Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

A Festa das Trombetas: Um Ponto Crítico na História

Você está aqui

A Festa das Trombetas

Um Ponto Crítico na História

Esta festa também marca em particular o princípio da terceira e última temporada festiva (Êxodo 23:14 Êxodo 23:14Três vezes no ano me celebrarás festa:
Almeida Atualizada×
; Deuteronômio 16:16 Deuteronômio 16:16Três vezes no ano todos os teus homens aparecerão perante o Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher: na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos. Não aparecerão vazios perante o Senhor;
Almeida Atualizada×
), a qual inclui os últimos quatro Dias Santos do ano.

O regresso de Jesus Cristo!

A Festa das Trombetas representa nada mais nada menos do que o regresso de Jesus Cristo à Terra, para instaurar o Reino de Deus! O livro de Apocalipse revela a sequência de acontecimentos chocantes na Terra, representados por anjos soando uma série de sete trombeta. O toque do sétimo e último anjo significa que “os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo” (Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
). O regresso de Jesus Cristo é o último e mais significativo acontecimento associado com o toque profético das trombetas. Sem dúvida, de todas as profecias da Bíblia esta anuncia a notícia mais animadora para este mundo cansado e cheio de pecado!

A Festa das Trombetas também marca o cumprimento futuro de muitas profecias do Antigo Testamento, que falam sobre a vinda de um Messias como rei para reger com poder e autoridade. O conceito de um Messias conquistador estava na mente dos apóstolos, logo após à ressurreição de Jesus. Quando Ele apareceu-lhes naqueles primeiros dias, eles fizeram-Lhe perguntas, tais como: “Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?” (Atos 1:6 Atos 1:6Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntavam-lhe, dizendo: Senhor, é nesse tempo que restauras o reino a Israel?
Almeida Atualizada×
).

Mesmo no Seu ministério terreno, Jesus Cristo falou distintamente sobre  Sua primeira e segunda vinda. Quando Pôncio Pilatos, governador da Judeia, interrogou-O antes da crucificação, Jesus disse claramente que não veio para governar naquela época.

Jesus disse a Pilatos: “O meu Reino não é deste mundo; se o meu Reino fosse deste mundo, lutariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas, agora, o meu Reino não é daqui.” Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: “Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade” (João 18:36-37 João 18:36-37 [36] Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; entretanto o meu reino não é daqui. [37] Perguntou-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Respondeu Jesus: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.
Almeida Atualizada×
).

Depois da ressurreição de Jesus Cristo, os apóstolos falaram com emtusiamo sobre o cumprimento das promessas de Jesus. Eles conheciam as profecias messiânicas como a de Isaías, que descreve de um tempo durante o qual “o principado [o governo] está sobre os Seus ombros” e “do incremento deste principado [deste governo] e da paz, não haverá fim” (Isaías 9:6-7 Isaías 9:6-7 [6] Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. [7] Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso.
Almeida Atualizada×
).

Respondendo à pergunta dos apóstolos quando perguntado se estabeleceria dentro em breve o Reino, Jesus disse-lhes: “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (Atos 1:7 Atos 1:7Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou � sua própria autoridade.
Almeida Atualizada×
). Todavia, Cristo disse-lhes para se concentrarem na propagação do evangelho — a boa nova — em todo o mundo. Mais tarde, em seu devido tempo, os apóstolos perceberam que a segunda vinda de Cristo não seria iminente. Muitas as escrituras descrevem a ansiedade dos santos por aguardar o regresso de Cristo.

Por que usar o simbolismo de Trombetas?

A emoção desse Dia Santo, que retrata acontecimentos monumentais, é captada no simbolismo dessa festa. A antiga Israel a festejava com “uma reunião sagrada, celebrada com toques de trombeta” (Levítico 23:24 Levítico 23:24Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Qual é o significado dos sons dramáticos que acompanham a observância deste dia? Para nos ajudar a entender o simbolismo das trombetas, vamos analisar o uso desse instrumento musical na Bíblia.

Deus instruiu a antiga Israel a usar corretamente as trombetas — naquele dia, um chifre oco de um animal, conhecido como shofar — para comunicar mensagens importantes. Um toque de uma trombeta de prata significava um chamado à reunião para os líderes de Israel. E dois toques eram para reunir todas as pessoas (Números 10:3-4 Números 10:3-4 [3] Quando se tocarem as trombetas, toda a congregação se ajuntará a ti � porta da tenda da revelação. [4] Mas quando se tocar uma só, a ti se congregarão os príncipes, os cabeças dos milhares de Israel.
Almeida Atualizada×
). Deus também usou um shofar para anunciar seu encontro com Israel quando desceu ao Monte Sinai (Êxodo 19:16 Êxodo 19:16Ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte; e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial estremeceu.
Almeida Atualizada×
).

Trombetas também podiam soar como um aviso. Números 10:9 Números 10:9Ora, quando na vossa terra sairdes � guerra contra o inimigo que vos estiver oprimindo, fareis retinir as trombetas; e perante o Senhor vosso Deus sereis tidos em memória, e sereis salvos dos vossos inimigos.
Almeida Atualizada×
declara: “Quando na vossa terra sairdes a pelejar contra o inimigo, que vos aperta, também tocareis as trombetas”. Neste caso, as trombetas significavam um aviso de perigo e guerra iminente.

As trombetas também podiam ter um som festivo: “Semelhantemente, no dia da vossa alegria, e nas vossas solenidades, e nos princípios dos vossos meses, também tocareis as trombetas…e vos serão por lembrança perante vosso Deus” (Números 10:10 Números 10:10Semelhantemente, no dia da vossa alegria, nas vossas festas fixas, e nos princípios dos vossos meses, tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, e sobre os sacrifícios de vossas ofertas pacíficas; e eles vos serão por memorial perante vosso Deus. Eu sou o Senhor vosso Deus.
Almeida Atualizada×
).

Na antiguidade, por sua capacidade de transmitir sons a grandes distâncias, os trombetas eram excelentes instrumentos para atrair a atenção das pessoas. Em conexão com essa festa, o Salmo 81:3 exorta: “Tocai a trombeta na Festa da Lua Nova, na lua cheia, dia da nossa festa” (ARA).

Ampliando o significado das trombetas

Os escritores do Novo Testamento trouxeram mais compreensão ao significado do toque das trombetas. Vejamos o que diz Paulo acerca do regresso de Jesus Cristo: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares” (1 Tessalonicenses 4:16-17 1 Tessalonicenses 4:16-17 [16] Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, � voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. [17] Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Paulo também falou do dia em que as primícias, representado por Pentecostes, ressuscitarão para a imortalidade. Em 1 Coríntios 15:52 1 Coríntios 15:52num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Almeida Atualizada×
ele diz que isso irá acontecer: “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados” (1 Coríntios 15:52 1 Coríntios 15:52num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Almeida Atualizada×
). Assim, o som impetuoso dessa última trombeta vai despertar os mortos!

Ainda que a festa das Trombetas não seja mencionada pelo nome no Novo Testamento, não temos um motivo plausível para não guardar esse Dia Santo. Pelo contrário, a Igreja primitiva usou as escrituras hebraicas para fundamentar a doutrina (2 Timóteo 3:16 2 Timóteo 3:16Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;
Almeida Atualizada×
). Assim como com os Dez Mandamentos (Tiago 2:10-11 Tiago 2:10-11 [10] Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos. [11] Porque o mesmo que disse: Não adulterarás, também disse: Não matarás. Ora, se não cometes adultério, mas és homicida, te hás tornado transgressor da lei.
Almeida Atualizada×
), cada uma das festas estão íntima e intrinsicamente relacionadas entre si. Quando as observamos, conseguimos compreender o desenvolvimento do notável plano de Deus para a humanidade. Não devemos ignorar nenhum de Seus Dias Santos.

O ensinamento profético de Jesus.

Próximo do fim do ministério terreno de Cristo, os apóstolos perguntaram-Lhe sobre o fim desta era. Em Mateus 24:3 Mateus 24:3E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo.
Almeida Atualizada×
lemos: “No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século” (ARA).

Anteriormente, Daniel tinha profetizado sobre o estabelecimento do Reino de Deus e como os santos, o povo de Deus, herdaria esse reino (Daniel 2:44 Daniel 2:44Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre.
Almeida Atualizada×
; 7:18). Daniel, como também os apóstolos, não entendeu quando esse Reino viria.

Jesus, na Sua resposta a Seus discípulos, explicou  sobre uma série de eventos que aconteceriam até Seu retorno. Ele mencionou engano religioso, guerras, fomes, doenças, terremotos e outras calamidades (Mateus 24:4-13 Mateus 24:4-13 [4] Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. [5] Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão. [6] E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. [7] Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares. [8] Mas todas essas coisas são o princípio das dores. [9] Então sereis entregues � tortura, e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. [10] Nesse tempo muitos hão de se escandalizar, e trair-se uns aos outros, e mutuamente se odiarão. [11] Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas, e enganarão a muitos; [12] e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. [13] Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.
Almeida Atualizada×
). Ele caracterizou o tempo de Seu retorno como uma era de ódio e anarquia. Neste cenário, Jesus disse: “Este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim” (versículo 14).

Detalhes adicionais do livro de Apocalipse

Mais tarde Jesus Cristo revelou muitos mais detalhes acerca desse importante assunto. O livro de Apocalipse é descrito como a “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer” (Apocalipse 1:1 Apocalipse 1:1Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e, enviando-as pelo seu anjo, as notificou a seu servo João;
Almeida Atualizada×
). Aqui, através do apóstolo João, Cristo relata novamente os mesmos acontecimentos que descrevera a Seus discípulos décadas atrás. Porém, agora Jesus usa o simbolismo da abertura gradual de vários selos (Apocalipse 6).

Depois disso, ao começar a ira de Deus contra as nações desobedientes, Jesus profetizou o derramamento de sete pragas sobre o mundo pecaminoso, anunciando cada uma ao som de uma trombeta (Apocalipse 8-9). E, enfim, Deus enviará duas “testemunhas”, ou “profetas”, para proclamar a Sua verdade a um mundo rebelde (Apocalipse 11). Esse testemunho profético é comparado a um aviso ao som da trombeta (Isaías 58:1 Isaías 58:1Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e � casa de Jacó os seus pecados.
Almeida Atualizada×
). Tragicamente, esta sociedade ímpia rejeitará e matará esses dois servos de Deus (versículos 7-10).

Esses acontecimentos dramáticos preparam o caminho para que o sétimo anjo soe a trombeta e Jesus Cristo regresse e assuma o governo de toda a Terra (Apocalipse 11:15 Apocalipse 11:15E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
Almeida Atualizada×
).

Sobre esse mesmo cenário, Mateus 24 diz que “logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus” (versículos 29-31).

Acontecimentos sem precedentes no regresso de Cristo

Inacreditavelmente, quando Jesus Cristo regressar ao Monte das Oliveiras, em Jerusalém, as nações da Terra vão se reunir para combatê-Lo (Zacarias 14:1-4 Zacarias 14:1-4 [1] Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti. [2] Pois eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro mas o resto do povo não será exterminado da cidade. [3] Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. [4] Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul.
Almeida Atualizada×
). Apocalipse 19:19 Apocalipse 19:19E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos para fazerem guerra �quele que estava montado no cavalo, e ao seu exército.
Almeida Atualizada×
descreve essa iminente batalha: “E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele [Jesus Cristo] que estava assentado sobre o cavalo e ao seu exército”.

Por que vão querer lutar contra o Messias? Os exércitos tentarão destruir Cristo porque Satanás enganou todo o mundo (Apocalipse 12:9 Apocalipse 12:9E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele.
Almeida Atualizada×
). A influência do diabo vá instigar as nações a lutarem contra Cristo, assim que Ele regressar.

E também acontecerá que no momento do retorno de Cristo Seus fiéis seguidores serão ressuscitados para a imortalidade. Em Apocalipse 20:5 Apocalipse 20:5Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição.
Almeida Atualizada×
isso é descrito como a “primeira ressurreição”, que é também uma “ressurreição melhor” (Hebreus 11:35 Hebreus 11:35As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;
Almeida Atualizada×
). Essa transformação a uma vida imortal era a esperança dos primeiros cristãos e continua sendo a ardente esperança de quem entende o plano de Deus.

Na epístola aos romanos, Paulo descreve essa ressurreição como uma gloriosa libertação da escravidão: “Porque a ardente expectação da criatura [da criação] espera a manifestação dos filhos de Deus…na esperança de que também a mesma criatura [criação] será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus (Romanos 8:21 Romanos 8:21na esperança de que também a própria criação há de ser liberta do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.
Almeida Atualizada×
)…E não só ela [a criação], mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo” (Romanos 8:19 Romanos 8:19Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus.
Almeida Atualizada×
, 21, 23).

Vemos que, apesar dos trágicos eventos que virão, a boa nova é que Deus intervirá para salvar a humanidade e guiá-la para o Seu abundante caminho de vida.

Jesus Cristo voltará para ressuscitar Seus seguidores e para estabelecer o governo perfeito de Deus sobre a Terra. Esse é o maravilhoso e inspirador significado da Festa das Trombetas. Cristo nos ensinou a orar “venha o Teu reino” (Mateus 6:10 Mateus 6:10venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
Almeida Atualizada×
). E, certamente, precisamos urgentemente da resposta dessa oração!