Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Fato de Jesus Ter Cumprido A Lei Traz Outros Aspectos Importantes

Você está aqui

O Fato de Jesus Ter Cumprido A Lei Traz Outros Aspectos Importantes

Download (Baixar)
MP3 Audio (4.17 MB)

Download (Baixar)

O Fato de Jesus Ter Cumprido A Lei Traz Outros Aspectos Importantes

MP3 Audio (4.17 MB)
×

A lei exigia a perfeita obediência e pronunciou uma sentença de morte para qualquer um que a transgredisse. Paulo nos diz que "o salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Consideremos por um momento a pena que nós próprios incorremos pelo pecado. Não é o purgatório ou inferno, ou algum outro lugar ou estado de ser ou de consciência (solicite ou baixe nosso livro grátis Céu e Inferno: O que Realmente Ensina a Bíblia?). A morte é o esquecimento eterno, uma inexistência, um apagamento total da vida da qual ninguém poderia escapar se não fosse a promessa de Deus da ressurreição.

Paulo continua em Romanos 6:23 Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
: "Mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor". Uma vez que todos pecaram, a lei pode exigir nossa morte. Ela não contém nenhum arranjo para nos dar a vida eterna. Então, como alguém poderia esperar para ter vida depois de morrer?

Jesus também cumpriu a lei, no sentido de que Ele cumpriu a exigência da lei, pagando a pena de cada um de nós advinda pela desobediência, que é a morte. Jesus, que nunca pecou, recebeu sobre Si a pena de morte que era exigida pela lei. Como nosso sacrifício perfeito para o pecado, Ele foi capaz de satisfazer as exigências da lei, que exigia a nossa morte. Assim, Ele "'aniquilou’ o pecado pelo sacrifício de Si mesmo" (Hebreus 9:26 Hebreus 9:26doutra forma, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo; mas agora, na consumação dos séculos, uma vez por todas se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.
Almeida Atualizada×
). Jesus, "em Seu sangue nos lavou dos nossos pecados" (Apocalipse 1:5 Apocalipse 1:5e da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o Príncipe dos reis da terra. Âquele que nos ama, e pelo seu sangue nos libertou dos nossos pecados,
Almeida Atualizada×
), tornando possível que recebêssemos o dom de Deus da vida eterna.

A seção da "Lei" na Bíblia, os cinco livros de Moisés, contém vários tipos de leis. Além das chamadas leis morais que regem o comportamento humano (como os Dez Mandamentos), esta seção também continha várias leis sacrificiais que exigem sacrifícios pelo pecado. Por si mesmas essas leis e sacrifícios nunca poderiam remover a pena de morte pelo pecado (Hebreus 10:1-4 Hebreus 10:1-4 [1] Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, não pode nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem de ano em ano, aperfeiçoar os que se chegam a Deus. [2] Doutra maneira, não teriam deixado de ser oferecidos? pois tendo sido uma vez purificados os que prestavam o culto, nunca mais teriam consciência de pecado. [3] Mas nesses sacrifícios cada ano se faz recordação dos pecados, [4] porque é impossível que o sangue de touros e de bodes tire pecados.
Almeida Atualizada×
).

"Por isso, quando Cristo veio ao mundo, disse: Sacrifício e oferta não quiseste, mas um corpo me preparaste...Pelo cumprimento dessa vontade fomos santificados, por meio do sacrifício do corpo de Jesus Cristo, oferecido uma vez por todas....quando este sacerdote acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à direita de Deus...porque, por meio de um único sacrifício, ele aperfeiçoou para sempre os que estão sendo santificados" (versículos 5, 10, 12, 14, NVI).

O que isto está nos dizendo é que Jesus cumpriu todo o prescrito nas ofertas para o pecado na lei dos sacrifícios. Jesus observou toda a lei, tornando-se o sacrifício pelo pecado.

Se Cristo não tivesse se apresentado como oferta pelo pecado, os sacrifícios que prenunciavam a "única oferta pelos pecados" seriam uma profecia ou fiança não cumprida, porque todos eles apontaram para Jesus Cristo.

Jesus disse que não veio para destruir a lei ou os profetas, mas para cumpri-los. Ele fez isso de várias maneiras e níveis diferentes. Ele mostrou a plena intenção espiritual da lei, vivendo-a perfeitamente como um exemplo para nós. Os profetas tinham anunciado anteriormente Sua pessoa, Sua missão e muitos detalhes de Seu nascimento, vida, morte e ressurreição — e Ele tudo cumpriu. Os sacrifícios da lei prenunciavam a Sua morte sacrificial pelos pecados de toda a humanidade — que só Ele poderia cumprir.

O que Jesus estava dizendo é que o Antigo Testamento, com todas as suas passagens e elementos — morais e proféticos — referia-se e se aplicava a Ele. Ele cumpriu todos os aspectos requeridos pela Lei e pelos Profetas, justificando-os e fazendo corretamente o que eles exigiram e anunciaram.