Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Reinado Milenar de Jesus Cristo na Terra

Você está aqui

O Reinado Milenar de Jesus Cristo na Terra

A Bíblia prediz um período de mil anos em que Jesus Cristo criará na Terra um mundo de paz e justiça sem guerra e sofrimento.

O livro de Apocalipse contém uma surpreendente história, que explica por que há tanta maldade em nosso mundo e como virá uma nova era — não pela mão do homem, mas pela intervenção direta de Jesus Cristo de Nazaré.

Na ilha prisão de Patmos, no mar Egeu, o apóstolo João recebeu uma extraordinária visão que tem fascinado e deixado muitas pessoas perplexas. Essa profecia poderia se realizar ou seria apenas um sonho inexpressivo de um velho? Ou é a certeza da Palavra de Deus? Será que esse livro misterioso realmente pode ser entendido? Será que ele contém respostas para nós hoje? Você pode saber e as respostas lhe darão esperança!

Um mundo caótico

Você está cansado de más notícias? Você está frustrado com ódio, a divisão e os conflitos que vemos ao nosso redor hoje em dia? Tem havido muito disso ultimamente. No Oriente Médio, vemos um mundo em chamas com tumultos, queda de governos e a ameaça de armas nucleares em mãos de extremistas religiosos e ditadores perturbados.

Nosso mundo está passando por um período de volatilidade, a qual gera medo e incerteza sobre o futuro. Por isso, nós nos perguntamos o que o futuro reserva para nós, nossos filhos e netos.

As pessoas precisam ter esperança no futuro — esperando que os problemas sejam resolvidos e que a vida melhore. Sem esperança, as pessoas ficam desesperadas e, muitas vezes, se rendem a uma conduta destrutiva para escapar disso. Deus entende que eu e você precisamos ter esperança todos os dias, e Ele providenciou essa esperança em Sua Palavra revelada, a Bíblia.

A Boa Nova trata de esperança. Entregamos compreensão e ajuda para viver pelo propósito e pela vontade de Deus. Aprendemos que a Palavra de Deus é a única fonte segura de esperança duradoura neste mundo, frequentemente, caótico.

Mil anos de paz

Há uma verdade bíblica que promete um mundo de paz e prosperidade para todos. Trata-se do ensinamento escritural do reinado de mil anos de Jesus Cristo sobre a Terra, frequentemente, chamado de milênio, que é uma palavra latina que significa mil anos. A Bíblia descreve esta era milenar como um tempo de paz e harmonia na Terra. E esse ensinamento não é algo inventado pela imaginação humana.

A verdade do reino de Cristo na Terra se conecta com algumas das primeiras declarações da Bíblia. E, praticamente, se encontra em todos os profetas hebreus. E continua cativando a imaginação de muitos, apesar das tentativas de desacreditar e esconder isso.

A promessa de Deus de Seu reinado de mil anos na Terra permanece como um símbolo de esperança para toda a humanidade. Um estudo sobre as declarações das Escrituras e uma análise das tentativas para desacreditar esse ensinamento nos ajudam a entender nosso mundo e a paz prometida no Reino de Deus.

No livro de Apocalipse, o apóstolo João registra que, após a segunda vinda de Jesus Cristo, os santos reinarão com Ele por mil anos. E diz o seguinte: “E vi tronos; e assentaram-se sobre eles aqueles a quem foi dado o poder de julgar. E vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na testa nem na mão; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos.

“Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com Ele mil anos” (Apocalipse 20:4 Apocalipse 20:4Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.
Almeida Atualizada×
, grifo nosso).

Leia em sua Bíblia! Esta passagem em Apocalipse é o auge de um ensinamento que começa nos escritos dos profetas hebreus. E é um resumo de muitas outras descrições bíblicas e promessas sobre a era milenar de um reino pacífico.

A esperança de Israel de um mundo transformado

Através de Seus servos, Deus predisse esse tempo muitas vezes. E essa era a esperança dos profetas de Israel em grande parte da história desta nação, especialmente durante períodos de declínio e cativeiro.

Essa mesma esperança foi compartilhada pelos apóstolos quando questionaram a Cristo sobre a restauração do antigo reino de Israel. Antes de Sua ascensão ao céu, Seus discípulos perguntaram-Lhe: “Senhor, restaurarás Tu neste tempo o reino a Israel?” (Atos 1:6 Atos 1:6Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntavam-lhe, dizendo: Senhor, é nesse tempo que restauras o reino a Israel?
Almeida Atualizada×
). Os discípulos esperavam ansiosamente ver o começo do governo do Messias naquela época. Eles sabiam da promessa de restauração anunciada por muitos profetas.

O profeta Isaías entregou uma visão muito clara desse futuro quando escreveu sobre uma época em que Israel seria reunida sob um Regente e o conhecimento de Deus cobriria a Terra (Isaías 11:1-10 Isaías 11:1-10 1 Então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. 2 E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor. 3 E deleitar-se-á no temor do Senhor; e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem decidirá segundo o ouvir dos seus ouvidos; 4 mas julgará com justiça os pobres, e decidirá com eqüidade em defesa dos mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio. 5 A justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade o cinto dos seus rins. 6 Morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará; e o bezerro, e o leão novo e o animal cevado viverão juntos; e um menino pequeno os conduzirá. 7 A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. 8 A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e a desmamada meterá a sua mão na cova do basilisco. 9 Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar. 10 Naquele dia a raiz de Jessé será posta por estandarte dos povos, � qual recorrerão as nações; gloriosas lhe serão as suas moradas.
Almeida Atualizada×
). Isso foi escrito durante o período de declínio de Israel, mas retrata o futuro milênio. Observe o que essa profecia diz sobre a paz na natureza e entre todos os povos:

“E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão, e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e seus filhos juntos se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da Minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:6-9 Isaías 11:6-9 6 Morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará; e o bezerro, e o leão novo e o animal cevado viverão juntos; e um menino pequeno os conduzirá. 7 A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. 8 A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e a desmamada meterá a sua mão na cova do basilisco. 9 Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte; porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Almeida Atualizada×
).

As palavras de Isaías clarearam a ideia do milênio. O que está descrito aqui é uma mudança completa em todas as partes deste mundo — uma época em que a natureza dos animais selvagens será alterada. Uma criança andará entre eles em segurança e sem medo. E esta passagem mostra ainda, à luz do último versículo, que até mesmo a natureza do homem será modificada!

Pense nisso por um instante. O engano que tomou conta do mundo vai desaparecer. O conhecimento do plano de Deus se espalhará pela raça humana. Isso vai acontecer, e isso só acontecerá através do retorno de Jesus Cristo à Terra!

Uma era sem guerra

Isaías escreveu outra longa profecia, prevendo um tempo de paz mundial, quando  ninguém mais vai aprender a batalhar e não haverá guerras. Vale a pena lê-la na íntegra:

“E acontecerá, nos últimos dias, que se firmará o monte da Casa do SENHOR no cume dos montes e se exalçará por cima dos outeiros [explicando que o lugar de domínio de Deus estará acima de todas as nações]; e concorrerão a ele todas as nações. E virão muitos povos e dirão: Vinde, subamos ao monte do SENHOR, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine o que concerne aos Seus caminhos, e andemos nas suas veredas.

“Porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém, a palavra do SENHOR. E ele exercerá o Seu juízo sobre as nações e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças, em foices; não levantará espada nação contra nação, nem aprenderão mais a guerrear” (Isaías 2:2-4 Isaías 2:2-4 2 Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. 3 Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. 4 E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.
Almeida Atualizada×
).

A antiga Israel nunca experimentou esse tipo de sociedade. E também nenhuma outra nação na história do mundo. Pense nisso por um instante. Esse cenário que acabamos de ler no livro de Isaías serviu de inspiração para uma estátua que fica no prédio das Nações Unidas em Nova Iorque.

Ironicamente, essa estátua foi um presente da antiga União Soviética, em 1959. A estátua de bronze representa a figura de um homem segurando um martelo em uma mão e na outra uma espada, que ele está transformando em um arado. Ela simboliza o desejo do homem de acabar com as guerras e converter armas destrutivas em ferramentas produtivas para benefício de toda a humanidade.

Esse panorama segue irrealizado. Nenhuma nação na história fez isso acontecer. Guerras e conflitos continuam a espalhar a morte em cidades e aldeias, matando e transtornando a vida de muitos. Os refugiados chegam a outras nações em busca de segurança e um lugar para reconstruir suas vidas destruídas.

Um Reino real e iminente

A expectativa de dois mil anos atrás na Terra Santa era que um Messias derrocaria o governo romano e restauraria o reino israelita. Muitos que seguiram a Jesus Cristo, inclusive Seus discípulos mais íntimos, acreditavam que Ele restauraria o reino a Israel. Mais tarde, eles entenderam que essa restauração viria somente no futuro retorno de Cristo para estabelecer o Reino de Deus sobre o mundo inteiro.

Quase no final do primeiro século, essa verdade do Reino de Deus na Terra sofreu um ataque severo. A integridade dos ensinamentos de Cristo foi corrompida pela heresia. O governo romano matou muitos cristãos, inclusive alguns líderes cristãos. O apóstolo João foi preso e exilado na ilha de Patmos. Então, surgiu uma grande confusão sobre o Reino de Deus dentro da Igreja.

No auge dessa crise, João recebeu uma revelação de Cristo em que Ele reafirma as verdades do triunfal estabelecimento do Reino de Deus. O conhecimento sobre o milênio e o futuro reinado milenar, ao longo dos anos trouxe à Igreja grande encorajamento, como sempre fez por aqueles que buscam esperança em Deus e leem essa verdade nas Escrituras.

Durante aquele período tumultuoso, o ensinamento do Reino de Deus literal nesta terra se misturou com formas de heresia, o que levou a descrença de muitos no segundo, terceiro e quarto séculos depois de Cristo. O conceito de um reinado de Cristo, literal e terreno, sobre esta Terra estava sendo desafiado e rejeitado por muitas pessoas.

Apesar da instrução de Cristo, houve tentativas equivocadas de prever o tempo de Seu retorno.

Os teólogos que foram influenciados pelo pensamento grego começaram a ensinar que o reino não era literal e nem futuro, mas era apenas uma vaga metáfora espiritual. Por conseguinte, o reino ficou sujeito a muitas interpretações grotescas. Os falsos mestres disseram que referências bíblicas como aquelas que acabamos de ler deveriam ser entendidas como mero simbolismo e parábola — ou seja, não era para ser entendidas como algo literal.

Em meio a essas heresias, muitos ainda mantinham a fé em um reino vindouro como sendo uma verdade fundamental transmitida pelos apóstolos de Jesus Cristo. A história nos mostra que um remanescente disperso de pessoas fiéis, que se apegaram à “fé que uma vez foi dada aos santos” (Judas 3), continuou ensinando a verdade do reinado de milenar de Cristo na Terra.

No quinto século d.C., a doutrina do milênio foi refreada pelo ensinamento de um homem, Agostinho de Hipona. Agostinho foi o teólogo mais influente da Igreja Católica primitiva. Ele ensinou que a Igreja era o Reino de Deus na Terra. Seu falso ensinamento substituiu o ensino bíblico de que Deus interviria na história humana, estabelecendo um reino literal nesta Terra, o qual nunca teria fim.

A retirada desse ensinamento essencial de Cristo e Sua Igreja teve um profundo impacto. O que o historiador Edward Gibbon chamou de “a doutrina antiga e popular” foi em grande parte rejeitada. Gibbon escreveu: “Mas quando o edifício da igreja estava quase concluído, o apoio temporário foi posto de lado. A doutrina do reinado de Cristo sobre a Terra, a princípio, foi tratada como uma alegoria profunda, sendo considerada… como uma opinião duvidosa e inútil, e então foi…rejeitada como uma absurda invenção da heresia e do fanatismo” ( Declínio e Queda do Império Romano, Companhia das Letras, 1952, p. 188).

Muito além dos falsos reinos

Agora vamos fazer uma pausa e permita-me fazer uma pergunta. Qual foi o resultado da perda desse importante ensinamento bíblico? Essa grande perda significou tudo.

Isso significou que agora a igreja era considerada o Reino de Deus, agindo e operando com a autoridade de Cristo. Significou que qualquer poder político com que ela se unisse exerceria imensa influência sobre os corações e as mentes dos homens. Significou a formação de uma tirania espiritual e política que não era de Deus. Esse foi um ensinamento falso e tremendamente herético! O mundo ocidental europeu foi mergulhado em um período que a história chama de Idade das Trevas. Era como se as luzes tivessem sido apagadas para o aprendizado e o avanço da cultura em todas as áreas. O historiador William Manchester descreve esse período como um “retrato…persistente da guerra, da corrupção, da iniquidade, da obsessão por mitos estranhos e por uma falta de consciência quase impenetrável” ( Um Mundo Iluminado Apenas Pelo Fogo, 1992, p. 3).

Para ser franco, sempre que as pessoas tentam criar o milênio bíblico na Terra à sua maneira, através de política e por sua própria forma de religião ou filosofia, sempre resultou em fracasso.

A única maneira pela qual esse reino de paz, profetizado na Bíblia, pode se tornar realidade é por meio da mão de Deus, quando Ele intervier na história e salvar toda a humanidade da extinção. Nenhum projeto do homem trará uma sociedade utópica!

Tenha fé no Rei e aguarde pelo Seu Reino

Hoje, é muito importante que você entenda a mensagem de Cristo sobre o vindouro Reino de Deus. A Bíblia revela que um mundo de paz será o resultado do retorno de Jesus Cristo. As nações buscarão o caminho de Deus. O medo será banido dentre os povos da Terra, à medida que a justiça divina guie as relações internacionais.

Depois que Cristo voltar, os infindáveis conflitos vão acabar e a arte da guerra será esquecida. Cada vez mais, as famílias vão se fortalecer a cada geração. Nessa época, não haverá nada que negue a promessa e a esperança do reino trazer paz à Terra.

Como vimos, o ensinamento do vindouro Reino de Deus é encontrado em toda a Escritura, desde o Antigo Testamento até o livro de Apocalipse. Na Bíblia, as últimas palavras de Cristo sobre o assunto são muito claras e diretas acerca da era inicial desse futuro governo. Jesus Cristo, que revelou o livro do Apocalipse, diz que haverá um período de mil anos durante os quais os santos ressuscitados reinarão com Ele em um Reino justo e benevolente nesta Terra. E isso levará a um futuro ainda mais incrível!

Você aceitará a Palavra de Cristo? Você está disposto a acreditar nEle? O governo milenar de Cristo, uma ideia mais antiga que o tempo, perdurará e finalmente transformará o mundo!