Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Três Dias e Três Noites

Três Dias e Três Noites

Transferência

Transferência

Três Dias e Três Noites

×

Um dos mais dramáticos, encorajadores e graciosos eventos de todos os tempos foi a ressurreição de Jesus Cristo. Deus Pai ressuscitou o Seu Filho Jesus Cristo, que tinha sido morto e colocado numa sepultura escassamente fora de Jerusalém. A Sua morte, consentida pelo Pai e voluntariamente aceite por Jesus (João 10:17-18 João 10:17-18 17 Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para a retomar. 18 Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho autoridade para a dar, e tenho autoridade para retomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai.
Almeida Atualizada×
), pagou a penalidade de todos os pecados de todos os seres humanos que jamais terão vivido, desde que realmente se arrependam dos seus pecados. A Sua morte foi preestabelecida pelo Pai e pelo Verbo desde a fundação do mundo como uma parte necessária da salvação da humanidade (1 Pedro 1:20 1 Pedro 1:20o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós,
Almeida Atualizada×
).

Deus, na Sua justiça, misericórdia e amor soberano, assim fez possível para que todos os homens tenham os seus pecados perdoados (após arrependimento e fé) e sejam reconciliados com Ele pelo sangue de Cristo como o Cordeiro de Deus (Mateus 26:28 Mateus 26:28pois isto é o meu sangue, o sangue do pacto, o qual é derramado por muitos para remissão dos pecados.
Almeida Atualizada×
; Apocalipse 12:11 Apocalipse 12:11E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte.
Almeida Atualizada×
). (Veja os capítulos intitulados “O sacrifício de Jesus Cristo” e “Arrependimento e Fé”, com início nas páginas 22 e 28). Mas a morte de Jesus Cristo não foi o fim de tudo isso. Somos reconciliados com Deus pela morte de Jesus, mas somos salvos pela Sua vida (Romanos 5:10 Romanos 5:10Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
Almeida Atualizada×
).

Somente através da ressurreição de Cristo para a imortalidade poderíamos ter um Salvador vivente que, como Sumo Sacerdote, intercede por nós diante do Pai (1 Timóteo 2:5 1 Timóteo 2:5Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,
Almeida Atualizada×
; Hebreus 4:15-16 Hebreus 4:15-16 15 Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer- se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. 16 Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno.
Almeida Atualizada×
; Romanos 8:26-27 Romanos 8:26-27 26 Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis. 27 E aquele que esquadrinha os corações sabe qual é a intenção do Espírito: que ele, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos.
Almeida Atualizada×
). E o fato de que Jesus Cristo ressuscitou dentre os mortos dá aos seres humanos uma razão muito convincente para crer no evangelho do Reino de Deus e acreditar que eles também podem ser trazidos de volta da morte (1 Coríntios 15:14-19 1 Coríntios 15:14-19 14 E, se Cristo não foi ressuscitado, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. 15 E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não são ressuscitados. 16 Porque, se os mortos não são ressuscitados, também Cristo não foi ressuscitado. 17 E, se Cristo não foi ressuscitado, é vã a vossa fé, e ainda estais nos vossos pecados. 18 Logo, também os que dormiram em Cristo estão perdidos. 19 Se é só para esta vida que esperamos em Cristo, somos de todos os homens os mais dignos de lástima.
Almeida Atualizada×
). A Sua ressurreição fornece aos humanos uma base de esperança viva, de que eles também poderão herdar a vida eterna  (1 Pedro 1:3 1 Pedro 1:3Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
Almeida Atualizada×
).

Jesus ofereceu o fato de que o túmulo, só o prenderia por apenas um curto período, como o único sinal divino para a Sua geração que Ele era “maior do que Jonas” e “maior do que Salomão” e que a Sua mensagem deveria levar os seus ouvintes ao arrependimento (Mateus 12:39-42 Mateus 12:39-42 39 Mas ele lhes respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; e nenhum sinal se lhe dará, senão o do profeta Jonas; 40 pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra. 41 Os ninivitas se levantarão no juízo com esta geração, e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui quem é maior do que Jonas. 42 A rainha do sul se levantará no juízo com esta geração, e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis aqui quem é maior do que Salomão.
Almeida Atualizada×
). Ele disse que ficaria três dias e três noites—um período de 72 horas (João 11:9-10 João 11:9-10 9 Respondeu Jesus: Não são doze as horas do dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo; 10 mas se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz.
Almeida Atualizada×
; Gênesis 1:5 Gênesis 1:5E Deus chamou � luz dia, e �s trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
Almeida Atualizada×
)—no coração da terra (na sepultura), do mesmo jeito que Jonas ficou três dias e três noites nas entranhas do peixe (Jonas 1:17 Jonas 1:17Então o Senhor deparou um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe.
Almeida Atualizada×
). Num outro lugar, Jesus disse que “seria morto, mas que depois de três dias ressuscitaria” (Marcos 8:31 Marcos 8:31Começou então a ensinar-lhes que era necessário que o Filho do homem padecesse muitas coisas, que fosse rejeitado pelos anciãos e principais sacerdotes e pelos escribas, que fosse morto, e que depois de três dias ressurgisse.
Almeida Atualizada×
).

Um dos grandes problemas com a crença que é normalmente aceite a respeito da crucificação e da ressurreição, é que não há três dias e três noites entre a tarde da Sexta-feira Santa e a manhã do Domingo de Páscoa.

Acreditamos que o peso das evidências escriturais e históricas levam-nos a concluir:

• Que Jesus morreu na Quarta-feira de tarde;

• Que o Seu corpo foi rapidamente colocado no túmulo de José de Arimateia um pouco antes do pôr do sol da mesma tarde—a noite dava início ao Sábado anual (um dia de descanso solene), o primeiro dia dos Pães Asmos (João 19:30-31 João 19:30-31 30 Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. 31 Ora, os judeus, como era a preparação, e para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, pois era grande aquele dia de sábado, rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados dali.
Almeida Atualizada×
, 42; Marcos 15:42-46 Marcos 15:42-46 42 Ao cair da tarde, como era o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado, 43 José de Arimatéia, ilustre membro do sinédrio, que também esperava o reino de Deus, cobrando ânimo foi Pilatos e pediu o corpo de Jesus. 44 Admirou-se Pilatos de que já tivesse morrido; e chamando o centurião, perguntou-lhe se, de fato, havia morrido. 45 E, depois que o soube do centurião, cedeu o cadáver a José; 46 o qual, tendo comprado um pano de linho, tirou da cruz o corpo, envolveu-o no pano e o depositou num sepulcro aberto em rocha; e rolou uma pedra para a porta do sepulcro.
Almeida Atualizada×
);

• E que Jesus foi ressuscitado pelo Pai um pouco antes do pôr do sol no Sábado (ao fim do Sábado semanal), três dias e três noites depois de ter sido colocado na sepultura, exactamente como Ele tinha dito.

Esta explicação está consistente com os detalhes descritos nas Escrituras. Ela não requer nenhum ajustamento forçado de três dias e de três noites entre a Sexta-feira à noite e o Domingo, criando especulações sobre as partes dos dias e das noites. Esta explicação também reconcilia os relatos das mulheres sobre os aromas de embalsamento, descritos em Marcos 16:1 Marcos 16:1Ora, passado o sábado, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo.
Almeida Atualizada×
e Lucas 23:56 Lucas 23:56Então voltaram e prepararam especiarias e unguentos. E no sábado repousaram, conforme o mandamento.
Almeida Atualizada×
. No primeiro relato, as mulheres crentes obedientemente descansaram um Sábado antes de comprarem os aromas para o embalsamar. No segundo relato, as mulheres prepararam os aromas que tinham comprado para o embalsamar e depois descansaram um Sábado.

Estes relatos são reconciliados através da compreensão que houve dois Sábados durante esta semana em questão. Jesus foi crucificado no dia da Páscoa bíblica (Mateus 26:18-20 Mateus 26:18-20 18 Respondeu ele: Ide � cidade a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos. 19 E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa. 20 Ao anoitecer reclinou-se � mesa com os doze discípulos;
Almeida Atualizada×
; 1 Coríntios 5:7 1 Coríntios 5:7Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.
Almeida Atualizada×
), o qual era o dia de preparação para um Sábado (Marcos 15:42 Marcos 15:42Ao cair da tarde, como era o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado,
Almeida Atualizada×
), que era conhecido como “grande o dia daquele Sábado” (João 19:31 João 19:31Ora, os judeus, como era a preparação, e para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, pois era grande aquele dia de sábado, rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados dali.
Almeida Atualizada×
ARA). Este grande dia de Sábado era o primeiro Dia Santo anual no calendário Hebraico, o primeiro dia dos pães Asmos, que sempre caiu no dia após a Páscoa bíblica (Levíticus 23:5-7). Era um Sábado annual , e não um Sábado semanal. Os Dias Santos Anuais também são chamados “Sábados de descanso” visto que nemhuma obra servil devia ser feita nesses dias (versículos 7, 24, 32).

As mulheres esperaram até que este dia, o Sábado anual , terminasse; então no dia seguinte compraram e prepararam os aromas para embalsamar; depois descansaram novamente durante o Sábado semanal de Deus; e então cedo no Domingo de manhã, foram ao túmulo para aplicar os aromas de embalsamento no corpo de Jesus.

Elas visitaram a sepultura no fim “dos Sábados” santos (plural)1 daquela semana (Mateus 28:1 Mateus 28:1No fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.
Almeida Atualizada×
). O Sábado anual nesse ano, foi de Quarta-feira ao pôr-do-sol até Quinta-feira ao pôr-do-sol, e o Sábado semanal, como sempre, de Sexta-feira ao pôr-do-sol até Sábado ao pôr-do-sol. Quando elas chegaram ao túmulo, Domingo de manhã cedo, acharam-no vazio e ouviram o anúncio do anjo dizendo que Jesus estava vivo e que já não estava lá (Marcos 16:6 Marcos 16:6Ele, porém, lhes disse: Não vos atemorizeis; buscais a Jesus, o nazareno, que foi crucificado; ele ressurgiu; não está aqui; eis o lugar onde o puseram.
Almeida Atualizada×
).

Existe um volume significativo de evidências históricas e escriturais que apontam para 31 dC como o ano da Crucificação e da ressurreição de Cristo. Entre essas indicações do ano da crucificação estão o cumprimento das profecias de Daniel sobre a vinda do Messias (com uma contagem de anos especificada em Daniel 9:24-26 Daniel 9:24-26 24 Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo. 25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém até o ungido, o príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; com praças e tranqueiras se reedificará, mas em tempos angustiosos. 26 E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações.
Almeida Atualizada×
, que começa evidentemente com o decreto do rei persa Artaxerxes em Esdras 7), e a consideração cautelosa de três importantes acontecimentos: a data provável do nascimento de Jesus, a Sua idade quando Ele começou o Seu ministério e a duração de Seu ministério.

A celebração da Páscoa bíblica no ano que Cristo morreu caiu no quarto dia da semana (isto é, do pôr-do-sol de Terça-feira ao pôr-do-sol de Quarta-feira), e a morte de Jesus Cristo nesse dia cumpriu o Seu papel como o verdadeiro Cordeiro Pascal de Deus (1 Coríntios 5:7 1 Coríntios 5:7Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.
Almeida Atualizada×
). O dia seguinte, do pôr-do-sol de Quarta-feira ao pôr-do-sol de Quinta-feira, foi um Sábado santo anual.

Em conclusão, acreditamos que Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, morreu pelos nossos pecados no dia da Páscoa bíblica, esteve sepultado por três dias e três noites (um período de 72 horas) e que só depois é que ressuscitou e que, após um período de vários contatos com os seus discípulos, Ele ascendeu ao céu para se sentar ao lado direito do Pai, muito acima de todos outros, em poder, glória e honra (Efésios 1:19-23 Efésios 1:19-23 19 e qual a suprema grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, 20 que operou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar-se � sua direita nos céus, 21 muito acima de todo principado, e autoridade, e poder, e domínio, e de todo nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; 22 e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu � igreja, 23 que é o seu corpo, o complemento daquele que cumpre tudo em todas as coisas.
Almeida Atualizada×
). (Veja o capítulo intitulado “Deus Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo”, começando na página 4.)