Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Terceiro Mandamento: Da Blasfêmia ao Louvor

Você está aqui

O Terceiro Mandamento

Da Blasfêmia ao Louvor

Download (Baixar)
MP3 Audio (20.76 MB)

Download (Baixar)

O Terceiro Mandamento: Da Blasfêmia ao Louvor

MP3 Audio (20.76 MB)
×

"Não tomarás o nome do senhor, teu Deus, em vão; porque o senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão" (Êxodo 20:7 Êxodo 20:7Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.
Almeida Atualizada×
).

O terceiro mandamento enfoca na demonstração de respeito. Ele aborda a maneira como demonstramos nossos sentimentos de respeito a Deus para os outros e para Ele. E abrange as nossas atitudes, conversas e comportamento.

O respeito é a base fundamental de um bom relacionamento. A qualidade do nosso relacionamento com Deus depende do amor e respeito que devotamos a Ele. Também depende da maneira de expressar respeito a Ele diante das pessoas. É nosso dever honrá-Lo por quem Ele é e pelo que Ele é.

Por outro lado, o uso do nome de Deus de uma forma irreverente, degradante ou de alguma maneira desrespeitosa expressa uma atitude de desdém com o relacionamento que supomos ter com Ele. Isto pode variar, desde um simples descuido até hostilidade e antagonismo. Tudo isto está relacionado com o uso inapropriado do nome de Deus de alguma forma.

A versão Bíblia Viva traduz assim o Terceiro Mandamento: “Nunca use mal o meu nome. Não tolerarei qualquer abuso neste sentido". O significado da palavra hebraica shav, traduzida como "use mal" e "abuso" na versão da Bíblia Viva—"em vão" em outras traduções—é "engano; fraude; malícia; falsidade; vaidade; vazio" (O Dicionário Completo Expositivo de Vine das Palavras do Antigo e do Novo Testamento [Vine’s Complete Expository Dictionary of Old and New Testament Words],"Engano"). O relacionamento íntimo com Deus exige de nós uma atitude correta, sincera e respeitosa.

O respeito a Deus e ao Seu nome

Consideremos algumas realidades que nos associam com o nome de Deus. Deus nos criou à Sua imagem com o potencial de tornarmos Seus filhos. Aqueles que recebem o Espírito de Deus são membros da Igreja de Deus. As leis de Deus definem as normas e valores, e a nossa esperança consiste em vir a ser parte do Reino de Deus. Tudo o que é importante para nós é uma dádiva de Deus "porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos" (Atos 17:28 Atos 17:28porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois dele também somos geração.
Almeida Atualizada×
).

Observe como o livro de Salmos expressa com veemência o respeito a Deus. “Bendize, ó minha alma, ao senhor! senhor, Deus meu, tu és magnificentíssimo; estás vestido de glória e de majestade" (Salmos 104:1 Salmos 104:1Bendize, ó minha alma, ao Senhor! Senhor, Deus meu, tu és magnificentíssimo! Estás vestido de honra e de majestade,
Almeida Atualizada×
). “Tema toda a terra ao senhor; temam-no todos os moradores do mundo" (Salmos 33:8 Salmos 33:8Tema ao Senhor a terra toda; temam-no todos os moradores do mundo.
Almeida Atualizada×
).

O Rei Davi escreveu: “Eu te exaltarei, ó Deus, Rei meu, e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos. Cada dia te bendirei e louvarei o teu nome pelos séculos dos séculos. Grande é o senhor e muito digno de louvor; e a sua grandeza, inescrutável" (Salmos 145:1-3 Salmos 145:1-3 [1] Eu te exaltarei, ó Deus, rei meu; e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos. [2] Cada dia te bendirei, e louvarei o teu nome pelos séculos dos séculos. [3] Grande é o Senhor, e mui digno de ser louvado; e a sua grandeza é insondável.
Almeida Atualizada×
).

Blasfêmia e palavrão

Provavelmente a maneira mais óbvia de se quebrar o terceiro mandamento é através do uso de palavrões—usando o nome de Deus de maneira abusiva, vulgar e grosseira com palavras inapropriadas e gírias. A profanação do nome de Deus—ou de Seu Filho, Jesus Cristo—é quase universal. Desde os primórdios da história, a maior parte da humanidade não conseguiu demonstrar o respeito que Deus merece.

Uma pessoa nunca deve exclamar "Ó meu Deus!" a menos que seja parte de uma oração verdadeira a Deus. Esse tipo de uso abusivo do nome de Deus viola o Terceiro Mandamento. No entanto, a sociedade está repleta disso. Outros exemplos de uso abusivo do nome de Deus são exclamações duma forma trivial como ‘Deus do céu’ ou ‘pelo amor de Deus’ ou ‘Jesus’. O mesmo vale para expressões eufemísticas usadas em filmes norte-americanos e outros de idioma inglês que muitos consideram inocentes, tais como ‘O my gosh!’ ou ‘omg’ e ‘Geez’—que são substições de palavras de som semelhante a “God” (Deus) ou a "Jesus!".

A profanação ou blasfêmia não é a única forma de como podemos usar abusivamente o nome de Deus. Qualquer um que use descuidadamente o nome de Deus—ou de Cristo—em sua fala cotidiana simplesmente não conhece a Deus como deveria. Por estranho que pareça, esse tipo de pessoa pensa e insiste em afirmar que O conhece.

De certa forma esse tipo de pessoa se assemelha a Jó, que explicou seu ponto de vista de Deus—tanto antes como depois de Deus lhe mostrar o quanto seu orgulho motivava os seus pensamentos. "Eu te conhecia só de ouvir", confessou Jó, "mas agora os meus olhos te veem" (Jó 42:5 Jó 42:5Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.
Almeida Atualizada×
, ARA). Jó finalmente percebeu que não conhecia a Deus tão bem como ele imaginava.

Muitas pessoas que ouviram muito sobre Deus descuidadamente acreditam que O conhecem—que têm uma relação aceitável com Ele. Entretanto, elas nunca aprenderam realmente a respeitá-Lo.

Elas aviltam e degradam insolentemente o Seu nome na conversação diária. Essas pessoas, sem notar, comunicam a quem as ouve que o respeito por Deus simplesmente não é importante para elas, embora creiam que Ele existe. Mesmo quando dizem algo como "Graças a Deus!" podem quebrar o mandamento se Deus não está sendo verdadeira e conscientemente agradecido.

Não importa com quanta indiferença uma pessoa possa tratar deste assunto sobre o desrespeito a Deus, pois o terceiro Mandamento deixa bem claro que o próprio Deus o trata com seriedade—"porque o senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão". De alguma forma, o mau uso do Seu nome nos mancha espiritualmente aos olhos de Dele.

Algumas vezes, a maioria de nós tem mostrado desrespeito a Deus. Como Jó, nós provavelmente tivemos que—ou ainda teremos que—reavaliar nossas próprias atitudes para com nosso Criador. Uma vez que Jó reconheceu sua atitude desrespeitosa, ele pôde se ver de forma mais realista. "Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza" (Jó 42:6 Jó 42:6Pelo que me abomino, e me arrependo no pó e na cinza.
Almeida Atualizada×
). Do mesmo modo, precisamos de nos arrepender de toda e qualquer atitude que possa conduzir ao desrespeito. Devemos cuidar o nosso modo de falar e tratar o nome de Deus com respeito.

Jesus Cristo nos revela plenamente Deus

Deus quis tanto que nós entendêssemos como Ele é—especialmente Sua natureza ou caráter—e por isso enviou Jesus Cristo como o exemplo perfeito de tudo o que Ele é.

"Quem me vê a mim vê o Pai", disse Jesus (João 14:9 João 14:9Respondeu-lhe Jesus: Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conheces, Felipe? Quem me viu a mim, viu o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?
Almeida Atualizada×
). Ele veio como "o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa" (Hebreus 1:3 Hebreus 1:3sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se � direita da Majestade nas alturas,
Almeida Atualizada×
). Ao se revelar a nós—através de Seu próprio exemplo—como é Seu Pai celestial e o que Ele exige de nós, Jesus nos abriu o caminho para a vida eterna (João 17:1-3 João 17:1-3 [1] Depois de assim falar, Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique; [2] assim como lhe deste autoridade sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos aqueles que lhe tens dado. [3] E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.
Almeida Atualizada×
).

"Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o senhor, para glória de Deus Pai" (Filipenses 2:9-11 Filipenses 2:9-11 [9] Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; [10] para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, [11] e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.
Almeida Atualizada×
).

Observe como Jesus reflete completamente a glória de Deus: "porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus" (Colossenses 1:19-20 Colossenses 1:19-20 [19] porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude, [20] e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.
Almeida Atualizada×
).

A importância do nome de Cristo

O nome de Jesus, de forma expressiva, significa "Deus é salvação" ou "Deus salva".

Cristo significa "[o] ungido"—o mesmo significado que a palavra hebraica Messias—e é um título Daquele profetizado para restaurar Israel e governar sobre todas as nações.

Como filho de Deus, Jesus Cristo é ambos, nosso Salvador e Rei. Somente através Dele podemos receber a salvação. “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12 Atos 4:12E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
Almeida Atualizada×
).

O nome de Jesus Cristo é crucial para a nossa salvação, mas simplesmente dizer repetidamente o Seu nome sem entender seu significado e sem deixar que influencie a nossa vida é inútil. Paulo explicou a Timóteo: "Todavia, o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade" (2 Timóteo 2:19 2 Timóteo 2:19Todavia o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os seus, e: Aparte-se da injustiça todo aquele que profere o nome do Senhor.
Almeida Atualizada×
).

Aqueles que se arrependam de seus pecados e são batizados em nome de Cristo recebem o Espírito Santo e tornam-se cristãos e virão a ser como Cristo (Atos 2:38 Atos 2:38Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
). "E", Paulo diz-lhes: “quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” (Colossenses 3:17 Colossenses 3:17E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.
Almeida Atualizada×
).

Honrar a Deus com nosso exemplo

Porque os seguidores de Jesus Cristo, são conhecidos por Seu nome e servem a Deus em Seu nome, então seu comportamento e modo de viver sempre O honra ou desonra. A Palavra de Deus chama aqueles que obedecem aos Seus mandamentos de o "sal da terra" e a "luz do mundo" (Mateus 5:13-14 Mateus 5:13-14 [13] Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. [14] Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
Almeida Atualizada×
, 18). Eles são Seus representantes perante toda a humanidade. Eles levam o Seu nome como "povo Seu especial, zeloso de boas obras" (Tito 2:14 Tito 2:14que se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo todo seu, zeloso de boas obras.
Almeida Atualizada×
). Eles são chamados e escolhidos para honrar o Seu nome pelo exemplo fiel de suas vidas (Apocalipse 17:14 Apocalipse 17:14Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.
Almeida Atualizada×
).

Moisés explicou este ponto ao povo da antiga Israel: “Vedes aqui vos tenho ensinado estatutos e juízos, como me mandou o senhor, meu Deus, para que assim façais no meio da terra a qual ides a herdar. Guardai-os, pois, e fazei-os, porque esta será a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos que ouvirão todos estes estatutos e dirão: Só este grande povo é gente sábia e inteligente. Porque, que gente há tão grande, que tenha deuses tão chegados como o senhor, nosso Deus, todas as vezes que o chamamos?" (Deuteronômio 4:5-7 Deuteronômio 4:5-7 [5] Eis que vos ensinei estatutos e preceitos, como o Senhor meu Deus me ordenou, para que os observeis no meio da terra na qual estais entrando para a possuirdes. [6] Guardai-os e observai-os, porque isso é a vossa sabedoria e o vosso entendimento � vista dos povos, que ouvirão todos estes, estatutos, e dirão: Esta grande nação é deveras povo sábio e entendido. [7] Pois que grande nação há que tenha deuses tão chegados a si como o é a nós o Senhor nosso Deus todas as vezes que o invocamos?
Almeida Atualizada×
). Moisés queria que os Israelitas honrassem a Deus com sua conduta e comportamento para que, ao ver isto, todas as outras nações respeitassem a Deus.

Exemplos que desonram a Deus

A antiga Israel, no entanto, falhou em honrar a Deus. Por causa do seu pecado profanaram o nome de Deus entre as nações. Os Israelitas trouxeram tanta vergonha ao nome de Deus que Ele permitiu aos seus inimigos removê-los de sua terra e levá-los cativos.

Mas Ele prometeu que, a seu tempo, traria de volta os seus descendentes e os restauraria como uma nação com o propósito de que o Seu nome seja, finalmente, honrado por eles. Ele diz: "Tive consideração pelo meu santo nome, o qual a nação de Israel profanou entre as nações para onde tinha ido. Por isso, diga à nação de Israel: Assim diz o Soberano, o senhor: Não é por sua causa, ó nação de Israel, que farei essas coisas, mas por causa do meu santo nome, que vocês profanaram entre as nações para onde foram. Mostrarei a santidade do meu santo nome, que foi profanado entre as nações, o nome que vocês profanaram no meio delas. Então as nações saberão que eu sou o senhor, palavra do Soberano, o senhor, quando eu me mostrar santo por meio de vocês diante dos olhos delas" (Ezequiel 36:21-23 Ezequiel 36:21-23 [21] Mas eu os poupei por amor do meu santo nome, que a casa de Israel profanou entre as nações para onde foi. [22] Dize portanto � casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus: Não é por amor de vós que eu faço isto, o casa de Israel; mas em atenção ao meu santo nome, que tendes profanado entre as nações para onde fostes; [23] e eu santificarei o meu grande nome, que foi profanado entre as nações, o qual profanastes no meio delas; e as nações saberão que eu sou o Senhor, diz o Senhor Deus, quando eu for santificado aos seus olhos.
Almeida Atualizada×
, NVI).

Como isso vai acontecer? Deus dará novamente aos descendentes de Jacó (Israel) a responsabilidade de honrar o Seu nome. “E acontecerá, nos últimos dias, que se firmará o monte da Casa do senhor no cume dos montes [em Jerusalém], e se exalçará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações.

"E virão muitos povos e dirão: Vinde, subamos ao monte do senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine o que concerne aos seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém, a palavra do senhor. E ele exercerá o seu juízo sobre as nações e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças, em foices; não levantará espada nação contra nação, nem aprenderão mais a guerrear" (Isaías 2:2-4 Isaías 2:2-4 [2] Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. [3] Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, � casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor. [4] E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.
Almeida Atualizada×
).

Naquele tempo os habitantes da terra, ao ver as bênçãos pela obediência, vão entender a realidade do verdadeiro Deus e honrarão o Seu nome.

Blasfemar contra Deus por nosso comportamento

O apóstolo Paulo explica que as pessoas que, com hipocrisia, chamam pelo nome de Deus e se apresentam como Seu povo—enquanto se recusam a obedecê-Lo—na verdade, blasfemam o Seu nome. Falando para alguns de seus compatriotas, ele diz: "Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós'" (Romanos 2:21-24 Romanos 2:21-24 [21] tu, pois, que ensinas a outrem, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? [22] Tu, que dizes que não se deve cometer adultério, adultéras? Tu, que abominas os ídolos, roubas os templos? [23] Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? [24] Assim pois, por vossa causa, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios, como está escrito.
Almeida Atualizada×
).

Paulo explica que mesmo alguns que se consideram cristãos podem causar desonra ao nome de Deus por sua conduta: “Todos os servos que estão debaixo do jugo estimem a seus senhores por dignos de toda a honra, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados" (1 Timóteo 6:1 1 Timóteo 6:1Todos os servos que estão debaixo do jugo considerem seus senhores dignos de toda honra, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados.
Almeida Atualizada×
).

Nosso comportamento deve ser irrepreensível. Paulo explica que os cristãos são "embaixadores de Cristo" (2 Coríntios 5:20 2 Coríntios 5:20De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus.
Almeida Atualizada×
), Seus representantes pessoais. Uma conduta descortês e desrespeitosa por parte daqueles que se apresentam como servos de Deus desonram-nO aos olhos dos outros. E ocasionam críticas ao Nome de Deus, o qual pretendem representar.

Jesus condena a hipocrisia religiosa

Apregoar a obediência a Deus e ao mesmo tempo buscar maneiras de burlar essa obediência é uma grande hipocrisia. Jesus Cristo atacou aqueles que praticam a hipocrisia religiosa. "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim, também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade" (Mateus 23:27-28 Mateus 23:27-28 [27] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. [28] Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.
Almeida Atualizada×
).

Geralmente, as pessoas ficam bastante satisfeitas ao elogiar a Deus—desde que possam manter o seu próprio ponto de vista e modo de viver. Porém, vemos que ao longo da história a maioria dessas pessoas não tem, em seu coração, o objetivo de honrar Deus.

Jesus disse: “Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens" (Mateus 15:7-9 Mateus 15:7-9 [7] Hipócritas! bem profetizou Isaias a vosso respeito, dizendo: [8] Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. [9] Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem.
Almeida Atualizada×
).

E, noutra ocasião perguntou: “E por que me chamais senhor, senhor, e não fazeis o que eu digo?" (Lucas 6:46 Lucas 6:46E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?
Almeida Atualizada×
).

Como podemos honrar a Deus

Deus deseja muito mais do que adoração da boca para fora; Ele quer um relacionamento conosco que proceda do coração. Como Jesus disse: “O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca" (Lucas 6:45 Lucas 6:45O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem; e o homem mau, do seu mau tesouro tira o mal; pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.
Almeida Atualizada×
).

No fim das contas, não é suficiente apenas evitar o uso inapropriado do nome de Deus. Ele quer nosso amor e respeito. A verdadeira atitude de honrar a Deus começa nos nossos pensamentos. Devemos saber quem e o que é Deus. E também saber o que Ele requer de nós e o por quê. É nosso dever admirar a Sua sabedoria, amor, justiça e equidade. Necessitamos respeitar Seu grande poder e reconhecer que a nossa própria existência depende da Sua bondade.

Então devemos falar com Ele em oração—diariamente. Devemos seguir as admoestações dos Salmos para dar-Lhe graças e louvá-Lo, expressando abertamente a nossa gratidão por tudo que Ele nos dá. Devemos reconhecer a Sua grandeza. Precisamos pedir-lhe que nos conceda um carácter justo e uma forma de pensar correta como a Dele. E também pedir-Lhe o poder do Seu espírito que nos habilita a obedecer e a servi-Lo de todo o coração.

A melhor forma de honrar Deus é amá-Lo a ponto de desejarmos sobre todas as coisas de ser como Ele é e representá-Lo com precisão perante quantos nos veem e nos conhecem. Se esta for a nossa mentalidade, então, até o pensamento de representá-Lo de modo indigno ou envergonhar o Seu nome nos causa repulsa. Assim, estaremos fortemente decididos a nunca tomar qualquer de Seus nomes em vão!