Ajuda para hoje e esperança para o amanhã! 

O Dinheiro no Casamento

O Dinheiro no Casamento

Com a entrada das mulheres no mercado de trabalho, a renda familiar aumentou bastante. Porém, esse ganho a mais não diminuiu a tensão financeira. Os impostos e outras despesas, assim como o nível de estresse, também aumentaram. As famílias continuam enfrentando dificuldades financeiras e as discussões sobre dinheiro ainda atormentam os casais. Neste capítulo, vamos analisar algumas das questões financeiras típicas que os casais enfrentam e dar algumas orientações práticas para aliviar o estresse sobre essa questão.

Planejando a família

Estimativas do custo de ter, criar e educar filhos são alarmantes. Deus ensina que temos que prover para nossa família (1 Timóteo 5:8 1 Timóteo 5:8Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.
Almeida Atualizada×
), portanto os casais têm que entender que estão assumindo uma imensa responsabilidade financeira quando decidem ter filhos.

A preparação para ter filhos é crucial. Quando as crianças nascem fora do matrimônio, surgem inesperadas dúvidas e problemas. Se os pais são adolescentes, eles podem terminar os seus estudos? Como proverão para eles próprios e para a criança? Se eles não têm os recursos financeiros necessários, outros membros da família (freqüentemente os pais e avós), ou o governo, provavelmente serão esperados cobrir a irresponsabilidade financeira e moral deles.

Evidentemente, a responsabilidade sexual não é só para adolescentes. Os adultos também têm que refletir nos resultados de suas ações. Se eles têm filhos fora do matrimônio, como vão prover as necessidades financeiras deles e um ambiente familiar feliz e estável (com pai e mãe) que toda criança necessita?

A orientação de Deus é que só haja relações sexuais dentro do casamento (1 Coríntios 6:18 1 Coríntios 6:18Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
Almeida Atualizada×
; 7:2; 1 Tessalonicenses 4:3 1 Tessalonicenses 4:3Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,
Almeida Atualizada×
; Hebreus 13:4 Hebreus 13:4Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará.
Almeida Atualizada×
). Quando seguimos os mandamentos de Deus, nenhuma criança vai nascer fora do casamento. Assim são eliminadas as dificuldades financeiras, que quase sempre acompanham tais erros. (Para entender mais sobre o Sétimo Mandamento, por favor, peça sua cópia gratuita do guia de estudo bíblico Os Dez Mandamentos).

Finalmente, até mesmo adultos casados e maduros, que já terminaram seus estudos, precisam ter sabedoria para planejar a família. Alguns jovens casais prudentes trabalham e acumulam reservas financeiras antes de ter filhos. Esse tipo de atitude requer disciplina pessoal, previsibilidade e um plano financeiro bem elaborado.

Cuidando dos filhos

Uma queixa comum em lares onde o casal, marido e mulher, tem uma boa renda é a dificuldade de encontrar alguém para ficar com os filhos, enquanto estão trabalhando. Muitos casais, em vez de deixar os filhos com estranhos, têm escolhido cuidar deles. Um dos pais fica em casa com os filhos até que tenham idade bastante para ir à escola, então depois voltam ao mercado de trabalho.

Quando os pais que trabalham analisam as despesas extras para cuidar dos filhos—tais como creche, transporte, roupas, etc.—então, acabam achando que é melhor um deles ficar em casa para cuidar dos filhos, pois a diferença no aumento da renda é muito pequena.

Outra solução, embora não disponível para todos, é os pais trabalharem em casa e cuidar dos filhos. Em muitos casos, por causa do avanço tecnológico da Internet e horários de trabalho flexíveis nas empresas, têm se tornado comum alguns pais trabalharem em casa e agendar seu horário de trabalho de acordo com as necessidades de seus filhos. O trabalho pode ser feito online, possibilitando assim cuidar dos filhos enquanto o outro precisa sair para resolver negócios.

Alguns podem até considerar o conceito de pais cuidando de seus próprios filhos como antiquado, mas é precisamente isso o que mostra a Bíblia. O livro de Provérbios, por exemplo, fala de pai e mãe ensinando aos filhos os valores importantes (Provérbios 1:8 Provérbios 1:8Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe.
Almeida Atualizada×
; 23:22). Uma das melhores e mais simples soluções é que os pais cuidem e eduquem seus filhos. Todavia, com tantas famílias monoparentais, entendemos que alguns têm enfrentado problemas para pôr isso em prática.

Compartilhando recursos

Para o marido e esposa crescerem financeiramente juntos, ambos têm que estar dispostos a compartilhar. Desde o princípio, as instruções de Deus foram que “portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gênesis 2:24 Gênesis 2:24Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á � sua mulher, e serão uma só carne.
Almeida Atualizada×
). Mais adiante lemos que os maridos devem amar a suas esposas e as esposas devem se submeter a seus maridos (Efésios 5:22 Efésios 5:22Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Almeida Atualizada×
, 25).

Não há lugar para o egoísmo na relação amorosa dentro do matrimônio, que Deus deseja para todos os casais. Frequentemente, surgem conflitos sobre o dinheiro no casamento quando um dos cônjuges busca satisfazer seus interesses pessoais em detrimento das necessidades da família. Porém, mesmo se as necessidades básicas forem atendidas, podem surgir discussão sobre como deve ser usado o dinheiro extra—isso é muito triste, pois vemos que muitas pessoas não têm nenhum dinheiro extra para usar já que, às vezes, mal conseguem sobreviver.

Durante o Seu ministério na Terra, uma pessoa envolvida em uma disputa financeira aproximou-se de Jesus Cristo. “E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui” (Lucas 12:13-15 Lucas 12:13-15 [13] Disse-lhe alguém dentre a multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparte comigo a herança. [14] Mas ele lhe respondeu: Homem, quem me constituiu a mim juiz ou repartidor entre vós? [15] E disse ao povo: Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui.
Almeida Atualizada×
). Em vez de resolver o litígio, Jesus deu uma advertência fundamental quanto ao assunto de dinheiro.

Sempre é mais fácil prestarmos mais atenção aos nossos desejos pessoais nesta vida do que pensar nos valores espirituais, que deveríamos estar aprendendo. Jesus ilustrou esse conceito com uma parábola: “E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto, derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.

“Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus” (Lucas 12:16-21 Lucas 12:16-21 [16] Propôs-lhes então uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produzira com abundância; [17] e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. [18] Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens; [19] e direi � minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te. [20] Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? [21] Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.
Almeida Atualizada×
).

É muito mais importante sermos “ricos para com Deus”. Devemos ter como prioridade as instruções de Deus. Certamente, para o casal que têm esses princípios bíblicos em mente será mais fácil compartilhar seus recursos materiais. (Ver também “A Maior Herança” na página 33.)

Trabalhando juntos no casamento

Os costumes culturais que decidiam quem deveria controlar as finanças da família estão sofrendo mudanças. Em um passado recente, algumas culturas colocavam essa responsabilidade sobre o marido―um valor sublinhado pela liderança comprometida do marido nas Escrituras (Efésios 5:23 Efésios 5:23porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo.
Almeida Atualizada×
). Mas, embora o marido tenha a responsabilidade da liderança dentro do matrimônio, a Bíblia também deixa claro que as esposas podem contribuir, tendo sabedoria e habilidades para economizar para a família (Provérbios 31).

Às vezes, a esposa tem muita capacidade financeira e orçamentária e um marido sábio deve aceitar isso. Uma esposa pode ser melhor administradora das contas correntes, controlando o talão de cheques e pagando as contas, neste caso talvez fosse melhor que ela assumisse essas responsabilidades.

Em um casamento onde há amor e respeito ambos os parceiros devem discutir as principais decisões financeiras e também as prioridades. E, em seguida, de acordo com o modelo bíblico, o marido, sempre com carinho e amor, e considerando os desejos e as preocupações da esposa, deve tomar a decisão final, acordado com sua esposa―sem dúvida, desde que a decisão esteja de acordo com a lei de Deus.

Embora os casais devam determinar por si mesmos quem vai lidar com as responsabilidades financeiras, é especialmente importante lembrar a instrução de Deus para que tratem um ao outro com carinho e respeito (1 Pedro 3:1-7 1 Pedro 3:1-7 [1] Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que também, se alguns deles não obedecem � palavra, sejam ganhos sem palavra pelo procedimento de suas mulheres, [2] considerando a vossa vida casta, em temor. [3] O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos, [4] mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas [5] Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos; [6] como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, se fazeis o bem e não temeis nenhum espanto. [7] Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra � mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações.
Almeida Atualizada×
). Quando estes princípios são aplicados, o marido e a esposa trabalham em equipe para vencer os problemas financeiros.

Em resumo, os casais podem diminuir grandemente os conflitos sobre dinheiro, planejando quando ter filhos e como cuidar deles, entrando em acordo sobre como compartir os seus recursos e aprendendo a trabalhar juntos para atingirem suas metas financeiras. Para um estudo mais aprofundado dos princípios de Deus a respeito do casamento, leia o guia de estudo bíblico gratuito Casamento e Família: A Dimensão Perdida.