Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

Crer é Tudo o Que é Necessário Para a Salvação?

Você está aqui

Crer é Tudo o Que é Necessário Para a Salvação?

Crer é tudo o que Deus requer de nós para a salvação? Alguns, ao lerem Atos 16:31 Atos 16:31Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.
Almeida Atualizada×
e Romanos 10:9 Romanos 10:9Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo;
Almeida Atualizada×
, acham que isso é a palavra final sobre o assunto. Mas temos de olhar o que toda a Bíblia diz sobre o assunto para chegar a uma compreensão adequada.

Certamente a crença em Deus Pai e Cristo Jesus, o Filho, como são descritos nas Escrituras, é crucial. Como Hebreus 11:6 Hebreus 11:6Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
Almeida Atualizada×
nos diz: “Sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam”. Então, a crença em Deus e ter uma fé viva nEle é vital para agradar-Lhe e receber Seu dom da salvação.

E a salvação é um dom de Deus pela graça, como Efésios 2:8-9 Efésios 2:8-9 [8] Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; [9] não vem das obras, para que ninguém se glorie.
Almeida Atualizada×
explica. É o Seu dom imerecido, que nós não merecemos. Ninguém nunca vai ser capaz de se gabar de que ganhou ou mereceu o dom da vida eterna.

Mas isso não para na simples crença e graça. Podemos fazer—ou não fazer—coisas que vai nos desqualificar a receber esse dom maravilhoso de Deus.

O fato é que a Bíblia mostra que Deus estabelece certas condições para receber a salvação. Algumas condições nos habilitam a receber esse dom, e outras condições nos desqualificam recebê-lo.

Usando uma analogia, se alguém se oferecesse para enviar-lhe uma nota de cem reais se você pudesse lhe enviar um envelope endereçado e selado, essa pessoa estaria oferecendo-lhe um presente. Somente crer que ela pode lhe enviar o dinheiro realmente não faria você recebê-lo. E se você não conseguir enviar o envelope, também não iria recebê-lo. Você pode até reclamar, mesmo assim não receberia o presente, porque você não preencheu as condições. Por outro lado, se você enviou o envelope solicitado e recebeu a nota de cem reais, você não ganhou o presente. Você simplesmente reuniu as condições necessárias para obtê-la. O fato de existir condições atreladas não torna isso um pouco menos que um presente.

Uma vez que Jesus é o autor de nossa salvação, vamos examinar algumas das suas afirmações, que nos dizem o que devemos fazer para receber esse dom da salvação—a vida eterna.

O que devemos fazer?

Em Mateus 7:21 Mateus 7:21Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Almeida Atualizada×
Jesus diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”. Jesus deixou claro que apenas reconhecê-Lo como Senhor e Mestre—dizendo: “Senhor, Senhor”—não é suficiente. Para herdar o Reino, devemos fazer alguma coisa. Devemos fazer a vontade do Pai, como Ele disse claramente.

Jesus quer nos fazer entender que há mais a fazer para receber a vida eterna do que apenas uma crença ou aceitação mental. Nossa convicção de que Ele é nosso Salvador deve ser mais do que apenas um pensamento terno e reconfortante ou um conceito intelectual. Jesus adverte que simplesmente invocar o Seu nome ou reconhecê-Lo como “Senhor” não é o suficiente.

Em certa ocasião, um jovem rico perguntou a Jesus como poderia receber a vida eterna. “Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a vida eterna?”, perguntou o homem (Mateus 19:16 Mateus 19:16E eis que se aproximou dele um jovem, e lhe disse: Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?
Almeida Atualizada×
). A resposta de Cristo, no versículo 17, pode chocar alguns que pensam que a obediência à lei de Deus é desnecessária. Jesus respondeu: “Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos”.

Jesus não respondeu que nada é necessário a não ser acreditar em Deus ou nEle. Ele disse ao jovem que devia obedecer aos mandamentos de Deus para receber o dom da vida eterna.

Como o apóstolo Tiago assinala, a crença é inútil a menos que seja acompanhada de ações e obediência: “Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o creem e estremecem” (Tiago 2:19 Tiago 2:19Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o crêem, e estremecem.
Almeida Atualizada×
).

Então, Ele passa a explicar que a fé—crer e confiar em Deus—e a obediência andam lado a lado: “Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta? Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras e que, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada” (versículos 20-22).

Assim, Tiago explicou que as obras de obediência, como resultado da nossa fé, mantém a nossa relação com Deus e leva-nos a ter mais fé e obediência, como Deus requer.

Batismo e imposição de mãos

Jesus deu outra condição para se receber o presente de Deus da vida eterna em Marcos 16:16 Marcos 16:16Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
Almeida Atualizada×
: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. O batismo na água—por imersão completa—é um ato simbólico que representa a morte do nosso velho eu e o início de uma nova vida de serviço a Deus e esforço para evitar o pecado (Romanos 6:1-23 Romanos 6:1-23 [1] Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? [2] De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? [3] Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? [4] Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. [5] Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição; [6] sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado. [7] Pois quem está morto está justificado do pecado. [8] Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos, [9] sabendo que, tendo Cristo ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele. [10] Pois quanto a ter morrido, de uma vez por todas morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para Deus. [11] Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. [12] Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes �s suas concupiscências; [13] nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado como instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como redivivos dentre os mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. [14] Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. [15] Pois quê? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. [16] Não sabeis que daquele a quem vos apresentais como servos para lhe obedecer, sois servos desse mesmo a quem obedeceis, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? [17] Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração � forma de doutrina a que fostes entregues; [18] e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. [19] Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como apresentastes os vossos membros como servos da impureza e da iniqüidade para iniqüidade, assim apresentai agora os vossos membros como servos da justiça para santificação. [20] Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres em relação � justiça. [21] E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? pois o fim delas é a morte. [22] Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. [23] Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Almeida Atualizada×
).

O batismo também é seguido pela imposição das mãos pelo ministério de Cristo, que nos permite receber o Espírito Santo de Deus e realmente passar a pertencer a Ele (Atos 8:17 Atos 8:17Então lhes impuseram as mãos, e eles receberam o Espírito Santo.
Almeida Atualizada×
; Romanos 8:9 Romanos 8:9Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
Almeida Atualizada×
). A menos que entreguemos nossas vidas a Deus através do batismo e da imposição de mãos para receber o Seu Espírito, conforme as instruções, nós deixamos de atender—consciente ou inconscientemente—aos Seus pré-requisitos para receber o Seu dom da salvação. Para aqueles que deixam de lado estas e outras instruções bíblicas claras, Jesus responde: “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?” (Lucas 6:46 Lucas 6:46E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?
Almeida Atualizada×
).

Em Mateus 10:22 Mateus 10:22E sereis odiados de todos por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo.
Almeida Atualizada×
Jesus entrega outra condição que devemos reunir para receber o dom da salvação de Deus: “Aquele que perseverar até o fim será salvo”. Nós podemos perder a salvação se não perseverarmos até o fim. Uma vez que tenhamos nos comprometido a obedecer e a nos entregar a Deus, devemos manter o curso até o fim e não olhar para trás (Lucas 9:62 Lucas 9:62
Almeida Atualizada×
; 1 Coríntios 9:27 1 Coríntios 9:27Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo � submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado.
Almeida Atualizada×
).

Liberdade, mas com um custo

Você pode ter ouvido a expressão: “A salvação é gratuita, mas não é barata”. O dom divino da vida nos custou a própria vida de Jesus Cristo. Ele, o Filho de Deus, voluntariamente entregou Sua vida para que possamos receber o dom maravilhoso de Deus da vida eterna.

Mas Ele espera que entreguemos as nossas vidas em troca: “Quem quiser me acompanhar não pode ser meu seguidor se não me amar mais do que ama o seu pai, a sua mãe, a sua esposa, os seus filhos, os seus irmãos, as suas irmãs e até a si mesmo. Não pode ser meu seguidor quem não estiver pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhar” (Lucas 14:26-27 Lucas 14:26-27 [26] Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também � própria vida, não pode ser meu discípulo. [27] Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.
Almeida Atualizada×
, BLH).

Nosso amor e compromisso com Jesus Cristo e Deus Pai deve ser mais importante para nós do que qualquer outro relacionamento. Cada um de nós deve estar disposto a levar a sua “cruz”, seguindo  fielmente Jesus, mesmo através dos desafios mais difíceis da vida.

Os versículos 28-33 nos traz esse pensamento e nos alerta para considerar atentamente que aceitar o dom da vida eterna tem um custo maior do que possamos imaginar. “Assim nenhum de vocês pode ser meu discípulo se não deixar tudo o que tem” (versículo 33, BLH).

Como Jesus Cristo deu a Sua vida por nós, devemos estar dispostos a dar nossa vida para segui-Lo!

Para entender melhor este compromisso, e as recompensas maravilhosas advindas por ele, solicite ou baixe o nosso guia de estudo bíblico gratuito Transformando A Sua Vida: O Processo de Conversão.