heart of flesh.
American King James Version×
e Romans 8:7 Romans 8:7Because the carnal mind is enmity against God: for it is not subject to the law of God, neither indeed can be.
American King James Version×
). Para entendermos o relacionamento de Deus com a humanidade, não devemos ignorar esse fato.

A Bíblia compara o relacionamento de Deus com a humanidade, ao de um pai com seus filhos. As crianças muitas vezes desobedecem a seus pais, rebelando-se contra eles e escolhem ações que decepcionam os pais e, às vezes até mesmo irrita-os. Mas, issonão diminui a paciência, a esperança e o amor de um pai para com seus filhos. Manter esta perspectiva nos ajuda a compreender as profecias bíblicas de Deus, nosso Pai Celestial, relacionando-se e interagindo conosco como Seus filhos.

4. Datas específicas são raras.

A Profecia bíblica analisa o passado e proporciona uma visão do futuro (Isaiah 46:9-10 Isaiah 46:9-10 [9] Remember the former things of old: for I am God, and there is none else; I am God, and there is none like me, [10] Declaring the end from the beginning, and from ancient times the things that are not yet done, saying, My counsel shall stand, and I will do all my pleasure:
American King James Version×
). Geralmente, ela revela eventos específicos e sequências de eventos. Mas, raramente nos revela a data exata em que os eventos irão acontecer.

É natural nós querermos saber quando e como as profecias se cumprirão. Os discípulos de Cristo também queriam saber. Quando Ele lhes apareceu após a Sua ressurreição, eles perguntaram-Lhe: “Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?” E Jesus respondeu-lhes: “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (Acts 1:6-7 Acts 1:6-7 [6] When they therefore were come together, they asked of him, saying, Lord, will you at this time restore again the kingdom to Israel? [7] And he said to them, It is not for you to know the times or the seasons, which the Father has put in his own power.
American King James Version×
).

O princípio mencionado aqui é válido para a maioria das profecias. Deus raramente revela as datas exatas quando certas profecias serão cumpridas. Não é parte do plano de Deus que nós conheçamos as datas exatas do cumprimento das profecias. Ele quer que nós reconheçamos as profecias que já foram cumpridas. A cumprimento dessas nos assegura que as promessas de Deus são certas e confiáveis.

Noutra ocasião, os discípulos de Cristo perguntaram, “Dize-nos quando serão essas coisas” (Matthew 24:3 Matthew 24:3And as he sat on the mount of Olives, the disciples came to him privately, saying, Tell us, when shall these things be? and what shall be the sign of your coming, and of the end of the world?
American King James Version×
). Jesus mencionou várias tendências que continuariam a existir no mundo desde a Sua era até à nossa—decepção religiosa, guerras, fomes, epidemias incontroláveis, terremotos e temporais devastadores. Ele avisou que “é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim” (versículo 6, ARA). Ele não lhes deu um sinal específico que anunciaria a Sua vinda. Aliás, Ele realçou a importância de “serem cautelosos”—de estarem vigilantes e bem atentos espiritualmente—para que “ninguém vos engane” (versículo 4).

Somente o Pai sabe a data exata da vinda do Seu Filho. No entanto nós podemos entender profecias importantes e princípios proféticos que nos dão uma indicação clara de que a Sua vinda está iminente. Por exemplo, o profeta Daniel pediu a um anjo para explicar certas profecias do tempo do fim que tinham sido reveladas a ele. A este pedido o anjo respondeu: “Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim” (Daniel 12:6-9 Daniel 12:6-9 [6] And one said to the man clothed in linen, which was on the waters of the river, How long shall it be to the end of these wonders? [7] And I heard the man clothed in linen, which was on the waters of the river, when he held up his right hand and his left hand to heaven, and swore by him that lives for ever that it shall be for a time, times, and an half; and when he shall have accomplished to scatter the power of the holy people, all these things shall be finished. [8] And I heard, but I understood not: then said I, O my Lord, what shall be the end of these things? [9] And he said, Go your way, Daniel: for the words are closed up and sealed till the time of the end.
American King James Version×
).

Esta escritura e outras semelhantes indicam-nos que o tempo do fim será discernível para o povo de Deus, embora provavelmente, só quando esse tempo começar. Um número de profecias específicas será cumprido no período que o antecederá, inclusiveproblemas mundiais sem precedentes que durarão três anos e meio (na linguagem bíblica, “um tempo [um ano], de tempos [dois anos—o menor número do plural é implícito pela falta de enumeração no hebraico] e metade de um tempo [meio ano]”, Daniel 12:7 Daniel 12:7And I heard the man clothed in linen, which was on the waters of the river, when he held up his right hand and his left hand to heaven, and swore by him that lives for ever that it shall be for a time, times, and an half; and when he shall have accomplished to scatter the power of the holy people, all these things shall be finished.
American King James Version×
), que terminará com o estabelecimento do Reino de Deus na Terra.

5. Dualidade na profecia bíblica

As declarações proféticas, por vezes, se aplicam a mais de um cumprimento, um princípio que poderíamos chamar de dualidade. Um bom exemplo da dualidade é primeira vinda de Cristo para expiar os nossos pecados e Sua segunda vinda para governarcomo Rei dos Reis.

Além disso, a Bíblia fala dos descendentes duma pessoa como sua “semente.” Em alguns trechos a palavra semente implica tanto um indivíduo (o Messias), como múltiplos descendentes (pessoas de ascendência israelita).

Tais temas duplos são comuns nas Escrituras. O apóstolo Paulo, por exemplo, escreveu sobre “o primeiro homem, Adão, foi feito [tornou-se] em alma vivente; o último Adão [Jesus Cristo] [tornou-se], em espírito vivificante” (1 Corinthians 15:45 1 Corinthians 15:45And so it is written, The first man Adam was made a living soul; the last Adam was made a quickening spirit.
American King James Version×
). Pauloobservou que a circuncisão física era uma evidência da aliança de Deus com a descendência de Abraão, mas Deus definiu a circuncisão espiritual—um coração convertido—como a chave para o relacionamento do Cristão com Deus (Romans 2:27-28 Romans 2:27-28 [27] And shall not uncircumcision which is by nature, if it fulfill the law, judge you, who by the letter and circumcision do transgress the law? [28] For he is not a Jew, which is one outwardly; neither is that circumcision, which is outward in the flesh:
American King James Version×
). Pauloescreveu sobre os espiritualmente circuncidados—a Igreja, ao invés de uma raça física de pessoas—como sendo o “Israel de Deus” (Galatians 6:16 Galatians 6:16And as many as walk according to this rule, peace be on them, and mercy, and on the Israel of God.
American King James Version×
).

Jesus aludiu, especificamente, à dupla aplicação de algumas profecias em Matthew 17:11-12 Matthew 17:11-12 [11] And Jesus answered and said to them, Elias truly shall first come, and restore all things. [12] But I say to you, That Elias is come already, and they knew him not, but have done to him whatever they listed. Likewise shall also the Son of man suffer of them.
American King James Version×
. Questionado sobre a profecia do “Elias”, que precederia a vinda do Messias (Malachi 4:5 Malachi 4:5Behold, I will send you Elijah the prophet before the coming of the great and dreadful day of the LORD:
American King James Version×
), Jesus respondeu: “Em verdade Elias virá primeiro e restaurará todas as coisas. Mas digo-vos que Elias já veio.” Os discípulos compreenderam que o “Elias” que já tinha vindo foi João Batista (versículo 13). Mas, a clara implicação de Cristo era que outro “Elias” precederia Sua segunda vinda, anunciando seu retorno tal como JoãoBatista precedeu a primeira vinda de Cristo.

Outra profecia de dupla aplicação é a profecia de Jesus feita no Monte das Oliveiras (Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21), com vista para Jerusalém. Muitas das condições descritas nesta profecia existiam nos dias que antecederam o cerco dos romanos e destruição de Jerusalém em 70 D.C. Mas, Cristo deixa claro que condiçõessemelhantes prevaleceriam pouco antes de Seu retorno.

Na profecia do Monte das Oliveiras, Jesus falou de uma “abominação da desolação”. A profecia de Daniel sobre a abominação da desolação foi cumprida em 167 A.C. por Antíoco Epifânio, mas Jesus salientou que a profecia teria um cumprimento futuro(veja a “ A Vindoura Abominação da Desolação” a partir da página 61).

Temos de examinar cuidadosamente o contexto das profecias para entender seu significado e discernir se a profecia parece incompleta após a sua primeira realização. É igualmente importante evitar a leitura da dualidade em passagens que não suportam essa interpretação. Devemos tomar muito cuidado para se discernir adequadamente se a dualidade é um fator em qualquer profecia específica.

Deveríamos entender também que praticamente todas as interpretações de como as profecias podem ser cumpridas são especulativas em um grau ou outro, e muitas vezes somente reconhecemos o cumprimento de uma profecia quando ela está em andamentoou já tenha sido cumprida.

6. Causa e efeito na profecia

Outro princípio fundamental aplicável à profecia bíblica é a correlação de causa e efeito. O princípio de causa e efeito é muitas vezes implícito na previsão de eventos. A natureza humana é bastante previsível, principalmente a Deus, que nos criou e sabe como nós pensamos. Portanto, Deus pode prever as tendências gerais—e resultantes catástrofes—baseado em Seu entendimento de causa e efeito. Dito de outra maneira, Deus permite que as pessoas colham o que plantam (Galatians 6:7-8 Galatians 6:7-8 [7] Be not deceived; God is not mocked: for whatever a man sows, that shall he also reap. [8] For he that sows to his flesh shall of the flesh reap corruption; but he that sows to the Spirit shall of the Spirit reap life everlasting.
American King James Version×
) individualmente e, muitasvezes, coletivamente. Ele faz isso para nosso benefício em longo prazo.

Muitas das calamidades que acontecem às pessoas são consequências de seus próprios pecados e das hostilidades para com seu próximo. O profeta Jeremias também expressou esse princípio: “A tua malícia te castigará, e as tuas apostasias te repreenderão” (Jeremiah 2:19 Jeremiah 2:19Your own wickedness shall correct you, and your backslidings shall reprove you: know therefore and see that it is an evil thing and bitter, that you have forsaken the LORD your God, and that my fear is not in you, said the Lord GOD of hosts.
American King James Version×
). No entanto, às vezes Deus exerce controle sobre as consequências das atividades humanas e os conflitos para alcançar seus objetivos. Às vezes, Ele intervém para alterar dramaticamente o curso da história. Suas ações—incluindo puniçõesindividuais e coletivas—são ferramentas que Ele usa para realizar um propósito maior.

Deus falou do princípio de causa e efeito a Moisés, quando deu a antiga Israel Sua lei. Ele inspirou Moisés para advertir a Israel: “Guarda-te para que te não esqueças do senhor, teu Deus, não guardando os Seus mandamentos . . . [para que] se não eleve o teu coração. . . [e] digas no teu coração: ‘A minha força e a fortaleza de meu braço me adquiriram este poder.’ . . . Será, porém, que, se, de qualquer sorte, te esqueceres do senhor, teu Deus, . . . certamente perecereis. Como as gentes que o senhor destruiu diante de vós, assim vós perecereis; porquanto não quisestes obedecer à voz do senhor, vosso Deus” (Deuteronomy 8:11-20 Deuteronomy 8:11-20 [11] Beware that you forget not the LORD your God, in not keeping his commandments, and his judgments, and his statutes, which I command you this day: [12] Lest when you have eaten and are full, and have built goodly houses, and dwelled therein; [13] And when your herds and your flocks multiply, and your silver and your gold is multiplied, and all that you have is multiplied; [14] Then your heart be lifted up, and you forget the LORD your God, which brought you forth out of the land of Egypt, from the house of bondage; [15] Who led you through that great and terrible wilderness, wherein were fiery serpents, and scorpions, and drought, where there was no water; who brought you forth water out of the rock of flint; [16] Who fed you in the wilderness with manna, which your fathers knew not, that he might humble you, and that he might prove you, to do you good at your latter end; [17] And you say in your heart, My power and the might of my hand has gotten me this wealth. [18] But you shall remember the LORD your God: for it is he that gives you power to get wealth, that he may establish his covenant which he swore to your fathers, as it is this day. [19] And it shall be, if you do at all forget the LORD your God, and walk after other gods, and serve them, and worship them, I testify against you this day that you shall surely perish. [20] As the nations which the LORD destroys before your face, so shall you perish; because you would not be obedient to the voice of the LORD your God.
American King James Version×
).

Aqui, Deus disse ao povo de Israel que seu futuro será determinado por suas escolhas. Isto é uma profecia, mas é uma profecia baseada nas decisões das pessoas. Se os israelitas escolhessem obedecer a Deus e reconhecessem que as bênçãos que receberam vieram d’Ele, eles receberiam Suas bênçãos e proteção. Mas se esquecessem de Deus e desobedecessem, sofreriam as consequências que se abatem sobre todos os desobedientes.

Mais tarde, em dois dos cinco livros de Moisés, tal como foi revelado em Levítico 26 e Deuteronômio 28, Deus ofereceu exemplos de bênçãos que Ele concede a pessoas que escolhem obedecê-Lo. Ele também enumera as consequências devastadorasadvindas da desobediência.

Estude com calma estes dois capítulos. Se você os examinar cuidadosamente, aumentará muito o seu entendimento do princípio de causa e efeito em relação às profecias bíblicas. Estas passagens ilustram, claramente, as bênçãos de Deus pela obediência e apunição por desobediência. Estes dois capítulos estabelecem a base da maioria das acusações proféticas e das punições que Deus pronuncia sobre Israel e outros povos.

O princípio subjacente é simples: Deus, em última análise, se não imediatamente, reage ao comportamento das pessoas. Pessoas de todas as nações determinam uma grande parte do seu próprio futuro pela maneira que respondem a Deus e a Sua instrução. O rei Davi notou isso quando escreveu: “As nações precipitaram-se na cova que abriram; na rede que ocultaram ficou preso o seu pé” (Salmo 9:15).

Uma vez que compreendemos que a reação de Deus para com as pessoas pode ser baseada no princípio de causa e efeito—bênçãos para obediência e calamidades para desobediência—muitos dos equívocos e mistérios sobre as profecias desaparecerão.Outros aspectos da profecia tornam-se muito mais fáceis de compreender.

7. O contexto maior da Profecia

A profecia não é dada ou cumprida ao léu. A profecia nos fornece muito mais do que uma simples lista de previsões. Ela analisa as atitudes e os comportamentos do passado, presente e futuro, e revela a perspectiva e as reações de Deus. Sem um conhecimento dos antecedentes, do meio social, do período e da cultura do profeta que entrega a profecia em análise, não podemos compreender corretamente a profecia bíblica.

A Bíblia revela a origem da raça humana e suas divisões étnicas (Acts 17:24-26 Acts 17:24-26 [24] God that made the world and all things therein, seeing that he is Lord of heaven and earth, dwells not in temples made with hands; [25] Neither is worshipped with men's hands, as though he needed any thing, seeing he gives to all life, and breath, and all things; [26] And has made of one blood all nations of men for to dwell on all the face of the earth, and has determined the times before appointed, and the bounds of their habitation;
American King James Version×
, Deuteronomy 32:7-8 Deuteronomy 32:7-8 [7] Remember the days of old, consider the years of many generations: ask your father, and he will show you; your elders, and they will tell you. [8] When the Most High divided to the nations their inheritance, when he separated the sons of Adam, he set the bounds of the people according to the number of the children of Israel.
American King James Version×
). Ela registra a ascensão e queda de impérios e revela razões de seus sucessos e suas quedas. Ela explica a origem do pecado e seu efeito sobre a história.Esses fatores são informações essenciais para chegar a um entendimento da profecia.

Livros proféticos como Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel estão repletos de história que inclui a análise das condições existentes no momento em que foram escritos. Estes contêm instrução, correção, avisos e pedidos de mudança. Também apresentam opções e às vezes explicam vivamente as consequências potenciais.

A profecia não pode ser separada da história. É uma reflexão da perspectiva bíblica de longo alcance. Uma correta visão bíblica do mundo exige uma compreensão da perspectiva de Deus acerca da história do mundo e Sua influência.

Precisamos reconhecer que Deus intervém nos assuntos dos homens para cumprir o Seu propósito. Mas, é igualmente importante que entendamos Sua perspectiva. Isso coloca a profecia no seu próprio contexto.

Quando a profecia é estudada fora do seu contexto é fácil interpretá-la incorretamente. É por isso que muitíssimas interpretações irracionais da profecia têm existido através dos séculos.

8. Este ‘mundo’ é de Satanás, não de Deus

Outra chave para o entendimento da profecia bíblica é uma compreensão do papel e dos efeitos da influência de Satanás, o diabo. Sua influência sobre o mundo é tão profunda que Paulo o chamou de “o deus deste século” (2 Corinthians 4:4 2 Corinthians 4:4In whom the god of this world has blinded the minds of them which believe not, lest the light of the glorious gospel of Christ, who is the image of God, should shine to them.
American King James Version×
[‘deste mundo’ (BLH)]). Uma compreensão da influência de Satanás é necessária se quisermos entender a profecia. O diabo exerce uma poderosa influência sobre os assuntos humanos.

A Bíblia contrasta “este século” [ou este “mundo”] do governo de Satanás com o “mundo por vir” (Matthew 12:32 Matthew 12:32And whoever speaks a word against the Son of man, it shall be forgiven him: but whoever speaks against the Holy Ghost, it shall not be forgiven him, neither in this world, neither in the world to come.
American King James Version×
, Ephesians 1:21 Ephesians 1:21Far above all principality, and power, and might, and dominion, and every name that is named, not only in this world, but also in that which is to come:
American King James Version×
, ARA). Como Paulo explicou, os cristãos devem “lutar . . . contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Ephesians 6:12 Ephesians 6:12For we wrestle not against flesh and blood, but against principalities, against powers, against the rulers of the darkness of this world, against spiritual wickedness in high places.
American King James Version×
). Apenas no século passado fomos testemunhas de muitos maus governantes influenciados pelo príncipe das trevas. O apóstolo João nos diz que Satanás “engana todo o mundo” (Revelation 12:9 Revelation 12:9And the great dragon was cast out, that old serpent, called the Devil, and Satan, which deceives the whole world: he was cast out into the earth, and his angels were cast out with him.
American King James Version×
) e “que o mundo todo está debaixo do poder do Maligno” (1 John 5:19 1 John 5:19And we know that we are of God, and the whole world lies in wickedness.
American King James Version×
, BLH).

Antes que Deus criasse os céus e a terra, Ele fez os anjos. Um anjo de posição elevada escolheu tornar-se adversário de Deus e, por isso, for renomeado Satanás, que em hebraico significa “adversário.” Revelation 12:4 Revelation 12:4And his tail drew the third part of the stars of heaven, and did cast them to the earth: and the dragon stood before the woman which was ready to be delivered, for to devour her child as soon as it was born.
American King James Version×
indica que Satanás (chamado umdragão, aqui e no versículo 9) arrastou um terço dos anjos em rebelião. Os anjos que o seguem são os demônios, as forças do mal, das quais Paulo nos adverte.

O “mundo por vir” [ou ‘‘século futuro’’ ou ‘idade vindoura’] (Mark 10:30 Mark 10:30But he shall receive an hundred times now in this time, houses, and brothers, and sisters, and mothers, and children, and lands, with persecutions; and in the world to come eternal life.
American King James Version×
, Luke 18:30 Luke 18:30Who shall not receive manifold more in this present time, and in the world to come life everlasting.
American King James Version×
) estará livre da influência de Satanás. Deus permitiu que o apóstolo João visse numa visão “o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás”, sendo apreendido e vinculado durante mil anos “para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem” (Revelation 20:2-3 Revelation 20:2-3 [2] And he laid hold on the dragon, that old serpent, which is the Devil, and Satan, and bound him a thousand years, [3] And cast him into the bottomless pit, and shut him up, and set a seal on him, that he should deceive the nations no more, till the thousand years should be fulfilled: and after that he must be loosed a little season.
American King James Version×
).

Após a prisão de Satanás começa o mundo vindouro profetizado, quando “os reinos do mundo vieram a ser [os reinos] de nosso Senhor e do seu Cristo” no Reino de Deus (Revelation 11:15 Revelation 11:15And the seventh angel sounded; and there were great voices in heaven, saying, The kingdoms of this world are become the kingdoms of our Lord, and of his Christ; and he shall reign for ever and ever.
American King James Version×
).

Com o diabo preso, o mundo terá paz sob o domínio de Cristo. “Do incremento deste principado [governo] e da paz, não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora e para sempre” (Isaías9:7).

9. O destino da humanidade

Deus criou o homem para governar e supervisionar toda Sua criação incluindo todos os seres vivos. “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra” (Genesis 1:27-28 Genesis 1:27-28 [27] So God created man in his own image, in the image of God created he him; male and female created he them. [28] And God blessed them, and God said to them, Be fruitful, and multiply, and replenish the earth, and subdue it: and have dominion over the fish of the sea, and over the fowl of the air, and over every living thing that moves on the earth.
American King James Version×
).

Eventualmente Deus estenderá muito essa regra, como explica o livro de Hebreus, ao expor o Salmo 8: “Mas, alguém em certo lugar testemunhou, dizendo: Que é o homem, para que com ele te [Deus] importes? E o filho do homem, para que com ele te preocupes? Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos e o coroaste de glória e de honra; tudo sujeitaste debaixo dos seus pés. Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas” (Hebrews 2:6-8 Hebrews 2:6-8 [6] But one in a certain place testified, saying, What is man, that you are mindful of him? or the son of man that you visit him? [7] You made him a little lower than the angels; you crowned him with glory and honor, and did set him over the works of your hands: [8] You have put all things in subjection under his feet. For in that he put all in subjection under him, he left nothing that is not put under him. But now we see not yet all things put under him.
American King James Version×
, NVI).

Por mais incrível que pareça, Deus deseja submeter ao nosso controle tudo que Ele criou, em harmonia com a Sua vontade como nosso Criador. Mas, em nossa atual situação humana, isso é impossível. Lembre-se, porém, que Jesus Cristo também era um ser humano. Ele uma vez foi carne assim como nós. E hoje compartilha o poder sobre todo o universo com nosso Pai Celestial (Matthew 28:18 Matthew 28:18And Jesus came and spoke to them, saying, All power is given to me in heaven and in earth.
American King James Version×
). (Para mais informações sobre o futuro que Deus tem planejado para quem O serve fielmente, não deixe de fazer o download ou solicitar a sua cópia gratuita do livro Qual é o Seu Destino?)

O tempo virá quando Cristo compartilhará Sua autoridade com todos os que se tornarem filhos imortais de Deus. Ele promete-nos: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono” (Revelation 3:21 Revelation 3:21To him that overcomes will I grant to sit with me in my throne, even as I also overcame, and am set down with my Father in his throne.
American King James Version×
).

Nosso Pai Celestial também nos diz: “Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho” (Revelation 21:7 Revelation 21:7He that overcomes shall inherit all things; and I will be his God, and he shall be my son.
American King James Version×
). Este é o destino que Deus promete a todo aquele que se rende a Sua vontade.

Para melhor entender a profecia, devemos nos familiarizar com esses conceitos bíblicos. Agora vamos dar uma olhada nas promessas de Deus e nas alianças em que se baseia toda profecia bíblica.