Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Sete tópicos espirituais bíblicos para um entendimento mais completo

Você está aqui

Sete tópicos espirituais bíblicos para um entendimento mais completo

Download (Baixar)
MP3 Audio (9.03 MB)

Download (Baixar)

Sete tópicos espirituais bíblicos para um entendimento mais completo

MP3 Audio (9.03 MB)
×

• O verdadeiro evangelho: Muitas pessoas reduzem o evangelho a uma mensagem sobre Jesus Cristo. No entanto, o evangelho é principalmente acerca da vinda do Reino de Deus e como podemos ser parte desse Reino através de Jesus. Esta é uma mensagem poderosa do plano de Deus para toda a humanidade, primeiro abrangendo os indivíduos que se rendem a Deus e que se tornam parte de Sua Igreja e, a ser seguido por muito mais no mundo de amanhã.

O verdadeiro evangelho proclama verdades vitais. Ele revela eventos profeticamente, e continuará a fazê-lo até à volta de Cristo e também depois. Certifique-se de pedir ou baixar sua cópia gratuita do nosso livro O Evangelho do Reino para saber mais.

• O propósito da salvação é uma nova criação: A salvação é a meta, a ápice do plano de Deus posto em movimento com a criação do primeiro homem e mulher. A criação não terminou com os eventos de Gênesis 1, aquela era apenas a primeira fase física do processo da criação de Deus. A criação de Deus continuará mais além no futuro.

O homem foi criado um ser físico. Embora ele tem um componente espiritual que lhe dá o intelecto, o espírito humano, não tem consciência fora do corpo (Eclesiastes 9:5 Eclesiastes 9:5Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento.
Almeida Atualizada×
, 10). O homem é mortal e não imortal. Ele tem a oportunidade de receber o Espírito de Deus para que possa desenvolver o caráter espiritual e, eventualmente, ser transformado em uma criação perfeita espiritual. Para mais detalhes, baixe ou solicite suas cópias gratuitas dos livros Qual é o seu destino? e O Caminho para a Vida Eterna.

• A interpretação bíblica dos símbolos: Muitas das verdades proféticas da Bíblia têm sido manifestadas por Deus através do uso de símbolos. O livro de Daniel, por exemplo, está repleto de vários símbolos―imagens e animais, alguns reais, outros fantásticos, alguns explicados e outros ainda inexplicados. Alguns símbolos foram usados, não para tornar mais claro o significado, mas para ocultar a mensagem até que Deus revele o seu significado ou à medida que o tempo do fim se aproxime (Daniel 12:8-9 Daniel 12:8-9 [8] Eu, pois, ouvi, mas não entendi; por isso perguntei: Senhor meu, qual será o fim destas coisas? [9] Ele respondeu: Vai-te, Daniel, porque estas palavras estão cerradas e seladas até o tempo do fim.
Almeida Atualizada×
).

Durante séculos, os homens têm tentado interpretar esses símbolos de acordo com suas próprias ideias, resultando principalmente em caos e confusão. Uma chave importante para a compreensão da profecia bíblica é entender que esses símbolos são completamente interpretados pela própria Bíblia, no contexto imediato ou em outro lugar. As interpretações estritamente humanas não têm nenhum valor. Devemos buscar e contar com a interpretação de Deus, não a nossa. Para saber mais, peça os livros gratuitos Você Pode Entender a Profecia Bíblica e O livro de Apocalipse Revelado.

• O método dual de Deus: Em toda as Escrituras podemos ver revelado, repetidas vezes, o princípio da dualidade. A criação física de Gênesis 1 leva à criação espiritual descrita em Apocalipse 21 e 22. O primeiro Adão, de matéria física, da terra, prefigurava o segundo Adão, Jesus Cristo, do Espírito (1 Coríntios 15:47-49 1 Coríntios 15:47-49 [47] O primeiro homem, sendo da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. [48] Qual o terreno, tais também os terrenos; e, qual o celestial, tais também os celestiais. [49] E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial.
Almeida Atualizada×
).

A dualidade aparece também na profecia bíblica. Às vezes pode haver um cumprimento preliminar, um precursor de um cumprimento posterior ou final, geralmente no fim do tempo.

• O sétimo dia, o Sábado de Deus: O quarto dos Dez Mandamentos exige guardar o sétimo dia da semana―do pôr-do-sol da sexta-feira ao pôr-do-sol do sábado. Às vezes é chamado de mandamento de teste, uma vez que Deus assim se refere a ele quando o apresentou ao antigo Israel em Êxodo 16 (veja versículo 4). Na verdade, ele continua a ser uma prova de nosso compromisso de obediência a Deus. Este é o mandamento que aqueles que são apenas cristãos “professos” quase sempre se recusam a obedecer.

Obedecer este mandamento muitas vezes prova a nossa fé, exigindo a sincera confiança em Deus. Mas também provê grandes bênçãos para aqueles que o cumprem. Ele é uma chave vital para a compreensão da Palavra de Deus porque Deus “dá compreensão aos que obedecem aos seus mandamentos” (Salmos 111:10 Salmos 111:10O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; têm bom entendimento todos os que cumprem os seus preceitos; o seu louvor subsiste para sempre.
Almeida Atualizada×
, BLH).

A Bíblia chama o sábado um sinal de identificação de Deus para Seu povo (Êxodo 31:16-17 Êxodo 31:16-17 [16] Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações como pacto perpétuo. , [17] Entre mim e os filhos de Israel será ele um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, e ao sétimo dia descansou, e achou refrigério.
Almeida Atualizada×
). Isso permitiu que muitos judeus, os descendentes do reino de Judá, mantivessem sua identidade. As “dez tribos perdidas”, por outro lado, negligenciaram e rejeitaram o Sábado de Deus, que provou ser um fator importante para a perda de sua verdadeira identidade. Para entender melhor este mandamento importante, não se esqueça de baixar ou solicitar a sua cópia gratuita do livro O Sábado, de Pôr-do-sol a Pôr-do-sol: O Dia do Descanso de Deus.

• As Festas anuais de Deus: Deus entregou sete festas anuais ou festivais como marcos para lembrar e revelar aspectos chaves de Seu plano de salvação. Eles estão listados conjuntamente em Levítico 23. Cada uma retrata um passo neste processo individual e, finalmente, para toda a humanidade.

A Páscoa retrata a morte de Jesus Cristo pelos nossos pecados e a oportunidade que Deus nos dá, ao nos arrependermos, para ter nossos pecados perdoados.

A Festa dos Pães Asmos, que dura sete dias, mostra que as pessoas arrependidas estão vivendo uma vida espiritualmente pura, depois de ter a pena do pecado removida pelo sacrifício de Jesus. Os cristãos devem rejeitar o pecado (simbolizado pela remoção do fermento físico) e viver uma nova vida exemplar como a de Cristo e caracterizada pela sinceridade e pela verdade.

A Festa de Pentecostes representa o recebimento do Espírito de Deus, através do qual o povo de Deus se torna uma Igreja, o Corpo de Cristo unificado. Também conhecido como a Festa das Primícias, que retrata a primeira colheita dos que vão receber a salvação de acordo com o plano de Deus.

A Festa das Trombetas simboliza o retorno triunfal de Jesus Cristo para estabelecer o Reino de Deus na Terra. Ao mesmo tempo, aos cristãos será dada a vida eterna na primeira ressurreição.

O Dia da Expiação representa a prisão, por Deus, de Satanás por mil anos depois do retorno de Cristo e a reconciliação da humanidade com Deus tornando-se possível.

A Festa dos Tabernáculos, que dura sete dias, retrata os primeiros mil anos de reinado de Cristo na terra. Com a remoção da destrutiva e enganosa influência de Satanás, a humanidade poderá, finalmente, aprender os caminhos de Deus e Sua verdade e recomeçar um relacionamento correto com Deus. Durante esse tempo, muitas mais pessoas irão receber o dom divino da salvação.

Finalmente, o Oitavo Dia, logo após os sete dias da Festa dos Tabernáculos, retrata um tempo depois do Milênio em que os mortos que não foram trazidos de volta à vida na primeira ressurreição e nunca tiveram a chance de receber o Espírito de Deus serão ressuscitados para viver novamente. Eles terão a oportunidade, ao longo do tempo, de conhecer a Deus, compreender suas verdades, se arrepender e receber o Seu Espírito. É a sua oportunidade de escolher tornar-se parte do Reino de Deus para receber a salvação.

Para compreender mais o significado dessas observâncias ordenadas por Deus, peça ou baixe cópias gratuitas dos livros Qual é o Seu Destino? e O Plano dos Dias Santos de Deus: A Promessa de Esperança Para Toda a Humanidade.

• A identidade de Israel: A maioria das pessoas não sabe que a antiga nação de Israel foi dividida após a morte do rei Salomão. O reino de Israel, composto por dez das doze tribos de Israel, mais tarde, foi levado em cativeiro pelo Império Assírio e desapareceu das páginas da história, tornando-se conhecido como as “dez tribos perdidas”.

As duas tribos que formaram o reino de Judá também foram levadas para o cativeiro, mas a maior parte conseguiu manter a sua identidade. Hoje seus descendentes, os judeus, estão espalhados por todo o mundo e no moderno Estado de Israel.

Mas o que aconteceu com as dez tribos desaparecidas? Elas ainda existem, apesar de desconhecerem sua identidade bíblica. Tenha a certeza de pedir nosso livro grátis Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha na Profecia Bíblica para saber quem são. Muitas profecias ganharão maior significado e importância quando entendermos essa chave vital.

Tomar consciência desses tópicos que percorrem a Bíblia abrirá o caminho para uma ampla e melhor compreensão da Palavra de Deus. Visto a que as igrejas tradicionais perderam de vista muitos destes tópicos, não é de admirar que tenham se fragmentado em tantas denominações, cada uma com um ponto de vista diferente do que a Bíblia diz e por isso não conseguem compreender muito sua verdadeira mensagem.