Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Por Que Alguns Cristãos Não Celebram O Natal?

Você está aqui

Por Que Alguns Cristãos Não Celebram O Natal?

Login or Create an Account

With a UCG.org account you will be able to save items to read and study later!

Sign In | Sign Up

×

Certo dia, alguns anos atrás, alguém me perguntou por que eu celebrava o Natal. “Porque a Bíblia ordena”, respondi. “Em algum lugar no Evangelho de Lucas, fala da cena da natividade. Um anjo disse a alguns pastores, que pastoreavam suas ovelhas no campo à noite, que o menino Jesus havia nascido em Belém. Eu acho que eles foram ver Jesus nessa altura.

“Esse foi o primeiro Natal! E é por isso que eu o comemoro, porque a Bíblia apoia o Natal, o aniversário de Jesus Cristo”.

“Isso não é verdade, e aqui está o motivo”, respondeu meu amigo.

Então, eu logo aprendi que a Bíblia não ensinava comemorar o Natal. Eu também descobri que suas origens não têm nada a ver com a Bíblia. Essa foi uma lição importante sobre coisas que eu presumia ser verdade.

Somente porque dois bilhões de pessoas comemoram o Natal — cerca de um bilhão de católicos e outro bilhão de protestantes — isso o torna correto? Será que comemorar ou não comemorar esse dia tem alguma importância?

Por que tantas pessoas celebram esse feriado?

Se alguém lhe perguntar por que você celebra o Natal, como você reagiria? Muitos diriam que o Natal celebra o aniversário de Jesus. Outros acham que o Natal é uma boa oportunidade para uma reunião da família cristã. Muitos fazem isso porque, simplesmente, sempre fizeram assim.

O Natal pode parecer tentador aos olhos e ouvidos. Nessa ocasião, as pessoas parecem felizes, generosas e muito animadas. Luzes cintilantes decoram muitas casas. Papai Noel e suas renas são retratados em montagens na frente das casas ou em telhados cobertos de neve, embora no hemisfério sul e nos trópicos não haja neve em dezembro. O cenário colorido e sereno do Natal pode ser inebriante e contagiante.

As pessoas lotam as lojas em busca de um presente bom e barato nessa época. Canções de Natal como ‘Jingle Bells’, ‘Bate o Sino’, ‘Noite Feliz’, ‘Quero Ver’, ‘Então é Natal’, ‘Anoiteceu’ ressoam em todos os lugares.

O clima de dezembro no hemisfério norte pode ser assustador do lado de fora das casas, mas aconchegante e confortável dentro delas. As árvores de Natal com luzes cintilantes e ornamentos brilhantes criam um ambiente místico e encantador. Famílias inteiras querem experimentar esse mistério especial que só acontece nessa época do ano. Não há nenhum feriado religioso como este para todos aqueles que o celebram.

Jesus realmente nasceu em 25 de dezembro?

Mas, pare e se pergunte: Cristo realmente nasceu na época do Natal? Afinal de contas, em nenhum lugar a Bíblia fala sobre o dia de Seu nascimento.

De fato, os escritos históricos seculares mais confiáveis nos dizem que, mais de duzentos anos depois da morte de Jesus, o Natal foi considerado pecaminoso: “Por volta de 245 d.C., [o teólogo católico] Orígenes…repudiou, considerando pecaminosa, a própria ideia de comemorar o nascimento de Cristo” (Enciclopédia Britânica, 11ª edição, 1910, vol. 6, p. 293, “Natal”).

Em 354 d.C., um cronista latino mencionou algo sobre o Natal, mas não o citou como um festival que estava sendo observado (ibid.).

Não há evidência bíblica de que o dia 25 de dezembro seja a data do nascimento de Jesus. Na verdade, o registro bíblico evidencia fortemente que Jesus não nasceu nessa época.

Por exemplo, Lucas nos diz que os pastores estavam cuidando de suas ovelhas no campo à noite quando Jesus nasceu. “E [Maria] deu à luz o seu Filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura…Ora, havia, naquela mesma comarca, pastores que estavam no campo e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho” (Lucas 2:7-8 Lucas 2:7-8 7 e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. 8 Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho.
Almeida Atualizada×
, grifo nosso).

Porém, a estação fria e chuvosa na Judéia é no fim de dezembro. Será mesmo que os pastores deixariam seus frágeis rebanhos em campo aberto próximo a Belém numa noite fria do fim de dezembro?

Nenhum pastor prudente deixaria suas ovelhas ao relento naquela época do ano, quando chuvas gélidas e neve ocasional são comuns naquela região.

“O clima da Palestina não é tão severo quanto o clima deste país [Inglaterra]; mas mesmo ali, embora o calor do dia seja considerável, o frio da noite, de dezembro a fevereiro, é muito penetrante, e não era costume dos pastores da Judéia cuidar de seus rebanhos em campo aberto depois do fim de outubro” (Alexander Hislop, As Duas Babilônias, 1959, p. 91).

Lucas também nos diz que Jesus nasceu na época de um censo ordenado pelo imperador romano (Lucas 2:1-3 Lucas 2:1-3 1 Naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo fosse recenseado. 2 Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirínio era governador da Síria. 3 E todos iam alistar-se, cada um � sua própria cidade.
Almeida Atualizada×
). Os romanos eram administradores brilhantes; eles certamente não teriam ordenado que as pessoas viajassem para serem registradas em uma época do ano em que as estradas estariam enlameadas e em condições perigosas para viagens. Uma empreitada desse porte teria sido autodestrutiva e desafiadora.

A crença de que Jesus nasceu em 25 de dezembro simplesmente não tem base histórica, mesmo que milhões de pessoas tenham aceitado isso sem questionar. Como o famoso escritor Anatole France disse: “Mesmo se cinquenta milhões de pessoas acreditam em uma coisa insensata, essa coisa continua sendo insensata”.

O Natal realmente honra a Cristo?

Se o feriado de Natal é uma celebração importante para honrar o nascimento de Jesus Cristo, por que ele não é mencionado em nenhuma parte da Bíblia? Por que Cristo não instruiu Seus seguidores mais próximos, os doze apóstolos escolhidos, a celebrar o Natal? E por que eles não instituíram ou ensinaram isso à Igreja primitiva?

Antes de responder, tenha em conta que Jesus deu grande autoridade aos Seus doze apóstolos, assegurando-lhes que ocuparão posições de grande importância e responsabilidade em Seu Reino (Mateus 18:18 Mateus 18:18Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu.
Almeida Atualizada×
; 19:28; Lucas 22:29-30 Lucas 22:29-30 29 e assim como meu Pai me conferiu domínio, eu vo-lo confiro a vós; 30 para que comais e bebais � minha mesa no meu reino, e vos senteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.
Almeida Atualizada×
). Como Jesus nunca ensinou Seus apóstolos a comemorar o Natal, nem eles ensinaram à Igreja, mesmo tendo anos de oportunidade para fazer isso, então não seria razoável questionarmos se Jesus realmente concorda ou aprecia o Natal?

Então, como o Natal se tornou uma prática tão difundida se não foi ordenado na Bíblia, se Cristo não o celebrou nem nunca ensinou a Seus discípulos e nem à igreja primitiva o comemorava?

A verdadeira origem do Natal

A maioria das pessoas nunca se pergunta o que os principais símbolos do Natal — Papai Noel, renas, árvores decoradas, azevinho, visco e outras coisas — têm a ver com o nascimento do Salvador da humanidade. No verão do hemisfério sul, em dezembro, poucas pessoas questionam o motivo de observar o Natal com decorações de inverno do hemisfério norte!

O fato é que todos esses enfeites vieram de antigos festivais pagãos, e qualquer um pode verificar isso em livros e enciclopédias.

Até mesmo a data de 25 de dezembro, veio de um festival que celebrava o aniversário de Mitra, o antigo deus do sol. (Se você quiser saber mais sobre as origens dos diversos costumes e símbolos associados ao Natal, solicite nosso guia de estudo bíblico gratuito Feriados Religiosos Ou Dias Santos: Será Que Importa Quais Dias Observamos? ).

Jesus nunca disse a Seus seguidores para celebrar o Natal, mas Ele nos advertiu a não adotar falsas doutrinas religiosas inventadas pelo homem: “Em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens” (Marcos 7:7 Marcos 7:7mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.
Almeida Atualizada×
). A verdade é que o Natal e outros feriados religiosos antibíblicos decorrentes da prática religiosa pagã constituem uma adoração vã e inútil.

A Enciclopédia Católica indica que a época do Natal veio de um antigo festival que acontecia no solstício de inverno. Curiosamente o acima mencionado Orígenes, apesar de ter vivido na era primitiva (ca. 182-251), nunca o mencionou (A Nova Enciclopédia Católica, 1967, Vol. 3, 1967, e “O Ciclo do Natal”; A Enciclopédia Católica, 1913, Vol. 3, “Natal”).

Tertuliano, outro teólogo católico que viveu mais ou menos na mesma época (ca. 155-230), referiu-se a cristãos que estavam começando a se envolver na celebração do festival de inverno pagão do Império Romano, o qual acabou evoluindo para o que agora conhecemos como Natal:

“Na Saturnália, as festas de janeiro, na Brumália e na Matronália; os presentes vão de um lado para outro, o dia do ano novo é celebrado com estrondos e comemora-se com banquetes barulhentos; oh, como os gentios são tão fiéis à sua religião, pois tomam um cuidado especial para não aceitar nenhuma solenidade dos cristãos” (Tertuliano, De Idolatria, citado por Alexander Hislop, p. 93).

Com o tempo, os líderes religiosos católicos deram um tom solene a esse feriado pré-cristão, dando-lhe o nome de Missa de Cristo, donde vem o nome Inglês “Christmas” (que em Português é o Dia de Natal).

Uma questão de decisão

O propósito da revista A Boa Nova é compartilhar com você a verdade vivificante de Jesus Cristo. Um verdadeiro cristão não pode decidir o que vai obedecer, mas somente se vai obedecer à verdade de Deus.

Nós nos esforçamos para publicar a pura verdade de Deus, entretanto, as pessoas que leem essa verdade precisam decidir o que fazer com ela, ou seja, se vão respeitá-la ou não. A comissão que recebemos de Jesus Cristo é ensinar a verdade de Deus e acolher como discípulos e colaboradores aqueles poucos que ouvem e obedecem a essa verdade. Esperamos que a verdade sobre o Natal possa ajudá-lo a começar a trilhar caminho da verdadeira felicidade e o propósito de Deus para você.

A história mostra que o Natal não representa a Cristo. Na verdade, ele deturpa o ensino bíblico correto e está em oposição à verdade de Deus. Pois, Deus deseja que O adoremos pela verdade (João 4:23-24 João 4:23-24 23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. 24 Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Almeida Atualizada×
) e não por meio de fábulas.

Em Deuteronômio 12:28-32 Deuteronômio 12:28-32 28 Ouve e guarda todas estas palavras que eu te ordeno, para que te vá bem a ti, e a teus filhos depois de ti, para sempre, se fizeres o que é bom e reto aos olhos do Senhor teu Deus. 29 Quando o Senhor teu Deus exterminar de diante de ti as nações aonde estás entrando para as possuir, e as desapossares e habitares na sua terra, 30 guarda-te para que não te enlaces para as seguires, depois que elas forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: De que modo serviam estas nações os seus deuses? pois do mesmo modo também farei eu. 31 Não farás assim para com o Senhor teu Deus; porque tudo o que é abominável ao Senhor, e que ele detesta, fizeram elas para com os seus deuses; pois até seus filhos e suas filhas queimam no fogo aos seus deuses. 32 Tudo o que eu te ordeno, observarás; nada lhe acrescentarás nem diminuirás.
Almeida Atualizada×
, Deus ordenou a Seu povo que O adorasse apenas da maneira que Ele ordenou, dizendo-lhes: “Tudo o que Eu te ordeno observarás; nada lhe acrescentarás nem diminuirás”. Ele ordenou-lhes explicitamente que não imitassem ou adotassem as práticas religiosas dos pagãos, chamando tais práticas de “abomináveis…e que Ele odeia”.

No entanto, centenas de milhões de homens, mulheres e crianças celebram o Natal sem saber ou se importar com a sua origem. Eles acreditam que dois bilhões de cristãos não podem estar errados ou que não importa como adoramos a Deus, desde que nossas intenções sejam boas. Mas por que pensamos que estamos honrando e agradando a Deus enquanto O adoramos contrariamente a Seus mandamentos?

Questões cruciais que apenas você pode responder

Esta é uma questão crucial: Será que nos preocupamos mais com o que as pessoas pensam ou com o que Deus exige? Ademais, algum ser humano pode nos dar a salvação? Se respeitar a verdade divina é determinante para nossa salvação, então por que colocamos os homens acima de Deus?

Jesus Cristo disse àqueles que pareciam religiosos, mas negavam o poder de Seu verdadeiro ensinamento: “E por que Me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que Eu digo?” (Lucas 6:46 Lucas 6:46E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?
Almeida Atualizada×
; comparar Mateus 7: 21). Visto que Cristo é contra o Natal, por que um cristão zeloso o comemoraria?

Seguir os passos de Jesus neste mundo não é nada fácil. Mas é muito melhor e mitissimo mais gratificante do que seguir os caminhos inúteis do mundo.

Deus nos diz em 1 João 2:15-17 1 João 2:15-17 15 Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. 16 Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo. 17 Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre.
Almeida Atualizada×
: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre”.


Cristãos que não celebram o Natal? Por quê?

Por que alguns cristãos não celebram o Natal? Aqui estão as razões que alguns cristãos disseram porque deixaram de comemorar o Natal:

“Não consigo encontrar o Natal na Bíblia e muito mesmo uma ordem de Jesus Cristo para comemorá-lo. O Papai Noel é uma mentira que algumas pessoas ensinam anualmente a seus filhos. Por isso, o Natal é uma farsa porque não tem nada a ver com Cristo ou com o Seu aniversário.

“Além disso, os empresários, que lucram bastante nessa época do ano, têm promovido o Natal cada vez mais. Pessoas bem-intencionadas endividam-se durante o Natal para presentear outras pessoas, o que, por sua vez, motiva as outras pessoas a retribuir-lhes os presentes. E não faz sentido celebrar um feriado religioso que não é bíblico e que Cristo nunca ensinou, sendo que isso incentiva os filhos a mentir, faz com que as pessoas se endividem e também deixa as pessoas cegas para o verdadeiro ensinamento de Cristo”.

P.A., Geórgia

 

“É um fato histórico que o Natal não é o dia ou a época em que Cristo nasceu. Então, por que observar um dia que é uma mentira? A maioria das pessoas não quer admitir esse fato. Por exemplo, o que o Papai Noel tem a ver com o nascimento de Cristo? Como é que a árvore de Natal representa a Cristo? Celebrar o Natal viola pelo menos o primeiro, o segundo e o terceiro mandamentos dos dez mandamentos de Deus. Observar um feriado pagão é um pecado. Deus condena a adoração de deuses pagãos.

“A Bíblia não ordena às pessoas a comemorarem o nascimento de Cristo com um feriado religioso. O dia 25 de dezembro é uma data que tem sido observada durante séculos como um feriado pagão em homenagem ao deus do sol. Deus ordena àqueles que querem servi-Lo a não observarem os feriados religiosos pagãos ou qualquer outro costume que transgrida as Suas leis sagradas”.

D.S., Califórnia

 

“Tradicionalmente, nossa família celebrava o Natal no dia 24 de dezembro à noite. Depois, prosseguíamos com um dia da família em 25 de dezembro. Um dia tive um forte desejo de seguir os passos de Jesus Cristo, o que eu pensava que estava fazendo até ali.

“Comecei a pensar nas músicas que cantávamos como o ‘Pinheirinho de Natal’. Eu estava cantando para uma árvore como se ela estivesse viva e tivesse algum poder místico. Nós enfeitávamos a árvore e colocávamos nossos presentes debaixo dela como se os presentes e os bons sentimentos emanassem dela.

“Eu pensei nas estrofes da linda canção ‘Noite feliz’. Eu ficava admirado pelos pastores e seus rebanhos no campo em uma linda noite de fim de dezembro. Mas isso era um contrassenso. Pois, o mês de dezembro era uma época muito fria do ano naquela região e as ovelhas não ficariam em campos aberto durante esse período.

“As histórias de Natal sobre o Papai Noel e os pastores nos campos na véspera de Natal eram falsas. Descobri que Jerusalém tem chuva e frio naquela época do ano e que, às vezes, até neva naquela região. As ovelhas ficavam abrigadas no inverno, e não deixadas de fora sob as intempéries do tempo.

“Descobri que a árvore de Natal e seus enfeites e os presentes de Natal vieram de antigos festivais romanos. Os presentes que nossos filhos pediam ao Papai Noel representavam uma despesa extra para nós. As mentiras sobre o Papai Noel e suas renas voadoras estavam enganando nossos filhos.

“Além disso, a Bíblia nos diz que é mais abençoado dar do que receber (Atos 20:35 Atos 20:35Em tudo vos dei o exemplo de que assim trabalhando, é necessário socorrer os enfermos, recordando as palavras do Senhor Jesus, porquanto ele mesmo disse: Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber.
Almeida Atualizada×
). Durante a época do Natal, vi pouca alegria em dar e observei crianças sempre esperando receber. Eu passei a entender que as bênçãos piedosas vêm de obedecer cuidadosamente a Deus. E é por isso que eu não comemoro o Natal.

“Deus nos diz para evitar os caminhos dos antigos pagãos. Embora o cristianismo moderno celebre o Natal, a sua origem é pagã. Para ser franco, o Natal é uma mentira. O Natal é um substituto da atitude correta. E isso faz com que as pessoas pensem que estão fazendo coisas boas para Deus ou que, de alguma forma, estão servindo-O”.

B.B., Canadá