Pregando o evangelho e preparando um povo

O caráter de Deus revelado pelos Seus Dias Santos: A Páscoa e Pães Asmos

Você está aqui

O caráter de Deus revelado pelos Seus Dias Santos

A Páscoa e Pães Asmos

Download (Baixar)
MP3 Audio (43.32 MB)

Download (Baixar)

O caráter de Deus revelado pelos Seus Dias Santos: A Páscoa e Pães Asmos

MP3 Audio (43.32 MB)
×

Os dias Santos de Deus revelam o caráter de Deus. Os Festivais da Páscoa e dos Pães Asmos demonstram o amor de Deus por nós, a Sua misericórdia, e o Seu padrão de valores para o nosso bem.

Transcrição

Bom dia ou boa tarde queridos irmãos aqui é Jorge Campos.

Entendemos o caráter de Deus? O amor, a misericórdia, o cuidado de Deus que tem para com sua criação, para conosco, e na realidade entendemos o plano de Deus? Por que Ele criou a nós, homem ou mulher? Por que fomos criados?

Queridos irmãos hoje vamos ver neste sermão que os dias santos de Deus revelam o caráter de Deus. E por isso entendendo o caráter de Deus vemos o que nós devemos de imitar e dever de ser.

O próprio Jesus Cristo disse sejam perfeitos como o vosso Pai no céu é perfeito. Então vejamos porque que Deus criou o homem e e isso se vê basicamente em :

GN 1:26 diz assim: “também disse Deus: façamos o homem La nossa imagem, à nossa semelhança e tenha ele domínio sobre os peixes do mar, das aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre os répteis que rastejam sobre a terra; criou Deus pois o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou, homem e mulher, os criou”.

Então Deus criou o homem e a mulher à imagem de Deus mas como sabemos nós, não somos realmente, AINDA, ou não somos ainda do mesmo gênero, da mesma qualidade de seres que Deus o é.

Porque nós somos seremos humanos e sabemos que não podemos olhar a Deus porque se não morreríamos, porque a glória e a energia que vem Dele, o nosso corpo físico não aguentaria; por isso existe uma grande diferença entre os seres humanos e o reino de Deus, isto é, entre o reino do homem e da humanidade e o reino de Deus.

Então uma vez mais por que que Deus criou o homem? Por que você nasceu? Por que nós nascemos? Ora vimos aqui  em GN 1:26-27 que diz que fez o homem à imagem de Deus, à sua semelhança: mas vamos entender mais acerca disso.

Vejamos em HB 2 a mesma pergunta a ser colocada, em HB 2:6 que diz assim: “que é o homem que dele te lembras? Ou o filho do homem que o visites?” Por que que nós somos e especificamente ao filho do homem está claro em sentido duplo a Jesus Cristo e a nós que somos filhos de homens.

Continuando a ler um bocadinho mais adiante vê-se:” fizeste-o por um pouco menor que os anjos”, Deus fez o homem a um nível menor que os anjos porque vemos queridos irmãos, existe o reino vegetal, plantas, existe o reino animal, animais, e acima disto existe o reino humano, e depois existe o reino angélico e depois está claro existe o reino de Deus!   E o homem é um pouco menor que os anjos, um pouco menor do que o reino angélico.

Mas diz assim: “glória e honra o coroaste”; aqui está claro a falar obviamente de Jesus Cristo e depois diz no v.8: “todas as coisas sujeitaste debaixo dos seus pés”.

Mas está também a falar da humanidade porque nós vamos ter desta glória, vamos ver daqui a pouco no versículo um bocadinho mais adiante. Vejamos continuando a ler: “ora desde que lhe sujeitou todas as coisas nada deixou fora do seu domínio”.

Agora, porém, ainda não vemos doas as coisas sujeitas a Ele, todas as coisas sujeitas ao homem. E uma vez mais está a falar aqui em maneira de duplicidade, tudo ainda completa sujeita ao homem, mas vemos que Cristo, que é o filho do homem, o filho de Deus está em controle e vamos ver mais acerca disso.

V.9: “vemos, todavia aquele que por um pouco tendo sido feito menor do que os anjos”, isto é, Jesus falando então, todavia falando do homem, falando especificamente de Jesus, “por causa do sofrimento da morte foi coroado de honra e de glória”.

E de glória e de honra o coroaste como lemos no v.7, e agora no v.9 diz: “por causa do sofrimento da morte foi coroado de honra e de glória para que pela graça de Deus provasse a morte por todo o homem” por que?

Veja no v.10, ponto importante: “porque convinha que Ele, Jesus Cristo, por cuja causa e por quem todas as coisas existem” (tudo existe por causa de Jesus Cristo); porque Ele é o criador, Ele nos criou. Uma vez mais vamos ler:” porque convinha que aquele por cuja causa todas as coisas existem conduzindo muitos filhos e filhas à glória”.

“Por isso nós estamos a ser conduzidos à glória por meio dos sofrimentos, a aperfeiçoar-se por meio dos sofrimentos; o autor da salvação deles”. O autor da salvação deles é Jesus Cristo; é Ele que morreu por nós e faz possível que nós possamos ser salvos.

Então vemos aqui o propósito da humanidade para sermos conduzidos à glória, para sermos realmente semelhantes a Deus.

Deus tem um grande plano, um grande plano para que nós venhamos a ser glorificados como Jesus Cristo foi glorificado.

Vejam em RM 8 começando a ler no v.14:”pois todos os que são guiados pelo espírito de Deus são filhos de Deus”. Um ponto importante irmãos, nós devemos ser guiados pelo espírito de Deus se somos filhos de Deus. Se não estamos a ser guiados pelo espírito de Deus, estamos a fazer o que queremos, não estarmos submissos as instruções de Deus através do seu espírito não somos filhos de Deus.

Um ponto importante aqui que guiar aqui não é dominar, controlar. Nós ainda temos domino próprio, mas somos guiados pelo Espírito Santo.

V.15: “porque não recebestes espírito de escravidão”, (o Espírito de Deus não é um espírito de escravidão), “para viveres outra vez atemorizados”; porque o espírito de Deus não é um espírito de escravidão , é um espírito de amor, de carinho e de cuidado para conosco; “mas recebestes o espírito de huistesia”, que é uma palavra grega, huistesia, por ou estabelecer como filhos, por filhos, estabelecer por filhos; por isso podia ser traduzido como adoção mas também  como filiação, o que é mais correto porque somos realmente filhos de Deus e isso lemos em 1JO 3:1-2: “somos realmente filhos de Deus” mas ainda não é manifestado o que haveremos de ser mas quando Jesus Cristo se manifestar seremos como Ele o é.

Por isso irmãos uma tradução mais exata seria recebemos o espírito de filiação baseados no qual chamamos ABBA PAI, isto é, Paizinho. Papai, querido pai. O próprio espírito, o espírito de Deus testifica o nosso espírito, o espírito do homem no homem que somos filhos de Deus, o espírito de Deus testifica com o nosso próprio espírito humano que nós temos que Deus nos deu e por isso nós temos esse espírito do homem, o espírito de Deus se junta com o espírito do homem e por isso testifica com o espírito do homem, somos realmente somos filhos de Deus! Não é simplesmente adotados, não estou a dizer nada mal de adotar, não, por favor, não é isso, mas somos, digamos assim, do mesmo DNA espiritual. Somos realmente filhos de Deus!

Recebemos esta semente divina, como lemos por exemplo em 1 JO 3:10, por volta desse ponto, ah recebemos essa semente divina.

Ora v.17: “ora se somos filhos também somos herdeiros, herdeiros de Deus”. Não quer dizer que já herdamos porque carne e sangue não podem herdar o reino de Deus, 1 CO 15:50, mas somos herdeiros! Quando viermos a ser transformados pela primeira ressurreição de carne e sangue para seres espirituais, com corpo espiritual; e por isso também somos herdeiros, ainda não herdamos, mas somos herdeiros, carne e sangue não podem herdar o reino de Deus, mas vamos herdar! Se nos mantivermos fiéis até o fim!

Herdeiros de Deus. Herdeiros do pai e co-herdeiros com Cristo. O que é que Cristo herdou? Vamos herdar com Ele. Ora se com Ele sofremos, SE, palavra pequena, só duas letras, se, mas se ficar muito grande, SE, sofremos, padecemos, temos dificuldades, perseguições por causa da vida cristã, se sofremos com Ele, também com Ele, com Cristo seremos glorificados. Seremos glorificados com Cristo, sermos do mesmo gênero da glória. Vamos realmente ser filhos de Deus.

E aí vemos, queridos irmãos, neste plano, vemos o caráter de Deus. E este plano de salvação para nós virmos a ser realmente filhos de Deus e a cumprir a nossa missão e a nossa responsabilidade, ou o que Deus quer que nós façamos como filhos de Deus, no reino de Deus, nós temos que entender o processo, os passos que Deus nos dá para chegarmos a essa salvação, isto é, para sermos conduzidos à glória.

E esses passos nos são revelados pelos dias santos de Deus, pelos festivais de Deus, pelos festivais anuais, comemorações simbólicas anuais desses passos importantes, desses aniversários que são memoriais, são memórias que nos recordam esses passos importantes no plano de salvação.

Queridos irmãos, sabemos que Deus nos deu as suas leis. Vejamos por exemplo, em DT 5, digamos assim, é a repetição de EX 20 quando os 10 mandamentos foram dados, em DT 5, digamos assim, repetir o que aconteceu, uma repetição, DT é um livro que basicamente, a h sim, adicionar alguns detalhes que não foram mencionados nos outros, mas é uma repetição do que já tinha acontecido, uma recordação, digamos assim é o sermão final, fim dos 40 anos que Moisés dá ante dele morrer. Então ele está a recapitular as coisas que aconteceram, está a dizer a história do que aconteceu nos últimos 40 anos, digamos assim.

E por isso, em DT 5 ele diz assim a começar do versículo 4: “face a face falou o Senhor conosco no monte no meio do fogo”. O Senhor falou face a face com Moisés, ora nós sabemos que Jesus Cristo disse e que nenhuma pessoa viu o Pai, mas que Ele veio para revelar o Pai; e por isso o Senhor, O ETERNO, que falou com os israelitas foi o VERBO, foi Aquele que era o “porta voz” , digamos assim, entre aspas, é Aquele que falou em nome do Pai, que era o representante , o agente do Pai, que representava, como por exemplo, você pode ser um agente de uma companhia ou representante de uma companhia, você não é a companhia mas é um representante, o agente, aquele que fala em nome dessa companhia, dessa empresa.

Jesus Cristo era o VERBO, Aquele que falava em nome do Pai, que era Aquele que representava o Pai que o VERBO era eterno como lemos  em JO 1:1 era eterno e o VERBO então falou aos israelitas face a face, é o YAHWEH, quer dizer eterno, porque o VERBO era eterno, existia  no princípio e estava  com o Pai desde o princípio e por isso Ele falou e depois está aqui a dar as instruções a começar do v.6:” Eu sou o Senhor teu Deus que te tirou do Egito, da casa da servidão, não terás outro deuses”.

Deus tirou os israelitas do Egito através daquele que deu a responsabilidade de executar o plano; foi o VERBO que encarnou e veio a ser no NT Jesus Cristo, Emanuel, Deus conosco.

E depois lesse aí até o versículo 21 que é a repetição dos 10 mandamentos; e depois lemos no v. 29:” quem dera que Ele estivesse em tal coração que me temessem e guardassem todo o tempo, os meus mandamentos”; Deus está aqui a dizer através do VERBO , através Daquele que veio a ser Jesus Cristo que dizendo: “quem dera que este povo (as pessoas) me obedecessem sempre”.

Por que? Para o bem de Deus? Não, diz assim: “para que bem lhes fosse a eles e a seus filhos para sempre”. Uma vez mais aqui está a revelar o caráter de Deus! Deus nos deu a lei de Deus para o nosso bem!

Deus é amor, as leis de Deus são amor! Sim, se você não rouba você está a amar o seu irmão! se você não mente isso é uma ação de amar o seu irmão! Se você, por exemplo não comete adultério você está a amar a sua esposa ou o seu marido, depende da pessoa a que se está a falar.

E assim os mandamentos todos representam amor! Ações!

Irmãos, amor, sim é uma emoção, mas amor real é uma ação, é um verbo. Quando eu faço atos de amor por minha esposa são atos de sacrifício por ela! Não é dizer: “Olha, que ela não me faz isto ou aquilo, eu é que estou pronto a dar a minha vida, do meu tempo, do meu esforço para ela”. A fazer coisas para ela, por isso amor são ações!

E por isso os 10 mandamentos da lei de Deus é como se fossem, digamos assim, 10 caminhos práticos de ações que mostram amor para com Deus e amor para com o próximo.

Honrar os pais é amor para com Deus, o nosso Pai, e é amor para com os nossos pais. Não cobiçar é amor para as coisas dos outros ou para o que pertence a outras pessoas seja físico, material ou a sua própria esposa ou esposo dependendo do falar do homem ou da mulher.

E por isso irmãos vê-se aqui o caráter de Deus.

Vejam também no v.33 do mesmo capítulo que diz assim:” andarás em todo o caminhão que vos mandar vosso Deus para que vivais e bem vos suceda e prolongueis os dias na terra que haveis de possuir”.

Deus dá a sua lei para o nosso bem! A lei de Deus é para nosso bem! Nunca permitam a uma pessoa dizer que a lei de Deus é uma maldição! Não é! A lei de Deus é boa, eterna e perfeita! É para o nosso bem! O sumário da lei de Deus pode dizer numa palavra; AMOR.

E como Jesus Cristo disse a lei de Deus pode ser resumida em 2 mandamentos: “amor para com Deus e amor para com o próximo”. E Jesus Cristo também disse:” se amares aos outros és meu discípulo pois desta maneira sabereis que sois meus discípulos porque amam a outros”. Mas está claro também inclui obedecer às leis de Deus, os mandamentos Dele, obedecer às instruções Dele, obedecer quando Ele diz para descansarmos e fazermos o que Ele manda nós fazermos, por exemplo, se o seu patrão dissesse a você: “na terça feira ao meio dia vou ter uma reunião da minha equipe aqui e quero que vocês todos estejam presentes”. E talvez aqui por causa da covid: “quero hoje aqui que estejam todos reunidos pela internet, mas quero todos presentes mesmo que seja virtualmente, mas quero presentes”.

E você diz: “oh quem ele pensa que ele é? Eu posso estar com ele a qualquer altura e eu decido, olha quer na terça-feira ao meio dia, e eu olha quero ir na quarta-feira, eu faço o que me apetece. Sabe o que o seu patrão vai dizer a você: “estás a ver ali a porta? Tchau!”

Queridos irmãos, o nosso dono, o nosso patrão celestial, o nosso Pai celestial é o Pai e Ele não nos diz que santificou um dia para nós para nos reunirmos com Ele? Quem é você ou quem sou eu para dizer: “não! Eu vou me reunir noutro dia”, Deus é o mesmo ontem, hoje e amanhã!

E é um dos 10 mandamentos! O quarto, e você lê em Tiago, se você desobedece a um dos mandamentos é como desobedecesse a todos! Como eu disse no exemplo se o seu patrão diz vem aqui reunir-se comigo neste dia, nesta hora e você diz que não é como você estivesse a desobedecer a ele ou a qualquer outra coisa! Porque se você sabe desobedecer a esta coisa vai desobedecer a outras coisas; isto é uma demonstração de respeito ao superior.

Queridos irmãos, Deus nos revela o seu caráter de amor e carinho para conosco através dos seus dias santos!

Vejamos aqui uns exemplos breves, vamos começar em:

HB 1:1-3 diz assim: “havendo Deus outrora falado muitas vezes, de muitas maneiras aos pais pelos profetas”. Nestes últimos dias Deus nos falou pelo filho, o Pai nos falou pelo filho; sim inicialmente Ele tinha falado aos israelitas pelo VERBO e depois através do VERBO falou pelos profetas e agora diretamente pelo filho, e o filho se encarnou e veio a terra e falou com os seres humanos; a quem constituiu herdeiro de todas as coisas.

O filho Jesus Cristo é herdeiro de tudo; e lembram-se que lemos que vamos ser co-herdeiros com Cristo? E depois diz assim: “pelo qual (o filho Jesus Cristo) também fez o universo”. Pelo qual fez o universo, a palavra universo aqui é ayon, quer dizer idade, este tempo, esta idade, fez isso tudo, e fez isso tudo por Jesus Cristo, continuando então um bocadinho mais adiante no v.5: pois a qual dos anjos é que jamais disse (isto é, o Pai, Deus Pai): “Tu és meu filho!”. Não! Nenhum. Sim, podemos ler em Jó que diz que os filhos de Deus no conceito ou na explicação que foram criados por Deus, por isso são filhos Dele, olha meu filho nesse ponto, realmente filho nunca disse a um anjo!

E ainda mais a qual dos anjos Ele disse: “hoje eu te gerei”? Jesus Cristo foi gerado pelo Pai como sabemos quando o Espírito de Deus que procede do Pai, vem do Pai, o poder de Deus, a essência do Pai que veio e fez este milagre no ventre da Maria para gerar o filho de Deus no ventre da Maria; e outra vez eu lhe serei Pai e Ele me será filho.

E novamente a introduzir o primogênito no mundo diz: “e todos os anjos de Deus o adorarem”. Todos adoram o filho!

Ora queridos irmãos é porque é Deus.

E ainda quanto aos anjos diz: “aqueles que a seus anjos faz ventos e a seus ministros labaredas de fogo”, mas acercado filho, o Pai diz acerca do filho: “o teu trono é Deus”. Estão a entender? O Pai está a chamar a Jesus Cristo: “ó Deus”.

Não me venha a dizer que não vê em nenhum local na bíblia, no NT em que está a dizer que Jesus Cristo é Deus! Está aqui em HB a citar o Pai a chamar a Jesus Cristo: “ó Deus”!

E não é só uma vez, são duas vezes, vamos ver mais, continuando assim porque diz assim no v.8: “e cetro de equidade é o cetro do seu reino”.

V.9: “amaste a justiça e odiaste a iniquidade por isso, Deus, o teu Deus” - ora está aqui a falar a Jesus Cristo, “o teu Deus” o Pai; por isso o Pai está a dizer a Jesus Cristo, Deus está a dizer a ele: “o Teu Deus te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros”.

Queridos irmãos vemos aqui que o próprio Pai chama Deus a Jesus Cristo.

Então vejamos em FP 2:5-8, lembremos estamos a começar a entender ou tentar explicar aqui para entendermos o caráter de Deus, o sentimento, os atributos, o amor e carinho de Deus; e vejam aqui: “tendo vós o mesmo sentimento, o mesmo caráter que houve também em Cristo Jesus”.

O mesmo sentimento, os mesmos atributos, pois Ele, isto é, Jesus Cristo subsistindo em forma de Deus; Jesus Cristo existia em forma humana de Deus. Jesus Cristo era Deus!

“Jesus Cristo não julgou como usurpação”, isto é, uma coisa a ser mantida, a ser retida, não achou algo a se manter segurado e não largar, “não julgou como usurpação ser igual a Deus”.

Quer dizer Ele esteve a ponto, não usou assim como estelionato ou falsidade ideológica a ser igual a Deus; não, não era um uso incorreto dizer que Ele era igual a Deus, não era uma falsa identificação.

E não se agarrou a isso , largou disso porque diz assim: “a si mesmo esvaziou”; Jesus Cristo que era da forma de Deus, que era igual a Deus, que não era usurpação ser igual a Deus.

Se esvaziou. Assumindo a forma de um ser humano, isto é, um servo, tornando-se semelhança de homens e reconhecido em figura humana.

E v.8 ainda mais:” a si mesmo se humilhou tornando-se obediente até a morte, e a morte na cruz” ou no madeiro. “ Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e ainda Lhe deu um nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho nos céus e na terra” e isso é citado de IS 45:23, onde diz todo o joelho se dobrará nos céus e na terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para a gloria de Deus Pai.

Isso é citado de IS 45 quando está a falar de YHWH; e por isso que vemos que todos os joelhos vão se dobrar, e toda a língua vai confessar que Jesus Cristo é o Senhor, se estivéssemos a falar isso em hebraico estaríamos a falar que Jesus Cristo, Jesus, o Salvador, o Messias é o YHWH, o Senhor, YHWH, para gloria de Deus Pai.

O ponto que eu estou aqui a sublinhar irmãos é o seguinte, estamos a ver o caráter de Deus porque Jesus Cristo era Deus e é Deus porque o próprio Pai o chamou Deus e um é a imagem do outro e por isso estamos aqui a ver o caráter, os atributos, a essência do sentimento destes dois seres do Pai e do Filho que estavam um ao lado do outro e até o filho disse em JO 7 acerca do v. 2 ou v.3: “Pai dá-me a glória que eu tinha contigo antes da fundação do mundo!”; a gloria que eu tinha Contigo , ao teu lado, não é dentro de Ti mas é Contigo .

E por isso vemos aqui o caráter de Deus. Que Deus amou, ama o mundo tanto que deu o seu filho, único filho, unigênito a nós. E Jesus Cristo nos ama tanto que esteve a ponto de se esvaziar de livre vontade, esse é o sentimento, o caráter de Deus.

Por que Ele fez isso tudo? Para iniciar o plano de salvação! Porque? Como lemos e EX 12 que é quando houve a celebração da páscoa, quando os israelitas estavam no Egito e tiveram que matar um cordeiro e então tiveram que matar esse cordeiro e separá-lo no décimo dia do primeiro mês e mata-lo no 14º dia e tiveram que por sangue nas ombreiras e nas vergas das portas e depois diz que o Senhor passaria por cima da casa que tivesse seu sangue.

Para o primogênito dessa família não morrer, mas os primogênitos dos egípcios e dos animais egípcios morreriam porque não tinham o sangue sobre as ombreiras e a verga da casa deles.

E por isso lemos por exemplo quando João Batista viu Jesus Cristo e disse: “olhem, o cordeiro que tira o pecado do mundo”.

Jesus Cristo era o cordeiro pascal. Jesus Cristo é simbolicamente a realidade do cordeiro pascal de EX 12; Jesus Cristo era esse e é, e por isso estamos a ver aqui a verdadeira páscoa é Cristo; Ele é o cordeiro pascal.

E por isso esse sangue que  estava nas ombreiras das portas egípcias representam simbolicamente o sangue de Cristo e quando nós temos o sangue de Cristo Deus passa por cima dos nossos pecados, nos perdoa e nos compra de volta pelo sangue de Cristo.

Veja então em 1 CO 11 começando a ler no v.17: “nisto porém que vos prescrevo não vos louvo porquanto”, isto é Paulo escrevendo aos coríntios, “quando vos ajunteis não para melhor mas sim para pior”, porque a igreja em Corinto tinha vários problemas e Paulo aqui na carta em 1CO está a falar a cerca de vários problemas e dá vários pontos de correção.

V.18: “porque antes de tudo estou informado a ver divisões entre vós quando vocês se reúnem na igreja”, eu estou informado, diz Paulo, que vocês coríntios há varias divisões de grupinhos e dentro da igreja. E diz assim: “eu em parte o creio, eu acredito nisso”.

V.19: “porque até mesmo me importo, em outras palavras, porque é mesmo necessário, é preciso que haja partidos entre vós”.

O que? Paulo está a dizer aos coríntios como por exemplo eu hoje estar a dizer aos irmãos que há divisões na igreja e estou a dizer que é necessário ter divisões na igreja; Paulo está a dizer:” para que também os aprovados se tornem conhecidos no vosso meio, para podermos distinguir os aprovados dos não aprovados”.

V20: “quando, pois, vos reunis no mesmo lugar não é a ceia do Senhor que comeis”, está aqui a falar do dia da páscoa, que irmãos é no dia 14 que é o aniversário, não é no domingo de páscoa, é no dia 14 do primeiro mês de acordo com o calendário hebraico; irmãos não é no dia 15, é o dia 14!

Não é no dia 15, é no dia 14, a bíblia diz que é no dia 14, LV 20:23, cerca dos versículos 5 ou 6; é no dia 14, quando diz assim: “reunis no mesmo lugar”, estamos reunidos para celebrar a páscoa, hoje em dia é a páscoa do NT vocês não estão a celebrar a ceia do Senhor, porque a ceia do Senhor é do AT, no NT Jesus Cristo introduziu símbolos novos.

“Porque aos comeres cada um toma antecipadamente a sua própria ceia e há quem tenha fome ao passo que se há também quem se embriague”. Imagine toda a celebração da noite da páscoa ficarem bêbados!  E está claro a Paulo dizer não, isso não é assim, vocês têm fome? Comam em casa, vocês não vêm aqui para o culto da páscoa para comer uma refeição! Não é a ceia do Senhor! Sim eu sei que muitos cristãos chamam isso a ceia do Senhor, mas se seguirmos o que a bíblia diz não devemos chamar a isto a ceia do Senhor! Mas é a páscoa. A páscoa com o simbolismo do NT, digamos assim, a páscoa do NT.

V.22: “não tendes por ventura casa onde comeres e beberes ou menosprezais a igreja de Deus e envergonhais aqueles que nada tem, que vos direis? Vou louvar vocês? Louvar-vos-eis? Certamente não vos louvo”. “O que eu recebi” diz Paulo, “do Senhor, eu recebi de Jesus Cristo, o que também vos entreguei que o Senhor Jesus na noite que foi traído tomou o pão e depois , diz assim, partiu e dando graças disse: isto é o meu corpo que é dado por vós, fazei isto em memória de mim; por semelhante modo depois de haver ceado, isso sim, foi depois da ceia, do mesmo modo também o cálice e disse: “isto é o cálice da nova aliança, por isso é a páscoa, digamos assim,  da nova aliança, do NT, da nova aliança, fazei isto todas as vezes que o beberes em memória de mim”. Quando bebemos? Anualmente, no dia da páscoa, no dia 14!

Por todas as vezes que comeres desse pão e beberes do cálice e quando é que fazemos isso? No aniversário disso e todos os aniversários que fazemos isso estamos a anunciar a morte do Senhor até que Ele venha, “por isso aquele que comer o pão ou beber o cálice indignamente será réu do corpo e do sangue do Senhor, por isso examina-te depois o homem a si mesmo e depois coma do pão e beba do cálice”.

Por isso irmãos devemos nos examinar. Por que? Porque agora temos uma cerimônia de pão e vinho. O pão que representa o sacrifício de Jesus Cristo, o sofrimento de Jesus Cristo, e o vinho que representa o seu sangue simbolicamente, que representa a sua morte.

E por isso vimos que Jesus Cristo sofreu, foi lhe deram açoites, tareia, sei mais lá o que, sofreu. E também morreu, sofreu representando o simbolismo do pão , do corpo para sermos sarados, leiam isso em IS 53:3-5 e também lemos isso em PE e também deu o seu sangue representado pelo vinho em IS 53:10-12.

Queridos irmãos aqui vemos que Jesus Cristo, nosso Salvador, a misericórdia que Ele tem para conosco e que o Pai deu o seu filho por nós.

Vejam aqui em 1 Timóteo 1:15-17 1 Timóteo 1:15-17 [15] Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação; que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal; [16] mas por isso alcancei misericórdia, para que em mim, o principal, Cristo Jesus mostrasse toda a sua longanimidade, a fim de que eu servisse de exemplo aos que haviam de crer nele para a vida eterna. [17] Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus, seja honra e glória para todo o sempre. Amém.
Almeida Atualizada×
: “fiel é a palavra e digna de aceitação que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores”. Como? Com o cordeiro da páscoa que por livre vontade, vemos aqui, nos dias santos de Deus a revelar o caráter de Deus! “Para salvar os pecadores do qual eu sou o principal”.

Queridos irmãos, estamos a ver que esses dias santos de Deus começando com a páscoa revelam o caráter de Deus. E por isso precisamos perdoar um ao outro porque Jesus Cristo nos perdoa, temos que perdoar a outros; o amor cobre muitos pecados como sabemos em 1 Pedro 4:8 1 Pedro 4:8tendo antes de tudo ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados;
Almeida Atualizada×
.

E por isso quando uma pessoa fica zangada com uma pessoa, por exemplo, é que Jesus Cristo disse: “você está zangado com uma pessoa vá falar com ele, quando você fica zangado com uma pessoa, o que vocês geralmente fazem? Olha vai dizer a outra pessoa: xá, tá, xá, tá no pé do ouvido. Visto o que ele fez? lá, lá, lá, uma fofoca, mais outra fofoca.

O que Jesus Cristo diz? Em MT 18:21-22: “quando alguém pecar contra ti vai falar com ele, não estejas a dizer a outro, ou outra; vá falar com ele. Vocês praticam isso?  Temos que ser pacificadores, não temos? Ah, mas ele fez isso, e fez outra vez, e outra vez. E lembram da estória: “quantas vezes devemos perdoar? 7 vezes? Jesus Cristo disse;” não, 70 vezes 7, Ora se você for técnico, ora isso é 490 vezes, ora quantas pessoas pecaram contra você 490 vezes? E você está aí a marcar no quadro cada vez que ela diz coisa contra ti, e olha mais outra vez, e 420, 430 470, 480 489....490!!! AHÁ, agora.

Não irmãos, não, quer dizer que temos que perdoar sempre! Temos que perdoar sempre! Imagine que uma pessoa, você só vê uma pessoa uma vez por semana, quando vai ao culto e sempre que vai ao culto todas as semanas essa pessoa lhe ofende, e você vai marcando no seu calendário, tic, 1, 2, 3. Sabe quantos anos é 490 semanas? É mais de 6 anos! Sim porque pode haver um período que você não venha ou não tenha visto a pessoa, coisa assim,

Não, não é 6 anos, não é 7 anos, não é 8 anos, é 9 anos!! Todos os dias uma vez por semana ofender a você, 490 semanas representam 9 anos.

Queridos irmãos a quantos anos você está a batalhar com problemas seus? A 1 ano? A 2 anos? Quantas vezes você se aproximou de Deus e disse: perdoa; e você faz isso de novo e você fez isso a 5 anos atrás e ainda está a fazer e então Deus só vai perdoar a você até 9 anos? E depois já não perdoa mais? É que nós talvez tenhamos pecados a 20 anos! E ainda estamos a tentar vencer e estamos a tentar a pedir a Deus: perdoa-me.

Queridos irmãos este é o caráter de Deus; somos iguais a Ele.

Por isso a páscoa que é o primeiro dos dias santos representa o caráter de Deus! Que é um caráter de amor, de perdão e carinho.

E qual é o dia santo que se segue? E depois? É o dia dos pães asmos! E que são os pães asmos? São os pães sem fermento. Por que? Porque o fermento leveda o pão. Vocês põem fermento quando estão a fazer pão em casa, misturam a massa e põem fermento e o que acontece? Põem fermento nos bolos o que acontece? O que vai acontecer? Vai encher, vai subir.

1 CO 5:1-8: “geralmente porque há entre vocês imoralidade, porneia em grego, ou digamos assim, imoralidade sexual. E imoralidade tal, uma vez mais, porneia, como nem mesmo entre os gentios, isto é, haver quem se apressa a possuir a mulher do seu próprio pai”!

“E, contudo, vocês estão ensoberbecidos”, olha somos grandes pessoas, estamos a perdoar isto. Não, mas Paulo está a dizer: “isto é, de lamentar”.

Na verdade, diz assim no v.3:” ainda que ausente em pessoa mas presente em espírito já sentenciei como se estivesse presente que o autor de tal infâmia seja em nome do Senhor Jesus Cristo entregue a satanás no v.5 para a destruição da carne”.

Quer dizer, tira essa pessoa da igreja, tira o pecado da massa! Tira o fermento da massa! Porque aqui vê-se Paulo equalizar ou comparar o pecado ao fermento; e por isso ele diz:” tira essa pessoa da igreja”! “entrega essa pessoa a satanás”! “A fim de que o espírito seja salvo diz o Senhor, que é o espírito do homem nessa pessoa quando o dia do Senhor vier, ele possa se arrepender, possa vir a reconhecer o que fez, possa ao menos vir um arrependimento, uma mudança!

V.6: “não é boa a vossa jactância, a vossa vaidade, não sabem que um pouco de fermento leveda a massa toda?” Ora em outras palavras: não sabem que um bocadinho de pecado afeta a igreja inteira?

“Lançai fora o velho fermento,” tirem de vocês o velho fermento. Qual é o velho fermento em nós? É o pecado! Tirem de vocês o pecado, para que vocês sejam uma nova massa , um novo EU sem pecado, como sois de fato sem fermento, como vocês estão sem fermento físico, porque Paulo estava a descrever isto a eles durante os dias dos pães asmos; e por isso estava dizer aqui a igreja que estava a praticar , a observar os dias de pães asmos, a igreja do NT, a igreja primitiva, estavam a guardar os dias dos pães asmos e está usando a oportunidade para lhes dar uma lição tal como vocês estão sem fermento, vocês tirem o velho fermento, isto é o pecado! Esse é que é o velho fermento. Tirem esse velho fermento de vocês, para que vocês sejam um novo eu, uma nova massa!

Pois também Cristo nosso cordeiro pascal, ah vê-se aqui de novo o simbolismo do cordeiro pascal, por que?  Porque acabaram de observar a páscoa e imediatamente após a páscoa, era o dia 14, e no dia 15 começa o dia dos pães asmos por 7 dias; por isso um é ligado ao outro.

Foi imolado, por isso fazemos o que? Celebremos a festa. Qual festa? A festa dos pães asmos! Paulo está aqui a dizer aos cristãos em Corinto vários anos, várias dezenas de anos depois de Jesus Cristo ter morrido para os cristãos da igreja primitiva celebrarem a festa dos pães asmos!

Não com o velho fermento, isto é, sim, estão a celebrar a festa, está claro sem fermento, mas está aqui físico, está aqui a falar espiritualmente a dizer: “celebrem a festa não com o velho fermento, não com o pecado! Nem com o fermento da maldade e da malicia, isto é, da prática e do pensamento de maldade, quer dizer, não estejam a celebrar a festa com o pecado, com maldade, com malicia mas sim com os asmos, isto é, o pão sem fermento espiritual, que são os asmos de sinceridade e da verdade.

Queridos irmãos aqui vê-se o caráter de Deus, que Deus odeia o pecado. A minha pergunta é somos desse gênero? Detestamos o pecado? Odiamos o pecado?

Vejam em SL 97:10: “vós que amais o Senhor”; você ama a Deus? Você ama a Deus? Vocês amam ao Senhor? Vocês amam ao Senhor Jesus Cristo? Então vejam aqui, continuem a ler: “detestai o mal”! O que é o mal? É quebrar os 10 mandamentos da lei de Deus!

É ter outros deuses, é ter idolatria, é dizer o nome de Deus em vão, é não guardar o sábado, é não é respeitar os pais, é não matar, , é isso são todos os mandamentos de Deus e precisamos detestar o mal, o que é o mal? É matar, é roubar, é cometer adultério, é mentir, é cobiçar!

Detestem o mal! Por que? Porque Deus detesta o mal. Por que? Porque os 10 mandamentos são o amor, os 10 mandamentos são caminhos que demonstram a ação de amor! E por isso detestamos o mal? Estamos a ver que isto é o caráter de Deus que detesta o mal, ora nós devemos copiar a Deus, isto é, ser como Deus e por isso estamos a detestar o mal?

Veja por exemplo SL 119, veja aqui no v.57-60: “o Senhor é minha porção, eu disse que guardaria as Tuas palavras e imploro de todo o coração a tua graça, compadece-te de mim segundo a tua palavra, considero os meus caminhos e volta os meus passos para os teus testemunhos, apresso-me, não me detenho em guardar os teus mandamentos”.

O que há de errado em guardar os mandamentos da lei de Deus? O que há de errado?

Veja no v.97 do mesmo Salmo 119: “quanto amo a Tua lei”. Você pode dizer isso? “é minha meditação todo dia”. Você está a meditar constantemente na lei de Deus? Está? “Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos porque àqueles eu os tenho sempre comigo”, os mandamentos.

“Compreendo mais do que todos os meus mestres porque medito nos teus testemunhos”, nos teus ensinamentos, “sou mais prudente que os idosos porque guardo os teus preceitos; de todo mau caminho desvio os pés para observar a tua palavra. Não me aparto dos teus juízos pois Tu me ensinas; quão doces são as tuas palavras ao meu paladar? Mais do que o mel na minha boca. Por meio dos teus preceitos consigo entendimento por isso detesto todo o caminho de falsidade; lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos. Jurei e confirmei o juramento de guardar os teus retos juízos.

Salmo muito lindo irmãos que descreve a lei de Deus porque Deus odeia o pecado.

Queridos irmãos, o caráter de Deus é revelado pelos seus dias santos. Deus tem um plano para nos trazer a glória? E através, por exemplo, simplesmente, analisei 2 dias santos brevemente: a páscoa e os pães asmos.

Através desses dias santos vemos o caráter de Deus, um caráter de amor, um caráter de dar a sua vida por nós, um caráter de se sacrificar, um caráter que quer que nós obedeçamos às suas leis porque são boas para nós, são boas para nós vivermos.

Queridos irmãos, como é que estamos andando? Estamos analisando a nós próprios? Estamos a chegar a um ponto de arrependimento e de vermos que precisamos de nos mudar? E precisamos de mudar à nossa maneira de ser e de viver e nos conduzir, temos de mudar do que somos, não só do que fizemos, mas do que somos.

E por isso devemos pedir a Deus: Deus guia-me pelo Teu Espírito, guia-me para eu ser um teu seguidor, por isso Cristo diz: siga-me, siga-me. Estamos a seguir a Cristo? Estamos a imitar a Cristo?

O nosso padrão é Cristo! Temos que olhar sempre para Cristo! Não é para o homem; e o caráter do Pai e o caráter de Cristo é revelado a nós pelos seus mandamentos, pelas suas instruções, pelos seus dias santos.