Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Prover além de nossas próprias necessidades

Você está aqui

Prover além de nossas próprias necessidades

E como o dinheiro é um instrumento que pode ser usado para o bem ou para o mal, torna-se importante entendermos, na Bíblia, as instruções de Deus sobre como devemos usar nossos recursos financeiros. Mas antes de analisar os princípios e orientações específicas que Ele nos dá, nós precisamos entender a perspectiva de Deus quanto ao uso do nosso dinheiro e Seus requisitos fundamentais a respeito.

A Propriedade de Deus e a atribuição de trabalhar

Deus revela que Ele é o Criador dos céus e da terra. Portanto, tudo pertence a Ele. “Toda a Terra é Minha”, Ele declara (Êxodo 19:5 Êxodo 19:5Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra;
Almeida Atualizada×
). Isto inclui todos os metais preciosos (Ageu 2:8 Ageu 2:8Minha é a prata, e meu é o ouro, diz o Senhor dos exércitos.
Almeida Atualizada×
), os animais (Salmos 50:11 Salmos 50:11Conheço todas as aves dos montes, e tudo o que se move no campo é meu.
Almeida Atualizada×
) e as pessoas (Ezequiel 18:4 Ezequiel 18:4Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.
Almeida Atualizada×
)—todos nós.

Quando Deus fez o homem à Sua imagem (Gênesis 1:26-27 Gênesis 1:26-27 [26] E disse Deus: Façamos o homem � nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra. [27] Criou, pois, Deus o homem � sua imagem; � imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Almeida Atualizada×
), Ele o “pôs no jardim do Éden para o cuidar e manter” (Gênesis 2:15 Gênesis 2:15Tomou, pois, o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Édem para o lavrar e guardar.
Almeida Atualizada×
). Então Adão tinha um trabalho a fazer. Seu trabalho era cuidar dessa área onde Deus o havia colocado.

Depois que Adão pecou, ao comer do fruto que Deus havia proibido, ele foi expulso do Éden, mas ainda tinha que trabalhar—mas seu trabalho seria muito mais difícil e penoso.

Deus disse-lhe: “Maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás” (Gênesis 3:17-19 Gênesis 3:17-19 [17] E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos � voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida. [18] Ela te produzirá espinhos e abrolhos; e comerás das ervas do campo. [19] Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes � terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás.
Almeida Atualizada×
). Ainda assim, o esforço dele traria consigo certas recompensas, inclusive os meios de manter sua subsistência.

Como Adão, nós também temos que trabalhar para nos sustentar. Contudo, o ser humano não é autossuficiente. Deus continua a nos ajudar, provendo o que não conseguimos por conta própria. “Ele faz crescer a erva para o gado, e a verdura para o serviço do homem, para fazer sair da terra o pão” (Salmos 104:14 Salmos 104:14Fazes crescer erva para os animais, e a verdura para uso do homem, de sorte que da terra tire o alimento,
Almeida Atualizada×
).

Ao desfrutarmos o resultado de nosso trabalho, nós deveríamos nos lembrar de que tudo o que temos é, afinal de contas, um presente de Deus, Quem tudo criou. “E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus” (Eclesiastes 5:19 Eclesiastes 5:19E quanto ao homem a quem Deus deu riquezas e bens, e poder para desfrutá-los, receber o seu quinhão, e se regozijar no seu trabalho, isso é dom de Deus.
Almeida Atualizada×
).

Trabalhar duro e desfrutar dos resultados disso, certamente são princípios divinos que a maioria das pessoas entende e aceita como parte fundamental da vida. (Para entender o que Deus espera de nosso trabalho, leia “A Bíblia e o Trabalho”, página 15).

O trabalho de Deus

Os seres humanos não são os únicos que trabalham. Os seres espirituais —os anjos e Deus—também trabalham. Jesus Cristo disse, especificamente, que Deus Pai, trabalha (João 5:17 João 5:17Mas Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
Almeida Atualizada×
). Sendo espírito (João 4:24 João 4:24Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Almeida Atualizada×
), Deus não precisa de comida, abrigo e roupa para sobreviver. O trabalho dEle é espiritual e humanitário.

João 3:16 João 3:16Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Almeida Atualizada×
resume a motivação de Deus para tudo o que faz pelo ser humano: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. A obra de Deus é finalizar Seu plano para a humanidade, que começou antes da fundação do mundo (Mateus 25:34 Mateus 25:34Então dirá o Rei aos que estiverem � sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Almeida Atualizada×
; Apocalipse 13:8 Apocalipse 13:8E adora-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.
Almeida Atualizada×
; 1 Timóteo 1:9 1 Timóteo 1:9reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas,
Almeida Atualizada×
) e continua até hoje.

De igual modo, Deus espera nos ver envolvidos no trabalho espiritual e humanitário. Assim como trabalhamos para nos sustentar fisicamente, também temos que trabalhar por um grande propósito espiritual. O apóstolo Paulo diz o seguinte: “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10 Efésios 2:10Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.
Almeida Atualizada×
). Não podemos ganhar a salvação através de nossos esforços, mas Deus explica claramente que fomos criados para fazer “boas obras”, as quais têm uma importante dimensão espiritual.

O dinheiro que ganhamos com nossos esforços físicos e mentais pode ser usado, de maneira benéfica, para apoiar importantes empreitadas espirituais. Então, vamos examinar e entender um princípio bíblico essencial praticado pela Igreja primitiva.

Nossa prioridade financeira

Ao longo das eras, Deus tem tornado possível que a verdadeira mensagem de esperança seja preservada e divulgada. No princípio, Ele usou os patriarcas, os profetas e os sacerdotes para transmitir essa mensagem. Hoje em dia, Ele usa Sua Igreja, ou seja, Sua assembleia de pessoas chamadas. Jesus Cristo comissionou Seus seguidores a proclamarem o “evangelho do reino de Deus” para todas as nações (Marcos 1:14-15 Marcos 1:14-15 [14] Ora, depois que João foi entregue, veio Jesus para a Galiléia pregando o evangelho de Deus [15] e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
Almeida Atualizada×
; Mateus 24:14 Mateus 24:14E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
Almeida Atualizada×
; 28:19-20).

A mensagem de Cristo—o evangelho, que significa boas novas—é muito mais abrangente do que muitos podem entender. (Para descobrir a verdade bíblica sobre a mensagem trazida e ensinada por Jesus Cristo, solicite sua cópia gratuita do guia de estudo bíblico O Evangelho do Reino de Deus).

Esta é a mensagem que o mundo precisa ouvir com urgência. E os seguidores de Cristo têm a responsabilidade de garantir a proclamação dessa mensagem. Além de nossas orações fervorosas e, em alguns casos, de nossa participação direta, também devemos dedicar parte de nossas rendas a essa nobre causa, assim ajudando para que a mensagem de esperança de a Boa Nova seja proclamada em todo o mundo.

Quando Jesus mandou os Seus discípulos pregarem o evangelho do Reino (Mateus 10:1 Mateus 10:1E, chamando a si os seus doze discípulos, deu-lhes autoridade sobre os espíritos imundos, para expulsarem, e para curarem toda sorte de doenças e enfermidades.
Almeida Atualizada×
), Ele disse: “De graça recebestes, de graça dai” (versículo 8). Os Seus discípulos não tiveram que cobrar das pessoas para custear suas necessidades físicas, pois estas eram custeadas, voluntariamente, por aqueles que ouviam a mensagem deles (Mateus 10:11 Mateus 10:11Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai saber quem nela é digno, e hospedai-vos aí até que vos retireis.
Almeida Atualizada×
; Lucas 9:3-4 Lucas 9:3-4 [3] dizendo-lhes: Nada leveis para o caminho, nem bordão, nem alforje, nem pão, nem dinheiro; nem tenhais duas túnicas. [4] Em qualquer casa em que entrardes, nela ficai, e dali partireis.
Almeida Atualizada×
). Como, mais tarde, Paulo escreveu: “Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho” (1 Coríntios 9:14 1 Coríntios 9:14Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.
Almeida Atualizada×
).

Naturalmente, isso suscita uma pergunta: Quanto nós devemos contribuir para apoiar a ordem de Cristo quanto à proclamação do Evangelho e treinamento dos discípulos? As pessoas podiam debater essa resposta por toda a vida, mas Deus já deu uma resposta direta—um dízimo ou um décimo, que significa dez por cento de nossa renda (Levítico 27:32 Levítico 27:32Quanto a todo dízimo do gado e do rebanho, de tudo o que passar debaixo da vara, esse dízimo será santo ao Senhor.
Almeida Atualizada×
). Ao instruir os antigos anciãos israelitas sobre como administrar esses assuntos financeiros, Deus disse: “Todos os dízimos do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; É santo para o Senhor” (Levítico 27:30 Levítico 27:30Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao senhor; santos são ao Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Esta passagem nos mostra que esse dízimo pertence a Deus. Ou seja, é dEle. Não é nosso para fazermos o que bem entendermos. Deus é o dono de todas as coisas. Ele tem o direito de requerer o que desejar. Na verdade, Ele está requerendo somente que Lhe devolvamos uma pequena parte do que Ele nos deu.

Deus nos permite manter das benções físicas que Ele nos dá Ele só diz que os devolvamos uma porcentagem, um décimo, em agradecimento, pois que Ele é a fonte de todas as coisas. Se ignorarmos este princípio, então estaremos roubando de nós mesmos as bênçãos que Deus promete nos dar. “Eu pergunto: ‘Será que alguém pode roubar a Deus?’ Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: ‘Como é que estamos te roubando?’ Vocês Me roubam nos dízimos e nas ofertas. Todos vocês estão Me roubando, e por isso Eu amaldiçôo a nação toda” (Malaquias 3:8-9 Malaquias 3:8-9 [8] Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. [9] Vós sois amaldiçoados com a maldição; porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda.
Almeida Atualizada×
, Bíblia na Linguagem de Hoje).

Durante seu ministério na Terra, Jesus Cristo confirmou a prática de dizimar. Não “deixem de lado” o dízimo! (Mateus 23:23 Mateus 23:23Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas.
Almeida Atualizada×
). Porque dizimar é um princípio bíblico fundamental para uma vida mais abundante, vamos examinar esta prática mais detalhadamente.

Exemplos de retidão

A primeira menção do dízimo na Bíblia se encontra em Gênesis 14. Aqui, Abrão (depois chamado de Abraão em Gênesis 17:5 Gênesis 17:5não mais serás chamado Abrão, mas Abraão será o teu nome; pois por pai de muitas nações te hei posto;
Almeida Atualizada×
), elogiado como um modelo de fé e conduta para os cristãos (Gálatas 3:29 Gálatas 3:29E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.
Almeida Atualizada×
; Romanos 4:11 Romanos 4:11E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé que teve quando ainda não era circuncidado, para que fosse pai de todos os que crêem, estando eles na incircuncisão, a fim de que a justiça lhes seja imputada,
Almeida Atualizada×
), envolveu-se numa missão de resgate de seu sobrinho Ló, que havia sido levado cativo (Gênesis 14:1-14 Gênesis 14:1-14 [1] Aconteceu nos dias de Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goiim, [2] que estes fizeram guerra a Bera, rei de Sodoma, a Birsa, rei de Gomorra, a Sinabe, rei de Admá, a Semeber, rei de Zeboim, e ao rei de Belá (esta é Zoar). [3] Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado). [4] Doze anos haviam servido a Quedorlaomer, mas ao décimo terceiro ano rebelaram-se. [5] Por isso, ao décimo quarto ano veio Quedorlaomer, e os reis que estavam com ele, e feriram aos refains em Asterote-Carnaim, aos zuzins em Hão, aos emins em Savé-Quiriataim, [6] e aos horeus no seu monte Seir, até El-Parã, que está junto ao deserto. [7] Depois voltaram e vieram a En-Mispate (que é Cades), e feriram toda a terra dos amalequitas, e também dos amorreus, que habitavam em Hazazom-Tamar. [8] Então saíram os reis de Sodoma, de Gomorra, de Admá, de Zeboim e de Belá (esta é Zoar), e ordenaram batalha contra eles no vale de Sidim, [9] contra Quedorlaomer, rei de Elão, Tidal, rei de Goiim, Anrafel, rei de Sinar, e Arioque, rei de Elasar; quatro reis contra cinco. [10] Ora, o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; e fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra, e caíram ali; e os restantes fugiram para o monte. [11] Tomaram, então, todos os bens de Sodoma e de Gomorra com todo o seu mantimento, e se foram. [12] Tomaram também a Ló, filho do irmão de Abrão, que habitava em Sodoma, e os bens dele, e partiram. [13] Então veio um que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu. Ora, este habitava junto dos carvalhos de Manre, o amorreu, irmão de Escol e de Aner; estes eram aliados de Abrão. [14] Ouvindo, pois, Abrão que seu irmão estava preso, levou os seus homens treinados, nascidos em sua casa, em número de trezentos e dezoito, e perseguiu os reis até Dã.
Almeida Atualizada×
).

Depois de resgatar Ló e recuperar seus bens, Abraão se encontrou com Melquisedeque, “o sacerdote de Deus”, e “lhe deu o dízimo de tudo” (versículos 16-20). Note que Abraão deu o dízimo de tudo—não apenas dos produtos agrícolas, como alguns supõem.

Mais tarde, lemos sobre Jacó, neto de Abraão, que fez a seguinte promessa a Deus: “De tudo quanto me deres, certamente Te darei o dízimo” (Gênesis 28:22 Gênesis 28:22então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
Almeida Atualizada×
). Como vemos, a prática de dizimar veio antes da aliança que Deus fez com os Israelitas. (Para entender o significado desse tema, leia “Será que o Dízimo foi abolido pela Nova Aliança?” na página 16).

Com passar do tempo, os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó se multiplicaram e se tornaram a nação de Israel. Depois de resgatá-los da escravidão no Egito, Deus instruiu aos Israelitas a serem uma nação santa (Êxodo 19:6 Êxodo 19:6e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.
Almeida Atualizada×
). Parte dessa obediência, que faria deles a Sua “propriedade peculiar dentre todos os povos”, (versículo 5) exigia a entrega do dízimo sobre “toda a novidade” [todo ganho ou renda] que Deus lhes dava todos os anos (Deuteronômio 14:22 Deuteronômio 14:22Certamente darás os dízimos de todo o produto da tua semente que cada ano se recolher do campo.
Almeida Atualizada×
).

Esse princípio bíblico básico se aplica a todos nós. Um fazendeiro costuma ter despesas com sementes, fertilizantes, combustíveis, equipamentos e, talvez, aluguel ou hipoteca da terra que ele usa para plantar. A ‘novidade’ [o ganho ou a renda] é determinada subtraindo as despesas [os custos] do lucro que ele tem com a colheita. Cálculos semelhantes são aplicados na maioria dos casos, mesmo se trabalharmos por conta própria ou se somos empregados.

Mudança na aplicação da lei

Depois de determinar o dízimo, ou décimo, da renda deles, Deus instruiu que esse dízimo fosse entregue aos levitas, que eram responsáveis pelo tabernáculo (Números 1:50-53 Números 1:50-53 [50] mas tu põe os levitas sobre o tabernáculo do testemunho, sobre todos os seus móveis, e sobre tudo o que lhe pertence. Eles levarão o tabernáculo e todos os seus móveis, e o administrarão; e acampar-se-ão ao redor do tabernáculo. [51] Quando o tabernáculo houver de partir, os levitas o desarmarão; e quando o tabernáculo se houver de assentar, os levitas o armarão; e o estranho que se chegar será morto. [52] Os filhos de Israel acampar-se-ão, cada um no seu arraial, e cada um junto ao seu estandarte, segundo os seus exércitos. [53] Mas os levitas acampar-se-ão ao redor do tabernáculo do testemunho, para que não suceda acender-se ira contra a congregação dos filhos de Israel; pelo que os levitas terão o cuidado da guarda do tabernáculo do testemunho.
Almeida Atualizada×
). Depois que recebiam os dízimos, certamente, eles [os levitas] também deveriam dizimar de sua renda (Números 18:26 Números 18:26Também falarás aos levitas, e lhes dirás: Quando dos filhos de Israel receberdes os dízimos, que deles vos tenho dado por herança, então desses dízimos fareis ao Senhor uma oferta alçada, o dízimo dos dízimos.
Almeida Atualizada×
; Neemias 10:38 Neemias 10:38E o sacerdote, filho de Arão, deve estar com os levitas quando estes receberem os dízimos; e os levitas devem trazer o dízimo dos dízimos � casa do nosso Deus, para as câmaras, dentro da tesouraria.
Almeida Atualizada×
).

Após Sua crucificação e ressurreição, Jesus se “tornou o Sumo Sacerdote eternamente de acordo com a ordem de Melquisedeque” (Hebreus 6:20 Hebreus 6:20aonde Jesus, como precursor, entrou por nós, feito sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.
Almeida Atualizada×
). O serviço de Jesus é da mesma ordem sacerdotal de Melquisedeque, para quem Abraão pagou os dízimos no passado. (O nosso guia de estudo Quem é Deus? explica que, no Antigo Testamento, Melquisedeque era a representação dAquele que veio a ser Jesus Cristo). Essa mudança no sacerdócio Levítico de volta à ordem de Melquisedeque demandou outras mudanças.

Como diz em Hebreus 7:12 Hebreus 7:12Pois, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.
Almeida Atualizada×
: “Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei”. O sacerdócio físico dos levitas foi substituído pelo sacerdócio espiritual de Jesus Cristo. Os serviços sacerdotais no templo, que eram custeados pelos dízimos, terminaram quando os romanos conquistaram Jerusalém e destruíram o templo em 70 d.C.

Hoje Jesus Cristo é o nosso Sumo Sacerdote e Seus ministros têm a responsabilidade de servir ao povo de Deus. Agora, os dízimos de Deus são entregues a estes, que estão continuando fielmente a Sua Obra.

Reconhecer as bênçãos de Deus quanto ao Seu dízimo e honrá-Lo com as ofertas é o primeiro passo para estabelecer um plano financeiro pessoal baseado nos princípios bíblicos. Como está escrito em Provérbios 3:9 Provérbios 3:9Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda;
Almeida Atualizada×
: “Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos, e se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares”.

Provendo para o necessitado

Desde os primórdios da história humana, Deus sempre quis que fôssemos o “guardador” de nosso irmão. Embora Caim não tenha entendido esse princípio (Gênesis 4:9 Gênesis 4:9Perguntou, pois, o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Respondeu ele: Não sei; sou eu o guarda do meu irmão?
Almeida Atualizada×
), Deus fez com que essa instrução estivesse bem clara em Suas diretrizes a Israel: “Pois nunca cessará o pobre do meio da terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado e para o teu pobre na tua terra” (Deuteronômio 15:11 Deuteronômio 15:11Pois nunca deixará de haver pobres na terra; pelo que eu te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra.
Almeida Atualizada×
).

O princípio de ajudar aos pobres remonta à instrução original de Deus sobre as pessoas cuidarem umas das outras. O próprio Jesus disse que servir aos outros (Mateus 25:31-46 Mateus 25:31-46 [31] Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; [32] e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; [33] e porá as ovelhas � sua direita, mas os cabritos � esquerda. [34] Então dirá o Rei aos que estiverem � sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; [35] porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; [36] estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me. [37] Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? [38] Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos? [39] Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te? [40] E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes. [41] Então dirá também aos que estiverem � sua esquerda: Apartai- vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos; [42] porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; [43] era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes. [44] Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? [45] Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim. [46] E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.
Almeida Atualizada×
) e amar ao próximo eram as características nobres que identificava Seus seguidores (João 13:34-35 João 13:34-35 [34] Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. [35] Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.
Almeida Atualizada×
).

Sempre que pudermos, nós devemos ajudar aos necessitados. Como escreveu o apóstolo João: “Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar o seu coração, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade” (1 João 3:17-18 1 João 3:17-18 [17] Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitando, lhe fechar o seu coração, como permanece nele o amor de Deus? [18] Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.
Almeida Atualizada×
). Provérbios 3:27 Provérbios 3:27Não negues o bem a quem de direito, estando no teu poder fazê-lo.
Almeida Atualizada×
acrescenta: “Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo” (ACF).

Quando damos aos necessitados, então seguimos o exemplo de nosso Criador, cuja natureza é de amor para com os outros (João 3:16 João 3:16Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Almeida Atualizada×
; 1 João 4:8 1 João 4:8Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.
Almeida Atualizada×
). Deus quer que pratiquemos o Seu próprio amor, pois Ele cuida de toda humanidade. Ao descrever essa atitude de entrega, Paulo escreveu, “Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com quem tiver necessidade” (Efésios 4:28 Efésios 4:28Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade.
Almeida Atualizada×
).

Então, dar por caridade é outro passo fundamental no plano financeiro divino.

Sustentando a família

A seguir, vamos voltar nossa atenção à família. Paulo escreveu sobre a necessidade de prover para os familiares: “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel” (1 Timóteo 5:8 1 Timóteo 5:8Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.
Almeida Atualizada×
). Deus espera que, sempre que possível, nas famílias, os parentes cuidem uns dos outros, antes de pedir ajuda aos outros. Recusar ou negligenciar a obediência a esse princípio é uma afronta a Deus e à Sua instrução.

Jesus Cristo condenou veementemente aqueles que negligenciam a instrução de Deus para cuidar de suas famílias (Marcos 7:8-23 Marcos 7:8-23 [8] Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais � tradição dos homens. [9] Disse-lhes ainda: Bem sabeis rejeitar o mandamento de deus, para guardardes a vossa tradição. [10] Pois Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou � mãe, certamente morrerá. [11] Mas vós dizeis: Se um homem disser a seu pai ou a sua mãe: Aquilo que poderías aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor, [12] não mais lhe permitis fazer coisa alguma por seu pai ou por sua mãe, [13] invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição que vós transmitistes; também muitas outras coisas semelhantes fazeis. [14] E chamando a si outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós todos, e entendei. [15] Nada há fora do homem que, entrando nele, possa contaminá-lo; mas o que sai do homem, isso é que o contamina. [16] [Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.] [17] Depois, quando deixou a multidão e entrou em casa, os seus discípulos o interrogaram acerca da parábola. [18] Respondeu-lhes ele: Assim também vós estais sem entender? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, [19] porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e é lançado fora? Assim declarou puros todos os alimentos. [20] E prosseguiu: O que sai do homem , isso é que o contamina. [21] Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, [22] a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; [23] todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.
Almeida Atualizada×
; ver também “O Que é Corbã?”, página 19). Lamentavelmente, algumas pessoas descuidam do sustento de suas famílias. Os pais e as mães que se recusam a prover para seus filhos violam os princípios e as responsabilidades financeiras mais básicas de Deus e causam incalculável sofrimento a seus familiares. Isso também serve para os filhos que se recusam a ajudar seus pais idosos em suas necessidades.

Jesus usou o princípio de prover para a família para ilustrar o amor de Deus por nós, como Seus filhos: “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem” (Mateus 7:11 Mateus 7:11Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhas pedirem?
Almeida Atualizada×
).

Agora que temos uma ideia de como Deus espera que usemos nossos recursos financeiros, vamos analisar os detalhes de como estabelecer e seguir um plano financeiro prático.