Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Ensinar Finanças aos Filhos

Você está aqui

Ensinar Finanças aos Filhos

Quando Deus libertou Israel da escravidão no Egito há mais de três mil anos, Ele estava tanto interessado no futuro dos adultos como também das crianças deles. Ele queria que os israelitas se criassem raiz em sua nova terra e prosperassem por muitas gerações. É por isso que Ele disse, repetidamente, aos israelitas para ensinar com cuidado a seus filhos o que Ele lhes havia ensinado (Deuteronômio 4:9-10 Deuteronômio 4:9-10 [9] Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, para que não te esqueças das coisas que os teus olhos viram, e que elas não se apaguem do teu coração todos os dias da tua vida; porém as contarás a teus filhos, e aos filhos de teus filhos; [10] o dia em que estiveste perante o Senhor teu Deus em Horebe, quando o Senhor me disse: Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minhas palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos.
Almeida Atualizada×
, 40; 5:29; 6:2-9; 11:18-21).

Quando aprendemos a controlar nosso dinheiro de acordo com as instruções de Deus, então, Ele espera que compartilhemos esse conhecimento com nossos filhos, para que eles também possam ser abençoados. Com a perspectiva de Deus em mente, vamos analisar algumas maneiras como os pais podem ensinar a seus filhos sobre administrar corretamente suas próprias finanças.

Quando os filhos devem começar a aprender sobre dinheiro? Não há nenhuma idade específica, mas a experiência indica que assim que aprendam a usar o dinheiro, então eles podem aprender os princípios fundamentais sobre como administrá-lo.

O marketing comercial moderno também afetam as crianças. Geralmente, os programas infantis na televisão têm propaganda direcionada para elas. Os anunciantes buscam criar um desejo para que comprem seus brinquedos e outros produtos semelhantes.

E como as crianças estão expostas à propaganda e desejam alguns bens materiais, então, elas também deveriam aprender desde cedo sobre a administração do dinheiro. Entender os conceitos monetários básicos pode ser uma valiosa bênção para toda a vida.

Lidando com o dinheiro

As crianças podem começar a aprender alguns princípios de administração financeira se os pais estiverem dispostos a investir o tempo necessário para lhes ensinar. Um modo de fazer isso é começar dando aos filhos uma pequena quantia de dinheiro. Pode ser como uma pequena mesada ou uma vez por semana ou talvez remunerar por algumas tarefas realizadas em casa. Até mesmo pequenas quantias de dinheiro podem proporcionar importantes oportunidades para ensinar lições valiosas.

Quando der dinheiro a seus filhos, ajude-os a administrá-lo, depositando em um local seguro, como um cofrinho ou uma carteira. Além disso, essa será uma excelente oportunidade de lhes ensinar os princípios do dízimo de Deus. Ensine a seus filhos a separar os dízimos em algum lugar. Cada vez que os filhos recebam algum dinheiro (como mesada), eles devem ser orientados as separar os dízimos. Eles também podem contar o quanto têm guardado toda vez que guardarem mais.

Existem várias opiniões sobre se os filhos devem receber uma pequena mesada. Alguns acham que é bom dar uma pequena quantia fixa regularmente. Outros, porém, acreditam que a expectativa regular de ganhar um presente pode levar a uma mentalidade de direito adquirido. Por esta razão, muitos preferem remunerar pelas pequenas tarefas―como arrumar a cama, limpar o quarto e/ou lavar os pratos.

Independentemente da abordagem que uma família emprega, o valor real para as crianças está em aprender a administrar a receita e vendo que o trabalho tem suas recompensas.

Planejamento financeiro

Para estabelecer uma base simples de orçamento como um adulto, as crianças podem aprender a avaliar e planejar suas compras. Uma maneira de fazer é as crianças fazendo uma lista de itens que gostariam de comprar. Estes podem ser pequenos itens, tais como cadernos, salgadinhos ou brinquedos especiais. Os pais, é claro, devem monitorar essas compras para se certificar de são seguras e apropriadas.

A próxima vez que você for a uma loja que tenha os itens da lista, leve seus filhos para que vejam os preços. Quando voltar para casa, ajude a criança a contar o seu dinheiro antes de discutir quais itens podem ser comprados agora e quais vão exigir mais poupança. Deixe que ela decida se quer comprar um produto mais barato em sua lista ou esperar para acumular mais dinheiro para comprar um item mais caro. Quando ela estiver pronta para isso, leve-a à loja e ajude-a a contar o dinheiro para fazer essa compra.

Quando estiverem na loja, não é incomum as crianças resolverem querem algo que custa mais do que podem pagar. Quando isso ocorrer, pais conscientes e amorosos, geralmente não vão permitir isso. Até pode parecer uma dura lição para uma criança aprender, mas muitas coisas sobre a vida são mais bem aprendidas cedo, quando as consequências são menores. A mesma lição se aplica quando as crianças gastarem todo seu dinheiro em um item e, em seguida, não terem recursos para outras coisas que gostariam de comprar. A experiência é um ótimo mestre.

Conforme os filhos vão ficando mais conscientes do tempo, os pais podem lhes mostrar quanto tempo levará para juntar de novo a mesma quantia de dinheiro. Isto ensina o valioso conceito de planejar para comprar.

Este processo leva tempo e esforço, mas o resultado vale a pena. As crianças que aprendem a administrar o dinheiro desde cedo, certamente, mais tarde, vão ser poupadas de algumas lições duras na vida quando as consequências são maiores.

Os filhos mais velhos

Conforme as crianças amadurecem, a mesada deles pode ser aumentada e podem ter a responsabilidade de comprar determinados itens pessoais.

Alguns pais acham que é útil dar aos seus filhos mais velhos uma mesada para compra de roupas ao longo do ano―tais como ao início de um ano letivo. Eles permitem que os seus filhos escolham as roupas que querem comprar com esse dinheiro, contanto que essas roupas sejam adequadas e decorosas.

Embora más escolhas possam levar a um guarda-roupa limitado, isso, também, pode ser uma ferramenta de ensino eficaz. É melhor deixar os filhos viverem as consequências de suas decisões nesta idade do que os pais ajudá-los financeiramente e negar-lhes a oportunidade de aprenderem uma valiosa lição―para que, mais tarde, não caiam em armadilhas e tenham dificuldades na vida.

Economizar dinheiro é outro conceito importante que os pais precisam ensinar a seus filhos. Um modo para fazer isto é abrir uma poupança em nome do filho (ou filha). Dependendo do conhecimento dos pais, também seria interessante ensinar aos filhos mais velhos sobre outros tipos de poupanças e investimentos como ações, títulos, fundos mútuos e metais preciosos.

Os adolescentes podem aprender como avaliar e acompanhar o valor desses tipos de poupanças e ativos. Eles também podem aprender o valor dos juros compostos e aprender a guardar para as inevitáveis emergências que acontecem na vida de todos.

Outra coisa, especialmente importante, que os filhos mais velhos precisam entender é sobre crédito, inclusive seus benefícios e potenciais armadilhas. Lamentavelmente, muitos adultos ainda não aprenderam essas lições (ver “Evitando Buracos Negros Financeiros”, página 39). Se você aprendeu usar o crédito sabiamente, então ensine isso a seus filhos, pois será de grande valia em sua vida finaceira.

Também é importante para os jovens aprenderem a planejar a aposentadoria. Provérbios 13:22 Provérbios 13:22O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos; a riqueza do pecador, porém, é reservada para o justo.
Almeida Atualizada×
diz que um homem bom deixa herança para seus netos. Isto significa que deve haver algum planejamento financeiro para prover para as necessidades da pessoa mais tarde na vida. As pessoas que começam a guardar dinheiro desde cedo em uma conta para aposentadoria, normalmente veem esse fundo de aposentadoria crescer mais do que esperavam até aos quarenta anos (veja “O Poder da Capitalização”, página 37).

Algumas pessoas ficam chocadas, aos 40 ou 50 anos de idade, quando percebem que não têm nada provisionado para sua aposentadoria. Não seria muito melhor aprender essa lição e ser instruído sobre a importância do planejamento para essa fase da vida enquanto ainda se é jovem? O melhor momento para planejar para a aposentadoria é na juventude, quando os investimentos vão ter mais tempo para crescer.

Geralmente, as empresas que oferecem aplicações financeiras também dão orientações financeiras e assistência aos jovens. No entanto, esses corretores são mais tendentes a realizar a venda de seus produtos e investimentos, visando seu lucro. Os economistas recomendam procurar consultores financeiros que não vendem produtos. Estes cobram por seu trabalho, mas seu conselho é muito mais confiável. Além disso, você pode fazer sua própria pesquisa. Existem muitos livros no mercado que ajudam a elaborar um plano financeiro.

Os filhos são abençoados quando têm pais que os amam e lhes ensinam como administrar o seu dinheiro. A formação que os filhos recebem de seus pais os acompanhará por toda a vida: “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele” (Provérbios 22:6 Provérbios 22:6Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.
Almeida Atualizada×
). Mantenha este provérbio no coração e ensine os princípios da boa administração do dinheiro a seus filhos. Você e eles serão abençoados por seus esforços.