Ajuda para hoje, esperança para amanhã 

A Revelação do Plano de Salvação de Deus

Você está aqui

A Revelação do Plano de Salvação de Deus

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Se Deus está tentando salvar o mundo hoje, por que existe apenas dois bilhões de cristãos dentre sete bilhões de pessoas na Terra? Certamente, algo parece estar errado nesse cenário.

Por outro lado, se Deus não está tentando salvar o mundo neste tempo, Ele teria um plano para oferecer salvação a todos? Se Deus tiver um plano para salvar a humanidade — pelo menos a grande maioria — que plano é esse e como podemos nos inteirar dele?

Jesus revelou que nesta era, muitos seriam chamados, mas apenas alguns seriam escolhidos (Mateus 20:16 Mateus 20:16Assim os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos.
Almeida Atualizada×
, João 6:44 João 6:44Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.
Almeida Atualizada×
). No entanto, o apóstolo Paulo declarou que Deus quer salvar toda a humanidade: “Pois Ele anseia que todos sejam salvos e compreendam esta verdade” (1 Timóteo 2:4 1 Timóteo 2:4o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.
Almeida Atualizada×
, Bíblia Viva, comparar João 3:17 João 3:17Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Almeida Atualizada×
). Há como conciliar estas escrituras?

A Palavra de Deus nos mostra que Ele tem um plano de salvação, que é revelado através de Suas festas — Seus Dias Santos — encontradas na Bíblia (Levítico 23). No entanto, poucos cristãos as conhecem. Qual o motivo disso?

A Bíblia diz: “As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que O amam. Porque Deus no-las revelou pelo Seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus… Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura ; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Coríntios 2:9-10 1 Coríntios 2:9-10 9 Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. 10 Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.
Almeida Atualizada×
, 14, grifo nosso).

Estes versículos explicam porque a maioria dos cristãos não conhece o plano de salvação de Deus. Simplesmente, a maioria não se importa o suficiente para aprender o que Deus revela. Se se importassem, estudariam Sua Palavra e fariam o que Ele diz — pois, obedecer a Deus traz entendimento (Salmo 111:10). Se, como parte dessa obediência, eles observassem fielmente as festas anuais de Deus enquanto, aceitando o que a Bíblia revela sobre elas, então eles saberiam o que significam e retratam esses eventos.

Hoje em dia, as festas de Deus são negligenciadas e Seu plano permanece um mistério para a humanidade (ver Romanos 16:25-26 Romanos 16:25-26 25 Ora, �quele que é poderoso para vos confirmar, segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio desde os tempos eternos, 26 mas agora manifesto e, por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus, eterno, dado a conhecer a todas as nações para obediência da fé;
Almeida Atualizada×
). No entanto, algum dia Deus desvelará Seu sistema de salvação para que todo o mundo o entenda corretamente (Isaías 11:9 Isaías 11:9Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
, Hebreus 8:10-11 Hebreus 8:10-11 10 Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo; 11 e não ensinará cada um ao seu concidadão, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior.
Almeida Atualizada×
). Uma das principais maneiras de se conseguir isso é exigir que todas as nações observem as festas de Deus — como vemos, particularmente, acerca da Festa dos Tabernáculos, em Zacarias 14:16-19 Zacarias 14:16-19 16 Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. 17 E se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva. 18 E, se a família do Egito não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá a praga com que o Senhor ferirá as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos. 19 Esse será o castigo do Egito, e o castigo de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos.
Almeida Atualizada×
, que descreve como todas as nações serão levadas a celebrar esta festa, após o retorno de Jesus Cristo.

No entanto, atualmente você pode alcançar o discernimento necessário através do estudo cuidadoso da Palavra de Deus e do viver de acordo com o que Ele revela. Como parte disso, Deus nos diz para observar uma série de sete festas anuais — juntas elas apresentam o sistema sinérgico de Deus para a salvação de todos. (Para saber mais, busque “Como devemos observar os festivais de Deus” em portugues.ucg.org).

A sinergia, o sistema e o simbolismo do número sete

Antes de abordar essas festas, vamos analisar brevemente o que significa os termos sinergia e sistema e, em seguida, ponderar o simbolismo do número sete nas Escrituras.

Sinergia é a interação de elementos que, quando combinados, produzem um efeito total maior do que a soma dos elementos e contribuições individuais. Por exemplo, na fisiologia é a ação cooperativa de dois ou mais músculos e nervos que contribuem para a mobilidade humana.

Um sistema é um conjunto de componentes que interagem, ou interdependem, para formar um todo complexo. O Dicionário BusinessDictionary.com entrega esta definição: “Uma estrutura organizada propositadamente que consiste de elementos inter-relacionados e interdependentes. Estes elementos influenciam continuamente uns aos outros para manter a atividade e a existência desse sistema… para atingir o objetivo desse mesmo sistema”.

O que isso tem a ver com o número sete ? Nas Escrituras, o sete tem um sentido numérico literal, mas também, de forma figurativa, ele se refere à perfeição e à plenitude, ou integridade, espiritual.

O estudioso da Bíblia E.W. Bullinger, autor da The Companion Bible (Bíblia Companheira), explica sobre o número sete na Bíblia, ele diz: “[o número sete] é a marca da perfeição e da integridade do elemento onde for utilizado. Do tempo, ele mostra o sábado e marca a semana de sete dias, o que, por mais artificial que possa parecer, é observada, de forma universal e imemorial, por todas as nações e em todos os tempos. E [adiante] denota a perene observância do sábado para o povo de Deus em toda a sua eterna perfeição” ( Números na Profecia , 1979, p.168).

Neste moderno mundo cristão, alguns reconhecem que o sábado semanal de Deus é no sétimo dia da semana — do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado — e não no primeiro dia da semana ou domingo (ver Gênesis 2:1-3 Gênesis 2:1-3 1 Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército. 2 Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera. 3 Abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera.
Almeida Atualizada×
, Êxodo 20:8-11 Êxodo 20:8-11 8 Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. 9 Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; 10 mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. 11 Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.
Almeida Atualizada×
, 16:22-26, 31:13-17, Lucas 4:16 Lucas 4:16Chegando a Nazaré, onde fora criado; entrou na sinagoga no dia de sábado, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.
Almeida Atualizada×
, Atos 13:42 Atos 13:42Quando iam saindo, rogavam que estas palavras lhes fossem repetidas no sábado seguinte.
Almeida Atualizada×
, 44, Hebreus 4:4-11 Hebreus 4:4-11 4 pois em certo lugar disse ele assim do sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as suas obras; 5 e outra vez, neste lugar: Não entrarão no meu descanso. 6 Visto, pois, restar que alguns entrem nele, e que aqueles a quem anteriormente foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência, 7 determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, depois de tanto tempo, como antes fora dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações. 8 Porque, se Josué lhes houvesse dado descanso, não teria falado depois disso de outro dia. 9 Portanto resta ainda um repouso sabático para o povo de Deus. 10 Pois aquele que entrou no descanso de Deus, esse também descansou de suas obras, assim como Deus das suas. 11 Ora, � vista disso, procuremos diligentemente entrar naquele descanso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.
Almeida Atualizada×
). No entanto, pouquíssimos realmente observam o sábado do sétimo dia, ordenado por Deus, preferindo seguir costumes humanos e antibíblicos (comparar Mateus 15:9 Mateus 15:9Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem.
Almeida Atualizada×
).

Deus estabeleceu o sábado semanal e um sistema de sete festas anuais — com sete sábados anuais ou dias sagrados entre eles — porque estas simbolizam ou sintetizam todo o plano de Deus para conduzir a humanidade, ou seja, todos aqueles que estejam dispostos a aceitar, à salvação eterna em Seu Reino.

Sete passos para salvar o mundo

Deus é um Deus de ordem: “Deus não gosta das coisas confusas nem desordenadas” (1 Coríntios 14:33 1 Coríntios 14:33porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos,
Almeida Atualizada×
, Bíblia Viva).

Cada uma das sete festas anuais representa uma parte do plano de Deus para a salvação de toda a humanidade, que são, sequencialmente, a Páscoa, a Festa dos Pães Asmos, a Festa das Semanas ou Pentecostes, a Festa das Trombetas, o Dia da Expiação, os sete dias da Festa dos Tabernáculos e o Oitavo Dia.

Estas sete festas de Deus são distintas, mas interdependentes. De modo sucessivo, as festas se baseiam nas anteriores — uma reforçando a outra. Mas sua ordem é importante. Primeiro, vem a Páscoa, representando o sacrifício voluntário de Cristo como uma oferta em nosso lugar. E logo é seguida pela Festa dos Pães Asmos, durante a qual há uma oferta especial de um feixe de grãos (Levítico 23:9-14 Levítico 23:9-14 9 Disse mais o Senhor a Moisés: 10 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra que eu vos dou, e segardes a sua sega, então trareis ao sacerdote um molho das primícias da vossa sega; 11 e ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos. No dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá. 12 E no dia em que moverdes o molho, oferecereis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao Senhor. 13 Sua oferta de cereais será dois décimos de efa de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao Senhor; e a sua oferta de libação será de vinho, um quarto de him. 14 E não comereis pão, nem trigo torrado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia, em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; é estatuto perpétuo pelas vossas gerações, em todas as vossas habitações.
Almeida Atualizada×
), ou seja, retratando Jesus sendo levantado para ser aceito como a primeira vida humana da colheita de Deus para Sua Família divina (ver João 4:34-38 João 4:34-38 34 Disse-lhes Jesus: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e completar a sua obra. 35 Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora, eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa. 36 Quem ceifa já está recebendo recompensa e ajuntando fruto para a vida eterna; para que o que semeia e o que ceifa juntamente se regozijem. 37 Porque nisto é verdadeiro o ditado: Um é o que semeia, e outro o que ceifa. 38 Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhaste; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
Almeida Atualizada×
; 1 Coríntios 15:20-23 1 Coríntios 15:20-23 20 Mas na realidade Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. 21 Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. 22 Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados. 23 Cada um, porém, na sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.
Almeida Atualizada×
).

Além disso, as festas anuais estão alinhadas com as três épocas de colheita da antiga Israel (ver Deuteronômio 16:16 Deuteronômio 16:16Três vezes no ano todos os teus homens aparecerão perante o Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher: na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos. Não aparecerão vazios perante o Senhor;
Almeida Atualizada×
) — cada uma correspondendo, progressivamente, à grande colheita espiritual de Deus de seres humanos.

A colheita de cevada, no princípio da primavera e na época da Páscoa e da Festa dos Pães Asmos, começava com a oferta dos molhos mexidos, que simbolizava Cristo nosso Salvador, como acabamos de mencionar. A Festa das Semanas ou Pentecostes, no final da primavera, era a “das primícias da ceifa do trigo” (Êxodo 34:22 Êxodo 34:22Também guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da ceifa do trigo, e a festa da colheita no fim do ano.
Almeida Atualizada×
), retratando os santos de Deus (todos os Seus verdadeiros seguidores) colhidos espiritualmente nesta era.

Finalmente, a “Festa da Colheita” (mesmo versículo) — outro nome para a Festa dos Tabernáculos — celebrava a grande colheita agrícola no final do verão e do outono. Isto prenunciava a grande colheita da humanidade quando um grande número receberá a oportunidade de salvação durante o reinado de mil anos de Cristo e também o período do Grande Trono Branco, que vem a seguir (ver Apocalipse 20:4-13 Apocalipse 20:4-13 4 Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. 5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. 6 Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos. 7 Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, 8 e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. 9 E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; 10 e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos. 11 E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. 12 E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. 13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
Almeida Atualizada×
, Ezequiel 37:1-14 Ezequiel 37:1-14 1 Veio sobre mim a mão do Senhor; e ele me levou no Espírito do Senhor, e me pôs no meio do vale que estava cheio de ossos; 2 e me fez andar ao redor deles. E eis que eram muito numerosos sobre a face do vale; e eis que estavam sequíssimos. 3 Ele me perguntou: Filho do homem, poderão viver estes ossos? Respondi: Senhor Deus, tu o sabes. 4 Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. 5 Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que vou fazer entrar em vós o fôlego da vida, e vivereis. 6 E porei nervos sobre vós, e farei crescer carne sobre vós, e sobre vos estenderei pele, e porei em vós o fôlego da vida, e vivereis. Então sabereis que eu sou o Senhor. 7 Profetizei, pois, como se me deu ordem. Ora enquanto eu profetizava, houve um ruído; e eis que se fez um rebuliço, e os ossos se achegaram, osso ao seu osso. 8 E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles fôlego. 9 Então ele me disse: Profetiza ao fôlego da vida, profetiza, ó filho do homem, e dize ao fôlego da vida: Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó fôlego da vida, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. 10 Profetizei, pois, como ele me ordenara; então o fôlego da vida entrou neles e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo. 11 Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que eles dizem: Os nossos ossos secaram-se, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo cortados. 12 Portanto profetiza, e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu vos abrirei as vossas sepulturas, sim, das vossas sepulturas vos farei sair, ó povo meu, e vos trarei � terra de Israel. 13 E quando eu vos abrir as sepulturas, e delas vos fizer sair, ó povo meu, sabereis que eu sou o Senhor. 14 E porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos porei na vossa terra; e sabereis que eu, o Senhor, o falei e o cumpri, diz o Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Faremos uma análise breve e individual dessas sete festas anuais.

A Páscoa

O sistema das festas de Deus começa em um ponto de partida chave — a Páscoa (Levítico 23:4-5 Levítico 23:4-5 4 São estas as festas fixas do Senhor, santas convocações, que proclamareis no seu tempo determinado: 5 No mês primeiro, aos catorze do mês, � tardinha, é a páscoa do Senhor.
Almeida Atualizada×
). O nome “Páscoa” refere-se à noite em que Deus enviou uma praga mortal aos primogênitos egípcios, mas passou por cima das casas dos israelitas que puseram o sangue dos cordeiros sacrificados nos umbrais de suas portas, evitando assim a mortandade (Êxodo 12). Aqueles cordeiros da Páscoa imolados eram um simbolismo de Jesus Cristo sendo sacrificado como nosso Cordeiro da Páscoa. Como escreveu o apóstolo Paulo: “Porque Cristo, nossa Páscoa, já foi sacrificado” (1 Coríntios 5:7 1 Coríntios 5:7Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.
Almeida Atualizada×
).

Os israelitas foram protegidos pelo sangue dos cordeiros sacrificados. Hoje, aqueles a quem Deus chamou para fazer parte de Sua Igreja são cobertos pelo sangue derramado do Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, que lava seus pecados e poupa-lhes da morte permanente (João 1:29 João 1:29No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Almeida Atualizada×
, 3: 16-17; Atos 22:16 Atos 22:16Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando o seu nome.
Almeida Atualizada×
e Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Sem a realização da Páscoa, nenhuma das festas seguintes poderia ser cumprida. Jesus morreu por nossos pecados (1 Coríntios 15:3 1 Coríntios 15:3Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras;
Almeida Atualizada×
; 1 João 1:7 1 João 1:7mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.
Almeida Atualizada×
) para que pudéssemos ser considerados como mortos para o pecados e para começarmos uma nova vida transformada, seguindo o exemplo da vida dEle (Romanos 6:1-11 Romanos 6:1-11 1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? 2 De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? 3 Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? 4 Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. 5 Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição; 6 sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado. 7 Pois quem está morto está justificado do pecado. 8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos, 9 sabendo que, tendo Cristo ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele. 10 Pois quanto a ter morrido, de uma vez por todas morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para Deus. 11 Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.
Almeida Atualizada×
).

Então, a Páscoa marca o início das festas anuais de Deus. Todas as festas que seguem a Páscoa estão edificadas sobre esse fundamento. As outras não existiriam sem ela.

A Festa dos Pães Asmos

Imediatamente após a Páscoa vem a Festa dos Pães Asmos (Levítico 23:6-14 Levítico 23:6-14 6 E aos quinze dias desse mês é a festa dos pães ázimos do Senhor; sete dias comereis pães ázimos. 7 No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. 8 Mas por sete dias oferecereis oferta queimada ao Senhor; ao sétimo dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. 9 Disse mais o Senhor a Moisés: 10 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra que eu vos dou, e segardes a sua sega, então trareis ao sacerdote um molho das primícias da vossa sega; 11 e ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos. No dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá. 12 E no dia em que moverdes o molho, oferecereis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao Senhor. 13 Sua oferta de cereais será dois décimos de efa de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao Senhor; e a sua oferta de libação será de vinho, um quarto de him. 14 E não comereis pão, nem trigo torrado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia, em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; é estatuto perpétuo pelas vossas gerações, em todas as vossas habitações.
Almeida Atualizada×
), que dura sete dias. O pão sem fermento tipifica a humildade e a santidade que Cristo ensina Seus discípulos a demonstrar. A massa do pão fermentado incha. Jesus e Paulo compararam o fermento ao pecado e à hipocrisia (Mateus 16:6 Mateus 16:6E Jesus lhes disse: Olhai, e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus.
Almeida Atualizada×
, Lucas 12:1 Lucas 12:1Ajuntando-se entretanto muitos milhares de pessoas, de sorte que se atropelavam uns aos outros, começou Jesus a dizer primeiro aos seus discípulos: Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.
Almeida Atualizada×
, 1 Coríntios 5:6-8 1 Coríntios 5:6-8 6 Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? 7 Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. 8 Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.
Almeida Atualizada×
). Deus quer que vençamos o pecado, o qual nos enfraquece e pode nos destruir.

Por sete dias, os discípulos de Cristo removem o fermento de suas casas e comem pães asmos, considerando o que isso representa espiritualmente. Jesus disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4 Mateus 4:4Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.
Almeida Atualizada×
). De forma figurativa, os cristãos ingerem a Palavra de Deus — internalizando-a para que ela se torne parte deles.

Visto que, por nós mesmos, não podemos nos tornar santos (e Deus exige santidade), então Deus Pai nos considera santos por meio de Jesus Cristo ressuscitado (ver Colossenses 3:4 Colossenses 3:4Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.
Almeida Atualizada×
e Efésios 2:4-6 Efésios 2:4-6 4 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5 estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), 6 e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus,
Almeida Atualizada×
). Assim, devemos aceitar a Cristo e extinguir o pecado — tornando-nos santos, assim como Deus é santo (1 Pedro 1:15-16 1 Pedro 1:15-16 15 mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento; 16 porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo.
Almeida Atualizada×
).

E lembre-se que foi durante essa festa que o molho mexido da primeira colheita de cevada foi apresentado a Deus — representando Cristo como o início da colheita espiritual da humanidade.

A Festa de Pentecostes

A Festa das Semanas é assim chamada porque ocorre sete semanas após o dia da oferta de movimento (Êxodo 34:22 Êxodo 34:22Também guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da ceifa do trigo, e a festa da colheita no fim do ano.
Almeida Atualizada×
, Levítico 23:15-22 Levítico 23:15-22 15 Contareis para vós, desde o dia depois do sábado, isto é, desde o dia em que houverdes trazido o molho da oferta de movimento, sete semanas inteiras; 16 até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor. 17 Das vossas habitações trareis, para oferta de movimento, dois pães de dois décimos de efa; serão de flor de farinha, e levedados se cozerão; são primícias ao Senhor. 18 Com os pães oferecereis sete cordeiros sem defeito, de um ano, um novilho e dois carneiros; serão holocausto ao Senhor, com as respectivas ofertas de cereais e de libação, por oferta queimada de cheiro suave ao Senhor. 19 Também oferecereis um bode para oferta pelo pecado, e dois cordeiros de um ano para sacrifício de ofertas pacíficas. 20 Então o sacerdote os moverá, juntamente com os pães das primícias, por oferta de movimento perante o Senhor, com os dois cordeiros; santos serão ao Senhor para uso do sacerdote. 21 E fareis proclamação nesse mesmo dia, pois tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; é estatuto perpétuo em todas as vossas habitações pelas vossas gerações. 22 Quando fizeres a sega da tua terra, não segarás totalmente os cantos do teu campo, nem colherás as espigas caídas da tua sega; para o pobre e para o estrangeiro as deixarás. Eu sou o Senhor vosso Deus.
Almeida Atualizada×
). O dia também veio a ser chamado de Pentecostes, que significa “quinquagésimo” em grego, pois foi dito a eles que contassem, especificamente, cinquenta dias até ela (versículo 16, Atos 2:1 Atos 2:1Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.
Almeida Atualizada×
).

Essa festa, que antigamente se concentrava na oferta de dois pães levedados das primícias do trigo, ilustra a apresentação do povo santo diante de Deus nesta era, como primícias espirituais (ver Romanos 8:23 Romanos 8:23e não só ela, mas até nós, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, aguardando a nossa adoração, a saber, a redenção do nosso corpo.
Almeida Atualizada×
e Tiago 1:18 Tiago 1:18Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.
Almeida Atualizada×
). Além disso, representa a conversão do povo de Deus através do Espírito Santo, o qual foi oferecido à Igreja primitiva, de uma forma poderosa, no dia de Pentecostes, antecipando assim seu posterior cumprimento nesta era (Atos 2:1-4 Atos 2:1-4 1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. 2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. 3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. 4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Almeida Atualizada×
, 17).

Pentecostes aponta para a primeira colheita da humanidade no plano de salvação de Deus, trazendo a expectativa de uma futura colheita.

A Festa das Trombetas

Os eventos que acompanham a vindoura colheita da humanidade no sistema de salvação de Deus estão representados nas festas das Trombetas, da Expiação, dos Tabernáculos e do Oitavo Dia. Elas são introduzidas pela Festa das Trombetas (Levítico 23:23-25 Levítico 23:23-25 23 Disse mais o Senhor a Moisés: 24 Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação. 25 Nenhum trabalho servil fareis, e oferecereis oferta queimada ao Senhor.
Almeida Atualizada×
). Um toque de trombetas de uma sentinela nos tempos do Velho Testamento avisava da proximidade de um exército e da guerra iminente (Ezequiel 33:2-4 Ezequiel 33:2-4 2 Filho do homem, fala aos filhos do teu povo, e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um dos seus, e o constituir por seu atalaia; 3 se, quando ele vir que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo; 4 então todo aquele que ouvir o som da trombeta, e não se der por avisado, e vier a espada, e o levar, o seu sangue será sobre a sua cabeça.
Almeida Atualizada×
). A Festa das Trombetas aponta para a intervenção de Deus nos assuntos humanos, sem a qual nós nos autodestruiríamos (Mateus 24:21-22 Mateus 24:21-22 21 porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 22 E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
).

O cumprimento dessa festa trará uma série de eventos importantes: o Dia do Senhor, quando os anjos tocarão trombetas, seguir-se-á por uma crise catastrófica (Apocalipse 8-9); a coroação de Jesus Cristo como Rei dos reis e Seu retorno para salvar a humanidade do extermínio (Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
; Mateus 24:22 Mateus 24:22E se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Almeida Atualizada×
); ao toque da última trombeta, a ressurreição dos justos que viveram e morreram antes dessa era, seguido imediatamente pela transformação à imortalidade dos santos vivos (1 Coríntios 15:50-52 1 Coríntios 15:50-52 50 Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção. 51 Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados, 52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Almeida Atualizada×
; 1 Tessalonicenses 4:15-17 1 Tessalonicenses 4:15-17 15 Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. 16 Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, � voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. 17 Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.
Almeida Atualizada×
); E o derramamento das sete últimas pragas, que incluirão a destruição de líderes tirânicos e seu poderio militar (Apocalipse 15-16).

Em suma, a Festa das Trombetas retrata tanto a calamidade quanto o júbilo, que ocorrerá quando Jesus Cristo intervier e tomar o controle do mundo e reinar sobre a Terra.

O Dia da Expiação

O Dia da Expiação é ocasião de se aproximar de Deus através do jejum (Levítico 23:26-32 Levítico 23:26-32 26 Disse mais o Senhor a Moisés: 27 Ora, o décimo dia desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor. 28 Nesse dia não fareis trabalho algum; porque é o dia da expiação, para nele fazer-se expiação por vós perante o Senhor vosso Deus. 29 Pois toda alma que não se afligir nesse dia, será extirpada do seu povo. 30 Também toda alma que nesse dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. 31 Não fareis nele trabalho algum; isso será estatuto perpétuo pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. 32 Sábado de descanso vos será, e afligireis as vossas almas; desde a tardinha do dia nono do mês até a outra tarde, guardareis o vosso sábado.
Almeida Atualizada×
). Nos tempos antigos, isso envolvia uma cerimônia em que um bode “pelo Senhor” era sacrificado e outro bode era banido para o deserto (Levítico 16). O bode imolado representa o sacrifício de Cristo, através do qual o mundo será reconciliado com Deus no momento de Seu retorno.

O bode banido simboliza a remoção do tirano espiritual deste mundo — o encarceramento de Satanás e suas hostes de demônios por mil anos (Apocalipse 20:1-3 Apocalipse 20:1-3 1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. 2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. 3 Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem. Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.
Almeida Atualizada×
). Satanás, que era um arcanjo que se rebelou contra Deus (Isaías 14:12-15 Isaías 14:12-15 12 Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! como foste lançado por terra tu que prostravas as nações! 13 E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; 14 subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. 15 Contudo levado serás ao Seol, ao mais profundo do abismo.
Almeida Atualizada×
, Ezequiel 28:11-17 Ezequiel 28:11-17 11 Veio mais a mim a palavra do Senhor, dizendo: 12 Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-te: Assim diz o Senhor Deus: Tu eras o selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. 13 Estiveste no Éden, jardim de Deus; cobrias-te de toda pedra preciosa: a cornalina, o topázio, o ônix, a crisólita, o berilo, o jaspe, a safira, a granada, a esmeralda e o ouro. Em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. 14 Eu te coloquei com o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras afogueadas. 15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade. 16 Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas. 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei; diante dos reis te pus, para que te contemplem.
Almeida Atualizada×
), agora é o deus deste mundo e de seus reinos (2 Coríntios 4:4 2 Coríntios 4:4nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.
Almeida Atualizada×
e Mateus 4:8-9 Mateus 4:8-9 8 Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles; 9 e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares.
Almeida Atualizada×
), sendo também o grande poder invisível por trás dos déspotas que oprimem a humanidade.

Isaías profetizou o cumprimento do significado do Dia da Expiação: “O cetro [Satanás] que feria os povos com furor, com açoites incessantes, e que em ira dominava as nações com uma perseguição irresistível. Toda a terra [finalmente] descansa, e está sossegada…” (Isaías 14:6-7 Isaías 14:6-7 6 cetro que feria os povos com furor, com açoites incessantes, e que em ira dominava as nações com uma perseguição irresistível. 7 Toda a terra descansa, e está sossegada! Rompem em brados de júbilo.
Almeida Atualizada×
). Deus ainda alega que Satanás “a seus cativos não deixava ir soltos” (versículo 17) — isto é, a raça humana, a quem escravizou através do pecado e do sofrimento ao longo da história.

Finalmente, após o afastamento dos tiranos físicos e espirituais, a Terra e seus habitantes vão poder desfrutar de paz e de prosperidade (Isaías 11:9 Isaías 11:9Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
), e a consecutiva Festa dos Tabernáculos simboliza isso.

A Festa dos Tabernáculos

A Festa dos Tabernáculos é uma alegre festa de sete dias durante a qual os israelitas viviam em habitações temporárias — tendo o Oitavo Dia como uma festa adicional (Levítico 23:33-44 Levítico 23:33-44 33 Disse mais o Senhor a Moisés: 34 Fala aos filhos de Israel, dizendo: Desde o dia quinze desse sétimo mês haverá a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias. 35 No primeiro dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. 36 Por sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis oferta queimada ao Senhor; será uma assembléia solene; nenhum trabalho servil fareis. 37 Estas são as festas fixas do Senhor, que proclamareis como santas convocações, para oferecer-se ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de cereais, sacrifícios e ofertas de libação, cada qual em seu dia próprio; 38 além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias que derdes ao Senhor. 39 Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene. 40 No primeiro dia tomareis para vós o fruto de árvores formosas, folhas de palmeiras, ramos de árvores frondosas e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias. 41 E celebrá-la-eis como festa ao Senhor por sete dias cada ano; estatuto perpétuo será pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis. 42 Por sete dias habitareis em tendas de ramos; todos os naturais em Israel habitarão em tendas de ramos, 43 para que as vossas gerações saibam que eu fiz habitar em tendas de ramos os filhos de Israel, quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o Senhor vosso Deus. 44 Assim declarou Moisés aos filhos de Israel as festas fixas do Senhor.
Almeida Atualizada×
). A Festa dos Tabernáculos será cumprida no futuro reinado terreno do Príncipe da Paz, Jesus Cristo (ver Isaías 9:6-7 Isaías 9:6-7 6 Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. 7 Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso.
Almeida Atualizada×
; 11:9-10). Durante mil anos (Apocalipse 20:4 Apocalipse 20:4Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.
Almeida Atualizada×
), Israel e todas as nações viverão uma paz sem precedentes e uma prosperidade incomparável (Miquéias 4:1-4 Miquéias 4:1-4 1 Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do Senhor será estabelecido como o mais alto dos montes, e se exalçará sobre os outeiros, e a ele concorrão os povos. 2 E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, de sorte que andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. 3 E julgará entre muitos povos, e arbitrará entre nações poderosas e longínquas; e converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra. 4 Mas assentar-se-á cada um debaixo da sua videira, e debaixo da sua figueira, e não haverá quem os espante, porque a boca do Senhor dos exércitos o disse.
Almeida Atualizada×
; Amós 9:13-14 Amós 9:13-14 13 Eis que vêm os dias, diz o Senhor, em que o que lavra alcançará ao que sega, e o que pisa as uvas ao que lança a semente; :e os montes destilarão mosto, e todos os outeiros se derreterão. 14 Também trarei do cativeiro o meu povo Israel; e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão; plantarão vinhas, e beberão o seu vinho; e farão pomares, e lhes comerão o fruto.
Almeida Atualizada×
).

Como mencionado anteriormente, essa festa celebra a colheita de outono (Êxodo 23:16 Êxodo 23:16também guardarás a festa da sega, a das primícias do teu trabalho, que houveres semeado no campo; igualmente guardarás a festa da colheita � saída do ano, quando tiveres colhido do campo os frutos do teu trabalho.
Almeida Atualizada×
), que simboliza a colheita de incontáveis milhões de pessoas numa era vindoura.

Surpreendentemente, isso não marca o fim da grande colheita divina de vidas humanas. Pois, seu cumprimento continua no Oitavo Dia, que segue a Festa dos Tabernáculos. Mais uma vez, todas as festas de Deus são interdependentes.

O Oitavo Dia

A festa do Oitavo Dia (ver Levítico 23:36 Levítico 23:36Por sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis oferta queimada ao Senhor; será uma assembléia solene; nenhum trabalho servil fareis.
Almeida Atualizada×
, 39) está ligada aos sete dias anteriores, mas seus temas vão muito além. Em muitos aspectos, seu cumprimento será como o da Festa dos Tabernáculos. Ambas as festas retratam um Jardim do Éden global (ver Ezequiel 36:35 Ezequiel 36:35E dirão: Esta terra que estava assolada tem-se tornado como jardim do Eden; e as cidades solitárias, e assoladas, e destruídas, estão fortalecidas e habitadas.
Almeida Atualizada×
, Isaías 11:6-9 Isaías 11:6-9 6 Morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará; e o bezerro, e o leão novo e o animal cevado viverão juntos; e um menino pequeno os conduzirá. 7 A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. 8 A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e a desmamada meterá a sua mão na cova do basilisco. 9 Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
, 51:3, 65:20, 25).

No entanto, o Oitavo Dia celebra o último e maior de todos os períodos de colheita espiritual. Incluindo a ressurreição à vida física de todos os seres humanos que viveram desde Adão sem receber a oportunidade de ser salvos. Este será o dia da salvação deles (ver Apocalipse 20:11-13 Apocalipse 20:11-13 11 E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. 12 E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. 13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
Almeida Atualizada×
; Ezequiel 37:11 Ezequiel 37:11Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que eles dizem: Os nossos ossos secaram-se, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo cortados.
Almeida Atualizada×
).

Essa ressurreição geral é chamada de o Julgamento do Grande Trono Branco, pois Jesus Cristo se sentará para julgar sobre “um grande trono branco” (Apocalipse 20:11-13 Apocalipse 20:11-13 11 E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. 12 E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. 13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
Almeida Atualizada×
). Aqui, o grande pode abranger o escopo desse julgamento — pois, envolverá um grande número de pessoas ressuscitadas, talvez muitos bilhões. O branco parece indicar a luz brilhante ou a justiça de Cristo. O trono representa Cristo como o soberano incontestável. E quanto ao julgamento é porque Cristo julgará as pessoas pela Bíblia Sagrada, assim como, hoje em dia, a Igreja de Deus se encontra sob um julgamento (1 Pedro 4:17 1 Pedro 4:17Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e se começa por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus?
Almeida Atualizada×
, 2 Coríntios 11:32-33 2 Coríntios 11:32-33 32 Em Damasco, o que governava sob o rei Aretas guardava a cidade dos damascenos, para me prender; 33 mas por uma janela desceram-me num cesto, muralha abaixo; e assim escapei das suas mãos.
Almeida Atualizada×
e João 12:48 João 12:48Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia.
Almeida Atualizada×
).

Este julgamento não é uma sentença imediata, mas sim uma avaliação que ocorre durante um longo período de tempo. “E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros [da Bíblia], segundo as suas obras” (Apocalipse 20:12 Apocalipse 20:12E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
Almeida Atualizada×
).

A festa do Oitavo Dia, que representa o Julgamento do Grande Trono Branco, é a culminação do maior sistema de salvação da humanidade de todos os tempos. As sete festas distintas de Deus conciliam Seu sistema sinérgico de salvação.

Para toda a humanidade através dos tempos — e também para você hoje

O apóstolo Paulo escreve sobre o ápice do plano de salvação de Deus, contemplando esta era até a próxima:

“Em Quem temos [a Igreja desta época] a redenção pelo Seu sangue [de Cristo], a redenção dos nossos delitos, segundo as riquezas da sua graça, que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência, fazendo-nos conhecer o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que nele propôs para a dispensação da plenitude dos tempos, de fazer convergir em Cristo [no período do milênio e do Julgamento do Grande Trono Branco] todas as coisas , tanto as que estão nos céus como as que estão na terra” (Efésios 1:7-10 Efésios 1:7-10 7 em quem temos a redenção pelo seu sangue, a redenção dos nossos delitos, segundo as riquezas da sua graça, 8 que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência, 9 fazendo-nos conhecer o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que nele propôs 10 para a dispensação da plenitude dos tempos, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra,
Almeida Atualizada×
).

Isso mesmo! O Deus Todo-Poderoso elaborou essas sete festas distintas, que formam um sistema sinérgico de salvação para toda a humanidade. Quão espetacular é o plano de Deus! — e o sistema de festas que Ele nos deu para guardar isso em mente! Juntamente com o apóstolo Paulo, nós também podemos exclamar: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus!” (Romanos 11:33 Romanos 11:33Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!
Almeida Atualizada×
).

As sete festas anuais de Deus foram ordenadas para serem observadas anualmente. Elas representam e descrevem Seu plano de salvação para toda a humanidade — inclusive para você . Então, por que não começar a observá-las a partir de agora? (Para saber mais, busque “Como observar as festas de Deus” em portugues.ucg.org/a-boa-nova).

Se você escolher guardar as festas anuais de Deus, então vai conhecer o mistério da vida e o supremo propósito de Deus para você — para desfrutar eternamente da imortalidade em Sua divina e eterna família. Comece hoje mesmo a observar e desfrutar do sistema vivificante das festas de Deus!