Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Que Há de Tão Ruim no Pecado?

O Que Há de Tão Ruim no Pecado?

Paulo expressa dessa maneira: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção” (Gálatas 6:7-8 Gálatas 6:7-8 [7] Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. [8] Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.
Almeida Atualizada×
). Referindo-se à humanidade em geral, ele explica: “Em seus caminhos há destruição e miséria; e não conheceram o caminho da paz” (Romanos 3:16-17 Romanos 3:16-17 [16] Nos seus caminhos há destruição e miséria; [17] e não conheceram o caminho da paz.
Almeida Atualizada×
; comparar Isaías 59:7-8 Isaías 59:7-8 [7] Os seus pés correm para o mal, e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniqüidade; a desolação e a destruiçao acham-se nas suas estradas. [8] O caminho da paz eles não o conhecem, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz.
Almeida Atualizada×
).

O pecado—desobediência a Deus—gera sofrimento e dor. Deus odeia as atitudes e os atos pecaminosos (Provérbios 8:13 Provérbios 8:13O temor do Senhor é odiar o mal; a soberba, e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa, eu os odeio.
Almeida Atualizada×
por causa dos seus horríveis efeitos. O pecado leva à relações rompidas, à violência e à miséria. O pecado nos separa de Deus (Isaías 59:1-2 Isaías 59:1-2 [1] Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; [2] mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.
Almeida Atualizada×
).

egoísmo absoluto, que está por atrás dos pecados de desconsideração para com outros e até de desumanidade, é descrito vivamente em Provérbios 1:

“Filho, se homens perversos quiserem tentar você, não deixe. Eles poderão dizer: ‘Venha, vamos matar alguém! Vamos nos divertir atacando pessoas inocentes! Estarão vivas e com saúde quando as encontrarmos, mas nós acabaremos com elas. Acharemos todo tipo de riquezas e encheremos as nossas casas com as coisas roubadas. Venha com a gente, que nós repartiremos o que roubarmos!’

“Filho, não ande com gente dessa laia. Fique longe deles. Eles têm pressa de fazer o mal e estão sempre prontos para matar. Não adianta armar uma arapuca enquanto o passarinho estiver olhando. No entanto esses homens estão preparando uma armadilha onde eles mesmos morrerão. O que acontece com quem fica rico por meio da violência é isto: acaba sendo morto” (versículos 10-19, BLH).

O pecado é como uma armadilha; a iniquidade é uma arapuca. Pode parecer inofensivo até que as consequências comecem a aparecer. Então o pecador é apanhado, enlaçado pela sua própria imprudência. O pecado não prejudica só os outros, mas também destrói o caráter do pecador e, muitas vezes, põe sua vida em perigo.

Não há nada de inofensivo no pecado. Afinal de contas, o pecado faz com que todos percam. Para uma lição clara dos frutos da vida no caminho de Deus em contraste com os de uma vida pecaminosa, leia todo o primeiro Salmo.

Contudo, muitas vezes, o pecado parece ser atraente porque frequentemente oferece recompensas e prazeres temporários. Por conseguinte, estamos constantemente diante de escolhas. Temos, pois, de considerar acima de tudo as consequências dessas escolhas.

Por exemplo, “Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus, a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão [que Deus lhe daria]” (Hebreus 11:24-26 Hebreus 11:24-26 [24] Pela fé Moisés, sendo já homem, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, [25] escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo o gozo do pecado, [26] tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.
Almeida Atualizada×
, ARA).

Muitas vezes é difícil antecipar ou imaginar o resultado final do pecado. Porque o diabo é o deus da nossa era (2 Coríntios 4:4 2 Coríntios 4:4nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.
Almeida Atualizada×
) e favorece aqueles que escolhem pecar (Mateus 4:8-10 Mateus 4:8-10 [8] Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles; [9] e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares. [10] Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
Almeida Atualizada×
), a perversidade pode parecer uma via rápida e segura para obter prazer e coisas agradáveis.

Mas tais coisas obtidas ilicitamente têm um preço muito alto, como está claramente expresso no Salmo 73:

“Porém, quando vi que tudo ia bem para os orgulhosos e os maus, quase perdi a confiança em Deus porque fiquei com inveja deles . . . São orgulhosos e fazem planos para explorar os outros. Falam mal de Deus, que está no céu, e com orgulho dão ordens às pessoas aqui na terra. Assim o povo de Deus vai atrás deles e crê no que eles dizem . . . Os maus são assim: eles têm muito e ficam cada vez mais ricos. Parece que não adiantou nada eu me conservar puro e ter as mãos limpas de pecado. Pois tu, ó Deus, me tens feito sofrer o dia inteiro, e todas as manhãs me castigas . . .

“Então eu me esforcei para entender essas coisas, mas isso era difícil demais para mim. Porém, quando fui ao teu Templo, entendi o que acontecerá no fim com os maus.

“Tu os pões em lugares onde eles escorregam e fazes com que caiam mortos. Eles são destruídos num momento e têm um fim horrível. Quando te levantas Senhor, tu não te lembras dos maus, pois eles são como um sonho que a gente esquece quando acorda de manhã . . .”.

“Os que se afastam de ti certamente morrerão, e tu destruirás os que são infiéis a ti. Mas, quanto a mim, como é bom estar perto de Deus! Faço do Senhor Eterno o meu refúgio e anuncio tudo o que ele tem feito” (Salmos 73:3-28 Salmos 73:3-28 [3] Pois eu tinha inveja dos soberbos, ao ver a prosperidade dos ímpios. [4] Porque eles não sofrem dores; são e robusto é o seu corpo. [5] Não se acham em tribulações como outra gente, nem são afligidos como os demais homens. [6] Pelo que a soberba lhes cinge o pescoço como um colar; a violência os cobre como um vestido. [7] Os olhos deles estão inchados de gordura; trasbordam as fantasias do seu coração. [8] Motejam e falam maliciosamente; falam arrogantemente da opressão. [9] Põem a sua boca contra os céus, e a sua língua percorre a terra. [10] Pelo que o povo volta para eles e não acha neles falta alguma. [11] E dizem: Como o sabe Deus? e: Há conhecimento no Altíssimo? [12] Eis que estes são ímpios; sempre em segurança, aumentam as suas riquezas. [13] Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração e lavado as minhas mãos na inocência, [14] pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã. [15] Se eu tivesse dito: Também falarei assim; eis que me teria havido traiçoeiramente para com a geração de teus filhos. [16] Quando me esforçava para compreender isto, achei que era tarefa difícil para mim, [17] até que entrei no santuário de Deus; então percebi o fim deles. [18] Certamente tu os pões em lugares escorregadios, tu os lanças para a ruína. [19] Como caem na desolação num momento! ficam totalmente consumidos de terrores. [20] Como faz com um sonho o que acorda, assim, ó Senhor, quando acordares, desprezarás as suas fantasias. [21] Quando o meu espírito se amargurava, e sentia picadas no meu coração, [22] estava embrutecido, e nada sabia; era como animal diante de ti. [23] Todavia estou sempre contigo; tu me seguras a mão direita. [24] Tu me guias com o teu conselho, e depois me receberás em glória. [25] A quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti. [26] A minha carne e o meu coração desfalecem; do meu coração, porém, Deus é a fortaleza, e o meu quinhão para sempre. [27] Pois os que estão longe de ti perecerão; tu exterminas todos aqueles que se desviam de ti. [28] Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; ponho a minha confiança no Senhor Deus, para anunciar todas as suas obras.
Almeida Atualizada×
, BLH).

Não importa quantos prazeres ou benefícios temporários tenhamos, pois tudo isso não vale nada quando entendemos as consequências presentes e futuras do pecado!