Pregando o evangelho e preparando um povo

Epístolas de Paulo: 2 Tessalonicenses 1:1 - 1:12

Você está aqui

Epístolas de Paulo

2 Tessalonicenses 1:1 - 1:12

Download (Baixar)
MP3 Audio (46.09 MB)

Download (Baixar)

Epístolas de Paulo: 2 Tessalonicenses 1:1 - 1:12

MP3 Audio (46.09 MB)
×

Continuação do estudo das epístolas de Paulo. A nossa paciência e fê no meio de perseguições e tribulações provam o reto juízo de Deus, para que sejamos dignos do reino de Deus (2 Tes 1:4-5).

Transcrição

Bom dia ou boa tarde irmãos aqui é Jorge Campos.

Nós estamos a cobrir as epístolas de Paulo e cobrimos primeiro 1TS e hoje vamos começar com 2 TS 1.

Em forma de recapitulação vejemos brevemente o contexto histórico da situação.

Paulo fez a sua primeira viagem a Galácia, isto é, no centro da Turquia 14 anos depois do falecimento de Jesus Cristo. E essa viagem durou cerca de 3 anos, entre os anos aproximadamente de 45 a 48 da EC (era corrente).

E aí vê-se vejemos em AT 13 a partir do v. 13, a partir dessa situação, vê-se que Paulo e seus companheiros dirigiram-se a Panfilia e João, isto é, João Marcos apartando-se deles voltou para Jerusalém mas eles atravessando de Pérgamo para Antioquia da Psídia, isto é, Antioquia da Turquia no centro da Turquia , não é a outra Antioquia onde eles estavam de uma maneira geral, indo no sábado a sinagoga e depois da leitura da lei e dos profetas os chefes da sinagoga mandaram dizer: “irmãos tens alguma palavra de exortação para o povo diz”, e assim ele levantou e começou a falar a eles como vemos aqui e ele pregou acerca do reino de Deus e que Jesus Cristo era o Salvador, o Messias.

Também que o perdão do pecado vinha por [causa de] Ele e por Ele, isto é, por Jesus Cristo nós somos justificados.

Veja aí, por exemplo, Em AT 13:38 diz assim: “tomais, pois, conhecimento que vos se anuncia a remissão dos pecados por intermédio Deste, Jesus Cristo, e por meio Dele, Jesus Cristo tudo o que crê é justificado de todas as coisas, vós não pudestes ser justificados pela lei de Moisés”.

E depois vejam um bocadinho mais adiante no v.42: “ao saírem eles judeus, rogaram-lhe eles, isto é, os gentios, que no Sábado seguinte lhes falassem essas mesmas palavras”.

E por isso os gentios, vemos a partir desse momento, vê-se que Paulo começou a interagir com os gentios e depois um bocadinho adiante no v.44: “no sábado seguinte afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus.”

Isto é um ponto importante aqui porque irmãos toda a cidade basicamente, gentios, não eram judeus, está claro, e eles pediram para falar a eles no próximo sábado, e ele então falou no sábado e por isso vê-se depois de 14 anos da morte de Cristo o sábado não tinha sido mudado para domingo, e na realidade não foi; Deus é o mesmo ontem, hoje e amanhã, as leis de Deus mantem-se as mesmas.

Continuando a ler então no v. 44-46 diz: “no sábado seguinte afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus, mas os judeus vendo as multidões”, isto é, gentios, vendo as multidões gentios que vinham, o que acontece? Tomaram-se de inveja! Inveja, uma atitude da carne humana! Inveja e blasfemando contradiziam o que Paulo falava. Então Paulo e Barnabé falando ousadamente disseram: “cumpria a vós outros em primeiro lugar que fosse pregada a palavra de Deus, mas posto que rejeitais e a vós mesmos vos julgais indignos da vida eterna eis aqui que nos volvemos para os gentios”.

Foi a partir deste momento, vê-se que a mensagem de Paulo e as atividades dele embora nas outras cidades começou com os judeus, mas a atividade foi centrada a cerca de uma mensagem aos gentios.

Agora daí ao fim dessa viagem então vê-se que se tornou uma grande questão com os judeus, por que? Porque os judeus diziam que os gentios precisavam observar as leis cerimoniais do AT. Então Paulo estava a explicar que não, que não era necessário que os gentios fossem circuncisos.

E por isso disse então: “conduziu a conferência de Jerusalém no ano 49 da EC que foi depois da primeira viagem missionária de Paulo.

Vê-se isso em AT 15 que diz assim: “haviam alguns indivíduos que desceram da Judeia ensinando aos irmãos que se não vos circuncidardes segundo o costume de Moisés não podereis ser salvos”. Isto está claro era um dizer aos gentios.

“E tendo havido da parte de Paulo e Barnabé contenda e não pequena discussão com eles”, isto então tornou-se, digamos assim, um argumento, uma discussão muito fortes, não pequena.

“Resolveram estes dois e alguns outros deles, que subissem a Jerusalém. aos apóstolos e presbíteros com respeito a esta questão”. A cerca da circuncisão dos gentios poderem ser salvos e isso incluía está claro as leis cerimoniais das leis.

E por isso que se lê no v.5: “entretanto insurgiram-se alguns da seita dos fariseus que haviam crido dizendo: “é necessário circundá-los e determinar-lhes que observem a lei de Moisés”.

A lei de Moisés refere aqui claramente a lei cerimonial. De sacrifícios. Não está a falar dos 10 mandamentos da lei de Deus!

E então houve esta reunião e foi decidido o que nós sabemos que está escrito mais adiante no v.19 de AT 15 que diz: “pelo que julgo eu não devi perturbar aqueles que dentro os gentios se convertem a Deus, mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos bem como das relações sexuais ilícitas, de carne de animais sufocados de sangue porque Moisés tem em cada cidade desde os tempos antigos os que pregam nas sinagogas onde é lido todos os sábados”.

Por isso os gentios tinham conhecimento acerca das leis de Deus, por isso não está aqui a adicionar as leis de Deus, mas porque essas eram conhecidas, o que estavam a falar acerca das coisas pagãs dos gentios.

Estas contaminações de ídolos e relações sexuais ilícitas, essas idolatrias, essas relações sexuais ilícitas que os gentios praticavam abertamente, e que irmãos, o mundo hoje está a tornar-se dessa maneira abertamente, sem vergonha.

E então, isso é que Paulo disse que tem que se submeter e tem por isso continuar a ouvir as leis de Deus que são pregadas todos os sábados.

E por isso não houve mudança das leis de Deus.

Daí então veio a segunda viagem missionária de Paulo que foi entre acerca do ano 50 a 53 por um período de 4 anos e que Paulo primeiro foi a Galácia, isto é, no centro da Turquia e depois o Espirito de Deus o guiou para a Europa, para sair da Ásia, isto é, do lado de Bósforo da Turquia e ir para onde hoje é a Grécia, Macedônia no Norte e a Grécia no sul. Hoje em dia é só Grécia, mas digamos assim é na Europa, saiu da Ásia para a Europa.

E depois ele foi para Filipos e para Tessalônica, uma vez mais a sua mensagem, a mensagem de Paulo era digamos assim essa estrutura. Vejam aqui em AT 17:1: “tendo passado por Filipos e Tessalônica chegaram aonde havia uma sinagoga de judeus, Paulo segundo o seu costume foi procura-los e por três sábados”, queridos irmãos isto foi depois da conferência de AT 15 que foi no ano de 49., foi basicamente 1 ano depois; “e continuou conforme o seu costume a procura-los nos sábados”, como diz aqui por três sábados; “arrazoou com eles acerca das escrituras expondo e demonstrando primeiro”, tá aqui a estrutura:

1º) era necessário que “Cristo padecesse”, explicou que era necessário que o Messias tinha que sofrer

2º) e “ressurgisse dentre os mortos” e em segundo lugar é que ressuscitaria dos mortos para abrir o caminho para nós porque pagou com seu sangue por nós e sim abre o caminho para atravessarmos este abismo de ser humanos para aparecermos do gênero, da forma de que Jesus Cristo é agora e era antes de vir a ser carne e por isso Ele ressuscitou, por isso o segundo ponto foi que ele pregou segundo esta fórmula, digamos assim este padrão: primeiro tinha que sofrer e segundo Jesus Cristo ressuscitou.

3º) dizia é “o Cristo”, isto é, o Messias, é o ungido; “Jesus que eu vos anuncio”. Então estava aqui a dizer que este era o Cristo, Jesus que eu vos anuncio e está claro a parte dessa ação do Messias era que Ele viria para estabelecer o reino de Deus na terra. Essa era a responsabilidade do Messias, o ungido, que esse era o ungido, que eles estavam a espera do reino de Deus a ser estabelecido na terra; e então Paulo estava a dizer o rei do reino de Deus era Jesus Cristo mas era necessário que Ele antes que viesse reinar na terra como Rei dos reis e Senhor dos senhores, tinha que padecer, tinha que sofrer primeiro e ser ressuscitado; isso tinha que acontecer primeiro e por isso o padrão digamos assim de sua mensagem foi acerca e não só acerca do reino de Deus mas [também] que Jesus Cristo é o rei, é Aquele,  é o Messias! E por isso essa foi digamos assim a estrutura da mensagem dele.

De uma maneira muito breve e depois vemos uma vez mais no v.5: “os judeus, porém movidos de inveja”, vê-se uma vez mais INVEJA!!, esta natureza humana, esta carnalidade, estavam invejosos, “trazendo consigo alguns homens maus dentro a malandragem, ajuntando a turba, alvoroçaram a cidade e causaram problemas”.

Por isso em Tessalônica, por isso sabemos a motivação judaica foi inveja, inveja e então trouxeram pessoas más dentre da malandragem.

Queridos irmãos é interessante hoje em dia situações que vemos hoje em dia estas demonstrações, estes motins, estas coisas, certas pessoas más entre a malandragem são infiltradas aí e causam problemas muito grandes; é o que está a acontecer hoje em dia, é a mesma maneira que satanás está a mover o mundo com estas coisas que estão a conduzir-nos a GRANDE TRIBULAÇÃO, isto é, hoje em dia estamos a viver no princípio das dores e queridos irmãos isto não vai melhorar, isto sim sobe e desce, e nós irmãos como cristãos temos que estar a vigiar, estar alertos e temos que estar a mudar-nos!

Arrependermo-nos realmente.

Então vemos aqui que a estória que Paulo e Silas foram para Beréia e depois de Beréia foram para Atenas e de Atenas foram para Corinto. Por isso vemos que eles foram, houve uma perseguição em Tessalônica e depois como disse foram para Beréia, Atenas e Corinto.

Então eles se estabeleceram, digamos assim, em Corinto, isto é, no sul da Grécia perto de Atenas por cerca de um ano e meio, ficou lá em Corinto por cerca de um ano e meio.

Ora quando Paulo estava em Corinto vê-se aqui no capítulo 18 de AT, quando Paulo estava em Corinto AT 18, “depois disso deixando Paulo Atenas partiu para Corinto e lá encontrou um certo judeu chamado Aquila, recém chegado da Itália com Priscila, sua mulher, em vista de ter Claudio ter decretado que todos os judeus se retirassem de Roma”; quer dizer houve esta perseguição e eles fugiram de Roma e encontrou-os aí em Corinto.

“Paulo aproximou-se deles e posto que eram do mesmo ofício”, mesma profissão, a fazer tendas, “e passou a morar com eles e ali trabalhavam, pois, a profissão deles era fazer tendas”.

“Todos os Sábados, vê-se aqui em Corinto, todos os Sábados, não era no domingo, era aos Sábados, discorriam na sinagoga persuadindo tanto judeus como gregos”.

Queridos irmãos agora estamos a cerca do ano 51-52 da EC, isto é, cerca de 20 anos depois de Cristo ter morrido, pois sabemos que Cristo morreu no ano 31 da EC.

A continuar a ler v.11: “e ali permaneceu um ano e seis meses ensinando para eles a palavra de Deus. Foi aí que ele ficou por um ano e 6 meses. Quando ele estava lá porque ele tinha enviado ou deixado Timóteo em Tessalônica, quando Timóteo retornou de Tessalônica e está claro foi para Corinto onde estava Paulo; quando retornou, quando Timóteo retornou a Paulo que estava em Corinto e Timóteo retornou de Tessalônica então Paulo escreveu a carta 1a. Tessalônica, a primeira epístola e acreditamos essa tenha sido a primeira epístola que Paulo escreveu, sim, entendo que algumas pessoas pensam que foi Gálatas a primeira mas quando abordarmos a epístola de Gálatas vamos dizer porque esta foi depois de ter escrito aos tessalonicenses.

Entretanto, Paulo escreveu 1 TS cerca do ano 51 e escreveu isso de Corinto e nessa carta de primeira epístola aos tessalonicenses, Paulo escreveu essa carta, esta epístola com basicamente de 4 objetivos:

1º) para encorajar os irmãos em Tessalônica perante perseguição.

2º) encorajar aqueles que estavam ainda a viver por causa que alguns tinham morrido nesses 20 anos, nesses anos que tinham passado, e que tinham o entendimento que iam ver Cristo a vir na Sua segunda vinda e que não iam morrer [antes de Cristo retornar] mas esses tinham morrido entretanto; e por isso [Paulo quiz] encorajar esses que ainda estavam vivos por causa dos que tinham falecido, para continuar a luta, veja por exemplo em 1 TS 4:15; “ora ainda vos declaramos, palavra do Senhor, nós os vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor de modo nenhum precederemos os que dormem”. E no v.18: “consolai-vos uns aos outros com estas palavras”. Por isso estava a explicar a eles que ainda embora tivessem morrido esses amigos deles, seriam ressuscitados primeiro antes dos que estavam vivos [serem transformados] e por isso digamos assim os que tinham morrido, digamos assim, [pareciam que thinham] perdido uma oportunidade de estar com Cristo, a só estar depois dos vivos. Mas não! Vão estar todos com Cristo, a vinda de Cristo ao mesmo tempo, mas os que estavam mortos ressuscitarão primeiro e os que estão vivos só serão transformados depois.

E depois continua no v.5 do capítulo 1 de primeiro tessalonicenses que diz assim: “irmãos relativamente aos tempos e a cerca das épocas não há necessidade que eu vos escreva, pois, vós mesmos estais inteirados com precisão que o dia do Senhor vem como o ladrão de noite.”

Eu não preciso explicar mais vocês sabem muito bem que a vinda de Cristo vai ser quando as pessoas não esperam; nós não sabemos quando, ninguém sabe o dia e a hora e isso é importante para entendermos a profecia, por que? Porque as pessoas continuamente, até nós fizemos este erro, podemos fazer facilmente, começamos a fazer cálculos, e deduções e conclusões, olha Cristo vem nesta data e precisamos ter cuidado, temos certos indicativos, temos certas indicações, mas não podemos por [causa] isso [concluir] como uma data definitiva, temos que ter cuidado

E depois leiam no v.6: “quando andarem dizendo paz e segurança eis que vos sobreviverá repentina destruição”. Então o ponto muito importante irmãos quando disserem paz e segurança então isso virá repentinamente. Será possível que vamos chegar a um ponto que as pessoas vão começar a dizer: “ah tá melhor” e depois destruição repentina? Será possível? Diz aqui: “como vem as dores de parto a que está pra dar a luz não escaparão”. Como vem as dores de parto, por isso uma mulher tem estas dores a espera do bebê, tem as dores e depois acalma, e depois dores, e depois acalma, e depois de repente vem mesmo, vem mesmo de repente, não se sabe quando.

E por isso que temos queridos irmãos temos como diz aqui no v.6 de 1TS: “assim pois não durmamos como os demais, pelo ao contrário, vigiemos e sejamos sóbrios”. Por isso não estejam a dormir, estejam a vigiar, sejam sóbrios, precisamos de estar sóbrios, é a mesma coisa que Jesus Cristo disse em MT 24.

Então esses dois golos a encorajar os irmãos perante perseguição, encorajar aqueles que ainda estavam vivos e que tinham visto outros irmãos morrerem, estava a encorajar a eles e depois em:

3º) os encorajou a ter uma pureza, pureza na maneira de viver, vê-se aqui a pureza para terem cuidado com a sua vida, cuidado da maneira que vivemos e depois finalmente para não serem preguiçosos, espiritualmente preguiçosos, isto é, para estarem a vigiar e para também a trabalharem, estarem a trabalhar, não sejam preguiçosos. A razão era que alguns entenderam incorretamente da vinda de Cristo pensando ora Cristo vem breve e por isso olha não preciso de ir trabalhar, fazer a espera que Cristo venha. E isso parece que houve uma carta que foi circulada como se fosse de Paulo a dizendo que Jesus Cristo já tinha vindo e esses eram falsos ministros, coisas assim, várias. Irmãos é como hoje em dia no mundo, muitas notícias que são fake, são ideias, uma pessoa diz isso, outra diz  aquilo, outra diz aquilo outro, é a mesma coisa e por isso precisamos de ter cuidado e ser sóbrios, precisamos estar a vigiar, não estar a ser levados com essas ideias todas que andam por aí.

E por isso então porque quando ele enviou esta carta a dizer olha Jesus Cristo virá, estejam a vigiar foi ainda mais outros mal entendidos e então por causa disso teve que escrever um pouco depois  a segunda epístola aos tessalonicenses, que esta segunda epístola foi provavelmente uns meses depois, digamos assim, talvez no ano 52 da EC porque explicando que certas coisas ainda tinham que acontecer antes de Cristo vir e por isso para não serem preguiçosos, não estarem a dizer não vou trabalhar porque ainda tem coisas para acontecer antes de Cristo vir quando Paulo escreveu isso. E por isso ele teve que explicar isso, esses mal entendidos.

Então vamos começar a ler agora 2 TS abordando então este contexto explicando isto, espero que seja bem claramente; vamos então agora ler 2 TS 1:1-2: “Paulo, Silvano e Timóteo (sim, Timóteo tinha retornado de Tessalônica) à igreja de tessalonicenses e em Deus vosso pai e do Senhor Jesus Cristo graça e paz a vós outros da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo”.

Por 2 vezes ele menciona aqui a sim a igreja em Deus nosso Pai e no nosso Senhor Jesus Cristo e graça da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, aí está um ponto interessante irmãos, não há menção do Espirito Santo como uma pessoa, aí está claramente que se o Espirito Santo fosse uma pessoa seria claramente uma bofetada na cara, digamos assim, uma coisa deixar essa terceira pessoa da divindade de fora, por isso está claro que o Espirito Santo não é uma pessoa.

Continuando então a ler aqui no v.3: “irmãos cumpre-nos dar sempre graças a Deus a quanto vós outros como é justo pois a vossa fé cresce sobremaneira e o vosso mútuo amor de uns para com outros vai aumentando”.

Aqui vê-se um tom positivo, encorajador, ah demonstrando crescimento como diz aqui há um crescimento não só da fé, que está a crescer sobremaneira, está a crescer na fé, mas também o amor mútuo, o mútuo amor; amor de uns para com os outros.

Ora lemos em MT 24:12 que o amor de muitos se vai esfriar neste período do fim; isso é uma coisa que temos que lutar, temos que esforçar, que temos que puxar contra isso, temos que continuar a crescer em amor de uns para com outros.

E no v.4: “a tal ponto que nós mesmos nos gloriamos de vós das igrejas de Deus a vista da vossa constância”, a vista da vossa paciência, a vista da vossa esperar pacientemente, constantemente serem a ater-se fiéis, constantes, pacientes.

E fé, são duas coisas diferentes, paciência e fé são duas coisas diferentes.

Vejam, por exemplo, vamos voltar aqui em TS, vejam aqui AP 14:12 diz assim: “aqui está a perseverança, isto é, paciência, perseverança, manter-se dos santos, dos que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus Cristo”; por isso temos que manter a fé, a fé de Jesus Cristo e a perseverança, a paciência nesta, são dois assuntos diferentes.

E continuando aqui a ler no v.4: “em todas as vossas perseguições e nas tribulações que suportais”, em todas as vossas perseguições, que perseguições? Perseguições são quando pessoas perseguem contra você, por exemplo, por causa das vossas crenças, da religião e fazem da vossa vida difícil; por que? Porque estão a perseguir você por causa de você crê, por causa do que nós cremos e por isso em segundo lugar nas tribulações que suportais, tribulações, isto é, nas pressões, nos estresses, nas dificuldades financeiras, nas pressões na vida, nas ansiedades da vida que temos, isto é, as nossas tribulações e por isso está aqui a falar de perseguições e tribulações.

Então vamos ler de novo o v.4: ”tal ponto que nós mesmos nos gloriamos de vós das igrejas de Deus, isto é, das várias congregações da igreja, seja em Jerusalém, por exemplo, seja em Antioquia, seja onde for, nos dizem assim nós gloriamos de vós nessas congregações da igreja de Deus à vista, isto é, por causa da vossa paciência e da vossa fé, então em todas as vossas perseguições, estão a ser perseguidos e das vossas dificuldades que estão a suportar”; por isso gloriamos de vós.

E no v.5: ”e isto é sinal evidente do reto juízo de Deus para que sejais considerados dignos do reino de Deus pelo qual com efeito estais sofrendo”.

Interessante ponto aqui, então como é que nos tornamos dignos? Como é que nos tornamos dignos? Porque [ao fim de contas] todos nós somos pecadores. Não somos? [Sim] Somos pecadores! Como nos tornamos dignos? Nos tornamos dignos pela nossa constância e fé perante perseguições e tribulações.

Isto é importante entendermos, sinal evidente do reto juízo de Deus para que sejais considerados dignos do reino de Deus, é muito profundo, é isto muito importante irmãos este ponto aqui importante.

Porque estas perseguições e estas tribulações provam a justiça de Deus. Como? Para nós sermos dignos do reino de Deus! Para nós sermos dignos do reino de Deus!

Queridos irmãos nós vamos ser perseguidos e nós vamos ter dificuldades.

Vejam em 2 TM 3:12-13 diz assim: “ora todos que querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”. Queridos irmãos se nós cremos realmente seguir os caminhos de Jesus Cristo, seguir os mandamentos de Jesus Cristo, vamos ser perseguidos, e tomem nota bem que aqueles que estavam a ser perseguidos no período da igreja primitiva, isto é, do período da igreja que Paulo estava a escrever a Tessalônica, estavam a ser perseguidos pelos próprios religiosos! 

Entendem? Estavam a ser perseguidos pelos próprios líderes religiosos, então em analogia, em semelhança hoje em dia os verdadeiros cristãos vão ser perseguidos por esses que se chamam cristãos, por exemplo, você guarda o Sábado e os outros guardam o domingo, [esses] vão perseguir você a dizer: ah não é preciso, a lei foi liberada [abolida]! Você não precisa de guardar o Sábado! E assim coisas desse gênero.

 

Estão a entender? Quando estamos a seguir os princípios de Deus que diz aqui: “a quantos todos que querem viver piedosamente em Cristo, seguindo a Cristo serão perseguidos por aqueles que dizem que são cristãos [mas não são]” ---  é profundo.

“Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior enganando e sendo enganados”.

Muitas pessoas que se chamam religiosos estão enganando a cerca do que a bíblia diz e eles próprios estão enganados e vão pôr perseguição em nós e a bíblia chama a esses homens perversos e impostores, isto é, que estão a desviar o caminho de Deus para algo que seja fake, que seja falso. [Algo que seja] mentira!

Vejam também em 1 TS2:14-16: “tanto é assim irmãos que vos tornastes imitadores das igrejas de Deus, em outras regiões, em outras congregações, especificamente aqui na Judeia Cristo Jesus, porque também padecestes da parte dos vossos patrícios, as mesmas coisas que eles por sua vez sofreram dos judeus”.

Sofreram, e por isso nós hoje em dia vamos sofrer daqueles que se chamam religiosos, daqueles que se chamam “cristãos” é profundo isto irmãos.

Vejam também FP 1:27-30 diz assim: “vivei assim por modo digno do evangelho de Cristo”, por modo digno do evangelho de Cristo, como seguindo, acreditando, praticando o que a bíblia diz e isso vai causar perseguições, não é?

“Para que o indo vos ver ou estando ausente eu ouça no tocante a vós outros porque estais firmes em um só espírito e com uma só alma lutando juntos pela fé evangélica, em que nada estais intimidados pelos adversários”, por aqueles que estão a dizer: Olha não é preciso guardar o Sábado! Olha não precisas guardar os dias Santos!

Queridos irmãos temos que fazer o que a bíblia diz.

“Pois o que é para eles prova evidente de perdição”, sim para eles estão a dizer: Olha estás a guardar o sábado! Olha estás a guardar os dias Santos! isto é, prova evidente de perdição para eles; “é para vós outros prova de salvação e isto da parte de Deus”.

V.29: ”porque vos foi concedida a graça”, foi concedida a nós a graça, “de sofreres, de padeceres”, por Cristo, “e não e não somente creres Nele pois tendes o mesmo combate que vistes em mim e ainda agora ouvires o que é meu”.

Este sofrimento, esta perseguição é um sinal da evidência de justiça de Deus.

Vejam também em 1 PE 1:7: ”para que uma vez confirmado o valor da vossa fé muito mais preciosa do que o ouro perceptível mesmo apurado pôr fogo”. Mesmo apurado esta fé, vai haver perseguições, vai haver fogo, vai haver dificuldades, mas isso vai causar, vai redundar, vai atingir louvor, glória e honra na vinda de Cristo, na revelação de Jesus Cristo.

Queridos irmãos para recebermos, (diz aqui) para recebermos louvor, glória e honra à vinda de Cristo temos que sofrer hoje! Temos que estar a sofrer hoje!

Continuando a ler aqui em TG 1:2-4: “meus irmãos tendo prometido de toda a alegria de teres passado por todas provações”, tendo motivo de passares por várias provações, por que? Por causa deste louvor, glória e honra que vamos receber depois, esta alegria.

“... Sabendo que a provação da vossa fé uma vez confirmada produz perseverança, produz esta paciência”, ora a perseverança, esta paciência, esta perseverança devem ter ação completa, tem que ser uma obra perfeita, e o que é essa obra perfeita? O caráter de Deus! É o caráter santo e justo de Deus! O resultado final é que vamos ter o caráter santo e justo de Deus, por que? Porque estamos a resistir a essas falsas acusações, mantendo-nos fiéis e assim nos tornamos dignos do reino de Deus.

“Ora a perseverança deve ter ação completa para que sejais perfeitos e de nada deficientes”, por isso a nossa fé deve ser provada e está a ser provada pelo fogo.

 

Jesus Cristo também aprendeu obediência pelo que sofreu, vejam em HB 5:8 e por isso, (não é?), temos que sofrer, não entendo o que estamos a passar, e diz assim: ”embora sendo filho aprendeu obediência pelas coisas que sofreu”.

Aprendeu obediência, sim, está claro Jesus Cristo era obediente, mas aprendeu o preço desta obediência que é esse sofrimento e por isso tem compaixão para nós, mas viu que isso é uma demonstração que é fiel e nós temos que ter essa mesma demonstração que somos fiéis.

Vejam também em HB 12:6-8 diz assim: “porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe, é para disciplina que perseverais, Deus vos trata como filhos pois filho há que o pai não o corrija. Mas se estais sem correção de que todos tem tornado participantes logo sois bastardos e não filhos”.

Queridos irmãos nós somos filhos, filhos de Deus, e Deus vai passar por estas provações, e vai através destas provações estamos a ser corrigidos, estamos a ser melhores pessoas! E Ele nos corrige em amor, sim é difícil quando estamos por estas provações, oh é difícil, eu sei que muitos de vocês irmãos estão a sofrer muito, muito, mas vejam isso de uma maneira positiva porque o nosso teste tem que ser provado e depois haverá glória, e honra e louvor na vinda de Cristo e vê-se a justiça de Deus; nós estamos a sofrer para entrar no reino de Deus! A nossa meta, o nosso objetivo, a nossa razão de viver é estarmos no reino de Deus, para ser parte dessa família real, Pai, Filho e nós sermos irmãos dessa mesma família! Sermos seres do mesmo gênero, da mesma forma.

Veja em 1 PE 2:20-21: ”pois que glória há se pecando e sendo esbofeteados por isso vos suportais com paciência mas, se entretanto, quando praticais o bem sois igualmente afligidos e suportais com paciência, isto é grato a Deus porquanto para isto fostes chamados”. Estás a entender? Fomos chamados para esta razão, fomos chamados para esta razão, a razão porque somos cristãos hoje em dia é para sofrer! Pois também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguir os passos o qual Cristo não cometeu pecado nem dolo algum se achou na sua boca pois Ele quando ultrajado não revidava com ultraje quando maltratado, não fazia nem ameaças, mas se entregava a quem julgava retamente”.

Queridos irmãos todos os irmãos a volta do mundo têm que sofrer! E têm sofrido.

Vejam 1 PE 5:9 diz assim: “resistis firmes na fé certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo”.  Não é só você! Todos nós estamos a sofrer!

Vejam também 2 PE 3:4-9, Jesus está a dizer:” olha todas as coisas permanecem como estão e tudo, mas veja aqui por deliberadamente no v.5 em 2 PE 3:5: “esqueces que de longo tempo houve céus como a terra da qual surgiu água e através da palavra Deus veio a aparecer o mundo daquele tempo, afogada em água, esqueces que houve juízo durante os dias de Noé?”

v.7: “ora os céus que agora existem e a terra pela mesma palavra agora estão reservadas tem sido entesourados para fogo”. Vai haver um julgamento, agora não de água, mas de fogo! “Estando reservado para o dia do juízo e destruição dos homens ímpios”.

v.8: “há, todavia, uma coisa amados que não deveis esquecer que para o Senhor um dia é como 1000 anos e 1000 anos como um dia”; quer dizer Deus tem tempo, Deus tem tempo!

“Não retarda o Senhor a sua promessa como alguns a julgam demorado, pelo ao contrário Ele é longânime para convosco não querendo que nenhum pereça, se não todos cheguem ao arrependimento”.  Deus está a nos dar tempo, Deus tem tempo, e está a nos dar tempo com a esperança que nós nos arrependamos; estamos a nos arrepender? Estamos a nos arrepender? Esta é a esperança de Deus que todos nos arrependamos.

Então continuando como estávamos a ler em TS no v.5 como lemos assim: “sinal evidente do reto juízo de Deus para que sejais considerados dignos, estas perseguições e tribulações que eu mencionei, que todos vão passar e isto nos faz melhores pessoas e é sinal evidente do reto juízo de Deus”.

Então continuando no v.6: “de fato é justo para com Deus que Ele dê em paga a tribulação aos que vos atribulam”. Deus vai dar tribulação também aqueles que estão a dar tribulações a nós, Deus é justo; serão castigados.

Vejam em RM 12:19-21: “se não vos vingueis a vós mesmos amados, mas daí lugar a ira”, dai espaço à ira de Deus para Ele intervir; “porque está escrito a mim me pertence a vingança eu é que retribuirei diz o Senhor”! Por isso não queiras a estar a retribuir, deixa isso nas mãos de Deus!

v.20: “pelo contrário se o teu inimigo tiver fome dá-lhe de comer, se tiver sede dá-lhe de beber, porque fazendo isso amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça”. “Não te deixes vencer o mal, mas vence o mal com o bem”.

Vence o bem com o mal; a vingança é de Deus.

Continuando a ler no v.7 de 2 TS 1: “e a vós outros que sois atribulados alívio juntamente conosco quando do céu manifestar o Senhor Jesus com os anjos o seu poder”. Nós vamos ser, digamos assim, receber o descanso quando Jesus Cristo vier. E vós outros sois atribulados alívio juntamente conosco, este alívio juntamente conosco é um descanso, sim é um descanso. O que isso quer dizer? O descanso é simbólico do Sábado.

Leiam HB 4:9-11 :”portanto resta um repouso ou um repouso Sabático”, sabaptismo como está no grego, um sábado “para o povo de Deus”. Paulo está aqui a dizer, (sim cremos que Paulo foi o escritor de HB,) Paulo está aqui a dizer resta um repouso Sabático, um descanso do Sábado, um alívio para o povo de Deus.

Não só o Sábado continua no sétimo dia da semana que está claro como sabemos que aponta para a criação inicial, mas o sétimo dia da semana aponta para a criação final que é quando Jesus Cristo vier e nós seremos filhos e filhas de Deus no reino de Deus! E esse é o alívio, essa é a vinda de Cristo quando nós receberemos o verdadeiro descanso!

“Porque aquele que entrou no descanso de Deus também ele mesmo descansou de suas obras como Deus repousou e esforcemo-nos, pois, queridos irmãos por entrar naquele descanso”, isto é, no reino de Deus, vai ser o verdadeiro descanso.

E por isso observamos o Sábado que simbolicamente não só aponta para a criação do passado, mas simbolicamente também aponta para a criação completada no futuro quando realmente seremos filhos e filhas de Deus no reino de Deus tendo realmente o verdadeiro descanso.

“A fim de que ninguém caia segundo o mesmo exemplo de desobediência”.

Continuando então a ler em 2 TS 1:8, vamos então ler o resto do v. 7 para ver o contexto: “e a vós outros que sois atribulados alivio juntamente conosco quando do céu se manifestar o senhor Jesus com os anjos e seu poder, em chama de fogo tomando vingança sobre os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus”.

Quando Jesus Cristo vier vai haver uma vingança de fogo, como é isso? Isso é que a besta e o falso profeta serão atirados no lago de fogo.

Vejam aqui em AP 19:11 está a falar aqui: “que viu o céu aberto e o cavalo e o seu cavaleiro, e o seu cavalo branco que se chama FIEL e VERDADEIRO e julga e peleja com justiça e se diz assim, chama-se no v.13, o verbo de Deus, isto é, Jesus Cristo”; e depois lê-se aqui um bocadinho mais adiante nos v.19-20: “e vi a besta e os reis da terra com seus exércitos congregados para pelejarem contra aqueles que estava montado no cavalo e contra seu exército”, isto é, Jesus Cristo, mas a besta no v.20: “foi aprisionada e com ela o falso profeta que com os sinais feitos diante dela seduziu aos que receberam a marca da besta e eram adoradores da sua imagem e os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre”. A vinda de Cristo vai haver uma vingança de fogo.

Isto é o início do milênio.

Vejam também em HB 10:26-27: “porque se vivermos deliberadamente em pecado depois de termos recebido pleno conhecimento da verdade já não resta sacrifício pelos pecados, pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários”.

Em última análise esses que não se arrependem diz aqui vão receber um juízo e fogo! É uma expectação de juízo e fogo, os que se arrependem vão receber misericórdia!  Acho que vale muito mais se arrepender e seguir a Cristo e receber misericórdia, não acham?

Vejam também em HB 12:29: “porque o nosso Deus é fogo consumidor”; vai haver justiça.

Vejam também 2 PE 3:7,10 diz assim: “ora os céus que agora existem e a terra pela mesma palavra tenha sido entesourados para o fogo estando reservado para o dia do juízo e destruição dos homens ímpios”.

Será o fim deste período de juízo, sim inicialmente vai ser um período de provação, mas a vinda de Cristo simboliza estes eventos, estes acontecimentos todos e ao fim disto vai haver juízo final; e então a terra está entesourada para o fogo, o dia do juízo e destruição dos homens ímpios.

 E vejam no v.10: “então virá como um ladrão o dia do Senhor no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados e também a terra e os homens que nela existem serão atingidos”.

Por isso aqui vê-se que a vinda do Senhor, o dia do Senhor virá como um ladrão mas “o dia do Senhor” incluiu um período, não é só um dia, não é só uma hora, sim, inicialmente o dia do Senhor isto representa um ano mas com a vinda de Cristo, esse período todo do dia do Senhor é o que finalmente vai acontecer até ao fim desse período, desse período de juízo como diz aqui: “vai os céus com estrepitoso estrondo e os elementos serão abrasados e também a terra e os homens que nela atingidas”, tudo será desfeito!

Por isso então continuando a ler em 2 TS 1:9-10: “estes sofrerão penalidade de eterna destruição banidos da face do Senhor e da glória do seu poder quando vier para ser glorificado nos seus santos e ser admirado em todos que creram naquele dia que foi requerido por vós o nosso testemunho”.

Esses sofrerão uma penalidade, um castigo durante essa era de eterna destruição, a destruição será completa, completamente destruídos, eterna destruição.

Ora então o que acontece aí, é um outro assunto importante, sabemos que só poderemos ser salvos só por um NOME , pelo nome de Jesus Cristo, AT 4:12, há aí então um certo entendimento que abordamos noutro estudo que não vou abordar agora que é que vai haver o juízo do trono branco e vai haver aqueles que viveram no período de Sodoma e Gomorra e que Jesus Cristo diz em MT 11 que vai ser mais tolerável àqueles de Sodoma e Gomorra do que aqueles que estavam a viver no tempo de Cristo! E por isso vai haver um período de julgamento, julgamento não é somente uma condenação final, mas é um período de julgamento e de provação e sim depois ao fim desse período de provação e ensino vai haver uma condenação, se arrependem-se ou não.

Vemos por exemplo em JD 5-7 vejamos aqui: ”quero, pois, lembrar-vos embora já estais cientes de tudo, uma vez por todas que o Senhor tenha libertado o povo tirando-o da terra do Egito, destruiu depois os que não creram e os anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas mudaram o seu próprio domicílio, Ele tem guardado sob trevas em algemas eternas”, algemas que são eternas para o que? Para o dia do juízo, quer dizer, vão estar presos até o dia do juízo; “tal como Sodoma e Gomorra”.

V.7 :”e as cidades circunvizinhas que havendo se entregue a prostituição como aqueles segundo após outra carne são postas para exemplo de fogo eterno”.

Sodoma e Gomorra são postas como exemplo para o fogo eterno, sofrendo punição.

Queridos irmãos, Sodoma e Gomorra, o fogo que tiveram foi eterno do ponto que ninguém o apagou! [Sodoma e Gomorra] queimou, queimou, queimou até o combustível ter acabado e depois parou, mas ninguém o apagou.

Esse é o significado do fogo eterno, porque se fosse como as pessoas pensam, olha continua o fogo eterno [de Sodoma e Gomorra], eternamente a queimar, a queimar então onde está hoje?? Onde está fogo de Sodoma e Gomorra?? A volta da área da Galileia não está lá, por que? Porque o fogo eterno quer dizer que ninguém o apagou, mas está claro quando o combustível acabou, acabou! Mas o exemplo desse fogo é isso o que vai acontecer.

V.8: “da mesma sorte [da mesma maneira] é o que vai acontecer as pessoas no tempo do fim”.

Então voltando ao tempo da destruição, ah quando Jesus Cristo volta precisamos ter cuidado para que não estejamos enganados e então Paulo vai descrever isso um pouco mais no cap. 2 e por isso em conclusão lemos agora nos v.11-12: “por isso também não cessamos de orar por vós, estamos orando por vocês, para que o nosso Deus vos torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito e vontade de fé, a fim de que o nome do nosso Senhor Jesus seja glorificado em vós e vós Nele segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo”.

Por isso vemos aqui que Paulo está a orar como nós oramos por vocês e oramos para que vocês se mantenham fiéis até o fim para a glória de Deus e para que vocês, nós, sejamos glorificados Nele, como diz aqui: “afim de que o nome do nosso Senhor Jesus seja glorificado em vós e vós Nele”, nós sejamos também glorificados Nele.

Para recebermos esta glória na vinda de Cristo, como? Segundo a graça do nosso Deus e nosso Senhor Jesus Cristo.

Uma vez mais a graça de nosso Deus Pai e Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho e Pai, só os dois são mencionados.

Então no cap. 2:1 diz: “irmãos no que diz respeito a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”, então agora ele começa a falar a cerca da vinda de Jesus Cristo, isto para abordar este mal entendimento que tinham e no próximo estudo bíblico então nós vamos abordar esse segundo capítulo ou este resto da segunda epístola de Paulo aos tessalonicenses.