Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Graça, a Fé e a Lei

A Graça, a Fé e a Lei

A palavra grega para "graça" é charis, que significa um presente ou um favor. Paulo deixa claro em seus escritos que a graça salvadora de Deus "não vem das obras, para que ninguém se glorie" (versículo 9). Mas a perspectiva de Paulo em relação às obras cristãs, geralmente, é ignorada pelos opositores da obediência à lei de Deus.

Observe essa perspectiva de Paulo no próximo versículo: “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (versículo 10). Aqueles que ignoram as razões de sermos obra de Deus, que fomos "criados em Cristo Jesus para as boas obras" e que devemos "andar nelas", perdem grande parte da mensagem de Paulo.

Veja a correlação que Paulo estabelece entre nossas obras obedientes, a salvação e a obra de Deus em nós para realizar Seu propósito conosco: “De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade” (Filipenses 2:12-13 Filipenses 2:12-13 [12] De sorte que, meus amados, do modo como sempre obedecestes, não como na minha presença somente, mas muito mais agora na minha ausência, efetuai a vossa salvação com temor e tremor; [13] porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.
Almeida Atualizada×
).

Certamente o perdão e a salvação são dons de Deus. Eles não podem ser ganhos. Como seres humanos, nós não possuímos nada de valor suficiente para pagar pelo perdão de nossos pecados e por nossa salvação. Contudo, Jesus nos diz francamente: “Se vos não arrependerdes, todos de igual modo perecereis” (Lucas 13:3 Lucas 13:3Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis.
Almeida Atualizada×
, 5). Nós não ganhamos salvação através do arrependimento, mas ele é um pré-requisito para a salvação.

O arrependimento é simplesmente afastar-se do pecado, abandonando o comportamento contra a lei (1 João 3:4 1 João 3:4Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia.
Almeida Atualizada×
). Não podemos receber o Espírito Santo de Deus e nos converter, a menos que desejemos nos arrepender e viver como pessoas que cumprem a lei (Atos 2:38 Atos 2:38Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
).

A fé é outro pré-requisito para a salvação. Lemos que "sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11: 6, ARA). Precisamos ser "justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue” (Romanos 3:24-25 Romanos 3:24-25 [24] sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, [25] ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos;
Almeida Atualizada×
). Porém, o simples fato de Deus requerer que tenhamos fé não significa que ganhamos salvação por ter fé.

Tampouco ganhamos a salvação através das obras. Mas, como mostram as diversas escrituras citadas neste guia de estudo bíblico, está claro que Deus espera fé e obediência naqueles a quem Ele estenderá o dom da vida eterna. Aqueles que se opõem à necessidade de obediência às leis de Deus procuram enfatizar algumas afirmações de Paulo e ignorar completamente outras que esclarecem a intenção dele.

O terceiro capítulo de Romanos é uma dessas passagens onde Paulo trata sobre a fé e as obras. No versículo 28, lemos: “Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, sem as obras da lei”. Paulo está discutindo a justificação inicial — a morte de Cristo que cobre nossas transgressões passadas e o fato de Deus aceitar nosso arrependimento e determinação para mudar. Paulo está mostrando que nunca poderíamos merecer esse perdão.

Mas esse é um assunto distinto da importância da lei de Deus como guia para nosso comportamento e modo de vida. Paulo apenas está falando sobre como os pecados “dantes cometidos”, versículo 25, podem ser ignorados para que possamos continuar nossa vida como servos obedientes a Deus.

E, para ter certeza de que entendemos isso, Paulo diz no versículo 31: “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei”.

Paulo quer que entendamos que ele não está sugerindo que a lei de Deus foi anulada ou abolida. Pelo contrário, sem a lei nós não teríamos como entender o que é o pecado, "porque pela lei vem o conhecimento do pecado" (versículo 20). Lembre-se que para o pecado existir é preciso existir lei, porque “o pecado é a transgressão da lei" (1 João 3:4 1 João 3:4Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Por um lado, Paulo está dizendo que o conceito da "graça", ou perdão divino, estabelece que a lei de Deus ainda está em vigor e que o pecado viola essa lei. Através da fé, a graça de Deus requer uma lei que defina os pecados que devem ser perdoados. Por outro lado, devemos reconhecer que a fé é o que torna possível a correta obediência. Então, repetindo a fala de Paulo: “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei”. (Leia também “A Fé Confere ‘Ainda Mais Valor’ à Lei”).

Para estudar mais sobre esse assunto, solicite ou baixe do nosso guia de estudo bíblico gratuito A Nova Aliança: A Lei de Deus Foi Abolida?